Novo capítulo do binário da Zona Norte

Antes do dia 1º de setembro muita discussão deve ocorrer a respeito do binário da Zona Norte. No próximo sábado, os moradores do entorno do binário prometem fazer uma mobilização criticando as intervenções. Pelo menos, se não sair nenhum acordo na audiência pública marcada para hoje à noite pela CTTU, no auditório do Centro Salesiano na Estrada do Arraial às 20h.

Amanhã será a vez de uma discussão no plenário da Câmara de Veradores do Recife.A Comissão de Meio Ambiente, Transporte e Trânsito marcou para às 10h uma audiência, que será presidida pelo vereador Romilde Gomes. O tema da audiência são as mudanças provocadas pela implantação do binário entre as Estradas do Arraial e do Encanamento, na  zona norte do Recife. Deverão participar as autoridades ligadas ao trânsito da cidade, em especial a CTTU, principal alvo das críticas;

 

5 thoughts on “Novo capítulo do binário da Zona Norte

  1. Como disse a presidenta da CTTU, pediam o binário, mas após entrar em funcionamento ele só acentou o problema que existia: a falta de fluidez na Av. 17 de Agosto que tem retido os veículos que vem da Estrada do Encanamento agora somado com aqueles que usavam o sentido centro da Estrada do Arraial.
    Sobrou para a ponte Monteiro-Iputinga ainda a ser construída opção futura para desafogar a Av. 17 de agosto. Como já falei antes, se já tivessem feito a ponte Santana-Torre, mas próxima do binário, esses talvez não teria os problemas que tem apresentado, pois também não vejo como opção eficaz inverter o sentido de uma rua e fazer com que por outro acesso se cheque a ponte da Torre. Ali já é congestionado também, então vai ocorrer é uma transferência de problema (pode dar um suspiro a Av. 17 de Agosto amenizando a Estrada do Encanamento, mas vai prejudicar o tráfego local nas imediações da ponte).
    __________________

    Tânia,

    li em outra mídia que você amanhã irá participar de evento sobre mobilidade patrocinado por empresa privada estando presente uma das pessoas por aqui consultadas nesse assunto. Se for pertinente, no evento, sugiro que levante a situação futura que o governo sugere fazer da Praça do Derby virar migração de BRT para outra linha de ônibus afim de se chegar ao centro.
    No Rio de Janeiro, como as estaçôes BRT são de certa forma TIs, devido a passagem ter um tempo de uso para migrar para outro veículo (Alimentador-BRT e BRT-Alimentador), tem ocorrido enormes filas, muito por culpa do intervalo dos BRT.
    Agora, já pensou chegar um ou dois BRT na estação da Praça do Derby com mais de 70 pessoas cada tendo todas que sair, atravessar a via, ir para a calçada tomar outro ônibus para prosseguirem para o centro e vice-versa? É mobilidade forçar a pessoa sair do subúrbio por linha alimentadora para num TI pegar o BRT e na praça outro ônibus afim de chegar ao centro? A praça já tem aspecto prejudicado com aquela enorme estrutura para as paradas convencionais e vão manter porque o BRT não deve ir de início até a Guararapes?

    Estou no aguardo, Tânia, de matéria sobre as alterações dos corredores que recentemente uma mídia divulgou.

    Agradece, Raimundo.

  2. Tânia:
    Quanto erro em tão pouco espaço(parece até obra da CTTU)

    “…no auditório do Centro Salesiano na Rua do Encamento às 20h.”

    1. O Centro Salesiano é na Estrada do Arraial
    2. A Encanamento não é rua – é Estrada!

  3. Tudo citado acima, concordo em tudo. Gostaria no entanto de enfatizar a necessidade de ser colocado um sinal na Av, Dezessete de Agosto para qua haja fluidez do trânsito na Praça do Parnamirim, isso vai realmente melhorar bastante desde que o “timer” do sinal seja realmente avaliado.