Mais atrasos em obras de mobilidade dos corredores do BRT no Recife

Obras no Túnel da Abolição no corredor Leste/Oeste Foto - Alcione Ferreira DP/D.A.Press

Obras no Túnel da Abolição no corredor Leste/Oeste Foto – Alcione Ferreira DP/D.A.Press

Quando as obras do corredor Leste/Oeste foram anunciadas para viabilizar a implantação do BRT na Região Metropolitana do Recife, a Secretaria das Cidades ampliou o cronograma em mais de três meses em relação às obras do corredor Norte/Sul, por causa da construção do Túnel da Abolição. Enquanto o Norte/Sul estava previsto para dezembro de 2013, a promessa do Leste/Oeste era março de 2014. No fim, nem um, nem outro. As previsões otimistas, desde então, não se sustentaram em nenhum dos prazos subsequentes: maio, junho, agosto e novembro de 2014. Agora, A Secretaria das Cidades trabalha com o cronograma de conclusão dos dois corredores até dezembro, quando chega ao fim a atual gestão.

O túnel que pareceu ser, desde o início, a pedra no sapato do cronograma não é, no entanto, o único item que não foi concluído. As obras das estações nos dois corredores ainda se arrastam e os terminais de integração, que serão determinantes para reduzir o fluxo de ônibus convencionais na Avenida Caxangá, também permanecem em obras.
O Túnel da Abolição, por exemplo, que teve seu último prazo anunciado para novembro, enfrenta problemas com drenagem e só deve ficar pronto em dezembro.

Túnel da Abolição, o trecho mais avançado é na Rua Real da Torre Foto Alcione Ferreira DP/D.A.Press

Túnel da Abolição, o trecho mais avançado é na Rua Real da Torre Foto Alcione Ferreira DP/D.A.Press

As obras mais avançadas podem ser vistas no trecho da Rua Real da Torre, onde já foram executadas obras de concretagem. O atraso maior é na passagem do túnel sob a Avenida Caxangá, onde sequer foi feito o piso e o trecho que emenda com a Rua João Ivo da Silva. Todo o piso ainda está para ser feito e no local podem ser vistas as estacas e ferragens.

No local, algumas máquinas fazem a retirada da água que se acumula e atrapalha o serviço. Em abril, os serviços chegaram a ser suspensos por causa das chuvas. “Houve alguns problemas na fundação do piso e é provável que o prazo se estenda para dezembro. Faltam apenas duas placas de concreto para serem montadas no piso”, revelou o secretário-executivo de Mobilidade da Secretaria das Cidades, Gustavo Rangel.

Ainda, segundo ele, está sendo estudada a adição de um produto no cimento para acelerar a secagem do concreto. “Depois da concretagem é necessário um prazo para que o piso seque completamente antes de liberar para o tráfego. Vamos tentar acelerar esse processo”, revelou.

Corredor Norte/Sul só em 2015

Obras da estação do BRT na Cruz Cabugá, só devem ficar prontas em 2015 Foto Teresa Maia DP/D.A.Press

Obras da estação do BRT na Cruz Cabugá, só devem ficar prontas em 2015 Foto Teresa Maia DP/D.A.Press

 

A corrida é para fechar o ano com os dois corredores concluídos, mas algumas estações podem ficar para 2015. É o caso das duas últimas da Avenida Cabugá, nas imediações da Rua Araripina e na frente da Assembleia de Deus, as últimas iniciadas. A Secretaria das Cidades já admite que elas venham a ser concluídas em 2015. “O esforço é de entregar tudo até o fim do ano, mas é provável que fique alguma coisa para 2015, a exemplo das duas últimas estações da Cabugá”, afirmou Gustavo Gurgel, secretário-executivo de Mobilidade.

A boa notícia é que o Terminal da 3ª Perimetral, na Avenida Caxangá, está mais perto de ficar pronto. A previsão da Secretaria das Cidades é que ele entre em operação em meados de novembro. “O terminal da 4ª Perimetral está mais atrasado porque há parte do pavimento a ser feita, além da cobertura, mas acreditamos que será concluído em dezembro”, disse Gustavo Gurgel.

Segundo ele, no Leste/Oeste as três estações da PE-27, que dá acesso a Camaragibe, estão em fase de acabamento. Outras duas estações em frente ao Country Club terão os vidros substituídos em razão de vandalismo, e a estação da Benfica está com a estrutura montada, mas falta cobertura. “As estações de Camaragibe e Conde da Boa Vista, que são diferenciadas, também devem ser entregues até dezembro.”

7 thoughts on “Mais atrasos em obras de mobilidade dos corredores do BRT no Recife

  1. Difícil acreditar nesses prazos. O túnel segundo outras matérias, sob a Caxangá está com água minando há tempos e só agrava com as chuvas porque o sistema de drenagem dele não está pronto. A matéria diz que viram problemas de fundação e estão corrigindo. A questão é que essa correção não for bem feita e ao que parece a água que mina é de algum lençol atingido, o pavimento de concreto poderá ceder em pouco tempo. Na Caxangá, vários placas de concreto têm cedido devido os ônibus na faixa direita e algumas dessas placas estão perto de bocas de drenagem da via, ou seja, locais com terreno mais úmido.
    As estações definitivas, de fato, há umas praticamente prontas com as duas da Caxangá e as outras da PE. Todavia, a estação elevada tem muito a ser feito e duvido que em dezembro fique pronta. Ainda estão preparando a base metálica dela no vão do elevado para então erguer colunas de sustentação da cobertura, parede de alvenaria, inúmeras soldas, telhas, instalação elétrica, ar condicionado, portas automáticas, molduras, etc. Pelo histórico das outras estações, se ficar pronta em janeiro/15 é lucro, até porque alguns elementos das estações são feitos por empresas terceirizadas e segundo o projeto dessa estação, ela terá escada rolante.
    O TI 3º Perimetral está bem adiantado, mas mais da metade do telhado dele ainda falta ser instalado. Rede elétrica da segunda plataforma, idem. O TI 4º Perimetral não tem uma telha nos trechos de plataforma e parte da sustentação da cobertura não está finalizada pelo que vi. O pavimento que falam deve ser a rua por trás do TI que será usada pelos BRTs. Quase metade dela que abrange a área de entrada e saída dos BRTs está sendo preparada para drenagem e colocação do pavimento, mas o restante da rua até a rua que será usada pelos ônibus convencionais, nada de obra.
    Estações provisórias prontas este ano só se houver multirão. Ontem, passei pela Cde. da Boa Vista e apenas duas estavam perto da conclusão. As outras quatro só estão com o esqueleto e a cobertura, e já se vão um ano obras para estações que ficariam prontas em três meses. Outra coisa que me chamou a atenção delas confirmando observação de terceiro são as portas ajustadas para o BRT do Leste-Oeste e são três portas. A via faz parte do Leste-Oeste, só que pode no futuro linha do Norte-Sul com a Agamenon tendo as estações do BRT, uma entrar na Boa Vista e a configuração de portas atual do Norte-Sul no lado direito não atender perfeitamente as estações provisórias. É só uma observação de algo que ocorreu no Leste-Oeste nas estações definitivas quando um veículo de teste foi usado e viram que o posicionamento escolhido das portas em nível gerou um desalinhamento com as do veículo. No caso da Boa Vista pode ser pior: uma porta do veículo do Norte-Sul ficar sem uso.
    Em Camaragibe, as estações provisórias estão na base, então o prazo do corredor Leste-Oeste para este ano é para qual trecho?

  2. Sinceramente, mesmo com dois novos TIs a Caxangá não deixará de ter confusão no trânsito.

  3. Há um boato que a linha Casa Amarela/CDU fará integração temporal com a estação BRT da Abolição e a linha BRT Perimetral 4. Sendo assim deixará de atender a Caxangá.