Mais de um milhão de alunos podem baixar ID Estudantil

Mais de um milhão de alunos podem baixar ID Estudantil

Por Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) informou nessa quarta-feira (27) que mais de um milhão de alunos estão cadastrados no Sistema Educacional Brasileiro (SEB) e, assim, habilitados a baixar a carteirinha estudantil digital, a ID Estudantil

Ao todo, 2.197 instituições de educação básica e 408 de educação superior já cadastraram seus estudantes. Até o início desta tarde, o número de alunos registrados chegou a 1.004.678.

O cadastro é feito por representantes das instituições. Eles devem alimentar a plataforma com informações como nome completo, número do CPF e data de nascimento do aluno. Também serão registrados nível e modalidade de educação de ensino.

Os registros dos representantes e das informações são realizados pelo próprio site do sistema, que fica dentro da página do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao MEC. O prazo para as instituições indicarem um representante para registrar as informações no sistema continua aberto.

Os estudantes que não fizeram o download e querem verificar seus dados no sistema podem acessar o site.

Governo prevê internet em 100% das escolas urbanas em 2020

Governo prevê internet em 100% das escolas urbanas em 2020

Por Agência Brasil

Alunos de escolas públicas urbanas em mais de 5,2 mil municípios do país poderão ser beneficiados com acesso à internet. Em cerimônia no Palácio do Planalto, com participação do presidente Jair Bolsonaro, o governo anunciou hoje (19) a ampliação do programa Educação Conectada, do Ministério da Educação (MEC). A medida prevê investimentos de R$ 224 milhões até o final de 2020. Ao todo, cerca de 70 mil escolas serão atendidas, alcançando um total de 27,7 milhões de alunos.

No início do mês, o MEC já havia anunciado a expansão do programa para 24,5 mil escolas urbanas, além de garantir que outras 9,9 mil escolas contempladas em 2018 continuassem com a cesso à internet a partir do repasse do dinheiro para a manutenção do serviço.

“Das escolas urbanas, a gente vai para mais de 80% [de cobertura de internet]. Das escolas rurais, que é via satélite, [a cobertura] era zero, esse ano a gente já vai para 40%, e aí a gente começa a acelerar esse processo”, afirmou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, em entrevista a jornalistas. No caso das escolas rurais, o Educação Conectada é realizado em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), que recebeu do MEC, em 2019, um total de R$ 60 milhões para implantar internet por meio de tecnologia via satélite. Até o fim deste ano, o governo prevê conexão de 8 mil escolas rurais à internet.

A velocidade da internet, segundo a pasta, depende da velocidade ofertada na região, mas o MEC disse que garante a melhor oferta disponível. O Educação Conectada tem o objetivo de apoiar a universalização do acesso à internet em alta velocidade e fomentar o uso pedagógico de tecnologias digitais na educação básica.

Para receber a conexão de internet, as instituições públicas precisam ter número de matrículas maior que 14 alunos; ter, no mínimo, três computadores para uso pelos alunos; e, ter, no mínimo, um computador para uso administrativo e pelo menos uma sala de aula em funcionamento.

Livros didáticos

O governo também lançou nesta terça-feira um concurso nacional de desenho da bandeira nacional para estudantes de escolas públicas. As ilustrações mais bem avaliadas vão estampar a quarta capa dos livros didáticos, que fazem parte do Programa Nacional do Livro e Material Didático (PNLD). Batizado de 1º Concurso Sua Arte no Livro Didático”, a iniciativa é do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão vinculado ao MEC, e principal financiador da educação básica no Brasil. Atualmente, cerca de 7 milhões de alunos do Ensino Médio em mais de 20 mil escolas são atendidos pelo PNLD.

Segundo as regras do concurso, os cinco primeiros colocados vão ganhar computador, uma viagem para a cidade de São Paulo, para receberem a premiação, além de terem o desenho impresso nos livros. Os diretores de escolas públicas devem indicar a participação dos alunos pelo portal do FNDE na internet.

Termina hoje prazo para instituições manifestarem interesse em aderir ao ProUni

Termina hoje prazo para instituições manifestarem interesse em aderir ao ProUni

Termina nesta quinta-feira (14) o prazo para instituições de ensino superior (IES) que ainda não estão no Programa Universidade Para Todos (ProUni) manifestarem interesse em participar da iniciativa. Ao ingressarem, as entidades se unirão a 1,1 mil IES privadas de todas as regiões do Brasil que oferecem vagas pelo programa.

Elas passarão a integrar o ProUni no primeiro semestre de 2020. Em contrapartida, o governo federal isenta tributos para as instituições que aderem à iniciativa. As entidades educacionais utilizam as notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para selecionar os estudantes.

O ProUni oferece bolsas de estudos em instituições de ensino superior particulares para estudantes de baixa renda que sonham com em cursar o ensino superior. As bolsas de estudo são parciais (que cobrem 50% da mensalidade) e integrais (100% das mensalidades).

Depois de manifestarem interesse, as instituições têm até 25 de novembro para encaminhar informações. Dados sobre quantidade de bolsistas, número previstos de ingressantes e o valor das mensalidades, por exemplo, devem ser encaminhados.

Tanto a manifestação de interesse, quanto o envio das informações para o cadastro devem ser realizados pelo site do ProUni.

Sisu – Também termina nesta quinta-feira, 14, o prazo para instituições de ensino superior lançarem as informações sobre vagas a serem concedidas no primeiro semestre de 2020 dentro do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). No programa, são instituições públicas de educação superior que oferecem vagas a candidatos participantes do Enem.

Caso precisem retificar alguma informação, será necessário acessar o site do programa no período de 18 a 22 de novembro.

FNDE vai empenhar R$ 118,3 milhões para ensino médio integral

FNDE vai empenhar R$ 118,3 milhões para ensino médio integral

Por Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nota hoje (12) anunciando o empenho de R$ 118,3 milhões do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para reforma e funcionamento de escolas de ensino médio em tempo integral (manhã e tarde) em 18 estados.

Os recursos podem ser usados para contratação de obras para escolas e compra de equipamentos (despesas de capital) ou para o pagamento de contas como água, luz, telefone (despesas de custeio).

O dinheiro faz parte da parcela do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. A primeira parcela foi liberada em novembro do ano passado. Ao todo, são 1.027 escolas que já participam da iniciativa.

Dinheiro para estados

Portaria publicada no Diário Oficial da União descreve o volume de recursos a serem repassados para cada estado. Todas as regiões serão contempladas.

Oito estados com escolas elegíveis são do Nordeste; cinco do Norte; dois do Centro-Oeste, dois do Sudeste; e um do Sul. O Ceará é o estado que receberá mais recursos para gastos de custeio: R$ 15 milhões; e o Maranhão, para despesas de capital: R$ 10,2 milhões.

São beneficiárias escolas que ofertam carga horária superior a 35 horas semanais — ou 7 horas diárias. A carga horária do ensino médio não integral no Brasil é de 20 horas semanais – 4 horas por dia. Com a reforma do ensino médio sancionada em lei em 2017, a carga horária dos estudantes secundários aumentará para 25 semanais ou cinco horas por dia.

Mais de 95% das crianças brasileiras frequentam escola, diz pesquisa

Mais de 95% das crianças brasileiras frequentam escola, diz pesquisa

Por Agência Brasil

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) lançou hoje (12) um estudo que mostra os impactos da Convenção sobre os Direitos da Criança na população brasileira. O levantamento aponta que 95,3% das crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos frequentam regularmente a escola.

Houve uma queda de 71% da mortalidade infantil em crianças brasileiras desde a década de 90, índice bem acima da meta estipulada pela Unicef, que era de 33%. No entanto, o estudo mostra que a violência se tornou um problema abrangente para os jovens, principalmente os que pertencem a minorias étnicas ou grupos vulneráveis.

Sobrepeso e obesidade

Baixos teores de vitaminas em alimentos ultraprocessados – aqueles que possuem uma alta concentração de conservantes, açúcares e gordura e que são prontos para consumo imediato – representam um risco para todos os grupos de renda, em todas as regiões do Brasil, de acordo com o levantamento.

A falta de uma rotina de exercícios físicos para crianças e jovens também é um fator importante na questão do excesso de peso da população jovem brasileira. Entre adolescentes, 17,1% estão com sobrepeso, e 8,4% são considerados obesos.

Água e saneamento

Os dados da pesquisa evidenciam também que o acesso à água potável ainda não é universal. O índice de atendimento de água em território nacional é de 83,3%, mas o acesso nos estados do Acre, Pará, Rondônia e Amapá chega a 50% da população. O índice de atendimento de redes de esgoto é ainda mais alarmante: apenas 51,9% dos brasileiros têm esgoto tratado e acesso ao escoamento, o que afeta diretamente a saúde dos jovens.

Violência sexual

O Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes (Pnevsca), que reúne iniciativas como o Disque 100, e o Plano de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual, Infanto-Juvenil no Território Brasileiro (Pair) foram considerados como ações positivas no enfrentamento à violência contra crianças e jovens, de acordo com o estudo. Mas o cenário ainda é considerado crítico.

Segundo dados do Disque 100, negligência (72,7%) e violência psicológica (48,8%), física (40,6%) e sexual (22,4%) foram os tipos de violação contra crianças e adolescentes mais frequentes.

Desafios para o futuro

De acordo com o Unicef, a chamada “crise climática” e o aumento da incidência de doenças mentais em jovens são pautas importantes para os próximos anos. O relatório aponta, ainda, que há uma crescente queda na imunização infantil, o que pode acarretar em surtos de doenças consideradas sob controle ou totalmente erradicadas, como é o caso do sarampo. A publicação do estudo marca os 30 anos da ratificação do tratado do Unicef, que também foi assinado por outros 195 países e é considerado o tratado internacional de maior abrangência do mundo.

A caminho do Enem, alunos do distrito de Siriji passam por susto após suposto assalto

A caminho do Enem, alunos do distrito de Siriji passam por susto após suposto assalto

Alunos do distrito de Siriji que estavam a caminho do município de São Vicente Férrer, na Zona da Mata Norte Pernambucana, para fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), passaram por momentos de tensão na manhã deste domingo (10). Eles estavam dentro de um ônibus escolar, estacionado no centro da vila, quando dois homens se aproximaram do veículo em atitude suspeita. Segundo populares, a dupla tentava entrar no ônibus para assaltar os alunos.

“A ocorrência encontra-se em andamento na Delegacia de São Vicente Ferrer. O ônibus que conduzia estudantes estava parado no cento de Siriji, quando o motorista estranhou a atitude de dois homens que estavam próximo ao veículo, por precaução, o motorista acionou a Polícia Militar que localizou os dois suspeitos. Ao realizarem a abordagem, foi encontrada uma pequena quantidade de maconha e uma faca, motivo pelo qual eles foram conduzidos até a Delegacia e está sendo lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO)”, informou a Polícia Civil de Pernambuco, em nota.

De acordo com populares, ao perceber a chegada da polícia, os dois homens ainda tentaram fugir, mas foram pegos, antes de um suposto assalto ser consumado.
O distrito de Siriji foi anexado ao município de São Vicente Férrer pelo decreto lei nº 1.818 de 30 de Dezembro de 1953, do qual está distante apenas 12km. Antes, a vila, banhada pelo rio de mesmo nome, fazia parte do município de Bom Jardim. O distrito está localizado entre as cidades de Machados, Vicência, Natuba e São Vicente Férrer e pode ser acessada pelas rodovias estaduais PE-74 e PE-89. Possui duas importantes escolas públicas, a André Cezário de Alburquer e a José Nilo, ambas fundadas na década de 1950.