Quatro policiais do Denarc presos por diversos crimes

Quatro policiais civis lotados no Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) foram presos durante operação realizada na manhã desta terça-feira. De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, a Operação teve por objetivo dar cumprimento a quatro mandados de prisão preventiva e quatro mandados de busca e apreensão domiciliar, expedidos pelo Juiz de Direito da Comarca de Paulista.

GOE, no bairro do Cordeiro, era Quartel General para operações

Prisões foram feitas por policiais do GOE com o apoio de outras especializadas

Os policiais civis Leonardo Menezes Lourenço, João Rodrigues de Almeida Filho, Jorge Augusto Silva Rodrigues e Ednã Vitorino da Silva foram presos por policiais civis do Grupo de Operações Especiais (GOE), com apoio do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri) e da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp). Os policiais são investigados por envolvimento nos crimes de associação criminosa, roubo, concussão, sequestro e ameaça.

As investigações tiveram início há dois meses e estavam sendo realizadas pelo próprio Denarc. Em seguida, o chefe da PCPE, delegado Antônio Barros, designou o delegado titular do GOE, Cláudio Castro, para dar continuidade ao procedimento. Mais informações sobre as prisões serão fornecidas pela PCPE nesta quarta-feira às 9h.

Padrasto de Alice Seabra presta depoimento no DHPP nesta quinta

Do Diario de Pernambuco

Um corpo sem a mão esquerda, vestido com uma bermuda amarela e uma camiseta vermelha, e o rosto coberto por uma camisa branca. Depois de cinco dias desaparecida, Maria Alice de Arruda Seabra, 19 anos, foi encontrada sem vida em um canavial do Engenho Burro Velho, no km 28 da BR-101 Norte, em Itapissuma. O local foi indicado pelo padrasto da jovem, o operário de construção civil Gildo da Silva Xavier, 34, assassino confesso. Agora, resta descobrir porque ele cometeu o crime. Hoje, Gildo será novamente ouvido pela delegada Gleide Ângelo.

Corpo da jovem foi encontrado no Engenho Burro Velho. Fotos: Julio Jacobina/DP/D.A Press

Corpo da jovem foi encontrado no Engenho Burro Velho, em Itapissuma, no Grande Recife. Fotos: Julio Jacobina/DP/D.A Press

Informalmente, Gildo negou ter estuprado a vítima momentos antes do crime, assim como negou tê-la abusado durante a infância e adolescência. A polícia, entretanto, não descarta essa hipótese e trabalha ainda com a possibilidade da jovem ter sido dopada e ter chegado ao canavial inconsciente. Foram solicitados os exames sexológico e toxicológico no corpo, que será sepultado no Cemitério de Santo Amaro, provavelmente nesta sexta-feira.

Alice Seabra ainda não foi localizada pela polícia. Foto: Reprodução/Facebook

Alice Seabra havia tatuado o nome do pai no antebraço esquerdo, o que teria irritado o padrasto. Foto: Reprodução/Facebook

Maria Alice teria sido deixada no canavial por volta das 17h30 da sexta-feira, cerca de uma hora e meia depois de uma ligação na qual pediu socorro à mãe, Maria José de Arruda, 46. O cadáver estava a cerca de 20 metros de uma das estradas principais da plantação, com roupas do próprio Gildo. A mão esquerda, que pode ter sido cortada pelo suspeito, tinha uma tatuagem em hebraico, feita na véspera do crime, com o nome do pai  de Maria Alice, o que teria despertado fúria em Gildo.

O motivo e modo como ocorreu a morte seguem desconhecidos. O corpo foi localizado com ajuda do suspeito, que chegou a chorar enquanto esteve no canavial, que fica a 50km da casa da família, no bairro da Estância.

Policiais e peritos isolaram local onde Alice foi encontrada sem vida.

Policiais e peritos isolaram local onde Alice foi encontrada sem vida.

Para a polícia, o crime foi premeditado. Gildo alugou um carro e colocou película escura horas antes de pegar Maria Alice para uma suposta entrevista de emprego. Ele também mentiu sobre onde trabalhava. O padrasto já havia sido detido na noite da segunda-feira por ocultação de cadáver e pelo crime de sequestro. Agora, também responderá por homicídio. Ao voltar para a delegacia, Gleide Ângelo disse que estava chocada com o crime se referiu ao suspeito como “monstro”.

Gildo saiu do DHPP pela manhã para ajudar a polícia a localizar o corpo da enteada

Gildo Xavier, que está preso, prestará depoimento hoje no DHPP

A delegada informou a mãe de Maria Alice sobre a tragédia em um telefonema às 15h30. “Não tenho como trazer sua filha de volta. Só posso prender o culpado”, disse. Logo após ouvir a delegada, Maria José começou a chorar e gritar. Era o fim trágico de um drama familiar.

Ainda tem gente caindo no velho golpe do telefone celular

Apesar de todos os alertas já feitos pela polícia e das várias mensagens que costumam ser compartilhadas nas redes sociais alertando para os golpes de falsos sequestro aplicados por telefones celulares, muita gente ainda tem sido vítima dessa modalidade criminosa.

Segundo o delegado titular do Grupo de Operação Especiais (GOE), apenas na semana passada, pelo menos três pessoas procuraram a sede da especializada para relatar que havia sido vítima do golpe. “Em alguns casos, as pessoas vêm até o GOE porque ficam desesperadas com a falta de informações dos parentes que acabam saindo de casa para atender às ordens dos criminosos”, contou Castro.

Cláudio Castro comandou as duas prisões. Foto: Bernardo Dantas/DP/D.A/Press

Cláudio Castro tem recebido casos. Foto: Bernardo Dantas/DP/D.A/Press

A polícia continua alertando as pessoas a não daram continuidade às ligações telefônicas nas quais, do outro lado da linha, o suposto sequestrador diz estar com algum parente da pessoa sendo ameaçado. A orientação é manter a calma e procurar entrar em contato o mais rápido possível com o familiar que estaria “sequestrado”.

As ligações com esse tipo de crime costumam partir do interior de unidades prisionais. Em geral, os criminosos exigem créditos para telefones celulares ou quantias em dinheiro. Os telefones do GOE são (81) 3184-3300 – 3184-3301.

Polícia Militar alerta sobre nova modalidade de sequestro

A Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) está divulgando através do seu perfil no Facebook uma suposta nova modalidade de crime de sequestro. Leia abaixo:

ALERTANDO E REPASSANDO. FAÇA O MESMO!

ALERTEM SEUS FILHOS, SOBRINHOS, FILHOS DE AMIGOS, OS PRÓPRIOS AMIGOS, CONHECIDOS, ETC
PRINCIPALMENTE AQUELES QUE, POR ALGUM MOTIVO, NECESSITAM SAIR A NOITE.
SE VOCÊ ENCONTRAR UMA CRIANÇA CHORANDO PELA RUA OU ALGO SEMELHANTE, DIZENDO QUE SE PERDEU DOS PAIS OU COISA ASSIM, MAS COM UM ENDEREÇO NA MÃO E LHE PEDIR PARA ACOMPANHA-LA ATÉ SUA CASA, NO ENDEREÇO CITADO, NÃO LEVE-A.
SOLICITE IMEDIATAMENTE UMA VIATURA DA POLÍCIA, PARA QUE FAÇA A ENTREGA DA CRIANÇA NO ENDEREÇO DADO.
E NÃO A SIGA ATÉ O ENDEREÇO MENCIONADO PELA CRIANÇA.
ISTO É UM NOVO MÉTODO DE SEQUESTRO EM QUE VC LEVA A CRIANÇA AO ENDEREÇO DADO E LÁ ESTÃO MARGINAIS PARA TOMAR O SEU CARRO E SEQUESTRÁ-LO LEVANDO-O PARA UM OUTRO PONTO (O CATIVEIRO).
A IMAGINAÇÃO DOS MARGINAIS NÃO PARA. O PIOR É QUE ESTÃO ENVOLVENDO CRIANÇAS.
ESTA MODALIDADE DE CRIME JÁ VEM OCORRENDO EM VÁRIOS ESTADOS DO BRASIL.

Procurado pelo blog, o delegado titular do Grupo de Operações Especiais (GOE), Cláudio Castro, afirmou que não há qualquer registro em sua delegacia, que é a especializada nesse tipo de crime. “Estou sabendo desse alerta agora, mas se a Polícia Militar está dizendo que existe em vários estados do Brasil, o alerta é válido”, ponderou Castro. A Polícia Militar de Pernambuco, por meio da assessoria de imprensa, também informou que não notificou nenhum caso no estado e que a divulgação está sendo feito a título de alerta para a população.

 

 

Morre um dos suspeitos envolvidos no sequestro do comerciante do Ceasa

Morreu no Hospital Miguel Arraes (HMA), em Paulista, o suspeito que trocou tiros com os policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil, na tarde desta quarta-feira. A polícia estourou o cativeiro onde um comerciante do Ceasa  (Cento de Abastecimento e Logística de Pernambuco) era mantido refém desde a última segunda-feira, no bairro de Jardim Paulista Baixo, em Paulista, no Grande Recife.

Duas mulheres e  um homem foram presos e estão sendo encaminhadas  para o GOE, no bairro do Cordeiro. A vítima estava amarrada e em condições subumanas. Fontes do blog informaram que o sequestro teria  sido articulado por um ex-cunhado da vítima. Nesse momento, os técnicos estão realizando uma perícia no local onde a vítima estava. O comerciante foi levado para um hospital particular, mas está fora de perigo.

Mais informações no portal Diariodepernambuco.com.br