Cidades ainda não acompanham a evolução das bikes como transporte

 

A evolução da bicicleta como modal de transporte Foto: Hesiodo Goes DP/DP.D.A.Press

A evolução da bicicleta como modal de transporte Foto: Hesiodo Goes DP/DP.D.A.Press

Por

Anamaria Nascimento

A cidade ideal para bicicletas é aquela onde empresas privadas incentivam os funcionários a usarem bikes, gestores públicos estimulam a construção de redes cicloviárias e motoristas respeitam ciclistas e pedestres no trânsito. A afirmação está no livro A bicicleta no Brasil, lançado este ano por organizações de cicloativismo com o objetivo de criar cidades onde as pessoas pedalem mais e melhor. Os dados apresentados na obra serão divulgados aos pernambucanos na abertura do 1º Fórum Nordestino da Bicicleta, que acontece entre quinta-feira e domingo no Centro de Artesanato de Pernambuco, ao lado do Marco Zero.

Erika  Pêssoa  Aproveita a praticidade do equipamebto - Foto Hesiodo Goes - DP/D.A.Press

Erika Pêssoa Aproveita a praticidade do equipamebto – Foto Hesiodo Goes – DP/D.A.Press

Das 117 páginas do livro, 12 são dedicadas ao Recife, uma das 10 capitais brasileiras esmiuçadas na obra. De acordo com o texto, os motoristas da capital pernambucana “não têm uma cultura de compartilhamento dos espaços com os demais modais”. As maneiras para começar a mudar essa realidade também são apontadas na obra. As transformações, segundo os autores, devem ser implementadas em quatro eixos: educação, cultura, classe política e estrutura.

Cezar Martins, cicloativista defende melhoria na infraestrutura Foto Hesiodo Goes - DP/D.A.Press

Cezar Martins, cicloativista defende melhoria na infraestrutura Foto Hesiodo Goes – DP/D.A.Press

Um dos organizadores do livro, o paulista Daniel Guth, ressaltou que os dados sobre bicicleta nas capitais brasileiras foram compilados pela primeira vez na obra. “Nosso objetivo foi trazer um diagnóstico, mas também um prognóstico dessas cidades, ou seja, como elas estão hoje e como elas poderão estar no futuro”, explica.

Tomás Aquino também usa a bicicleta para os deslocamentos Foto Hesiodo Goes DP/D.A.Press

Tomás Aquino também usa a bicicleta para os deslocamentos Foto Hesiodo Goes DP/D.A.Press

Sobre o Recife, a obra mostra que a tradição do uso da bike na cidade é favorecida pela geografia plana. “Há bairros onde há um grande fluxo de ciclistas, geralmente em bairros mais afastados do centro e de classe mais baixa. Essas pessoas transitam todos os dias de bicicleta”, pontua o texto. “Pela classe média e média alta, há uma retomada do uso, principalmente como lazer, desde a implantação da Ciclofaixa de Turismo e Lazer. Essa crescente do número, mesmo que aos domingos, aumentou o número de lojas de comércio e serviço, oficinas e o valor das peças”, continua.

A evolução da bike como modal de transporte urbano Foto: Hesiodo Goes DP/D.A.Press

A evolução da bike como modal de transporte urbano Foto: Hesiodo Goes DP/D.A.Press

Para garantir um futuro mais amigável aos ciclistas do Recife, o livro pontua que é preciso melhorar o conhecimento sobre o Código de Trânsito Brasileiro pelos atores do trânsito e realizar mais campanhas educativas de conteúdo aprofundado. “É necessário ainda maior preparo no planejamento do trânsito municipal por parte da gestão pública; ouvir mais a população (seus problemas e propostas) além de ampliar e melhorar a rede cicloviária”, ressalta um dos colaboradores da obra, o cicloativista recifense Daniel Valença. O livro pode ser baixado gratuitamente pelo link www.uniaodeciclistas.org.br/biblioteca/adquira-livro.

Fonte: Diario de Pernambuco

4 thoughts on “Cidades ainda não acompanham a evolução das bikes como transporte

  1. Resido na California, U.S.A. , com minha familia , ha varios anos e
    não gosto e não aprovo usar a palavra BIKE , no BRASIL.
    Temos que valorizar a NOSSA lingua .
    POR QUE valorizar a lingua inglêsa…
    Varios brasileiros falam e ou escrevem palavras na lingua inglêsa.
    E tambem gostam das ” musicas ” e dos ” cantores ” norte-americanos e ingleses.
    E o pior, ” cantam ” (encenam) em “ingles ” , e não sabem nem escrever e ou falar a sua propria lingua.
    Por este motivo, os brasileiros são conhecidos com os MACAQUITOS.
    A Republica dos Bananas ( (idiotas).
    E normal, e subdesenvolvimento cultural, e babaquice, são brasileiros .
    MUDAR, NUNCA ,esta no sangue, e herança dos pais para os filhos
    Saude, Sucessos e Sorte , sempre ,para nos.
    Abraço sincero.

    ITO CAVALCANTI
    Sacramento, California, U.S.A..

  2. As cidades brasileiras são as ideias para os proprietarios dos Hospitais particulares e as Casas Funerarias.
    Ganham muito dinheiro.
    Sabemos que muitos motoristas dos veiculos , NÃO TÊM EDUCAÇÃO,
    NÃO respeitam os Ciclistas , nem as Prefeituras investem nas Ciclovias e nem os Agentes de Trânsito protegem os Ciclistas .
    Na California, U.S.A. , onde resido, os Ciclistas são respeitadissimos .
    SE um veiculo basta apenas tocar em uma bicicleta, a multa e elevadissima e se ferir e ou matar, vai ” morar ” no Presidio.
    A California,U.S.A. , e Primeiro Mundo.
    E o BRASIL, e Quinto Mundo
    Respeito e bom, e todos gostam , eu exijo.
    Infelizmente , muitos brasileiros não respeitam as pessoas.
    E a verdade e a realidade, e considerada , AGRESSIVIDADE.
    E as pessoas cultas e educadas , sabem que e HONESTIDADE.
    Sinto saudade do Recife .
    Recife e LINDO.
    Infelizmente ,muitos recifenses não colaboram com o Desenvolvimento do Recife.
    União e Colaboração ,o resultado e: SUCESSOS.
    MUDAR , NUNCA , esta no sangue, e herança dos pais para os filhos.
    Saude, Sucessos e Sorte, sempre , para nos.
    Abraço sincero.

    ITO CAVALCANTI
    Sacramento, California,U.S.A..

  3. Prezada Anamaria Nascimento.

    SUGIRO que, entreviste o Prefeito do Recife e a Presidenta da CTTU.
    Pergunte o POR QUE, não investem na criação das Ciclovias e porque
    os Agentes de Trânsito,não colaboram e protegem os Ciclistas.
    Sabemos que existem muitas pessoas pobres financeiro , no Recife ,que recebem um salario baixissimo e pagam as passagens dos ônibus, que são caras, com muito sacrificio.
    E , e logico, se estas pessoas usassem as Bicicletas , iam economizar uma boa quantidade de dinheiro , iam poder se alimentar melhor.
    Porem, TEM que haver SEGURANÇA no Trânsito.
    EU não devia me intrometer ,porque resido com minha familia , na California, U.S.A. , ha varios anos.
    EU sai do Recife, mas , o Recife não saiu de mim.
    Sinto saudade do Recife.
    Recife e LINDO.
    Desculpe eu ter me intrometido , minha intenção e COLABORAR.
    Deus nos dê uma otima saude, paz, sucessos e sorte, todos os dias e sempre, amem.
    Abraço sincero .

    ITO CAVALCANTI
    Sacramento , California, U.S.A. .