SDS apresenta mudanças operacionais

 

Disposta a alcançar a meta de redução de criminalidade no estado, a Secretaria de Defesa Social (SDS) vai anunciar nesta segunda-feira algumas mudanças na operacionalidade das polícias na rua. Em uma coletiva de imprensa realizada às 9h, o órgão vai apresentar o Decreto Governamental que altera o Programa de Jornada Extra de Segurança – PJES, no âmbito do Pacto Pela Vida.

Secretário Wilson Damázio vai apresentar as novidades

De acordo com o titular da SDS, Wilson Damázio, Pernambuco está perto de concretizar o menor número de homicídios num mês na história do Pacto pela Vida. “Esse mês de julho, por exemplo, deve ser o melhor da história do Pacto pela Vida. Nos 17 primeiros dias, conseguimos 30,28% de redução. Foram registrados 115 homicídios. Este número pode chegar até 259 e mesmo assim vamos atingir a meta. Atualmente, a média de assassinatos no estado é de 37 para cada 100 mil habitantes. Antes do Pacto, era de 57. Nossa meta, até 2014, é de que a média seja reduzida para 26”, ponderou.

Policiais nas ruas terão reforço dos novatos que serão nomeados

O objetivo da iniciativa do decreto é o de incrementar o policiamento ostensivo nos principais corredores de trânsito, aumentar a eficiência da investigação nos locais de crimes de homicídio, além de intensificar a operacionalidade das unidades especializadas da Polícia Civil, bem como o aumento dos Quadrantes de Segurança, dentre outros pontos que serão detalhados no encontro.

Estarão presentes na coletiva o secretário, Wilson Damázio, o secretário da Casa Militar, coronel Mario Cavalcanti, o secretário  Executivo de Ressocialização, coronel Romero Ribeiro, o secretário Executivo da SDS, Alexandro Carvalho, o Comandante Geral da PMPE, coronel Luís Aureliano, o Chefe Geral da Polícia Civil, Osvaldo Morais, o Comandante Geral do Corpo de Bombeiros de Pernambuco, coronel Casa Nova, o Gerente Geral da Polícia Científica, Francisco Sarmento, além do Corregedor Geral da SDS, Sidney Lemos.

Bairros da Zona Sul com mais PMs

 

O bairro de Boa Viagem sempre tem destaque na imprensa local quando se fala no quesito segurança. Com uma área territorial de aproximadamente 739 hectáres e uma população estimada em mais de 123 mil habitantes, o bairro é um dos mais caros do Recife. Lá, moram algumas das famílias mais ricas da capital, estão concentradas grandes lojas e empresas e também a Avenida Boa Viagem, principal cartão postal do bairro. Esta semana, a Polícia Militar se reuniu com os comerciantes da orla para discutir o problema de arromabamentos dos quiosques que têm acontecido sobretudo durante a madrugada. A solução encontrada foi um reforço policial na localidade e uma parceria entre os barraqueiros e porteiros dos prédios da Avenida Boa Viagem, do programa de Olho na Rua, para que a polícia seja acionada quando qualquer movimentação estranha for percebida nas imediações das barracas.

 

Quiosques da orla têm sido alvos de constantes arrombamentos

 

A iniciativa pode até surtir efeitos positivos, pelo menos no que depender do efetivo de militares destinado à localidade. Atualmente, 11 viaturas e 11 equipes de policiais motorizados são responsáveis por fazer as rondas nos bairros de Boa Viagem, Pina e Setúbal. Na Avenida Boa Viagem, até as 23h, todos os dias, ainda existe um efetivo de seis equipes de PMs de bicicletas. O número de militares destinados a essas áreas nobres não é o mesmo para outras áreas do Recife. Um exemplo da disparidade pode ser visto na Área Integrada de Segurança da Várzea, que cobre a segurança de 24 bairros com o total de apenas 12 viaturas. Já as 11 guarnições de Boa Viagem, Pina e Setúbal circulam apenas durante a madrugada. Durante o dia, a quantidade deve ser ainda maior. No entanto, os moradores do bairro ainda não se sentem seguro na rua. “Venho caminhar todos os dias no calçadão, mas só vem à tarde, porque à noite existem alguns trechos perigosos. A violência está muito grande, mas isso não é so aqui. E um problema geral”, destacou o aposentado Juarez Freitas, 81 anos.

 

PMs farão vários plantões no São João

 

A Secretaria de Defesa Social (SDS), por meio da sua assessoria de comunicação, informa ao blog que o número de policiais militares que foi divulgado para o policiamento do São João do estado (33.763) foi bem maior que o total do efetivo (cerca de 20 mil homens) porque muitos PMs irão fazer plantões extras durante as festividades. No entanto, isso não quer dizer que um PM vai se transformar em dois! Serão os mesmos profissionais trabalhando mais. A SDS afirma ainda que a diária de R$ 94 paga no período é o grande atrativo para os policiais aceitarem as jornadas extras. O órgão diz ainda que está à disposição da população para apresentar os números do efetivo de policiais destacados para garantir a segurança no São João.

Confira a nota enviada ao blog pela assessoria de comunicação da SDS:

 

1. O número de 33.763 são escalas extras, três mil a mais do que no ano passado, isto significa dizer que o mesmo  policial pode tirar mais de uma escala no período junino, bem como os policiais civis com 9.557 plantões extras para suprir a demanda. Já os bombeiros contam com 4.159 plantões extras. No mesmo caso dos Policiais Militares,  os Policiais Civis e Bombeiros também tiram mais de um plantão.  Nestas épocas de festas muitos policiais se disponibilizam a tirar mais de um serviço, por este motivo o número de Policiais Militares aumentou 9,8%, Policiais Civis 49,1%, Bombeiros Militares 4,8%. Todos estes números foram contabilizados pelas Diretorias Gerais de Operações dos Órgãos Operativos  da Secretaria de Defesa Social.

2. Acrescentamos ainda que a diária nos finais de semana no período Junino passa de R$ 54 reais para R$ 94, contabilizando um investimento realizado pelo Governo do Estado de R$ 2,3 milhões, que serão pagos com diárias extras aos profissionais de segurança.

3. Finalmente, depois deste esclarecimento e das matérias bem elaboradas e postadas nos três principais jornais de circulação no Estado, achamos que não resta nenhuma dúvida ao internauta, que não houve nenhuma “mágica” realizada pela Secretaria de Defesa Social. Caso reste ainda alguma dúvida ao internauta, pedimos ao mesmo para entrar em contato com o Centro Integrado de Comunicação -31835324- que teremos o maior prazer em lhe mostrar as escalas extras dos quatro Órgãos Operativos da SDS.


 

A “mágica” do número de policiais militares

 

Ao anunciar o esquema de policiamento para o São João do estado, o secretário de Defesa Social, Wilson Damázio informou um número muito estranho e que está chamando a atenção de muita gente. Tanto Damázio, como o comando da Polícia Militar sempre têm dito que o efetivo de policiais militares nas ruas em Pernambuco é de 20 mil homens. Porém, surpreendentemente, um total de 33.763 militares será o efetivo que vai atuar nas festividades deste ano, segundo a SDS. Uma conta que não fecha. Como pode mais de 13 mil homens terem aparecido nos batalhões do estado do dia para a noite? E os 1.612 aprovados no concurso de 2009 que ainda não foram nomeados?

Maior parte do efetivo da polícia vai atuar em Caruaru

Maior parte do efetivo da polícia vai atuar em Caruaru

Durante entrevista coletiva, a cúpula da segurança pública tratou de dizer que houve um aumento de 16% em relação ao número de policiais que trabalharam no São João do ano passado. Além da quantidade generosa de militares que estará nas ruas, a SDS prometeu ainda 9.557 policiais civis, 1.102 profissionais da Polícia Científica e 4,159 homens do Corpo de Bombeiros trabalhando para garantir um São João tranquilo para toda a população do estado.