Conmebol divulga calendário das quartas da Sula, sem o Sport na televisão aberta

A Copa Sul-Americana. Foto: Conmebol/site oficial

A direção de competições da Conmebol divulgou a agenda completa das quartas de final da Copa Sul-Americana de 2017, com jogos de 24 de outubro a 2 de novembro. O Sport jogará em duas quintas-feiras, ou seja, fora da grade da tevê aberta – mas com exibição na Fox ou no SporTV. Para a tabela, a entidade entrou em acordo com as emissoras detentoras dos direitos, com o Fla-Flu caindo para o horário nobre da Globo em duas quartas-feiras.

Sobre o duelo entre o leão pernambucano e o tubarão colombiano, o confronto irá encerrar esta fase da Sula, cuja premiação, em caso de passagem à semi, é de R$ 1,7 milhão. O jogo de ida será na Ilha do Retiro, enquanto a volta será disputada no Estádio Metropolitano. No horário do Recife, ambos os jogos são às 21h45. Contudo, em Barranquilla são duas horas a menos no fuso.

A agenda do Leão durante a 4ª fase da Sula
23/10 (20h00) – Atlético-PR x Sport (Série A)
26/10 (21h45) – Sport x Junior (Sul-Americana)
29/10 (n/d) – Sport x Coritiba (Série A)
02/11 (21h45) – Junior x Sport (Sul-Americana)
05/11 (n/d) – Chapecoense x Sport (Série A)

A programação das quartas de final da Sul-Americana de 2017. Crédito: Conmebol/divulgação

Santa empata com Londrina mesmo com boa atuação e 1º gol de Wellington Cézar

Série B 2017, 25ª rodada: Londrina 1 x 1 Santa Cruz. Foto: Robson Vilela/Futura Press/Estadão conteúdo

O Santa Cruz fez uma partida com personalidade, com uma proposta de jogo a partir de contragolpes. Não se expôs muito no interior paranaense, deixando a bola mais tempo com o adversário (59%), tentando uma coordenação de jogar com mais velocidade com os pontas, André Luís e Bruno Paulo. Iniciando sempre com Primão, o meia da vez. No primeiro tempo, entre finalizações certas e erradas, a contagem apontou 6 x 5 a favor do Londrina.

No entanto, o scout não considera a cabeçada de Sandro, com a bola cortada pelo braço do zagueiro adversário. Pênalti na cara do árbitro paulista Thiago Duarte, que no começo do ano havia levado uma suspensão de 60 dias após a aplicação de um cartão vermelho no jogador errado, no clássico entre Corinthians e Palmeiras. Escalado na Série B, segue falhando em lances capitais. Na etapa complementar, o tricolor apertou mais a marcação, tratando o empate sem gols como interessante. Foram poucas chances na frente. Reais, três. Uma com Grafite (mal), furando um cruzamento na pequena área. Outra com Anderson Salles, em cobrança de falta defendida pelo goleiro.

Série B 2017, 25ª rodada: Londrina 1 x 1 Santa Cruz. Foto: Goleada Info/twitter

Na terceira e última chance surgiu o personagem improvável da noite, o contestado Wellington Cézar, acionado por causa da lesão de Derley, que nem viajou. O volante de 23 anos marcou aos 18 minutos, aproveitando um desvio mal feito de Quaresma. Com tranquilidade, WC bateu no cantinho e marcou o primeiro gol em sua carreira profissional, desde 2015.

O jogo parecia seguro, com o time Martelotte evitando troca de passes em seu campo, mas num lance completamente isolado do mandante, que não jogou bem, saiu o empate. Aos 29, em cobrança de escanteio, Ricardinho nem precisou pular para desviar a bola, dentro da pequena área. Faltou decisão ao goleiro Júlio César. Com o empate, que de fato mantém o Santa pontuando pela terceira rodada seguida, o treinador coral promoveu a reestreia de Natan. Porém, sacou Primão, até o ali o melhor jogador do time. O meia revelado no próprio clube teve pouca participação, com o 1 x 1 definitivo no Estádio do Café. Pelo futebol, o alento foi superior ao ponto conquistado.

Santa sob o comando de Martelotte (1v-2e-0d)
09/09 – Santa Cruz 0 x 0 ABC (Arena das Dunas, Natal)
15/09 – Santa Cruz 3 x 0 Goiás (Arruda)
22/09 – Santa Cruz 1 x 1 Londrina (Estádio do Café, Londrina)

Série B 2017, 25ª rodada: Londrina 1 x 1 Santa Cruz. Foto: Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube

Drone em ação no Gigante do Agreste, em plena segunda divisão do Pernambucano

Pernambucano 2017, Série A2: Sete de Setembro 0 x 2 Porto. Crédito: TV Criativa/youtube

Durante a partida entre Sete de Setembro e Porto, na abertura da segunda divisão pernambucana de 2017, a TV Criativa, de Caruaru, acionou um drone sobre o campo do Gigante de Agreste. Enquanto a bola rolava em Garanhuns, em 17 de setembro, o equipamento ia gravando imagens da partida em ângulos bem diferentes. Com pouco mais de três minutos de edição, o vídeo do sobrevoo mostra até a reação do público nos rasantes…

O vídeo traz uma certa nostalgia com o maior estádio do agreste meridional, há sete anos fora da elite. E para quem não o conhecia, vale a pena ver.

Em campo, o visitante se deu melhor, Sete 0 x 2 Porto.

Veja outros vídeos aéreos em estádios do interior: Lacerdão e Antônio Inácio.

As quartas de final da Sul-Americana de 2017 e os possíveis caminhos do Sport

As quartas de final da Copa Sul-Americana de 2017. Arte: Cassio Zirpoli/DP

Definidos os 8 clubes classificados às quartas da Copa Sul-Americana 2017. Em jogo isolado, o Fluminense eliminou a LDU em Quito, diminuindo o trauma dos vices em 2008 (Liberta) e 2009 (Sula). Com isso, fechou a formatação da quarta fase do torneio, com 3 clubes brasileiros, 2 argentinos, 2 paraguaios e 1 colombiano. Entre os remanescentes, apenas um campeão da Sula, o Independiente, e um vice, o próprio tricolor carioca, que terá agora um Fla-Flu.

Eis os confrontos (definem em casa os times à esquerda):
Racing (Argentina) x Libertad (Paraguai)
Independiente (Argentina) x Nacional (Paraguai)
Junior (Colômbia) x Sport (Brasil)
Flamengo (Brasil) x Fluminense (Brasil)

Na próxima fase, os jogos de ida devem acontecer nos dias 24, 25 ou 26 de outubro, enquanto os de volta serão na semana seguinte, em 31 de outubro e 1 e 2 de novembro – a Conmebol ainda irá detalhar a agenda de cada partida.

Sport segue como um dos representantes do país na copa, chegando pela 1ª vez às quartas, cenário inédito em todo o futebol do Nordeste. A partir do chaveamento estabelecido, o blog compilou os possíveis rivais do leão, caso siga caminhando. Em relação à premiação da Sula, a passagem à semifinal valerá, a qualquer participante, o aporte de 550 mil dólares, ou R$ 1,7 milhão.

Possíveis adversários do Sport na Copa Sul-Americana 2017:
1ª fase – Danubio-URU, 3 x 0 e 0 x 3 (4 x 2 no pênaltis)
2ª fase – Arsenal-ARG, 2 x 0 e 1 x 2
Oitavas – Ponte Preta-BRA, 3 x 1 e 0 x 1
Quartas – Junior-COL, a disputar (ida no Recife, volta em Barranquilla)
Semifinal – Flamengo-BRA ou Fluminense-BRA*
Final – Racing-ARG, Libertad-PAR, Independiente-ARG ou Nacional-PAR*
* O leão jogaria a volta do confronto em Pernambuco

Participações (e melhores desempenhos) na Sula:
13 – Libertad (semifinal em 2013)
8 – Independiente (campeão em 2010)
6 – Fluminense (vice em 2009)
6 – Flamengo (quartas em 2017)
5 – Sport (quartas em 2017)
4 – Junior (quartas em 2004, 2016 e 2017)
4 – Racing (quartas em 2002 e 2017)
4 – Nacional (quartas em 2017)

Com o Sport, o Nordeste volta às quartas de uma copa internacional após 18 anos

Nordeste

Desde 1960, o futebol nordestino teve 29 participações nos torneios da Conmebol, considerando a Taça Libertadores (6), a Copa Conmebol (6) e a Sul-Americana (17). Ao todo, nove clubes da região já tiveram o gostinho, com o Trio de Ferro na lista. Em termos de boas campanhas, porém, o quadro é bem escasso. A classificação do Sport às quartas da Sula é apenas a sexta vez entre os oito melhores, sendo a primeira em quase duas décadas!

Anteriormente, cenários semelhantes já haviam ocorrido duas vezes com o Bahia, na Libertadores, e outras três na extinta Copa Conmebol, incluindo o melhor desempenho de todos, o do CSA, o único finalista internacional da região. Em 1999, o time alagoano estendia às penalidade a disputa com o Talleres até os descontos, quando tomou o gol decisivo, em Córdoba.

Os nordestinos que já chegaram às quartas em copas internacionais:

1960 – Bahia (Libertadores, quartas, 2 jogos; 1v-0e-1d)
- Participou como campeão da Taça Brasil
- Já estreou nas quartas, sendo eliminado pelo San Lorenzo-ARG

1989 – Bahia (Libertadores, quartas, 10 jogos; 5v-4e-1d)
- Participou como campeão da Série A
- Avançou na fase de grupos (Inter-BRA, Táchira-VEN e Maritimo-VEN) e eliminou o Universitario-PER nas oitavas, caindo nas quartas para o Inter-BRA

1997 – Vitória (Copa Conmebol, quartas, 4 jogos; 3v-0e-1d)
- Participou como campeão do Nordestão
- Eliminou o Luqueño-PAR (oitavas) e caiu para o Lanús-ARG (quartas)

1998 – Sampaio Corrêa (Copa Conmebol, semifinal, 6 jogos; 3v-2e-1d)
- Participou como campeão da Copa Norte
- Eliminou América de Natal-BRA (oitavas) e Deportes Quindío-COL (quartas), caindo na semifinal para o Santos-BRA

1999 – CSA (Copa Conmebol, vice-campeão, 8 jogos; 4v-1e-3d)
- Participou como 4º lugar no Nordestão (Vitória, Bahia e Sport desistiram)
- Eliminou Vila Nova-BRA (oitavas), Estudiantes-VEN (quartas) e São Raimundo-BRA (semifinal), perdendo a decisão para o Talleres-ARG

2017 – Sport (Sul-Americana, quartas, 8 jogos; 3v-0e-3d)
- Participou como 14º colocado na Série A
- Eliminou Danubio-URU (32 avos), Arsenal-ARG (16 avos) e Ponte Preta-BRA (oitavas), tendo as quartas a disputar com o Junior-COL

Confira um resumo das 29 participações nordestinas clicando aqui.

Podcast – A análise da classificação do Sport na Sula, mesmo perdendo da Ponte

Sul-Americana 2017, oitavas de final: Ponte Preta 1 x 0 Sport. Foto: Fábio Leoni/Ponte Press

Após fazer 3 x 1 na Ilha do Retiro, jogando um bom futebol, o Sport voltou a mostrar apatia como visitante, perdendo em Campinas por 1 x 0. Nos 180 minutos, o leão se classificou diante da Ponte, chegando às quartas de final da Sul-Americana. Apesar da vaga, não escapou das críticas, com o sistema defensivo desorganizado e o ataque sem criatividade, sem apetite. O 45 minutos analisou o jogo, os desempenhos individuais e o coletivo, e já projetou o próximo confronto na copa internacional, contra o Junior de Barranquilla.

20/09 – Ponte Preta 1 x 0 Sport (44 min)

Sport x Junior da Colômbia nas quartas da Sul-Americana, valendo R$ 1,7 milhão

Sport x Junior de Barranquilla nas quartas de final da Sula 2017. Arte: Cassio Zirpoli/DP (sobre imagem da Conmebol)

O Sport se classificou para as quartas de final da Sula e ficou no chaveamento do Junior de Barranquilla, valendo R$ 1,7 milhão em caso de passagem à semi. Será a primeira vez que o time pernambucano irá atuar de forma oficial na Colômbia. Assim, somando todas as copas da internacionais, será o 7º país estrangeiro, restante apenas Bolívia e Venezuela entre os filiados da Conmebol. Ao todo, o Sport já disputou 16 jogos contra os hermanos. Somando a Libertadores, o desempenho é até bom, com 8 vitórias, 2 empates e 6 derrotas. No recorte da Sula, porém, são 2 vitórias em 8 jogos.

Prováveis datas: 25/10 (Recife) e 01/11 (Barranquilla)

Vindo da Libertadores, o Junior estreou na Sula na 2ª fase. Segue invicto após dois confrontos (Deportivo Cali-COL e Cerro Porteño-PAR), com uma vitória e três empates. Em seu reduto, está invicto há dez jogos, sete sem sofrer gols – dureza para quem vem jogando mal como visitante, como é o caso do leão.

Com 7 títulos nacionais, o último deles em 2011, o Junior é o sexto maior campeão do país. Fora da Colômbia, ainda briga por um maior êxito, tendo 13 participações na Libertadores (semifinal em 1994) e 4 na Sul-Americana, onde tem como melhor desempenho justamente a classificação às quartas.

O clube é sediado em Barranquilla, que tem 1,8 milhão de habitantes, sendo a 4ª maior metrópole do país, atrás de Bogotá, Medellín e Cali. O estádio é Metropolitana Roberto Meléndez, com capacidade para 46 mil torcedores. Inaugurado em 1986, o palco foi remodelado em 2011, com cadeiras em todos os setores, todos cobertos. Nesta edição da Sula, o clube proporcionou um dos maiores públicos, com 29 mil pessoas no duelo contra o Deportivo Cali.

Sport como mandante contra times do exterior nas copas internacionais:
2 – Peru (Alianza, 5 x 0, 1988; Universitario, 0 x 0, 1988)
2 – Argentina (Huracán, 1 x 1, 2015; Arsenal, 2 x 0, 2017)
1 – Equador (LDU, 2 x 0, 2009)
1 – Chile (Colo Colo, 2 x 1, 2009)
1 – Paraguai (Libertad, 1 x 2, 2013)
1 – Uruguai (Danubio, 3 x 0, 2017)
1 – Colômbia (Junior, a disputar, 2017)
0 – Bolívia
0 – Venezuela

Geral (Liberta + Sula)
8 jogos; 5 vitórias, 2 empates e 1 derrota; 16 GP e 4 GC; +12 SG

Sport como visitante contra times do exterior nas copas internacionais:
2 – Peru (Universitario, 0 x 1, 1988; Alianza, 1 x 0; 1988)
2 – Argentina (Huracán, 0 x 3, 2015; Arsenal, 1 x 2*, 2017)
1 – Chile (Colo Colo, 2 x 1, 2009)
1 – Equador (LDU, 3 x 2, 2009)
1 – Paraguai (Libertad, 0 x 2, 2013)
1 – Uruguai (Danubio, 0 x 3*, 2017)
1 – Colômbia (Junior, a disputar, 2017)
0 – Bolívia
0 – Venezuela
* Obteve a classificação no mata-mata apesar da derrota

Geral (Lberta + Sula)
8 jogos; 3 vitórias e 5 derrotas; 7 GP e 14 GC; – 7 SG

Magrão faz milagre nos descontos e Sport confirma vaga inédita nas quartas da Sula

Sul-Americana 2017, oitavas de final: Ponte Preta 1 x 0 Sport. Foto: Conmebol/twitter (@conmebol)

Em Campinas, o Sport repetiu o mesmo roteiro das duas fases anteriores. Vitória com boa atuação na Ilha do Retiro e desorganização no jogo de volta, com derrota. Felizmente, para a torcida rubro-negra, o sufoco acabou encerrado também do mesmo jeito, com a classificação. Desta vez, inédita. Ao perder da Ponte Preta por 1 x 0, o leão chegou às quartas de final da Copa Sul-Americana. Em sua quinta participação, o clube coloca o Nordeste pela primeira vez entre os oito melhores do torneio.

Desde já: a vaga não apaga a má fase. A defesa foi vazada em nove das últimas dez apresentações. Não é acaso, pois o time se mostra desorganizado e Luxemburgo não vem conseguindo o encaixe necessário. Em alguns momentos no Moisés Lucarelli, a falta de consciência tática do time fazia com que três jogadores saíssem de suas posições para fechar no mesmo adversário, deixando rombos desnecessários. É verdade que o gol sofrido foi uma infelicidade – não pelo passe errado de Lenis, que gerou a falta na intermediária. Na cobrança de Cajá, a bola bateu na barreira e sobrou limpa para Lucca marcar. Com apenas 16 minutos de bola rolando, a vantagem do Sport, que chegou a ser de três gols no Recife, já estava no limite.

Sul-Americana 2017, oitavas de final: Ponte Preta 1 x 0 Sport. Foto: Fábio Leoni/Ponte Press

O time acusou o golpe e só tranquilizou, um pouco, após a bobeira de Nino Paraíba, expulso após a segunda falta violenta, aos 34. Somando os descontos, o Sport jogou no 10 x 11 durante 62 minutos! Porém, não conseguiu administrar melhor a sua vantagem, sem criação alguma, mesmo numa atmosfera favorável, com apenas 3.890 espectadores.

Só nos minutos finais, com a Macaca no tudo ou nada, é que os contragolpes apareceram. Desperdiçados, pois a más fase também se estende ao ataque (após brigar com a bola, André acertou um lance aos 42). Ao menos um em campo mantinha a regularidade, Magrão. Havia feito uma ótima defesa no primeiro tempo e no último lance do jogo, aos 47, espalmou um chute à queima roupa de Gamalho. A defesa que manteve o Sport na Sula, com Junior Barranquilla na rota. Nas quartas, fazer só o dever de casa será pouco. O time colombiano está invicto há dez jogos em seu estádio. E a volta será lá…

O leão já acumula 1,375 milhão de dólares em cotas, ou R$ 4,26 milhões.

Cotas do Sport na Copa Sul-Americana
1ª fase – US$ 250 mil (vs Danubio-URU)
2ª fase – US$ 300 mil (vs Arsenal-ARG)
Oitavas – US$ 375 mil (vs Ponte Preta-BRA)
Quartas – US$ 450 mil (vs Junior-COL)
Semifinal – US$ 550 mil?

Sul-Americana 2017, oitavas de final: Ponte Preta 1 x 0 Sport. Foto: Conmebol/twitter (@conmebol)

Sete de Setembro estreia na A2 com 2 mil torcedores e apenas 11 atletas inscritos

Pernambucano 2017, Série A2: Sete de Setembro 0 x 2 Porto. Crédito: Sete de Setembro/assessoria

O Sete de Setembro é um dos clubes mais tradicionais de Pernambuco, sendo proprietário do segundo maior estádio do interior, o Gigante do Agreste. No entanto, está há bastante tempo à margem. Já são sete anos perambulando na segunda divisão. Na estreia de 2017, em nova tentativa de retorno, o alviverde de Garanhuns passou por um episódio insólito. Recebeu o Porto de Caruaru, com a torcida local marcando presença: 2.328 torcedores, número bem superior à maioria das partidas da primeirona. Já o time, nem tanto. Embora tenha contado com o seu principal reforço, o atacante Araújo, de 40 anos, o próprio clube explicou a bronca em sua página oficial no facebook.

“A estreia na Série A2, contra o Porto, infelizmente foi com derrota. O time perdeu pelo placar de 2 x 0, com gols de Erikys e Alisson. O Porto soube tirar proveito dos desfalques do time setembrino. É que o Sete contou com apenas 11 jogadores, divididos entre titulares e reservas, sem ninguém no banco. Esse fato ocorreu devido aos problemas para a regularização dos jogadores – alguns deles não foram liberados a tempo pelos clubes.”

Pois é. Durante o hino, já estavam em ação todos os jogadores em condições. E o Sete ainda desperdiçou um pênalti e teve um gol anulado. Dia difícil.

Eis a escalação inacreditável na súmula oficial da partida…

Pernambucano 2017, Série A2: Sete de Setembro 0 x 2 Porto. Crédito: FPF/site oficial

Os 55 melhores jogadores do mundo na temporada 2016/2017, segundo a Fifa

Os 55 indicados à "Seleção do Ano", segundo a Fifa

A Fifa apresentou os 55 nomes mais votados para a escolha da “seleção do ano” no futebol mundial. Todos os jogadores atuam na Europa, incluindo nomes que pouco atuaram no período, como Ibra. A escolha foi feita pelos próprios atletas profissionais, com 24 mil votos, tendo o 4-3-3 como formação básica para a temporada 2016/2017. Ao todo, sete brasileiros figuram na lista de indicados, seguindo pela ordem de votos: Neymar, Marcelo, Daniel Alves, Thiago Silva, Philippe Coutinho, Casemiro e David Luiz. Confira a lista completa e comente sobre qual seria a sua seleção a partir dos finalistas…

O anúncio da “seleção” ocorrerá em 23 de outubro, em Londres, onde também será escolhido o melhor jogador da temporada (Messi ou CR7?).

Goleiros (5)
Buffon (ITA/Juventus), De Gea (ESP/Manchester United), Keylor Navas (CRC/Real Madrid), Neuer (ALE/Bayern de Munique) e Jan Oblak (SLO/Atletico de Madrid)

Defensores (20)
Alaba (AUT/Bayern de Munique), Jordi Alba (ESP/Barcelona), Daniel Alves (BRA/PSG), Jerome Boateng (ALE/Bayern de Munique), Bonucci (ITA/Milan), Carvajal (ESP/Real Madrid), Chiellini (ITA/Juventus), Diego Godin (URU/Atletico de Madrid), Hummels (ALE/Bayern de Munique), Philipp Lahm (ALE/Bayern de Munique), David Luiz (BRA/Chelsea), Marcelo (BRA/Real Madrid), Mascherano (ARG/Barcelona), Pepe (POR/Besiktas), Pique (ESP/Barcelona), Sergio Ramos (ESP/Real Madrid), Thiago Silva (BRA/PSG), Samuel Umtiti (FRA/Barcelona), Antonio Valencia (EQU/Manchester United) e Varane (FRA/Real Madrid)

Meias (15)
Thiago Alcantara (ESP/Bayern de Munique), Busquets (ESP/Barcelona), Casemiro (BRA/Real Madrid), Philippe Coutinho (BRA/Liverpool), Hazard (BEL/Chelsea), Iniesta (ESP/Barcelona), Isco (ESP/Real Madrid), Kante (FRA/Chelsea), Toni Kroos (ALE/Real Madrid), Matic (SRB/Manchester United), Modric (CRO/Real Madrid), Ozil (ALE/Arsenal), Pogba (FRA/Manchester United), Verratti (ITA/PSG) e Arturo Vidal (CHI/Bayern de Munique)

Atacantes (15)
Gareth Bale (WAL/Real Madrid), Benzema (FRA/Real Madrid), Cavani (URU/PSG), Cristiano Ronaldo (POR/Real Madrid), Dybala (ARG/Juventus), Griezmann (FRA/Atletico de Madrid), Ibrahimovic (SUE/Manchester United), Harry Kane (ING/Tottenham), Lewandowski (POL/Bayern de Munique), Lukaku (BEL/Manchester United), Mbappé (FRA/PSG), Messi (ARG/Barcelona), Neymar (BRA/PSG), Alexis Sanchez (CHI/Arsenal) e Suárez (URU/Barcelona)

Número de indicados por clube
12 – Real Madrid
8 – Barcelona e Bayern de Munque
6 – Manchester United e PSG
3 – Atlético de Madrid, Chelsea e Juventus
2 – Arsenal
1 – Besiktas, Liverpool, Milan e Tottenham 

Número de indicados por país de origem
9 – Espanha
7 – Brasil e França
6 – Alemanha
4 – Itália
3 – Argentina e Uruguai
2 – Bélgica, Chile e Portugal
1 – Áustria, Costa Rica, Croácia, Equador, Eslovênia, Gales, Inglaterra, Polônia, Sérvia e Suércia