BR- 101 vai se preparar para receber o BRT da 4ª perimetral na RMR

 

Obras de requalificação na BR-101 serão iniciadas nas imediações do Viaduto Diper I - Foto - Teresa Maia DP/D..A.Press

Obras de requalificação na BR-101 serão iniciadas nas imediações do Viaduto Diper I , em Paulista – Foto – Teresa Maia DP/D.A.Press

As obras da 4ª perimetral na BR-101 começam hoje. A requalificação da rodovia federal é o primeiro passo para a implantação do futuro corredor de BRT, no trecho que passa pelos municípios de Jaboatão dos Guararapes, Recife, Paulista e Abreu e Lima, também conhecido como contorno Recife.

Orçada em R$ 216 milhões, a requalificação inclui a remoção de todas as placas de concreto e do antigo asfalto, além do revestimento do acostamento e capinação. Essa etapa prevista para demorar dois anos é apenas uma preparação para a implantação do sistema BRT na perimetral, que não está licitado e não há mais previsão da Secretaria das Cidades, que deve deixar a missão para o próximo governo.

Principal via de contorno do Recife, a BR-101 é hoje a imagem do abandono. O volume médio diário de tráfego na via é de 36 mil a 58 mil veículos por dia, sendo 20% de caminhões de carga. A via, que já funciona como trecho urbano, recebe 13 linhas de ônibus, que transportam mais de 120 mil passageiros por dia.

“A BR-101 hoje é utilizada pela população como uma via urbana e não mais como uma rodovia, o que eleva a importância desta obra para a Região Metropolitano do Recife”, ressaltou o secretário das Cidades, Danilo Cabral.

As placas de concreto serão substituídas e o acostamento irá receber revestimento Foto - Teresa Maia DP/D.A.Press

As placas de concreto serão substituídas e o acostamento irá receber revestimento Foto – Teresa Maia DP/D.A.Press

O projeto de requalificação será iniciado no trecho que engloba o viaduto Diper I até a ponte sobre o Rio Paratibe, no município de Paulista, totalizando dois quilômetros de extensão. A escolha dos trechos que vão entrar em obra levou em conta a redução de transtornos no trânsito durante a Copa do Mundo.

A ideia é priorizar as áreas que possuem vias secundárias ou pistas locais, que poderão ser usadas como alternativas de fuga para os veículos. É o caso do trecho que entra em obras hoje. Os motoristas que trafegam no sentido Norte/Sul terão a pista local e mais a faixa da esquerda da rodovia. As obras serão concentradas na pista da direita e no acostamento.

O segundo trecho da obra de 2,4 km será a partir da divisa do município de Paulista até a Ponte sobre o Rio Beberibe com prazo previsto de setembro a dezembro deste ano. E o terceiro e último trecho com os 26,3km restantes só deve começar em janeiro de 2015 e com previsão de ser concluída em dezembro do mesmo ano. O cronograma da obra depende da remoção da tubulação da Copergás.

Dos recursos que serão aplicados nessa primeira etapa, R$ 182 milhões são oriundos do governo federal e R$ 34 milhões do governo do estado. Já a obra do futuro corredor de transporte, que aguarda licitação, prevê 38 estações de embarque e desembarque, novas passarelas para pedestres, viadutos, pontes, elevados, ciclovia e a reconstrução do TI da Macaxeira.

Fonte: Diario de Pernambuco (Tânia Passos)

5 thoughts on “BR- 101 vai se preparar para receber o BRT da 4ª perimetral na RMR

  1. Como é bom sonhar não é???? 02 anos pra ser concluído??? Coloque aí mais uns 08 e olhe lá….

  2. Essa obra é um sonho! Até que vire realidade…. Enquanto isso, há menos de um mês para iniciar os testes do BRT no Leste-Oeste, se começar já que adiar prazo virou rotina, tem uma sequência de placas de concretos remendadas com asfalto entre o TI P3 e a estação próxima ao túnel que ainda não foi refeita e, finalmente, a estação da R. Benfica teve sua fundação iniciada, devem ter começado na segunda-feira visto que na terça as 7h15 havia buracos no trecho isolado.
    Bem, estamos na contagem regressiva de termos um BRT mal feito porque mudanças para funcionar realmente direito só com o tempo se forem feitas, mas se há algo para ser otimista, as criticadas estações provisórias na Av. Conde da Boa Vista até que não sairão tal caras mesmo correndo o risco de não serem aproveitadas depois. Digo isso, pois o Move de Minas Gerais tem também estações provisórias, só que orçadas em R$ 980 mil cada. Com um pouco mais de dinheiro é o valor das definitivas daqui com ar condicionado e outras coisas não disponíveis no Move.

  3. Pois é Raimundo,tiveram quantos anos para fazerem,uns 03 ou 04 anos atrás??? E ainda,as obras estão paradas como se tive-se a passos de tartaruga,a copa está aí,menos de 100 dias,e as obras estão completamente atrasadas,o corredor Norte/Sul,esse já era,só vai ser entregue lá para o fim do ano e olhe lá,só restou o Leste/Oeste,esse,e ainda muito atrasado…. Vamos ver se por um passo de magica,as obras de mobilidade(parte delas)fiquem prontas ou quase prontas,e o que vai acontecer,vamos ver!!!

    • Não me interessa se as obras serão entregues para a Copa, pois não vou ganhar nada com este evento que só mostrou que quando se quer investir em melhorias o governo investe, mas não fez antes por quê? Interessa a mim é que fiquem prontas e bem feitas. Se isso irá beneficiar aqueles que virão para a Copa, não quero saber, afinal de contas aposto que no país deles não tiram o atraso na prestação de bons serviços porque pessoas de fora virão. Quem oferta boas condições para o cidadão pode torrar dinheiro erguendo estruturas para benefício limitado. Aqui, paga-se caro para termos pouco retorno e o merecido retorno só é motivado por conta de evento.

    • o Norte-Sul tem”estação”que nem pronta está! esse já era mesmo.mas,um governo que comprou uma midia local e esta por sua vez despeja ÓDIO do governo Dilma/Lula(dá no mesmo),a tendencia é essa. de ter o PIOR BRT DO BRASIL!mas vão botar a culpa no governo federal!