9 de agosto de 2022
Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

Compartilhar:

De forma pioneira na história da cidade, a Prefeitura do Recife e a Secretaria do Patrimônio da União (SPU) assinaram, nesta quarta-feira (29), o contrato de doação ao município de três imóveis federais situados em diversos bairros da cidade. Os imóveis doados serão destinados a empreendimentos habitacionais de interesse social, no âmbito da primeira Parceria Público-Privada (PPP) do Brasil voltada à Locação Social. O compromisso foi firmado entre o prefeito João Campos e o superintendente da SPU em Pernambuco, Marcos Gesteira Costa, nesta quarta-feira (29).

Lançada em dezembro do ano passado, a PPP é uma parceria entre a Prefeitura do Recife, a Caixa Econômica Federal e o Ministério do Desenvolvimento Regional, com o objetivo de ofertar unidades habitacionais na cidade. A parceria garantiu a contratação dos estudos de viabilidade da PPP, já em andamento, que definirão o melhor caminho para sua implantação. A proposta considera a Locação Social como mais uma alternativa de acesso à moradia digna e vê a habitação como um dos elementos estruturadores da requalificação urbana do Centro.

A Locação Social, utilizada há muitos anos em diversos países da União Europeia, está prevista no Plano Local de Habitação de Interesse Social do Recife (PLHIS) e consiste na oferta de unidades habitacionais para aluguel, por parte do Poder Público, com valores subsidiados, para a população de baixa renda. A ideia é minimizar o comprometimento da renda familiar para evitar o ônus excessivo com aluguel (um dos principais componentes do déficit habitacional), que ocorre quando a família precisa gastar mais de 30% da renda com a moradia. Nos próximos meses, com a consolidação da parceria entre o município e a SPU, a Prefeitura do Recife vai ampliar o trabalho de elaboração de projetos para execução das iniciativas na área social. Esse trabalho envolverá ações de diversas secretarias e órgãos municipais, com o objetivo de garantir dignidade à população, especialmente às camadas mais vulneráveis.

Fonte: Diario de Pernambuco

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.