Pedras rolaram no Arruda, nos Aflitos e na Ilha do Retiro

Anderson Pedra na festa do Troféu Lance Final. Foto: Jamil Gomes/Santa Cruz

Poucas vezes uma negociação envolveu os três grandes clubes do estado de forma tão direta como na transação do volante Anderson Pedra.

O contrato do jogador com o Santa Cruz irá expirar em 31 de maio. No início do mês a direção coral acertou a sua permanência até o fim de 2014.

O pré-contrato só seria encaminhado à CBF após o fim do documento vigente.

Nesse tempo, o Sport demonstrou interesse no cabeça de área e fez uma proposta, triplicando o salário. Com tanto dinheiro na mesa, Anderson acertou.

E aí começou o verdadeiro imbróglio, pois o Rubro-negro queria firmar o acerto sem nenhuma compensação financeira ao Tricolor.

O Santa, por sua vez, alegou que o pré-contrato previa uma multa de R$ 4 milhões. O Leão não se importou e garantiu a apresentação do reforço em 1º de junho. O atleta, vale frisar, não dizia uma palavra sobre o assunto.

Eis que o Náutico entrou na jogada e aceitou pagar uma rescisão ao Santa.

O Tricolor, entendendo que poderia perder seu volante titular, articulou rapidamente a transferência para o Alvirrubro.

Bases salariais acertadas, agora com um terceiro uniforme na jogada. O acordo das diretorias rivais, a portas fechadas, travou no valor da multa, numa diferença de R$ 40 mil entre as partes. Todo o episódio já caminhava para 72 horas…

E veio o fato novo. Dirigentes de Santa Cruz e Sport enfim sentaram na mesma mesa. O time da Ilha do Retiro cobriu a proposta vermelha e branca.

Martelo batido sobre o maior craque de todos os tempos da última semana.

Anderson Pedra circulou bastante. Arruda, Ilha, Aflitos, Arruda e Ilha.

O volante mobilizou as diretorias dos três grandes clubes do Recife, com telefonemas nas madrugadas sobre valores, tempo de contrato, moedas de troca etc. No desfecho do StoneGate, ele acabou sendo o maior vencedor.

Não veremos outra história assim tão cedo. E por mais que alguns entendimentos tenham acontecido, não se engane. A rivalidade só fez crescer…

2 Replies to “Pedras rolaram no Arruda, nos Aflitos e na Ilha do Retiro”

  1. A coisa joga sujo sempre mais nos temos diretoria. anderson tenha muita má sorte você merece, kkkkk, viva tri-campeão.

  2. PENSOU ELE IA DEGRAÇA PAGOU SANTINHA VAI TRAZER 2MELHORES AINDA VAI SOBRA OBRIGADO OTARIOS DA ILHAKKKK

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*