Fuga em massa na Penitenciária Barreto Campelo em Itamaracá

A polícia ainda está à procura dos detentos que fugiram ontem à noite após um ataque contra a Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá. Cerca de 20 detentos podem ter escapado. De acordo com a polícia, um grupo de bandidos chegou à unidade por volta das 21h20 e atirou contra a guarita número 6. Enquanto isso, comparsas usaram marretas para fazer um buraco no muro da guarita 5 – que, segundo os agentes penitenciários, está desativada – com o objetivo de possibilitar a fuga.

PMs estiveram na unidade prisional. Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/Arquivo

PMs estiveram na unidade prisional. Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/Arquivo

Até as 23h45, quatro detentos já tinham sido recapturados. A PM fechou o acesso à ilha e revistou os veículos, incluindo ônibus. Em uma dessas blitze, foram encontrados quatro suspeitos com munições calibre 44, toucas ninjas e uma granada. Todos foram detidos.
A Secretaria de Ressocialização de Pernambuco adiantou que a direção foi à unidade carcerária e que a contagem oficial dos presos só será feita hoje. Somente depois do procedimento, o órgão vai se pronunciar a respeito das fugas.

O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, esteve na unidade carcerária e adiantou que fará hoje uma solicitação de dispensa de licitação para a realização de obras emergenciais no presídio.  “O presídio é antigo e desestruturado. Tentei fazer uma licitação para obras e não consegui. Vou ao Ministério Público pedir a dispensa para que sejam feitas obras de imediato na Barreto Campelo.”

Médico
Na manhã de ontem, uma perseguição policial entre as cidades de Paulista e Abreu e Lima terminou na prisão de um médico que trabalha na Barreto Campelo. No veículo de Carlos José Vasconcelos Vitoriano de Mendonça, um Santa Fé, a polícia encontrou um facão, uma faca de caça, um canivete, duas toucas ninjas, um revólver, três munições e dois bonés de segurança patrimonial, além de uma quantidade de dinheiro ainda não contabilizada. Ainda não se sabe se o médico estava envolvido no plano.

Nota da Seres

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) informa que na noite desta quarta, 20, foi registrada uma ação de resgate de detentos da Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, através de um buraco aberto próximo à guarita 5. Na ocasião, houve troca de tiros com a PM da guarda externa mas detentos conseguiram fugir da unidade. A Seres abrirá sindicância para apurar o ocorrido.

A Seres informa que o número de foragidos será repassado após o levantamento nominal. Foram acionados o Grupo de Operações e Segurança, o Batalhão da Polícia de Radiopatrulha, a Companhia Independente de Operações Especiais e o 17º Batalhão da Polícia Militar, além de representantes da Seres.

Presos fogem pelo muro do Complexo do Curado

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) abriu uma sindicância para apurar as circunstâncias da fuga de pelo menos três detentos do Presídio Frei Damião de Bozzano-PFDB, no Complexo Prisional do Curado, ocorrida na manhhã desse sábado. Utilizando uma corda formada por lençóis, conhecida nas prisões como Tereza, os presos escaparam da unidade nas proximidades da guarita 7.
Foto: Sindasp-PE/Divulgação

Corda utilizada para a fuga dos presos. Foto: Sindasp-PE/Divulgação

A corda usada pelos detentos foram encontras pelos agentes penitenciários durante uma vistoria na unidade. O Sindicato dos Agentes e Servidores no Sistema Penitenciário do Estado de Pernambuco (Sindasp-PE) afirma que a fuga aconteceu devido à falta de segurança nas unidades prisionais e às guaritas que estão desativadas no Complexo do Curado. Informações extra-oficiais revelam que cerca de seis presos teriam escapado.

Bloqueadores instalados no presídio estão prejudicando os vizinhos

Algumas guaritas estão sem policiamento. Foto: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Em nota, o Sindasp-PE ressalta que “embora o Estado tenha convocado 126 novos agentes penitenciários para compor o quadro, estes apenas substituíram as baixas e aposentadorias. Pernambuco continua com um dos piores déficits de pessoal de todo o país e com a necessidade de contratar mais 4.700 agentes penitenciários.

Também por meio de nota, a Seres afirma que “três detentos conseguiram fugir do Presídio Frei Damião de Bozzano tilizando uma corda tipo “tereza”. O detento Welvistone Pereira já foi recapturado pela Polícia Militar. A polícia continua a procura dos detentos que fugiram e a Secretaria Executiva de Ressocialização está realizando uma investigação interna para apurar os fatos.”

Revistas
Ainda durante esse sábado, a Seres informou que durante a entrada para visita íntima, na Penitenciária Professor Barreto Campelo, em Itamaracá, foram feitas apreensões de bebidas e celulares. “O material foi detectado pelo equipamento de raio X em três bolsas e estavam sendo conduzidas por duas esposas de detentos. Nas bolsas havia 100 latas de cervejas, cinco litros de uísque, três litros de vodka, três latas de pitu, 30 celulares e 30 carregadores novos. As esposas foram levadas para a delegacia e os detentos responderão por processo administrativo disciplinar.

“Já na sexta-feira, os agentes penitenciários e o Grupo de Operações de Segurança (GOS) da Seres apreederam no Presídio Frei Damião de Bozzano, durante uma revista, dois facões, uma faca industrial, quatro celulares, três carregadores, 100 gramas de maconha e 200 gramas de ácido bórico.

Detento faz máscara com rosto de agente para tentar fugir do presídio

Depois da presidente Dilma Rousseff e do ministro Joaquim Barbosa virarem máscaras para serem usadas no carnaval, a moda parece ter despertado o talento de muita gente. Inclusive, de pessoas que estão atrás das grades. É que um detento que cumpre pena por assalto no Presídio Padrão de Santa Rita, em João Pessoa, na Paraíba, confeccionou, com restos de sabão neutro e sabonete, uma máscara que retrata exatamente o rosto de um dos agentes penitenciários da unidade de saúde.

 (Divulgação)

As informações são da Secretaria de Administração Penitenciária da Paraíba, que após uma operação pente fino, fez uma busca em todas as celas na última terça-feira e encontrou o artefato. Segundo o secretário Walber Virgolino, eles receberam denúncias anônimas sobre um plano de fuga e por isso decidiram realizar a ação. A secretaria acredita que o detento pretendia fugir usando a máscara.

O agente que teve o rosto copiado não quis ser identificado, mas o próprio secretário confirmou que os traços são bastante semelhantes. Já o detento, negou a tentativa de fuga e disse que a máscara era uma homenagem ao agente.

Para Virgolino, o episódio precisa ser investigado e, caso seja confirmado o plano de fuga, o presidiário deve ser responsabilizado pelo crime. Ele afirma, no entanto, que pelas habilidades apresentadas, o detento poderá cursar aulas de artesanato, de modo a aperfeiçoar sua vocação e, quem sabe, encontrar uma profissão no futuro.

Com informações do jornal Estado de Minas

Poderoso chefão do tráfico de órgãos recapturado na Itália

A Polícia Federal de Pernambuco já solicitou à polícia italiana a extradição do israelense Gedalya Tauber, 77 anos, preso na quinta-feira, em Roma, na Itália, quando tentava entrar no país depois de retornar de Boston. Tauber estaria livre da condenação sob a acusação de chefiar uma quadrilha de tráfico de órgãos em setembro de 2012, no entanto, aproveitou uma autorização judicial de 30 dias para visitar parentes em Israel e não retornou ao Brasil. Estava sendo procurado pela polícia internacional desde então, a fuga do poderoso chefão que aliciou mais de 30 pessoas na Região Metropolitana do Recife (RMR) foi divulgada com exclusividade pelo Diario de Pernambuco na edição do dia 17 de agosto de 2011.

Gedalya está foragido

Gedalya está preso na Itália. Foto: Arquivo/DP

As vítimas que eram atraídas pela quadrilha chefiada por Gedalya recebiam dinheiro para venderem seus rins. As operações eram realizadas na África do Sul e a organização criminosa foi desarticulada pela Operação Bisturi da Polícia Federal, em dezembro de 2003. A prisão do israelense já foi comunicada ao Tribunal de Justiça de Pernambuco. “Estamos fazendo todos os esforços para que o acusado seja extraditado para o Recife e seja encaminhado para o presídio onde deverá cumprir sua condenação”, afirmou o superintendente da Polícia Federal em Pernambuco, Marcello Diniz Cordeiro. Como cometeu outro crime, fugindo quando estava em liberdade condicional, Gedalya deverá ser julgado mais uma vez e terá sua pena aumentada.

Leia matéria completa na edição impressa do Diario deste sábado.

Seres ainda não divulgou os nomes dos foragidos do presídio

Dois dias após a fuga em massa ocorrida na unidade prisional Frei Damião de Bozzano, no complexo do Curado, que deixou moradores das proximidades do presídio assustados, a Secretaria de Ressocialização do estado (Seres) ainda não divulgou a lista com os nomes do foragidos.

Presos saíram pela porta da frente da unidade. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A.Press

Em nota oficial, o governo do estado afirmou que 20 presos fugiram do local e que 16 deles foram recapturados ainda na manhã do sábado. No entanto, fontes do blog que trabalham no complexo prisional afirmam que a quantidade de fugitivos foi bem maior e que pode passar de 50 homens.

Embora a Seres siga afirmando que a apenas quatro presos estão foragidos, é muito estranho que os nomes e as fotos desses homens não tenham sido divulgados ainda para a imprensa. Estranho porque essa seria uma das melhores formas de a população saber quem são os presos que estão foragidos e de poder denunciar os paradeiros deles.

PMs e agentes caçaram os presos nas casas. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A.Press

Procurada na tarde dessa segunda-feira, a assessoria de imprensa da Seres disse que estava acontecendo uma reunião para traçar estratégias na captura dos fugitivos e que ainda não sabia se os nomes e as imagens dos mesmos seriam revelados.

Ainda no sábado, 16 presos foram recapturados. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A.Press

Pânico

Durante toda a manhã do sábado, o clima foi de tensão nas proximidades do complexo. A polícia fez buscas na comunidade, com auxílio de helicóptero e chegou a prender dois fugitivos que se escondiam em casas vizinhas à unidade prisional.  Os detentos fugitivos saíram de uma das unidades consideradas mais perigosas do complexo, que abriga 1,4 mil acusados de assaltos a banco, latrocínio, estupro e outros crimes considerados hediondos. Apesar dos riscos de serem atingidas, muitas pessoas acompanharam a recaptura dos presos no meio da rua.