Abandono e insegurança no Mercado das Flores

Um cenário de abandono e degradação circunda o Mercado das Flores do Recife. Instalado há oito anos no Cais de Santa Rita e de frente para as torres gêmeas, os 40 boxes não conseguem atrair clientes ao local. As reclamações dos comerciantes vão desde o abandono por parte do município até a falta de segurança nas proximidades. Atos de vandalismo são constantes.

Espaço está abandonado e comerciantes estão revoltados. Fotos: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A Press

Espaço está abandonado e comerciantes estão revoltados. Fotos: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A Press

Na manhã dessa terça-feira, mais de dez comerciantes se revoltaram com mais um arrombamento no mercado. Vândalos destruíram cadeados e portas, entraram nos espaços, reviraram tudo e levaram o que havia de valor nos quiosques.

O comerciante Valmir Carneiro, 48 anos, disse que soube do arrombamento ainda na noite da terça-feira, mas deixou para conferir o prejuízo na manhã de ontem. “Essa não é a primeira vez que isso acontece aqui. Minha porta tinha cadeado e ainda uma grade de proteção. Eles destruíram um pedaço da parede e entraram. Levaram televisão, furadeira, ventilador e até uma máquina com a qual eu trabalhava”, lamentou Carneiro. Maria Francisca Veras, 64, conta oito arrombamentos em seu box. “Estamos aqui abandonados. Precisamos que alguém tome uma providência urgente”, disse.

A aposentada Josefa Gomes Mariz, 67, teve até um fogão levado pelos criminosos. “O movimento aqui é muito fraco, não temos dinheiro para comprar almoço todo dia. Por isso temos fogão nos boxes para fazer nossa comida ou esquentar quando trazemos de casa. Eles deixaram tudo virado e foram embora”, afirmou Josefa.

O comerciante Aguinaldo Batista Filho, 50, mostrou a destruição provocada pelos vândalos no box onde a mãe dele trabalha. “Estamos aqui no mercado há oito anos, mas ele nunca foi inaugurado. Não temos atenção nenhuma por parte do poder público. Quem trabalha aqui está entregue à própria sorte”, declarou.

Em relação à falta de segurança no local, a assessoria de comunicação da Polícia Militar afirmou que o 16º BPM, responsável pelo policiamento na área, atua com viaturas da Patrulha do Bairro e com o posto policial fixo do Cais de Santa Rita, que funciona 24 horas. A PM disse ainda que a denúncia sobre a insegurança nas proximidades do mercado foi repassada ao 16º BPM, para que providências sejam tomadas. Quanto à seguranca interna do mercado, a PM informou que isso cabe à prefeitura.

A Companhia de Serviços Urbanos do Recife (Csurb) afirmou que a questão da segurança é de responsabilidade da PM. A prefeitura ressaltou que está em andamento o processo de revitalização do cais, que prevê um espaço moderno e seguro para os comerciantes e frequentadores.

Exército e Força Nacional deixam Pernambuco

As tropas do Exército Brasileiro e da Força Nacional deixarão o solo pernambucano nesta quinta-feira (29/05). Hoje era a data limite para a Operação Pernambuco, deflagrada no último dia 15. Em reunião em Brasília, o governador João Lyra Neto, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, avaliaram que a situação no estado já voltou à normalidade, mas ressaltaram que, caso seja necessária, a presença das tropas federais poderá ser novamente solicitada.

Exército e Forças Nacionais foram para as ruas. Foto: Guilherme Verissimo/Esp.DP/D.A Press

Exército e Forças Nacionais foram para as ruas. Foto: Guilherme Verissimo/Esp.DP/D.A Press

 O governador João Lyra Neto frisou ainda que o Exército retornará a Pernambuco, já a partir do dia 1º de junho, em virtude da Copa do Mundo. Assim, um contingente ainda maior de militares estará no estado, garantindo a segurança dos torcedores e também dos pernambucanos durante o período do Mundial. Pernambuco sediará cinco partidas, entre os dias 14 e 29 do mês de junho.

Ciclistas são novo alvo dos assaltantes

A Polícia Civil já começou a investigar o assalto que vitimou o músico Jurin Senna, 50 anos, que teve a bicicleta roubada nas proximidades do Fórum Rodolfo Aureliano, na Ilha Joana Bezerra, no Recife, na manhã da última quinta-feira. O delegado Darley Timóteo, da Delegacia da Joana Bezerra, informou ao blog que irá ouvir o depoimento da vítima nesta segunda-feira. A polícia irá com o músico até o local do assalto para verificar se existem câmeras de segurança por perto e se as mesmas registraram a ação.

Muitos frequentadores estão com medo. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Muitos frequentadores estão com medo. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Segundo relatos de quem utiliza Ciclofaixa Móvel de Turismo e Lazer no Recife aos domingos e feriados, nos últimos meses os assaltos se tornaram rotina em alguns pontos do trajeto e ainda nas proximidades. Muitos ciclistas dizem que o bairro do Cabanga seria ponto mais crítico no quesito segurança.

Uma das vítimas foi a auxiliar-administrativa Suellen Cabral, 21. Enquanto pedalava, ela teve a bicicleta e o celular roubados. A violenta abordagem, que também rendeu a Suellen um braço quebrado e sessões de fisioterapia, teria sido o sexto ocorrido em apenas uma manhã, no Cabanga, em janeiro, segundo os ciclistas, informação não confirmada pela polícia.

Leia matéria completa na edição impressa do Diario deste sábado

Primeiro Compaz do Recife não será entregue no prazo previsto

Prometido para ser entregue à população neste mês, o primeiro Centro Comunitário da Paz do Recife não ficará pronto no período previsto. Com obras iniciadas no mês de junho do ano passado, cinco meses após a assinatura do protocolo de intenções, a Prefeitura do Recife fixou um novo prazo para a inauguração do equipamento.

A previsão agora é de que o Compaz seja entregue à população no segundo semestre deste ano. O espaço vai funcionar no bairro do Cordeiro, no prédio onde já foi o Clube da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf).

Maquete do centro foi exposta na quadra. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press

Maquete do Compaz do Cordeiro. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press

O principal objetivo do Centro é oferecer alternativas para prevenir a criminalidade, combater o consumo de drogas, principalmente entre os jovens, além de funcionar como uma ferramenta de inclusão social, criar alternativas de lazer, esportes e cultura e fortalecer a cidadania dos recifenses. O obra total está orçada em R$ 7,7 milhões.

O primeiro Compaz, que vai funcionar em uma área de 17 mil metros quadrados, contará com biblioteca, cine teatro, piscina, ginásio coberto, quadra de tênis, campo de futebol; entre outros equipamentos de cultura e lazer. Além disso, o espaço oferecerá aos moradores do entorno cursos de capacitação profissional para jovens em situação de risco, mediação de conflitos, acesso à Justiça, políticas de prevenção às drogas e violência e apoio psicológico para pessoas em situação de desagregação social.

A polícia que envergonha a todos

As imagens de um policial militar espancando uma mulher dentro de um ônibus no Centro do Recife estão circulando nas redes sociais desde a manhã de ontem. Além de chocantes, as cenas são revoltantes. Um agente da segurança pública, pago pelo dinheiro do povo, é filmado agredindo uma mulher com uma criança no colo dentro de um coletivo. Antes que você se pergunte qual o motivo da agressão, diante de tamanha brutalidade do PM, isso é o que menos importa. Nenhuma situação justificaria um homem agredir uma mulher que está sentada e ainda mais com uma criança no colo.

O que se sabe até o momento é que na noite da dessa terça-feira, a desempregada Viviane Gomes da Silva James pegou um ônibus que fazia a linha Alto José Bonifácio, no Centro da cidade. Como não havia pago a passagem e estava sentada no banco dianteiro, o motorista parou o coletivo nas proximidades da Praça da Independência, para pedir a intervenção da polícia militar. “Eles discutiram um pouco antes. O motorista a mandou descer e ela não quis. Estava com uma criança no braço. Quando os policiais subiram, a confusão começou. Foi quando comecei a gravar”, lembra a operadora de telemarketing, de 20 anos, que preferiu não se identificar.

 

Imagens foram feitas por uma passageira. Foto: Divulgação

Imagens foram feitas por uma passageira. Foto: Divulgação

O que se vê nas imagens é uma troca de gritos entre o PM e a mulher, que não chega a ser vista nas imagens. “Eu sei meus direitos. Não vou descer. Não me empurra”, dizia a mulher. A discussão é praticamente encerrada quando o policial dá um tapa na jovem. Na tentativa de revidar, ela acaba acertada por um murro e ouve-se o grito de seu filho, um menino de três anos. Os passageiros, atônitos, reclamam e se movimentam, mas não intervêm. “Todo mundo teria medo. Fiz questão de fazer o registro. Isso não pode ficar assim”, conta.

De acordo com a polícia militar, o flagrante representa uma conduta grave, que não corresponde aos fundamentos da corporação. O vídeo foi encaminhado ao setor de Inteligência para que os envolvidos sejam identificados. “Depois de identificado, o policial pode ser punido desde uma suspensão administrativa até a exclusão da corporação, dependendo da gravidade verificada e do relato da vítima”, disse a PM em nota.

Tomara que o setor de inteligência da PM não demore muito para identificar o PM agressor. Creio eu que nem será preciso tanto esforço para tal. Basta saber com o 16º Batalhão, que faz a segurança do Centro, quais os policiais que estavam de serviço na noite da terça-feira nas imediações do ponto onde aconteceu a agressão. A população está esperando essa resposta e nós também.

 

Piratas assaltam grupo no Parque das Esculturas

Quem imagina que piratas são personagens de continentes distantes, engana-se. Um caso registrado no Parque das Esculturas de Brennand, na frente do Marco Zero, na capital, é a prova de que eles estão bem próximos do recifense. Um autônomo de 27 anos, que pede para não ser identificado, contou que, no último domingo, por volta das 20h, estava com um primo e com um casal de amigos quando foram supreendidos por quatro jovens que se aproximaram em um pequeno barco movido a motor.

Amigos estavam do outro lado do Marco Zero quando um pequeno barco com quatro homens se aproximou. Dois deles desceram armados e anunciaram o assalto (PAULO PAIVA/DP/D.A PRESS)

Depois de anunciarem o assalto, os ladrões escaparam da mesma forma que chegaram: navegando tranquilamente. Uma câmera de segurança, instalada em fevereiro pelas secretarias de Segurança Urbana do Recife e de Turismo e Lazer, na Central do Artesanato, não captou as imagens porque estaria direcionada naquela noite para o Marco Zero.

O autônomo contou que costuma frequentar o Parque das Esculturas e nunca tinha passado por uma situação semelhante. “A gente imaginou que eram pescadores e não nos assustamos. De repente, estacionaram o barco e dois deles já desceram com armas em punho. Eles mandaram a gente ficar calado e não olhar para eles. Também chegaram a dar tapas no casal”, lembrou. O autônomo também brincou com a situação inusitada. “São os piratas do Marco Zero. Levaram relógio, celular, carteira e dinheiro.” As vítimas prestaram queixa do assalto, na mesma noite, na Delegacia de Boa Viagem. Logo após o crime, policiais militares chegaram ao local com bicicletas, mas não localizaram os ladrões.

A explicação para a câmera do Centro de Artesanato não ter captado as cenas do assalto é que estaria direcionada para o Marco Zero, que registrou um grande movimento no último domingo. O equipamento tem a capacidade de filmar em um ângulo de 360 graus até a altura do parque das esculturas e é manipulada no Núcleo de Monitoramento, localizado no prédio da Prefeitura do Recife.

Apesar do governo municipal ter previsto a instalação de duas câmaras até fevereiro, apenas uma foi disponibilizada até agora. Ainda não há data para a colocação do outro equipamento. Além de tentar frear a violência no Parque das Esculturas, a estrutura tem o objetivo de evitar vandalismo nas esculturas. Procurada pelo Diario, assessoria de imprensa da Polícia Militar afirmou que só iria se pronunciar sobre o caso hoje.

Do Diario de Pernambuco

Bloco Camburão da Alegria fará homenagem a Reginaldo Rossi

Neste domingo, 09 de março, o bloco Camburão da Alegria vai tomar conta das ruas do Recife. O novo ponto de concentração do Camburão será na Praça das Cinco Pontas. De lá, o bloco seguirá pela Av. Sul, Rua Imperial, Av. Dantas Barreto e terá dispersão na Av. Nossa Senhora do Carmo. Para quem gosta de carnaval, o convite está lançado.
Neste ano, o Camburão completa 22 anos de alegria e homenageia o Rei Reginaldo Rossi com o tema Brega Todos Somos. O bloco foi criado para a família policial e bombeiro militar. A ideia é proporcionar ao policial e bombeiro militar que trabalha durante os dias de carnaval, a chance de brincar. O bloco cresceu e já chegou a reunir 700 mil pessoas na Avenida Boa Viagem, seu antigo endereço.

Para este ano, sete trios elétricos já estão confirmados: André Rio, Marrom Brasileiro, Nó na Madeira, Pierre, Orquestra de Frevo da Polícia e ainda o Palhaço Chocolate para animar a criançada. A concentração é a partir das 10h da manhã.

PCR fará campanha contra a violência de gênero na praia de Boa Viagem

Neste domingo, a Prefeitura do Recife irá realizar ações de conscientização pelo fim da violência de gênero na praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. A Secretaria da Mulher irá distribuir material educativo, apresentações artísticas e orientação sobre denúncias pelo fim da violência contra a mulher.

Um total de 40 orientadoras estarão presentes, das 9h às 12h, em dois pontos da orla: em frente ao Edifício Acaiaca e Pina. Serão entregues folders da campanha estadual Violência Contra a Mulher é Jogo Sujo, junto aos telefones do Centro de Referência Clarice Lispector e do Disk Orientação. Os grupos Maracatu Baque Mulheres e da Orquestra 100% Mulher se apresentarão na orla.

Com informações da assessoria de imprensa da Secretaria da Mulher

PM vai reforçar segurança nos shoppings por conta dos rolezinhos

Quem for aos shoppings centers Recife, em Boa Viagem, e RioMar, no Pina, ambos no Recife, neste fim de semana, vai se deparar com um policiamento reforçado do lado de fora dos centros de compra. A medida foi confirmada ontem pela assessoria de imprensa da Polícia Militar sob justificativa de garantir a segurança dos frequentadores desses espaços em meio às promessas de rolezinhos agendados para os próximos sábado e domingo.

Atos se tornaram frequente em São Paulo e devem chegar no Recife. Foto: Apu Gomes/FolhaPress

Atos se tornaram frequente em São Paulo e devem chegar no Recife. Foto: Apu Gomes/FolhaPress

Os encontros de jovens surgiram no Sudeste e são marcados nos shoppings, através das redes sociais, por jovens, em geral, pobres e negros, que querem ter direito à diversão. Na capital pernambucana, o fenômeno ganhou a simpatia da classe média que integra os movimentos sociais, que promete marcar presença nos eventos deste final de semana.

Até lá, a Polícia Militar afirmou que está monitorando o movimento para conhecer os rumos da manifestação e reagir diante de qualquer ação dos black blocs. Na semana passada, o governador do estado, Eduardo Campos, havia afirmado que rolezinho não era caso de polícia.

A agenda dos dois eventos locais pode ser checada com uma visita rápida às páginas do Facebook. “Este evento é em solidariedade aos jovens que estão sendo repreendidos pela polícia em todo país. Jovens das periferias”, diz um trecho da convocação. No evento do RioMar, previsto para às 16h deste sábado, 1.512 pessoas confirmaram presença. A programação para o rolezinho do Shopping Recife, no domingo, às 16h, conta com 242 confirmações.

Leia a matéria completa na edição impressa do Diario desta quinta-feira

Recife passou 140 dias do ano de 2013 sem registrar um assassinato

A Secretaria de Segurança Urbana informou que o município passou 140 dias não consecutivos em 2013 sem registrar assassinatos. Em números absolutos, foram 453 mortes contabilizadas no ano passado. Em 2012, foram 597. Para se ter uma ideia do avanço da capital pernambucana, em 2005 a marca foi de 1.020 homicídios – mais que o dobro do registrado atualmente.

O secretário Murilo Cavalcanti, presente na coletiva do balanço do Pacto pela Vida, destacou a parceria entre o governo e a prefeitura para garantir a queda da violência. Ele afirmou que neste ano os 13 bairros considerados mais vulneráveis, como Dois Unidos, Várzea, Torrões e Campo Grande, continuarão sendo alvos de ações prioritárias para diminuir a criminalidade, mas o bairro de Vasco da Gama, na Zona Norte, que até então não configuarava na lista, também terá atenção especial.

O bairro de Campo Grande apresentou queda de 36,94% na taxa de homicídios no ano passado. Dados foram divulgados ontem (BLENDA SOUTO MAIOR/DP/D.A PRESS)

“Observamos um aumento da criminalidade na localidade, por isso vamos realizar um ordenamento dos bares, que funcionam até 5, 6, 7 horas da manhã. Se preciso, vamos fechar esses bares”, disse Cavalcanti. De acordo com o delegado Charles Gutiergues, a área mais crítica deste bairro está localizada no Alto 13 de Maio.

Outra ação de reforço do Pacto pela Vida do Recife, neste ano, será a abertura de concurso para a guarda municipal. O objetivo é elevar o efetivo de homens para 2.500. Atualmente, 1.150 profissionais fazem a guarda do patrimônio público e trabalham na organização do trânsito da cidade.

Leia a matéria completa sobre os resultados do Pacto pela Vida, escrita pelo repórter Raphael Guerra, na edição impressa do Diario de Pernambuco desta sexta-feira