Um novo olhar para as calçadas




Por Tânia Passos Mudar a concepção de calçadas estreitas e ocupadas com árvores, como a maioria dos passeios do Recife, sempre pareceu uma missão impossível. A discussão normalmente paira na impossibilidade de remover árvores ou ainda em desapropriar imóveis para …Continue lendo…

(Des)centralizar o Recife




  Por Tânia Passos Pelo menos dois terços da população do Recife se deslocam para trabalhar em apenas um terço do território do município. Imagina o que isso significa em termos de deslocamentos! O Centro do Recife, onde fica a …Continue lendo…

Infraestrutura para carros custará US$ 45 trilhões até 2050. Até quando?




Novo relatório lançado pela Agência Internacional de Energia (IEA) mostra que durante as próximas quatro décadas o número de deslocamentos diários deve dobrar se comparado ao ano base de 2010. Para acomodar esse crescimento, o mundo irá precisar adicionar 25 …Continue lendo…

Reduzir deslocamentos diários é meta de empresas paulistanas




Com 11 milhões de habitantes e cerca de 6 milhões de carros entupindo as ruas, São Paulo enfrenta diariamente um dos piores engarrafamentos do mundo. Para atender à demanda por mobilidade, que só cresce, poucas são as soluções discutidas, quase …Continue lendo…

Faixa de pedestre verde. Uma ideia da China!




  Um bom exemplo disso é a instalação “Green Pedestrian Crossing” (Faixa de Pedestres Verde), criada por Jody Xiong (da agência DDB) para a Fundação de Proteção Ambiental da China, com o objetivo de incentivar os deslocamentos a pé ao invés do …Continue lendo…