Retrospecto do Náutico (1909-2018)

Números do Náutico. Arte: Maria Eugênia Nunes/DP

Do remo aos gramados, oito anos depois de sua fundação e já ganhando um clássico na primeira apresentação, o Náutico se faz presente no futebol há mais de cem anos, com nomes de muita técnica e garra, como os irmãos Carvalheira, Bita, Nado, Ivan Brondi (hoje presidente), Jorge Mendonça, Bizu e Kuki. No bairro dos Aflitos, fincou raízes em 1918, adquirindo o terreno de sua sede, já tombada. Lá, obteve seus maiores resultados, tendo hoje a Arena Pernambuco como segunda casa.

Mergulhando no acervo de Carlos Celso Cordeiro e atualizando os dados mais recentes, totalizando 110 temporadas que dão consistência à história do Timbu, vamos ao retrospecto geral do nas principais competições oficiais disputadas pelo clube, nos âmbitos estadual, regional, nacional e internacional. Entre os dados, a colocação no ranking (quando possível) e o aproveitamento em cada torneio, sempre considerando 3 pontos por vitória, para padronizar o cálculo. Na sequência, o rendimento timbu atuando nos Aflitos (palco hoje desativado), os maiores artilheiros, quem mais vestiu a camisa vermelha e branca e os maiores públicos.

Do 1º ao 4.741º jogo…
Primeiro: Náutico 3 x 1 Sport (25/07/1909), no British Club (amistoso)
Último: Náutico 2 x 1 Afogados (20/02/2018), no Arruda (Estadual)

Ranking Nacional de Clubes da CBF: 32º lugar (4.532 pontos)

Total (competições oficiais e amistosos*) 1909-2018
4.741 jogos (8.660 GP e 5.675 GC, +2.985)
2.309 vitórias
1.059 empates
1.370 derrotas
3 jogos com placar desconhecido

Estadual 1915-2018 (ranking: 3º)
2.242 jogos (4.824 GP e 2.401 GC, +2.423)
1.289 vitórias
440 empates
513 derrotas
103 participações (entre 1916 e 2018)
Melhor campanha: campeão, 21 vezes (entre 1934 e 2004)

Copa do Nordeste 1994-2018 (ranking: 10º)
82 jogos (126 GP e 104 GC, +22)
31 vitórias
27 empates
24 derrotas
10 participações (entre 1994 e 2018)
Melhor campanha: semifinal em 2001 e 2002

Brasileirão unificado 1959-2018
666 jogos (777 GP e 930 GC, -153)
213 vitórias
154 empates
299 derrotas
34 participações (entre 1961 e 2013)
Melhor campanha: vice-campeão em 1967

Série A 1971-2018 (ranking: 23º)
612 jogos (703 GP, 859 GC, -156)
192 vitórias
144 empates
276 derrotas
27 participações (entre 1972 e 2013)
Melhor campanha: 6º lugar em 1984

Série B 1971-2018
536 jogos (738 GP e 669 GC, +69)
225 vitórias
121 empates
190 derrotas
20 participações (entre 1971 e 2017)
Melhor campanha: vice-campeão em 1988 e 2011

Série C 1981-2018
21 jogos (44 GP e 20 GC, +24)
13 vitórias
3 empates
5 derrotas
2 participações (1999 e 2018)
Melhor campanha: 4º lugar em 1999

Copa do Brasil 1989-2018
92 jogos (137 GP e 113 GC, +24)
41 vitórias
21 empates
30 derrotas
50 confrontos; 28 classificações e 22 eliminações
23 participações (entre 1989 e 2018)
Melhor campanha: semifinal em 1990

Taça Libertadores 1960-2018
6 jogos (7 GP e 8 GC, -1)
1 vitória*
2 empates
3 derrotas
1 participação (1968)
Melhor campanha: fase de grupos em 1968
* O timbu venceu 2 jogos, mas perdeu os pontos por substituição irregular

Copa Sul-Americana 2002-2018
2 jogos (2 GP, 2 GC, 0)
1 vitória
0 empate
1 derrota
1 confronto; 1 eliminação

1 participação (2013)
Melhor campanha: 16 avos de final em 2013

Histórico em decisões no Estadual
Náutico 9 x 7 Santa Cruz
Náutico 6 x 11 Sport

Náutico nos Aflitos* (1917/2018)
1.768 jogos
1.138 vitórias
336 empates
294 derrotas
* Competições oficiais e amistosos

Maiores artilheiros
224 gols – Bita
185 gols – Fernando Carvalheira
181 gols – Baiano
179 gols – Kuki 
118 gols – Ivson

Quem mais atuou
Kuki – 387 jogos

Clássico dos Clássicos (1909-2018)*
549 jogos
181 vitórias do Náutico
157 empates
210 vitórias do Sport
Último: Náutico 3 x 0 Sport (24/01/2018, Estadual)
*O jogo ocorrido em 29 de março de 1931, durante a final do Torneio Abrigo Terezinha de Jesus, possui resultado desconhecido.

Clássico das Emoções (1917-2018)*
520 jogos
167 vitórias do Náutico
151 empates
201 vitórias do Santa
Último: Santa Cruz 0 x 0 Náutico (17/02/2018, Estadual)

*O jogo ocorrido em 29 de março de 1931, durante a final do Torneio Abrigo Terezinha de Jesus, possui resultado desconhecido.

Maiores públicos

Top 5 nos Clássicos
80.203 – Náutico 0 x 2 Sport, no Arruda (Estadual, 15/03/1998)
76.636 – Santa Cruz 1 x 1 Náutico, no Arruda (Estadual, 18/12/1983)
71.243 – Santa Cruz 2 x 1 Náutico, no Arruda (Estadual, 28/07/1993)
70.003 – Santa Cruz 0 x 2 Náutico, no Arruda (Estadual, 11/07/2001)
65.901 – Santa Cruz 1 x 2 Náutico, no Arruda (Estadual, 08/02/1998)

Top 5 como mandante contra outros adversários
44.424 – Náutico 3 x 0 Palmeiras, no Arruda (Série A, 17/04/1983)
41.020 – Náutico 0 x 1 Vasco, no Arruda (Série A, 13/04/1983)
40.615 – Náutico 2 x 3 Grêmio, no Arruda (Série A, 29/04/1984)
40.426 – Náutico 1 x 1 Vasco, no Arruda (Série A, 20/02/1983)
39.597 – Náutico 0 x 1 Santos, no Arruda (Série A, 30/04/1983)

One thought on “Retrospecto do Náutico (1909-2018)

  1. Faltou dizer que no Brasileirão unificado , o Náutico foi semifinalista em 4 ocasiões e que também é o maior ganhador de torneios inícios do futebol pernambucano.
    É o clube das cores mais bonitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>