SDS lança campanha da Cultura de Paz nesta quarta-feira

Será lançada nesta quarta-feira pela Secretaria de Defesa Social – SDS a campanha “Cultura de Paz”. O objetivo é diminuir, a partir da conscientização da população, os índices de violência por razões fúteis e impulsivas. De acordo com a Gerência de Análise Criminal e Estatística – GACE da SDS, 49% dos homicídios investigados em Pernambuco, em 2012, foram crimes por impulso.

A campanha será veiculada na televisão, no rádio, no jornal, na internet, como também em outdoor e backbus na Capital, Região Metropolitana e cidades do Interior, além de cartazes e adesivos para carros. De acordo com a SDS, os crimes de proximidades, que envolvem rixas, brigas de vizinhos e discussão de familiares são os mais difíceis de serem evitados.

Mais informações sobre esse assunto ainda nesta quarta-feira

Da Assessoria de imprensa da SDS

Centro das Mulheres do Cabo lança campanha contra violência

O Centro das Mulheres do Cabo de Santo Agostinho (CMC) está promovendo nesta sexta-feira, Dia Internacional da Mulher, algumas atividades em vários pontos da cidade. Na programação está previsto o lançamento da campanha “A Cidade que se quer, não tem violência contra mulher”, com uma Caravana de Mulheres que percorrerá os principais bairros da cidade. No percurso haverá paradas nas praças com panfletagem, fala das mulheres e muita animação.

A coordenadora geral do CMC, Nivete Azevedo, salienta a importância da campanha para o enfrentamento à violência contra as mulheres no espaço doméstico e público. “Temos o direito a uma vida sem violência, podendo andar livremente pela cidade sem medo de ser violentada”, afirmou.

No sábado, (09/03), a partir das 8h30, a caravana irá ao litoral onde ocorrerá uma panfletagem nas praias de Gaibu e Suape, que tem como objetivo levar a mensagem da campanha que reforça a importância da rede de proteção à mulher vítima de violência, orientando as mulheres a se prevenir e denunciar qualquer tipo de agressão.

A ação se estenderá por todo o mês de março, com a veiculação de programas temáticos no Rádio Mulher, além de diversas atividades nas escolas, empresas do Complexo Portuário de Suape e nas comunidades do Cabo. O Centro das Mulheres do Cabo salienta que no ano passado, a Secretaria de Defesa Social (SDS) divulgou que 13 mulheres foram assassinadas no município do Cabo. Neste ano, quatro assassinatos já foram divulgados pela imprensa.

Da Assessoria de imprensa do CMC

Leia mais sobre o assunto em:

Crimes contra mulheres seguem sem freio em Pernambuco

Crimes contra mulheres seguem sem freio em Pernambuco

No primeiro mês deste ano, segundo a polícia, um total de 20 mulheres foram assassinadas em Pernambuco. O número assusta e deixa a polícia de orelhas em pé. O caso mais recente de violência contra a mulher aconteceu nessa terça-feira, em Tracunhaém, Zona da Mata de Pernambuco. O canavieiro Carlos André da Silva, 38 anos, golpeou com uma faca peixeira a ex-mulher, Severina José Balbino, 28, após ela ter tirado R$ 5 da pensão paga por ele e dado ao sobrinho.

Homem foi preso após matar a mulher e a cunhada. Foto: Reprodução TV Clube

Na discussão, o suspeito também matou a ex-cunhada. O canavieiro foi encontrado pela polícia há cerca de 150 metros da casa das vítimas, no loteamento Liberdade, após ser denunciado por moradores. Por pouco ele não foi linchado. Ele prestou depoimento na delegacia da cidade e foi conduzido para o presídio de Vitória de Santo Antão. As mortes aconteceram na frente da mãe das vítimas e de duas crianças. O suspeito, que confessou o crime, estava separado há três meses e tentava reatar o relacionamento, mas a ex-mulher não queria voltar porque era muito agredida pelo acusado.

Campanha – Preocupado com a demora de algumas mulheres em procurar a ajuda da polícia, o Núcleo de Apoio à Mulher do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), deu início a uma campanha. Segundo o MPPE, elas esperam, em média, cinco anos para quebrar o silêncio e denunciar à polícia uma situação de violência doméstica praticada pelo companheiro. Essa demora para tomar uma decisão pode ser fatal. Em 30% desses casos é configurada a violência doméstica.

Muitas vítimas demoram para denunciar as agressões. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A.Press

Crimes- A gestora do Departamento de Polícia da Mulher, a delegada Lenise Valentim, disse que entre os anos de 2011 e 2012 o número de homicídios de mulheres em Pernambuco caiu, passando de 273 casos para 207. Porém, o início deste ano tem preocupado a polícia. “Estamos com o sinal de alerta ligado. Registramos casos de assassinatos com uso de muita violência”, comentou a delegada. …Continue lendo…

Pernambuco registrou 1.776 mortes por motivos banais no ano de 2011

No ano de 2011, segundo dados da Secretaria de Defesa Social (SDS), Pernambuco contabilizou 3.506 crimes de assassinato. Desse elevado total, um levantamento do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) apontou que 1.776 mortes, ou 50,66% dos crimes no estado, aconteceram por motivos banais. Dentre as motivações fúteis foram listados os casos de briga, ciúme, conflito entre vizinhos, desavença, discussão, violência doméstica e desentendimentos no trânsito. Mortes que poderiam ser evitadas com um pouco de paciência e diálogo. Pensando nisso, o CNMP resolveu lançar a campanha Conte até 10. Paz. Essa É a Atitude. Veja os detalhes abaixo na matéria da Agência Brasil.

Enquanto isso, seguimos assistindo a crimes cada vez mais banais. E se continuarmos na mesma pisada, poderemos não ter bons resultados para este ano também. Ainda de acordo com os dados da SDS, até o mês de setembro, Pernambuco já teve 2.492 crimes de homicídios. Já em 2010, o estado perdeu 3.508 vidas para a violência. Enquanto a escalada da violência segue crescendo rapidamente, o governo do estado vem tentando ganhar a briga com o Pacto pela Vida, que está desenvolvendo diversas ações para conter a criminalidade. Esperamos que a SDS ganhe essa queda de braço e que a sociedade seja a principal beneficiada.

Veja matéria da Agência Brasil

 

 

Brasília – Homicídios cometidos por impulso ou por motivos fúteis representaram 100% do total de assassinatos com causas identificadas registradas no Acre em 2011 e 2012. Em outros estados, o índice supera os 80%, como em São Paulo (83%, nos últimos dois anos) e em Santa Catarina (82,13%, em 2012). Os dados foram divulgados pelo Conselho Nacional do Ministério Público durante lançamento da campanha Conte até 10. Paz. Essa É a Atitude.

De acordo com o levantamento, a taxa de homicídios cometidos por impulso ou por motivos fúteis chegou a 63,77%, em Goiás, em 2012; a 50,66%, em Pernambuco, em 2011; a 43,13%, no Rio Grande do Sul, em 2011; e a 26,85%, no Rio de Janeiro, no período de janeiro de 2011 a setembro de 2012.

Os estudo foi elaborado a partir de dados sobre homicídios remetidos ao Ministério Público por 15 estados e pelo Distrito Federal. Foram incluídos na categoria impulso e motivo fútil homicídios relacionados a casos de briga, ciúme, conflito entre vizinhos, desavença, discussão, violência doméstica e desentendimentos no trânsito.

Algumas mortes decorrentes de vingança e rixa, por exemplo, podem ocorrer tanto por impulso quanto ser premeditadas. O estudo incluiu esses crimes na categoria impulso por estarem normalmente associados à atuação impulsiva do autor do crime.

…Continue lendo…

Campanha para divulgar Disque-Denúncia pela internet

 

O Disque-Denúncia vai intensificar a campanha de divulgação do seu serviço de recebimento de informações pela internet. Até essa sexta-feira, mais de 300 denúncias já haviam sido recebidas pelo site www.disquedenunciape.com.br, que funciona 24 horas. Segundo o órgão, os municípios do interior foram responsáveis, até o momento, por cerca de 25% das denúncias enviadas pela internet. Serão distribuídos em todo o estado 50 mil folderes, 10 mil cartazes, e ainda espalhados outbus e outdoors ressaltando a importância da denúncia de crimes. O anonimato do denunciante será garantido pelo órgão e as informações serão repassadas para a polícia imediatamente, podendo gerar inclusive prisões em flagrante dos acusados.

Com o novo formato, as denúncias podem vir acompanhadas de fotografias, vídeos e até documentos que possam ajudar a identificar os criminosos. Após passar por uma análise rigorosa, esse material poderá servir como prova nas investigações policiais. Segundo a superintendente do Disque-Denúncia, Carmela Galindo, a campanha tem como objetivo alcançar um público maior de denunciantes nas regiões do Agreste e Sertão do Pernambuco. “Vamos reforçar nossas campanhas nas cidades do interior e continuar a realizar as reuniões com os delegados, comandantes de batalhões e com as escolas desses municípios para divulgar mais a nossa campanha pela internet”, ressaltou Carmela Galindo

Já na Região Metropolitana do Recife (RMR), que recebe a maior quantidade de denúncias, nos dez primeiros dias de funcionamento do serviço, os bairros do Ibura e Boa Viagem foram os que mais enviaram denúncias. Um total de 16 informações chegou do bairro do Ibura e 11 do bairro de Boa Viagem, ambos na Zona Sul do Recife. O terceiro lugar na capital pernambucana ficou com o bairro de Areias, de onde chegaram 10 queixas. No município de Jaboatão dos Guararapes, o líder de denúncias é o bairro de Piedade com cinco recebimentos. Em segunda colocação está Cajueiro Seco com quatro. Já em Olinda, cinco denúncias chegaram do bairro de Ouro Preto e quatro de Rio Doce.

 

Serviço:

Disque-Denúncia

Site: www.disquedenunciape.com.br

Fone: 3421-9595

ADEPPE faz campanha para valorizar profissionais

 

Os delegados da Polícia Civil do estado já estão recebendo e-mails da Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (ADEPPE) informando sobre a realização da Campanha de Valorização do Delegado. Os associados estão sendo orientados a irem buscar adesivos e panfletos que já estão prontos na sede da ADEPPE. Além disso, serão colocados nas ruas outbus e outdoors onde está escrito que a Justiça começa na delegacia com o delegado cidadão. A iniciativa chega em boa hora. Isso porque todo mundo sabe da insatisfacação da categoria com as suas condições de trabalho, falta de profissionais e com a remuneração. Recentemente, um grupo de delegados resolveu entregar os plantões que estavam fazendo em jornadas extras alegando excesso de trabalho.

 

 

Alguns delegados já estão aderindo à campanha e inclusive postando a imagem acima em suas páginas nas redes sociais como forma de ressaltar a importância da sua profissão. Sem falar ainda que muitos policiais estão ansiosos nesses últimos dias devido às mudanças de comando. Além da troca do chefe de polícia, outros novos cargos foram criados e muitos delegados promovidos. Alguns postos ainda estão sem nomes definidos. No entanto, muitos desses delegados estão com a estima lá embaixo e a ADEPPE está tentando ajudar. Entre as principais características da instituição estão a vigília constante na defesa dos direitos e interesses dos delegados e delegadas de polícia e a preocupação com o planejamento, elaboração e implementação de políticas públicas de segurança que atendam aos anseios da sociedade pernambucana.