Greve dos motoristas de ônibus marcada para quarta-feira

Não há acordo entre os sindicatos das empresas de ônibus e dos rodoviários da Região Metropolitana do Recife. A categoria não aceitou a proposta de reajuste de 7,5% e decidiu deflagrar uma greve a partir da zero hora da  próxima quarta-feira.Uma última tentativa de acordo pode ocorrer na terça-feira.

Caso a greve seja deflagrada, a justiça decidirá o percentual da frota que terá que circular para garantir atendimento à população. A Região Metropolitana do Recife é atendida por cerca de 3 mil ônibus e hoje são transportados mais de 2 milhões de usuários por dia.

Este ano, a pauta de reivindicações dos rodoviários é composta por 108 reivindicações, sendo o reajuste salarial a principal delas. Desta vez, a categoria quer um aumento de 27% do piso. Com isso, os motoristas passariam a receber R$ 2 mil e cobradores e fiscais teriam um aumento de 60% e 80%, respectivamente, em cima do valor oferecido aos motoristas.

Com informações do Blog Meu Transporte

One thought on “Greve dos motoristas de ônibus marcada para quarta-feira

  1. Essa foto mostra o quanto grande parte dos brasileiros não tem educação. Falam quando um motorista de ônibus dirige rápido provocando balanço no veículo prejudicando a acomodação do passageiro que são tratados como gado. Quem avança de forma desordenada porta como se quisesse atropelar o outro ou pula a cerca, digo, janela, não mostram um comportamento de gado? São pessoas comportadas criticando uma certo tratamento e outras mostrando que esse tratamento parece ser apropriado.
    É gente, a Copa vem aí. Tantas coisas a serem feitas para fazer bonito aos estrangeiros, mas no quesito educação aqueles que inventarem de ir aos hoje TIs tumultuados ou mesmo ao centro da cidade, vão ver uma realidade de sem educação que jogam lixo no chão por não querem ir a lixeira mais próxima e não saberem esperar a sua vez na fila com a desculpa que chegarão muito tarde em casa. Se quem chegou primeiro na fila teria o direito de chegar mais cedo, muito furam a vez tumultuando com essa desculpa.
    A greve, assunto da matéria, já é algo programado/esperado, pois todo o ano a fazem quando chega próximo ao período de revisar o valor do salário da categoria, e todo ano, para variar, a passagem sobe com reflexo ao aumento de custos (aumento salarial obtido na greve) do ano que passou.