PESQUISA

Uma ferramenta estratégica para conhecer o mercado

Algumas marcas confirmaram seu posto no ranking do segmento em que atuam

Pelo segundo ano consecutivo, o Diario de Pernambuco e a Datamétrica realizaram a pesquisa Marcas Preferidas para verificar o grau de preferência e o nível de conhecimento de todas as marcas oferecidas no Grande Recife (Recife, Olinda e Jaboatão). O levantamento foi realizado a partir de entrevistas face a face, com consumidores das classes A, B e C e as marcas foram classificadas em 14 categorias de 63 produtos e serviços.

Várias marcas mantiveram a liderança no seu segmento, seja como preferida, seja como mais lembrada. Por outro lado, a pesquisa apontou várias outras que sofreram mudança na sua posição no ranking de preferência. Existem alguns fatores que certamente podem ter influenciado tais mudanças.

Por um lado, a gravidade da crise econômica impacta no poder de compra dos consumidores e acaba influenciando a decisão de compra em vários segmentos, provocando uma migração, por exemplo, na direção de produtos de menor preço.

Entretanto, não somente fatores econômicos devem ser considerados. O marketing de uma marca influencia a posição dela e de seus concorrentes, nesse mercado. “A edição 2017 da pesquisa, quando comparada aos resultados do ano passado, aponta onde houve alteração de posicionamento de marcas, mas não se propõe a explicar o porquê de uma marca permanecer na liderança, ou porque uma marca que no ano passado ocupou a liderança, hoje figura em terceiro lugar”, esclarece Analice Amazonas, sócia-diretora da Datamétrica e profissional responsável pela coordenação da pesquisa.

O conceito de preferência de marca levado em consideração nessa pesquisa foi o mais simples e direto possível. O consumidor foi provocado a se lembrar, primeiro espontaneamente e, em seguida de forma estimulada, das marcas de cada categoria. Em seguida, respondeu a uma pergunta direta: de todas essas marcas, qual você prefere?

O que pode determinar a preferência, portanto, é uma enormidade de motivos. Hábitos, percepção de qualidade, identidade com a marca, mudanças no mercado do produto, etc. É por isso que pesquisas como a Marcas Preferidas são realizadas regularmente: para detectar mudanças ou reafirmar posicionamentos, além de servir de indicador para os diversos agentes comprometidos com o sucesso de uma marca.

“Existe uma infinidade de pesquisas que são feitas para dar suporte ao desenvolvimento, à promoção e ao monitoramento de uma marca”, explica Analice, acrescentando: “Conhecer bem os atributos de sua marca, das marcas concorrentes, saber o que o consumidor pensa dessas marcas, conhecer o seu perfil, tudo isso ajuda enormemente o processo de decisão de empresários e profissionais do marketing de uma marca”.

A pesquisa foi realizada com 800 entrevistas face a face, uma amostra que oferece margem de erro de 3,5% com um nível de significância de 95%. Os dados obtidos nesta edição 2017 são inteiramente comparáveis àqueles da edição do ano anterior, permitindo a análise no tempo dos resultados.

Analice: levantamento vai poder comparar resultados de 2016 com 2017. Foto: Marlon Diego/Esp.DP

Analice: levantamento vai poder comparar resultados de 2016 com 2017. Foto: Marlon Diego/Esp.DP

entrevistas

%

é a margem de erro

%

é o nível de significância do levantamento