Decisão da Série C entre CSA e Fortaleza garante título nacional ao NE após 4 anos

CSA x Fortaleza, a final da Série C de 2017. Arte: Cassio Zirpoli/DP

Após quatro temporadas, o futebol nordestino volta a conquistar uma das cinco taças nacionais disputadas anualmente. Um triunfo antecipado, através da final da Série C entre CSA e Fortaleza. Curiosamente, na última vez foi num cenário semelhante, com a final nordestina entre Santa Cruz e Sampaio.

Já classificados à segundona de 2018, os finalistas saíram em vantagem no primeiro jogo da semi. Na volta, o tricolor cearense abriu o placar no Castelão (de São Luís), praticamente assegurando a vaga. Tomou a virada do Sampaio, mas ainda assim avançava. Nos descontos, empatou e festejou. Cobrando um pênalti, o São Bento venceu no Rei Pelé aos 45 do 2º tempo, devolvendo o revés na ida. Porém, o azulão alagoano se garantiu na disputa de pênaltis.

Agora, uma decisão inédita, com a ida em Fortaleza e a volta em Maceió.

O vencedor será o 8º clube da região a conquistar um campeonato nacional, independentemente da divisão. E olhe que os dois já tentaram bastante, com quatro vices para cada um. Chegou a hora de um deles mudar essa história…

Campanhas na Série C de 2017
CSA – 22 jogos; 11V, 8E e 3D; 25 GP e 13 GC
Fortaleza – 22 jogos; 9V, 7E e 6D; 25 GP e 18 GC

Os oito vice-campeonatos nacionais…

Fortaleza
1960 – Taça Brasil (vs Palmeiras-SP)
1968 – Taça Brasil (vs Botafogo-RJ)
2002 – Série B (vs Criciúma-SC)
2004 – Série B (quadrangular)

CSA
1980 – Série B (vs Londrina-PR)
1982 – Série B (vs Campo Grande-RJ)
1983 – Série B (vs Juventus-SP)
2016 – Série D (vs Volta Redonda-RJ)

Por causa do Mundial, calendário de 2018 terá Séries A e B de abril até dezembro

O calendário brasileiro em 2018. Crédito: CBF/divulgação

A Copa do Mundo de 2018 será realizada entre 14/06 e 15/07. Durante o torneio na Rússia, as competições oficiais de clubes serão paralisadas, apertando de vez o cronograma. A começar pela pré-temporada, de apenas 14 dias, segundo o novo calendário da CBF. Nove a menos em relação a 2017. Também chama a atenção a antecipação do Brasileiro, como já ocorrera nos três Mundiais anteriores desde que o campeonato passou a ter o mesmo formato, com 20 clubes e pontos corridos. As Séries A e B vão começar um mês mais cedo e vão terminar apenas em dezembro – nunca foram tão espaçadas. Ao menos o período da Copa pode servir como “intertemporada”.

Curiosidade: assim como a Conmebol, que estuda a possibilidade de “jogo único” na final da Libertadores, a CBF considerou justamente esta hipótese para o calendário, publicando observações iniciais. Portanto, caso a ideia não seja implanta ou nenhum brasileiro alcance a decisão, a 38ª rodada da Série A seria antecipada para 02/12, enquanto a 38ª da B seria realizada em 01/12.

Confira o calendário nacional completo clicando aqui.

Período do Brasileiro (20 clubes) em ano de Copa do Mundo
2006 – 15 de abril a 03 de dezembro
2010 – 08 de maio a 05 de dezembro
2014 – 19 de abril a 06 de de dezembro
2018 – 15 de abril a 09 de dezembro

Período dos torneios envolvendo times brasileiros em 2018
Série A – 15/04 a 09/12 (38 jogos)
Série B – 14/04 a 02/12 (38 jogos)
Copa do Brasil – 31/01 a 17/10 (8 fases, até 14 jogos)
Sul-Americana – 31/01 a 28/11 (6 fases, até 12 jogos)
Libertadores – 31/01 a 28/11 (7 fases, até 18 jogos)

Em relação aos campeonatos estaduais do Nordeste (que vão ter menos de 18 datas, o número-base para os demais estados) e à Copa do Nordeste, o calendário detalhado será divulgado apenas em 5 de outubro. A falta de brechas foi um problema no primeiro semestre desta temporada.

Em 2017, a decisão do Campeonato Pernambucano aconteceu 52 dias após a data prevista, uma vez que a agenda proposta não considerou a possibilidade de o Sport avançar em todas as fases possíveis (Nordestão, Copa do Brasil e Sula) até a partida. E olhe que o time leão chegou a jogar duas partidas, pelos torneios regional e estadual, num intervalo de 26 horas! Duas falhas graves.

Abaixo, o período reservado aos campeonatos estaduais (18 datas vermelhas)

O calendário dos campeonatos estaduais em 2018

A evolução de mercado das marcas dos clubes do Nordeste, via consultoria BDO

As projeções das marcas dos maiores clubes do Nordeste de 2011 a 2017, via BDO. Arte: Cassio Zirpoli/DP, via infogram

A consultoria BDO RCS publica avaliações sobre as marcas dos clubes brasileiros desde 2009. Inicialmente, no entanto, focava (ou divulgava) apenas os principais clubes de SP, RJ, MG e RS. Os times do nordeste começaram a aparecer com regularidade a partir do levantamento de 2011. Desde então, o “G7″ da região sempre figurou no estudo de mercado. A partir disso, o blog compilou os dados brutos de cada um, considerando os três principais clubes do Recife, os dois de Salvador e os dois de Fortaleza. Somente em 2017 outros dois nordestinos foram mensurados, ABC (9,0 mi) e Sampaio (6,3 mi).

Acima, os números de cada clube, em milhões de reais. Abaixo, a evolução numérica em quatro cenários distintos.

Lembrando que a metodologia de escolha e análise dos clubes utiliza dados financeiros, pesquisas com torcedor, informações de marketing de cada clube e dados econômicos e sociais dos brasileiros. Ao todo são 21 variáveis.

Confira os rankings nacionais: 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017.

Nordeste (Náutico, Santa, Sport, Bahia, Vitória, Ceará e Fortaleza)
No cenário regional, a dupla Ba-Vi dominou o topo nos cinco primeiros anos, com Vitória 1x (2011) e Bahia 4x (2012, 2013, 2014 – o ano mais achatado no pódio – e 2015). Em 2016, quando superou a barreira de R$ 100 milhões, o Sport assumiu a liderança, mantendo também em 2017. Considerando os outros times, a melhor marca foi do Náutico, com R$ 38,3 milhões em 2014. Na última edição do estudo, a diferença entre esses quatro foi de 9,4 mi, num sinal de equilíbrio pela 4ª força – mantida pelo timbu há sete anos.

As projeções das marcas dos maiores clubes do Nordeste de 2011 a 2017, via BDO. Arte: Cassio Zirpoli/DP, via infogram

Pernambuco (Náutico, Santa Cruz e Sport)
Em 2017, o leão pernambucano estabeleceu uma diferença de R$ 72,3 milhões sobre a soma de Náutico e Santa. Já são três anos consecutivos com a projeção do Sport acima dos rivais agregados. A última vez em que alvirrubros e tricolores, juntos, superaram o rubro-negro foi em 2014, por 1 milhão de reais – neste contexto, a maior diferença foi em 2013, com R$ 18,2 mi. Numa comparação apenas entre Náutico e Santa, o timbu segue à frente desde o início, impressionando a vantagem nos últimos dois anos, quando os corais conseguiram o acesso à elite e ainda ganharam o Nordestão.

As projeções das marcas dos maiores clubes de Pernambuco de 2011 a 2017, via BDO. Arte: Cassio Zirpoli/DP, via infogram

Bahia (Bahia e Vitória)
O Baêa ficou sete anos fora da elite nacional, de 2004 a 2010. A má situação nos gramados refletiu na avaliação de 2011, ano de sua volta, com R$ 12,3 milhões a menos que o maior rival. Seria a única vez. Desde então são seis anos na liderança do estado, impondo até R$ 34,3 milhões a mais, em 2016. A aquisição do CT “Cidade Tricolor” deve influenciar ainda mais em 2018.

As projeções das marcas dos maiores clubes da Bahia de 2011 a 2017, via BDO. Arte: Cassio Zirpoli/DP, via infogram

Ceará (Ceará e Fortaleza)
O vozão sempre esteve à frente do rival. Porém, a maior diferença entre os alencarinos ocorreu em 2011, ano em que o Ceará disputou a Série A pela última vez. A marca alvinegra ficou R$ 6,1 milhões à frente do FEC, que já estava na terceira divisão, onde seguiria até 2017. As melhores avaliações de ambos foram nesta última versão.

As projeções das marcas dos maiores clubes do Ceará de 2011 a 2017, via BDO. Arte: Cassio Zirpoli/DP, via infogram

O mata-mata do acesso à Série B de 2018, com 4 clubes do Nordeste e 4 do Sudeste

O chaveamento das quartas de final da Série C de 2017. Arte: Cassio Zirpoli/DP

Definidos os confrontos do acesso à segundona de 2018, numa competição à parte, com a glória antes da taça. Após 18 rodadas, com um fim emocionante nos grupos A e B, as quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro de 2017 colocam frente a frente quatro clubes do Nordeste e quatro do Sudeste.

Na última rodada, o Salgueiro chegou a ficar próximo da classificação, mas o rebaixado ASA não conseguiu segurar o empate com o Confiança, que marcou no segundo tempo e obteve a última das oito vagas da primeira fase. Ainda assim, a recuperação do Carcará durante a competição, terminando em 5º lugar, foi importante, pois havia largado mal, na zona de rebaixamento. Quem também passou no último dia foi o Fortaleza, que após três anos não decidirá no Castelão. Após as eliminações em casa, para Macaé, Brasil de Pelotas e Juventude, o tricolor cearense jogará a volta como visitante.

Os confrontos valendo o acesso:
Sampaio Corrêa-MA (1A) x Volta Redonda-RJ (4B)
Tupi-MG (2B) x Fortaleza-CE (3A)
CSA-AL (2A) x Tombense-MG (3B)
São Bento-SP (1B) x Confiança-SE (4A)

Até o troféu são três mata-matas, sempre em ida e volta. Contudo, o primeiro já vale o acesso. Quem fizer mais pontos nos 180 minutos de bola rolando, passa. Em caso de igualdade, vem saldo de gols, maior número de gols na casa do rival e pênaltis. Os quatro semifinalistas, já assegurados na Série B do próximo ano, irão seguir na trilha do título pelo diagrama descrito no post.

Na sua opinião, quais serão os clubes classificados? E o favorito ao título?

Relembre os mata-matas: 2012201320142015 e 2016.

Desempenho nas quartas de final da Série C (2012-2016):

Acessos: SP 3; PA, GO, MG e RS 2; SC, CE, MA, MT, PE, RJ, AL, PR e RN 1 

Eliminações: CE e RJ 4; PB, MG, AL e SP 2; MT, RS, PE e SE 1

Sport, Santa, Náutico e Salgueiro no Guia Oficial do Campeonato Brasileiro de 2017

Guia do Brasileirão 2017, via CBF

Em três volumes, a CBF lançou o Guia do Campeonato Brasileiro de 2017, com detalhes sobre os 128 clubes – com 69 dias de bola rolando, diga-se. Para a Série A, 121 páginas, sendo quatro páginas dedicadas a cada time, com textos em português e inglês, incluindo um depoimento de um torcedor ilustre – no Sport, coube ao ator Renato Góes. Na Série B, com 65 páginas, são duas para cada participante, com as Séries C e D dividindo outras 89, com duas páginas aos integrantes da terceirona e a tabela para a última divisão. Vamos aos principais registros dos representantes pernambucanos…

Para ter acesso à integra do guia, clique aqui.

Em tempo: no guia, o Flamengo aparece com 5 títulos brasileiros e 1 Copa União, em 1987. Ao contrário do que ocorre na Taça Brasil e no Torneio Roberto Gomes Pedrosa, conquistados por outros clubes, nesse caso não há o asterisco de reconhecimento, da CBF, como Campeonato Brasileiro.

Guia do Brasileirão 2017, via CBF: Sport

Guia do Brasileirão 2017, via CBF: Santa Cruz

Guia do Brasileirão 2017, via CBF: Náutico

Guia do Brasileirão 2017, via CBF: Salgueiro

Como chegam Salgueiro e Sport à final do Estadual, 52 dias depois do jogo de ida

O troféu do Estadual 2017 exposto no município de Salgueiro. Foto: Salgueiro/facebook (@soucarcara)

O jogo de ida da final do Estadual, um empate em 1 x 1, aconteceu em 7 de maio. Já ali havia atraso, com os principais campeonatos regionais utilizando o dia para a volta. Pela falta de datas no calendário local, a segunda partida entre Salgueiro e Sport foi remarcada para 18 de junho. Posteriormente, a CBF vetou o dia, mantendo a data para as competições originais (Séries A e C). Agora, com uma folguinha mínima, devido à queda leonina na Copa do Brasil, vem a realização do jogo final, quase ‘perdido’ em 2017.

Para se ter uma ideia, o troféu de campeão está exposto no município sertanejo desde 5 de junho. Três semanas depois, finalmente a peça dourada será entregue a um clube. Nesses 52 dias, ocorreram 21 jogos envolvendo Salgueiro (7) e Sport (14) em outros torneios oficiais. Rendimentos abaixo da média, naturalmente devido ao maior nível técnico à parte do Pernambucano. No carcará, bronca com contratos expirados – e refeitos às pressas apenas para a decisão. No leão, técnico novo, de novo. Curiosamente, Luxemburgo trabalhará em apenas um jogo do Estadual, justamente o último. Com ambos os clubes pressionados no Brasileiro, o foco é outro problema…

Jogos do Salgueiro entre as finais do Estadual
15/05 – Confiança 2 x 1 Salgueiro (Série C, 1ª rodada)
21/05 – Salgueiro 2 x 0 Moto Club (Série C, 2ª rodada)
27/05 – Salgueiro 1 x 2 Fortaleza (Série C, 3ª rodada)
04/06 – Botafogo 1 x 0 Salgueiro (Série C, 4ª rodada)
11/06 – ASA 1 x 1 Salgueiro (Série C, 5ª rodada)
18/06 – Salgueiro 1 x 1 Cuiabá (Série C, 6ª rodada)
24/06 – Sampaio Corrêa 1 x 0 Salgueiro (Série C, 7ª rodada)

7 jogos; 1 vitória, 2 empates e 4 derrotas; 6 GP e 8 GP
23.8% de aproveitamento

10º lugar (lanterna) do grupo A da Série C. Está na zona de rebaixamento

Jogos do Sport entre as finais do Estadual
11/05 – Danubio (2) 3  x 0 (4) Sport (Sul-Americana, 1ª fase, volta)
14/05 – Ponte Preta 4 x 0 Sport (Série A, 1ª rodada)
17/05 – Sport 1 x 1 Bahia (Nordestão, final, ida)
21/05 – Sport 1 x 1 Cruzeiro (Série A, 2ª rodada)
24/05 – Bahia 1 x 0 Sport (Nordestão, final, volta)
28/05 – Sport 4 x 3 Grêmio (Série A, 3ª rodada)
31/05 – Sport 1 x 1 Botafogo (Copa do Brasil, oitavas, volta)
04/06 – Avaí 1 x 0 Sport (Série A, 4ª rodada)
07/06 – Sport 2 x 0 Flamengo (Série A, 5ª rodada)
10/06 – Vasco 2 x 1 Sport (Série A, 6ª rodada)
14/06 – Sport 0 x 0 São Paulo (Série A, 7ª rodada)
18/06 – Sport 1 x 3 Vitória (Série A, 8ª rodada)
21/06 – Atlético-MG 2 x 2 Sport (Série A, 9ª rodada)
24/06 – Santos 0 x 1 Sport (Série A, 10ª rodada)

14 jogos; 3 vitórias, 5 empates e 6 derrotas; 14 GP e 22 GC
33.3%  de aproveitamento

Classificado à 2ª fase da Sul-Americana (nos pênaltis)
Vice-campeão da Copa do Nordeste
Eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil
15º lugar na Série A. Fora da zona de rebaixamento

Final do Estadual é remarcada pela 3ª vez, agora em 28 de junho, 52 dias após a ida

Pernambucano 2017, final: Salgueiro x Sport Arte: Cassio Zirpoli/DP

Pelo calendário oficial da CBF, o dia 7 de maio estava reservado para as decisões dos campeonatos estaduais de 2017, entre aqueles com clubes envolvidos nas principais divisões do Brasileiro. Era o caso do Pernambucano, cujo dia registrou apenas o jogo de ida, com o empate em 1 x 1 entre Sport e Salgueiro. Com o rubro-negro envolvido em cinco (!) competições, não havia brecha para o jogo de volta. Até que a FPF conseguiu marcar para o dia 18 de junho, com a CBF concordando em adiar as partidas de Sport e Salgueiro pelas Séries A e C, respectivamente. Entretanto, o leão acabou eliminado da Copa do Brasil, com a confederação notificando a federação pernambucana. No caso, desconsiderou a necessidade de adiar as partidas combinadas. Afinal, ao menos duas quartas-feiras ficaram vagas. Em tese.

Inicialmente, as novas opções para a finalíssima do Estadual seriam as datas-base de 28 de junho e 5 de julho. Entretanto, uma dessas seria reservada para a ida da segunda fase da Copa Sul-Americana, envolvendo times brasileiros – e o Sport está lá. A FPF aguardou a marcação da Sula (no dia 6, mais precisamente), restando 28 de junho, uma quarta-feira à noite. Ao que parece, a data definitiva de uma competição desorganizada do início ao fim (?). Desde que o Campeonato Pernambucano passou a ter o formato de semifinal e final, há oito temporadas, apenas duas decisões ocorreram às 21h45, em 2010 e 2014. Agora, também em 2017, no Cornélio de Barros…

Abaixo, a nova agenda dos clubes. O Sport terá 14 jogos de quatro torneios distintos entre as finais estaduais, enquanto o Salgueiro terá 7 partidas.

Agenda do Sport
07/05 – Sport 1 x 1 Salgueiro (Estadual, final, ida)
11/05 – Danubio (2) 3  x 0 (4) Sport (Sul-Americana, 1ª fase, volta)
14/05 – Ponte Preta 4 x 0 Sport (Série A, 1ª rodada)
17/05 – Sport 1 x 1 Bahia (Nordestão, final, ida)
21/05 – Sport 1 x 1 Cruzeiro (Série A, 2ª rodada)
24/05 – Bahia 1 x 0 Sport (Nordestão, final, volta)
28/05 – Sport 4 x 3 Grêmio (Série A, 3ª rodada)
31/05 – Sport 1 x 1 Botafogo (Copa do Brasil, oitavas, volta)
04/06 – Avaí 1 x 0 Sport (Série A, 4ª rodada)
07/06 – Sport 2 x 0 Flamengo (Série A, 5ª rodada)
10/06 – Vasco 2 x 1 Sport (Série A, 6ª rodada)
14/06 – Sport 0 x 0 São Paulo (Série A, 7ª rodada)
18/06 – Sport x Vitória (Série A, 8ª rodada)
21/06 – Atlético-MG x Sport (Série A, 9ª rodada)
24/06 – Santos x Sport (Série A, 10ª rodada)

28/06 – Salgueiro x Sport (Estadual, final, volta)

Agenda do Salgueiro
07/05 – Sport 1 x 1 Salgueiro (Estadual, final, ida)
15/05 – Confiança 2 x 1 Salgueiro (Série C, 1ª rodada)
21/05 – Salgueiro 2 x 0 Moto Club (Série C, 2ª rodada)
27/05 – Salgueiro 1 x 2 Fortaleza (Série C, 3ª rodada)
04/06 – Botafogo 1 x 0 Salgueiro (Série C, 4ª rodada)
11/06 – ASA 1 x 1 Salgueiro (Série C, 5ª rodada)
18/06 – Salgueiro x Cuiabá (Série C, 6ª rodada)
24/06 – Sampa Corrêa x Salgueiro (Série C, 7ª rodada)

28/06 – Salgueiro x Sport (Estadual, final, volta)

Padrões de Sport, Santa Cruz, Náutico e Salgueiro cadastrados pela CBF em 2017

O Cadastro Nacional de Uniformes de Times (CNUT), produzido pela CBF, apresenta neste ano 151 padrões oficiais dos 60 clubes envolvidos nas Séries A, B e C do Campeonato Brasileiro de 2017. Esta é a 6ª versão do relatório, com todos os detalhes das camisas, calções e meiões das agremiações.

Nesta temporada, 31 times cadastraram três modelos no arquivo da entidade – os layouts foram checados pela diretoria de competições da confederação. Entre esses clubes, os quatro pernambucanos: Sport na elite, Santa e Náutico na segundona e Salgueiro na terceirona. Apesar do cadastro, os clubes estão autorizados, claro, a utilizar possíveis novos padrões – como já é o caso do tricolor, com o lançamento da linha produzida pela marca Cobra Coral. Por sinal, a CBF adianta que a lista tende a ser atualizada no decorrer do ano.

Como nos últimos levantamentos, os modelos contam com os patrocinadores estampados (ao menos, o master). Confira o documento completo aqui.

Sport/Adidas (versões anteriores: 2016 e 2015)

Padrões do Sport no cadastro da CBF para a temporada 2017

Santa Cruz/Penalty (versões anteriores: 2016 e 2015)

Padrões do Santa Cruz no cadastro da CBF para a temporada 2017

Náutico/Topper (versões anteriores: 2016 e 2015)

Padrões do Náutico no cadastro da CBF para a temporada 2017

Salgueiro/Rota do Mar (versões anteriores: 2016 e 2015)

Padrões do Salgueiro no cadastro da CBF para a temporada 2017

A expectativa sobre os pernambucanos no Campeonato Brasileiro de 2017

Os troféus das Séries A, B e C do Campeonato Brasileiro. Fotos: CBF/divulgação

O jogo entre os campeões estaduais CRB e Ceará, no Rei Pelé, dá largada à nova temporada do Campeonato Brasileiro. Válido pela segundona, o confronto está marcado para as 19h15 do dia 12 de maio, uma sexta-feira, inciando a primeira rodadas nas três principais divisões do futebol no país. E são quatro pernambucanos envolvidos na disputa, com o Sport na Série A, Santa Cruz e Náutico na Série B e o Salgueiro na Série C.

Divisões diferentes e objetivos diferentes, mensurados na qualificação técnica e capacidade de investimento de cada um, de acordo com os níveis de adversários inscritos. Abaixo, quatro enquetes sobre a expectativa da torcida sobre os desempenhos locais. O caso rubro-negro é o único com quatro opções, uma vez que há uma subdivisão de participações internacionais – que podem ser ampliadas caso clubes campeões (da Copa do Brasil, Liberta e Sula em 2017) apareçam nelas. Para participar, basta logar no Twitter.

Confira as tabelas detalhadas: Série A, Série B e Série C.

Estreias pernambucanas
12/05 (21h30) – Náutico x América (Arena PE)
13/05 (16h30) – Criciúma x Santa Cruz (Heriberto Hülse)
14/05 (16h00) – Ponte Preta x Sport (Moisés Lucarelli)
15/05 (20h30) – Confiança x Sagueiro (Batistão) 

Obs. América, Central e Serra Talhada estão na D, que começa em 21/05.

Salgueiro x Sport em 18 de junho, seis semanas após o jogo de ida da final

Pernambucano 2017, final: Salgueiro x Sport Arte: Cassio Zirpoli/DP

A classificação do Sport à decisão da Copa do Nordeste de 2017 manteve o calendário do futebol local estrangulado, sem datas vagas para o jogo de volta da final do Campeonato Pernambucano, envolvendo o próprio rubro-negro e o Salgueiro. Após semanas negociando com a CBF e até com a Conmebol, a FPF conseguiu uma data, segundo apuração do blog. No entanto, em vez de uma semana entre os jogos, conforme imaginado, serão seis.

Após a partida na Ilha do Retiro, leão e carcará vão esperar 42 dias para voltar a duelar pelo título da 103ª edição do torneio estadual, lá no estádio Cornélio de Barros. Precisamente em 18 de junho. A direção de competições da CBF adiou dois jogos do Brasileiro neste domingo. Na Série A, Sport x Vitória. Na Série C, Salgueiro x Cuiabá. As duas partidas ainda serão remarcadas.

Abaixo, a nova agenda dos clubes. O Sport terá 11 jogos de quatro torneios distintos entre as finais estaduais, enquanto o Salgueiro terá cinco partidas.

Agenda do Sport
07/05 – Sport x Salgueiro (Estadual, final, ida)
11/05 – Danubio x Sport (Sul-Americana, 1ª fase, volta)
14/05 – Ponte Preta x Sport (Série A, 1ª rodada)
17/05 – Sport x Bahia (Nordestão, final, ida)
21/05 – Sport x Cruzeiro (Série A, 2ª rodada)
24/05 – Bahia x Sport (Nordestão, final, volta)
28/05 – Sport x Grêmio (Série A, 3ª rodada)
31/05 – Sport x Botafogo (Copa do Brasil, oitavas, volta)
04/06 – Avaí x Sport (Série A, 4ª rodada)
07/06 – Sport x Flamengo (Série A, 5ª rodada)
10/06 – Vasco x Sport (Série A, 6ª rodada)
15/06 – Sport x São Paulo (Série A, 7ª rodada)
18/06 – Salgueiro x Sport (Estadual, final, volta)

Agenda do Salgueiro
07/05 – Sport x Salgueiro (Estadual, final, ida)
15/05 – Confiança x Salgueiro (Série C, 1ª rodada)
21/05 – Salgueiro x Moto Club (Série C, 2ª rodada)
27/05 – Salgueiro x Fortaleza (Série C, 3ª rodada)
04/06 – Botafogo x Salgueiro (Série C, 4ª rodada)
11/06 – ASA x Salgueiro (Série C, 5ª rodada)
18/06 – Salgueiro x Sport (Estadual, final, volta)