CONSTRUÇÃO

Confiança em alta. O setor de construção civil do país voltou a atingir níveis altos de confiança, em sinal de resistência à crise econômica do país. O Índice de Confiança da Construção (ICST) do Brasil voltou a subir em julho com forte melhora das expectativas. O país, de acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV), chegou ao maior nível em quase um ano. O índice cresceu 2,7 pontos em relação a junho deste ano, atingindo 70,7 pontos; melhor avaliação desde agosto do ano passado, quando a pontuação chegou a 72,4. O Índice de Expectativa subiu 4,4 pontos e chegou a 79,3 pontos.

Desafiando a crise com investimentos

Apesar da retração do setor, Votorantim cimentos fez aposta pesada na internacionalização da marca

O triênio vigente, 2017/2018 e 2019, está sendo estratégico para a internacionalização da Votorantim Cimentos, cujos investimentos em novas operações na Turquia (Sivas), Estados Unidos (Charlevoix) e Argentina (San Luís e Olavarría) devem se reverter em lucro com o início das operações dessas fábricas marcado para 2017, 2018 e 2019, respectivamente. Em 2016, o grande marco foi a conclusão de investimentos e inauguração das fábricas de Primavera (Pará) e Yacuces (Bolívia). A primeira adicionou 1,2 milhão de toneladas de cimento por ano à capacidade de produção da empresa. Já a fábrica da Bolívia, um milhão de toneladas por ano. Na linha de produtos, um novo portfólio com cinco marcas de cimentos, entre eles o Poty, Marca Preferida dos pernambucanos em 2017 na categoria Cimentos, e a linha Hi-Mix, família de concretos de alto desempenho.

“Queremos atender às necessidades específicas dos nossos clientes. No caso do Hi-Mix, nosso projeto foi executado após o desenvolvimento de testes, análises e pesquisas com consumidores e especialistas em construção”, afirma o gerente comercial da Votorantim Cimentos, André Pompeo. Segundo ele, o ano de 2016 foi bastante desafiador para o setor. A receita líquida consolidada da Votorantim somou R$ 12,7 bilhões, 10% inferior à registrada no ano anterior, em função principalmente da menor demanda por cimento no Brasil, onde as vendas caíram 11,7% na comparação anual.

Pompeo afirma que mesmo no clima adverso, a Votorantim Cimentos manteve os investimentos, por meio da inovação, e lançou o novo portfólio. “Essa foi a maior inovação do portfólio em 83 anos de história da Votorantim Cimentos. A iniciativa é resultado de uma ampla pesquisa, que envolveu mais de 400 profissionais da construção e teve como objetivo entender os desafios, as dificuldades, as necessidades e as percepções desses públicos sobre o processo de construção, onde o cimento é um dos protagonistas.” Para médio prazo, o plano é reforçar o perfil inovador com práticas sustentáveis e novos investimentos em tecnologia.

A Votorantim Cimentos está presente na região Nordeste desde 1942, quando inaugurou sua primeira fábrica no município de Paulista, em Pernambuco, que gera 450 empregos diretos e indiretos e atende ainda os mercados dos estados da Paraíba e Rio Grande do Norte. Além de Paulista, a empresa tem unidades no Ceará (Pecém e Sobral), Sergipe (Laranjeiras) e Maranhão (São Luís), além de uma unidade de argamassa na Bahia (Camaçari) e Centros de Distribuição, gerando sete mil empregos em todo o país. Aqui, há ainda mais três centros de distribuição: Caruaru, Petrolina e também Paulista. Os primeiros abastecem as regiões do Agreste e Sertão pernambucano e o último a Região Metropolitana do Recife (RMR).

Uma “mãozinha” para ajudar na reforma da casa

Ferreira Costa oferece linha de crédito para consumidor realizar os seus sonhos

Além de oferecer mais de 70 mil itens em cinco unidades, sendo duas no Recife (Tamarineira e Imbiribeira), uma em Garanhuns, uma em Aracajú e a quinta, em Salvador, a Ferreira Costa oferece também linhas de financiamento exclusivas. O crédito é focado em quem quer construir, reformar, ampliar ou decorar a casa ou a empresa. Nas linhas, as compras podem ser parceladas e há opções da Caixa, Banco do Brasil, BNDES, Bradesco e Itaú. Outro serviço especial das lojas são as vendas corporativas, onde as negociações de grande volume ganham serviços gratuitos como parcelamentos especiais, serviço de separação antecipada e entrega sem cobrança de frete. Tudo isso estará também nas duas novas unidades que a marca se prepara para abrir no Rio Grande do Norte e na Paraíba.

Para os consumidores de menor porte, a Ferreira Costa, em parceria com seus fornecedores e parceiros, também oferece serviços gratuitos, como o Clube do Profissional, que surgiu em 2005 com o objetivo de capacitar e atualizar os profissionais dos setores de reforma e construção.

O programa oferece palestras e oficinas nas quais os participantes podem interagir diretamente com grandes fabricantes do segmento, como Bosch, Colar e Amanco, aprendendo e trocando experiências e tendências de mercado. Entre os temas deste ano estão segurança na eletricidade, aplicação de porcelanato líquido, técnicas de instalação e novidades de tubos e conexões, tipos de vernizes e técnicas e efeitos de pintura. O clube também tem opções especiais para o público feminino, como o curso de dicas de reparos em instalação hidráulica.

O dinamismo das lojas é uma assinatura de João Ferreira da Costa, imigrante português fundador da marca, com a primeira loja, construída em 1884, em Garanhuns. Hoje, a empresa segue sob o comando da quarta e quinta gerações da família e está há mais de doze anos entre os 50 maiores contribuintes de ICMS no estado de Pernambuco. No Recife, a primeira unidade foi na Imbiribeira – abriu as portas em 1995 com 11 mil metros quadrados. Nas cinco unidades, o número total de funcionários já passa de três mil, além de mais de 500 promotores para apoio de vendas nas lojas.

Olhando para o futuro, Flávia Chiba, gerente de marketing corporativo da empresa, revela cautela com a atual fase da economia. “O Brasil ainda está vivendo um momento de crise econômica e isso tem impactado diretamente o poder de consumo das pessoas, que estão mais comedidas”.

Vai uma pintura para dar uma cara nova à sua residência?

Parceira para quem quer reformar a casa, Tintas Coral cresce no mercado

C om a recessão, muita gente adiou a compra da casa própria e acabou investindo na reforma do imóvel atual. Isso gerou um crescimento de 15% no faturamento do mercado de tintas brasileiro em 2016. Sendo que 70% de todo faturamento, que foi de R$ 11.835 bilhões no ano passado, segundo dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (Abrafati), deve-se ao mercado de tintas imobiliárias. Com os bons ventos, a Coral, nascida em Pernambuco e que hoje pertence ao grupo AkzoNobel, resolveu lançar, neste ano, mais três novos produtos: o super lavável, que repele líquidos e é à prova de manchas externas; a pintura impermeabilizante, para muros; e o manta líquida, para telhas. Já na paleta de cores de 2017, a protagonista é o Mergulho Sereno, eleita a cor do ano pelo Colour Futures, estudo internacional de tendências encomendado pela Coral.

Agora, a cor e mais 45 outras tonalidades indicadas pela pesquisa estão sento trabalhadas pela empresa em todo o país. “O Colour Futures é um estudo internacional consolidado, publicado desde 2004 e está sendo nosso norte. Nossa intenção ao adquirir esse tipo de conteúdo é ajudar os clientes a sentirem mais segurança na hora da escolha dos produtos”, afirma o diretor de marketing da AkzoNobel, Fernando Domingues. Segundo ele, a marca também investiu recentemente num upgrade do decorador virtual coral visualizer, ferramenta que possibilita ao usuário pintar instantaneamente um ambiente real com as cores preferidas. A nova versão 3.0 do app para iOS e Android permite compartilhar o projeto nas redes sociais para receber feedback dos amigos. “Os novos recursos tornam a tarefa de decorar não só prática e divertida, como também sociável”, diz Domingues.

Para Domingues, ser escolhida a Marca Preferida dos pernambucanos na categoria Tintas em 2017 representa o reconhecimento dos investimentos realizados. “Trabalhamos para valorizar a categoria de tinta, reforçando os produtos como essenciais na decoração e na proteção de uma casa. Investimos em tecnologia e inovação para desenvolver produtos com benefícios funcionais e estéticos para dentro e fora dos lares. E mostramos também que, mesmo neste momento adverso, podemos, sim, redecorar e proteger nossas casas usando tintas”, comenta. Além das novidades, a Coral oferece ainda seladores, esmaltes, tintas epoxy, vernizes, fundos preparadores, fundos para gesso, massa acrílica e uma paleta com mais de duas mil cores.

A marca Coral foi fundada em 1954, no Recife. Hoje, mantém fábricas em Pernambuco e Manaus, somando 1,2 mil funcionários. A empresa também participa ativamente de projetos socioambientais, com destaque para o Tudo de cor para você, iniciativa que renova as fachadas de prédios históricos.

PREMIADOS


Categoria
Loja de Materiais de Construção Ferreira Costa Armazém Coral/Achaqui TendTudo
Cimento Poty Nassau Campeão
Tinta Coral Iquine Suvinil
Home Center Ferreira Costa TendTudo Armazém Coral/Achaqui