19 de agosto de 2022
Foto: Jonas Santos

Foto: Jonas Santos

Compartilhar:

Com propostas ambiciosas, o pré-candidato do União Brasil abordou na apresentação de seu plano diversos assuntos, estruturados em 4 pilares principais.

A segunda-feira (13), começou com grande agitação no cenário político local. Miguel Coelho (União Brasil) anunciou, em evento no Recife, as diretrizes de seu plano de governo, junto a diversos aliados de sua base eleitoral. Participaram do evento os correligionários Mendonça Filho (ex-ministro da educação), Fernando Bezerra Coelho (senador), Fernando Coelho Filho (deputado federal), Antônio Coelho (deputado estadual), Romero Sales Filho (deputado estadual), Marcos Amaral (Presidente do União Brasil-PE), Alessandra Vieira (deputada estadual), Juliana Chaparral (prefeita de Casinhas), Célia Sales (prefeita do Ipojuca) e Lucielle Laurentino (prefeita de Bezerros e coordenadora do plano de governo de Miguel).

O evento

Alguns deles se pronunciaram com palavras de apoio ao pré-candidato, e críticas à atual gestão. O pai de Miguel e senador, Fernando Bezerra Coelho, comentou que estava “muito animado e otimista” em relação à candidatura, amenizando o tom de críticas recentemente adotadas entre os candidatos de oposição ao PSB, dizendo que “não há polarização entre os demais oponentes (ao PSB), mas sim uma competição para escolher quem melhor representará o povo pernambucano”.

Em seguida, o presidente do União Brasil em Pernambuco, Marcos Amaral, se posicionou dizendo que “a chapa está pronta”, em alusão aos mais de 30 pré-candidatos postos à disputa pela Assembleia Legislativa e Câmara, reforçando, ainda, que o apoio do partido a nível nacional será única e exclusivamente ao candidato à presidência pela legenda, Luciano Bivar, alegando que o UB estadual “não se renderá à polarização”.

O ex-ministro da Educação, Mendonça Filho, falou na “alta carga tributária”, paga pelos mais pobres e pelo setor empresarial no estado. Já a deputada Alessandra Vieira, que estava representando a bancada feminina do UB, levantou a bandeira da acessibilidade e inclusão. Ambas as pautas foram abordadas mais a frente, plano de governo.

“Gerando na alta”

Após as falas de alguns dos aliados e representantes do União Brasil, foi exibido uma espécie de “teaser eleitoral”. A equipe do pré-candidato apostou em uma linguagem com gírias e termos despojados, com uma musica do estilo “brega-funk” ao fundo, como forma de tentar dialogar com o eleitorado mais jovem. No material, um adolescente discorria sobre alguns dos principais problemas enfrentados por Pernambuco nos últimos anos, enquanto falava bem do pré-candidato Miguel Coelho.

Pernambuco de todos

Por fim, veio o anúncio do plano de governo, intitulado “Pernambuco de todos”. A prefeita de Bezerros e coordenadora do projeto, Lucielle Laurentino, anunciou junto a Miguel Coelho, as quatro principais diretrizes do plano de governo, que atingirão o objetivo, segundo que segundo o pré-candidato é de “tornar Pernambuco o número um do Nordeste para viver e empreender”.

São elas: Inclusão e Sustentabilidade – Saúde – Serviços Públicos – Ambiente Favorável a negócios. Para cada um dos pilares, foram apresentados diversas pontos de atenção, abordados individualmente. Como ponto chave para todas as 4 categorias, Miguel ressaltou que é “importantíssimo integrar ao estado aos municípios”, e que independente de “lado político”, irá atender a todos os prefeitos igualmente, caso eleito.

Miguel Coelho e Lucielle Laurentino anunciam plano de governo. Créditos: Jonas Santos

Recursos

Para a solução de todas as questões estratégicas, o ex-prefeito de Petrolina detalhou de onde viria o aporte financeiro para viabilizar a execução de seu plano de governo em quatro anos de gestão:

“R$ 4 bilhões seriam de investimentos estaduais e R$ 8 bilhões viriam da iniciativa privada e da união, através de parcerias e incentivos. Sem contar as concessões e privatizações: só a Compesa, por exemplo, está avaliada em cerca de R$ 10 bilhões, que seriam transformados em recursos para a gestão”, detalhou.

O valor apresentado equivale ao triplo da arrecadação atual de Pernambuco.

Privatizações

Em todos os setores, Miguel apresentou como recorrente solução as privatizações, a exemplo da Compesa e Copergás, dizendo, que a ideia inicial veio da gestão Eduardo Campos, e que seus sucessores socialistas “renegam que a ideia de privatização” .

“Não podemos fingir que esta não é a realidade necessária (…) outros estados já adotaram as privatizações para o setor do saneamento e obtiveram êxito (…) a Compesa tem um grande percentual de lucro e ainda assim o estado precisa tirar dos cofres públicos recursos para custos administrativos”, pontuou.

O pré-candidato explicou que o sistema ficaria dividido no modelo 50/50: no tocante a barragens, captação, tratamento de água e gestão dos mananciais ficam com a estatal, mas a parte de saneamento, distribuição e tratamento das águas ficaria sob responsabilidade do setor privado. Junto à privatização, Miguel também estabeleceu como meta a construção de 100 mil cisternas no estado, ao longo dos quatro anos de gestão.

Sem entrar em detalhes, o postulante ao Palácio do Campo das Princesas falou na concessão à iniciativa privada de alguns hospitais e equipamentos turísticos, além do sistema de ônibus e metrô da Região Metropolitana.

Economia

Também foi uma caraterística comum a todos os tópicos do plano de governo de Miguel Coelho o foco na economia, com simplificações tributárias e suporte ao pequenos e microempreendedores. Algumas das propostas foram: Redução da conta de luz, através do ICMS, que passaria de 25% para 17%, o que resultando na economia de R$ 2,6 BI para famílias e setor comercial; isenção de IPVA para motos com até 160 cilindradas e veículos com mais de dez anos; isenção de ICMS para mototaxistas e motofretistas com veículos de baixa cilindrada.

Para os empresários de pequeno porte, o pré-candidato prometeu suporte e qualificação profissional, apoio aos setor local, incentivo aos setores de serviços, indústria, agronegócio e “decretaço” com um pacote de medidas de desburocratização para a abertura e tributação de empresas.

Paridade

Outro anúncio feito, seguindo a tendência pela presença das mulheres na política foi o de dividir o secretariado de seu governo em 50% para as mulheres e 50% para os homens, caso eleito.

“Em Petrolina, enquanto fui prefeito, mais de sessenta por cento das nossas secretárias eram mulheres (…) a nossa vice também será mulher e temos uma coordenadora de campanha que é mulher. A questão não é apenas de igualar os gêneros na política, e sim de reconhecer a competência dessas profissionais”, reforçou.

Saúde

Para a saúde, Miguel Coelho (UB), prometeu a reforma dos cinco maiores hospitais do estado (Restauração, Agamenon Magalhães, Barão de Lucena, Getúlio Vargas e Otávio de Freitas) a construção de cinco novos equipamentos espalhados pelas macrorregiões, no modelo de concessões e parcerias-público-privadas (PPPs).

“Esses cinco novos hospitais se dividirão em três na Região Metropolitana, um no Sertão e um no Agreste: todos com especialidades para crianças e pessoas com deficiência, para que possamos atender a essa parte da população, que é tão negligenciada”, afirmou o pré-candidato.

O ex-prefeito de Petrolina também apresentou como solução à questão da natalidade, a construção de 8 novas maternidades, espalhadas pelas microrregiões do estado, para suprir a demanda da população do interior, que acaba por buscar atendimento nas regiões metropolitanas. Também foi mencionado no plano de governo a implantação de 12 Centros de Diagnóstico e Atenção Primária, que também estariam distribuídos estrategicamente por todo o estado.

“Precisamos de pelo menos um local em cada região para atender as necessidades da mãe e da criança, para dar apoio total às famílias neste momento tão mágico e tão importante”.

Serviços públicos

Com foco na segurança, Miguel o lançamento do programa “Estado de Paz”, como substituto ao atual “Pacto Pela Vida”, que o candidato alegou “só servir de faixada eleitoral”. Coelho prometeu investimento de R$ 1 bilhão para modernização e reestruturação do setor. A outra grande promessa foi a de integrar as Guardas Municipais às polícias Civil e Militar, o que, nas palavras dele “reduziria em 30% o déficit de pessoal na categoria”.

Infraestrutura e turismo

O pré-candidato defendeu investimento pesado em infraestrutura, o que viabilizaria, por consequência, o turismo em todo o estado. As principais obras propostas foram a construção do arco metropolitano, a concessão de portos e aeródromos municipais, suporte à construção da Transnordestina e duplicação de 300 km de rodovias de grande importância, a exemplo das BR-232 e BR-104. Essas medidas criariam “terreno fértil”, para a divulgação do turismo local.

“Queremos fazer com que Pernambuco seja referência em turismo cultural, religioso, gastronômico, tecnológico e ecológico (…) junto com a requalificação da infraestrutura, iremos auxiliar na qualificação e profissionalização de mão de obra para o trade turístico local. Também temos como meta a construção de um novo Centro de Convenções no Recife, e modernização do Centro de Convenções de Olinda”, comentou.

Educação

Para a educação, as principais medidas anunciadas foram a abertura de 44 mil novas vagas em creches e adequação ao novo modelo de ensino médio, integrando os alunos que ainda estão no ensino fundamental ao novo formato, com foco no ensino tecnológico (cursos técnicos e de capacitação).

“Em Petrolina fizemos a maior rede de creches em tempo integral de Pernambuco, são 17 mil crianças matriculadas, número maior do que o Recife e Jaboatão juntos (…), para a educação de base, não adianta apenas construir novas escolas, precisamos reestruturar o que já temos e capacitar os alunos para o mercado de trabalho através do ensino tecnológico”, frisou.

Na estrutura do plano de governo também foram abordados outros pontos, de forma rápida, confira abaixo:


Novo Chapéu de Palha

  • Dobrar o número de pessoas atendidas
  • Bolsa de R$ 300, com cursos de qualificação
  • Benefício assegurado mesmo para quem participa de outras programas sociais

Agricultura

  • Garantir programas de extensão rural e assistência técnica ao pequeno produtor
  • Incentivar a criação de novos polos de agricultura irrigada
  • Fortalecer o IPA

Bem-estar animal

  • Construir 12 clínicas veterinárias em todo o estado

Mobilidade urbana

  • Estadualizar o metrô para fazer concessão à iniciativa privada e integrar o serviço ao sistema de transportes de ônibus e ao complementar

Meio ambiente

  • Investir em políticas públicas integradas entre estado e municípios para proteção ao meio ambiente, com foco na proteção dos mananciais hídricos e combate à desertificação
  • Dar incentivos fiscais e agilizar o licenciamento de empresas produtoras de energia renovável, em especial eólica, solar, biomassa e hidrogênio verde

Tecnologia

  • Formar 4 mil profissionais por ano para tornar Pernambuco exportador de mão de obra de TI
  • Ampliar programa de conectividade nas escolas

Habitação

  • Concluir 10 habitacionais com obras paralisadas
  • Construir habitacionais em parceria com o governo federal, bancos internacionais, Incra e iniciativa privada
  • Ampliar programa de regularização fundiária urbana e rural
  • Ampliar o aluguel social para famílias em vulnerabilidade social ou residente em área de risco

Esportes

  • Criar 12 Centros de Excelência Desportiva nas regiões de Pernambuco
  • Criar o Programa Esportes de Todos, garantindo incentivos para todos os clubes de futebol de Pernambuco, com a incorporação de outras modalidades esportivas

Compartilhar:

1 thought on ““Pernambuco de todos” Miguel Coelho anuncia diretrizes de seu plano de governo

  1. Acredito que as castástrofes das fortes chuvas nós ensina e pede planejamento antecipado.
    Acredito que um programa de política pública e orçamento específico voltado para remoção de famílias das áreas ribeirinhas principalmente e inicialmente em cidades de pequeno porte resolveria dois problemas de uma vez, a migração de pessoas do interior para grandes centros urbanos, e geração de renda nós municípios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.