Mais dinheiro para saúde nos presídios de Pernambuco

Nesta sexta-feira, Pernambuco assina o Termo de Adesão à Politica Nacional de Saúde do Sistema Prisional. Os secretários de Saúde, Antônio Carlos Figueira, e o de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Bernardo D `Almeida, se encontram para firmar o termo.

Com a assinatura, a verba do Ministério da Saúde para a Secretaria de Ressocialização de Pernambuco podem saltar de R$ 592 mil para R$ 18,4 milhões por ano. A cerimônia será na sede da Secretaria de Saúde, no bairro do Bongi.

O estado já conta com 16 equipes de saúde cadastradas nas unidades de saúde do sistema prisional. Segundo a gestão estadual, no entanto, é preciso incluir mais 39 equipes para o atendimento integral de 30 mil detentos.

Os profissionais desenvolverão todas as ações da atenção primária em saúde nas unidades prisionais, tais como controle da hipertensão, diabetes, hanseníase, tuberculose, DST/Aids, saúde bucal, entre outras, auxiliando na prevenção e promoção à saúde e no diagnóstico e tratamento precoce dos casos existentes.

Os comentários estão fechados.