Semifinal da Copa do Brasil de 2017 com clássico carioca e os maiores campeões

Os semifinalistas da Copa do Brasil 2017. Fotos: Vitor Silva/SS Press/Botafogo, Gilvan de Souza/Flamengo, Lucas Uebel/Grêmio e Vinícius Silva/Cruzeiro

O Botafogo foi o único classificado à semifinal da Copa do Brasil de 2017 que precisou reverter a situação no jogo de volta, embora Flamengo e Cruzeiro também tenham sofrido. Derrotada em BH, a estrela solitária aplicou 3 x 0 no Atlético-MG, no Nilton Santos, voltando a ficar entre os quatro melhores do torneio depois de nove anos. Claro, fez valer outra vez o seu bem armado contragolpe. Vice em 1999, o alvinegro tem a companhia, justamente, dos clubes de maior tradição na copa. Grêmio (penta), Cruzeiro (tetra) e Flamengo (tri) encabeçam a lista de semifinais disputadas. Com 34 aparições, o trio representa 29% de todos os semifinalistas desde 1989.

Com a composição do chaveamento, o futebol carioca está assegurado na decisão, através do confronto entre Bota e Fla. O Rio de Janeiro não alcançava a última etapa desde 2013, quando o rubro-negro foi campeão. Do outro lado, um repeteco do último ano, com Grêmio e Cruzeiro. Em 1993, na final, deu o azul de Minas. Em 2016, na semi, deu o azul gaúcho. Os dois mata-matas devem ocorrer entre 16 e 24 de agosto.

Qual será a final da Copa do Brasil de 2017?

View Results

Loading ... Loading ...

Até hoje, 32 clubes já chegaram na semifinal da Copa do Brasil. Do Nordeste, com quatro times envolvidos, foram 2 semifinais com a Bahia, 3 com o Ceará e 5 com Pernambuco, incluindo um título, em 2008. Abaixo, o ranking.

Número de aparições na semi de 1989 a 2017 (títulos entre parênteses)
13 – Grêmio (5)
12 – Flamengo (3)
9 – Cruzeiro (4)
8 – Vasco (1)

7 – Palmeiras (3)
6 – Corinthians (3)
5 – Fluminense (1), Santos (1) e Coritiba
4 – Atlético-MG (1), Internacional (1), Sport (1), Goiás, São Paulo e Botafogo
3 – Ceará
2 – Criciúma (1), Brasiliense e Vitória
1 – Juventude (1), Paulista (1), Santo André (1), Figueirense, Atlético-PR, Náutico, Remo, Linhares, Ponte Preta, 15 de Novembro-RS, Ipatinga, Atlético-GO e Avaí

Pitaco do blog para a decisão da Copa do Brasil: Flamengo x Cruzeiro.

Classificação da Série A 2017 – 16ª rodada

A classificação da 16ª rodada da Série A de 2017. Crédito: Superesportes

Na Arena Pernambuco, com 42 mil pessoas, ocorreu um confronto direto pelo G6. Pior para o mandante, pois o Sport perdeu do Palmeiras e precisou esperar até o último jogo do domingo para saber se continuaria na zona de classificação à Libertadores. O rubro-negro acabou beneficiado pelos tropeços de Cruzeiro e, sobretudo, Botafogo, diante de equipes do Z4. Ao menos por hora, o leão segue lá em cima. Porém, na próxima rodada do Brasileirão terá um algoz. Já são 28 anos desde a única vitória sobre o Baêa em Salvador.

Na disputa pela liderança, o Corinthians se “recuperou” após dois empates. Venceu o Flu no Maracanã e chegou a 40 pontos – abrindo oito de vantagem sobre o Grêmio, que empatou no encerramento da rodada, na segunda-feira. Nunca um time havia alcançado esta campanha tão cedo na competição.

Resultados da 16ª rodada
Vitória 1 x 2 Chapecoense
Flamengo 2 x 1 Coritiba
Santos 3 x 0 Bahia
Fluminense 0 x 1 Corinthians
Sport 0 x 2 Palmeiras
Avaí 1 x 0 Cruzeiro
Atlético-PR 0 x 2 Ponte Preta
Atlético-GO 1 x 1 Botafogo
Atlético-MG 1 x 2 Vasco
São Paulo 1 x 1 Grêmio 

Balanço da 16ª rodada
3V dos mandantes (10 GP), 2E e 5V dos visitantes (12 GP)

Agenda da 17ª rodada
29/07 (16h00) – Botafogo x São Paulo (Nilton Santos)
29/07 (19h00) – Palmeiras x Avaí (Allianz Parque)
30/07 (11h00) – Chapecoense x Atlético-GO (Arena Condá)
30/07 (16h00) – Corinthians x Flamengo (Arena Corinthians)
30/07 (16h00) – Coritiba x Atlético-MG (Couto Pereira)
30/07 (16h00) – Bahia x Sport (Fonte Nova)
30/07 (16h00) – Ponte Preta x Fluminense (Moisés Lucarelli)
30/07 (19h00) – Cruzeiro x Vitória (Mineirão)
30/07 (19h00) – Grêmio x Santos (Arena do Grêmio)
31/07 (20h00) – Vasco x Atlético-PR (São Januário) 

Histórico de Bahia x Sport em Salvador, pelo Brasileiro (12 jogos)
1 vitória leonina (em 1989), 5 empates e 6 derrotas

Classificação da Série A 2017 – 15ª rodada

A classificação da 15ª rodada da Série A de 2017. Crédito: Superesportes

No complemento da 15ª rodada, na quinta, o Sport goleou o Atlético-GO, num jogo com campo encharcado na Ilha, e voltou à 5ª colocação do Brasileirão. Com isso, o jogo de domingo, em São Lourenço, vira um confronto de G6, com expectativa de 40 mil torcedores. Em jogos de clubes, esse montante não é alcançado lá desde 2015, com 41.994 pessoas em Sport 2 x 0 São Paulo.

Na briga pela pela liderança, o Corinthians (único invicto) voltou a empatar. Como o Grêmio venceu fora de casa, reduziu novamente a diferença. Em duas rodadas, caiu 10 para 6 pontos. Temos um “campeonato”?

Resultados da 15ª rodada
Santos 1 x 0 Chapecoense
Vitória 1 x 3 Grêmio
Ponte Preta 4 x 0 Coritiba
Avaí 0 x 0 Corinthians
Flamengo 2 x 2 Palmeiras
São Paulo 1 x 0 Vasco
Atlético-MG 0 x 2 Bahia
Fluminense 1 x 1 Cruzeiro
Sport 4 x 0 Atlético-GO
Atlético-PR 0 x 0 Botafogo 

Balanço da 15ª rodada
4V dos mandantes (14 GP), 4E e 2V dos visitantes (8 GP)

Agenda da 16ª rodada
22/07 (16h00) – Vitória x Chapecoense (Barradão)
22/07 (19h00) – Flamengo x Coritiba (Luso Brasileiro)
23/07 (11h00) – Santos x Bahia (Pacaembu)
23/07 (16h00) – Fluminense x Corinthians (Maracanã)
23/07 (16h00) – Sport x Palmeiras (Arena Pernambuco)
23/07 (16h00) – Avaí x Cruzeiro (Ressacada)
23/07 (19h00) – Atlético-PR x Ponte Preta (Arena da Baixada)
23/07 (19h00) – Atlético-GO x Botafogo (Olímpico)
23/07 (19h00) – Atlético-MG x Vasco (Independência)
24/07 (20h00) – São Paulo x Grêmio (Morumbi) 

Histórico de Sport x Palmeiras no Recife, pelo Brasileiro (19 jogos)
6 vitórias leoninas, 5 empates e 8 derrotas

Classificação da Série A 2017 – 14ª rodada

A classificação da 14ª rodada da Série A de 2017. Crédito: Superesportes

Pela segunda semana seguida, o leão encerrou a rodada do Brasileirão na segunda-feira, a “Segunda Campeão” do SporTV. No Rio, o clube estava por três colocações: 3º (vitória), 6º (empate) e 8º (derrota). E num jogo parelho, o cenário estava bem incerto até o intervalo. Entretanto, com a queda de produção no segundo tempo, o Sport perdeu do Botafogo e caiu na tabela.

Na briga pela liderança, finalmente um tropeço do Timão, que não saiu de um empate jogando em casa, no sábado. Com isso, o tricolor gaúcho aproveitou a chance no dia seguinte, reduzindo a distância de 10 para 8 pontos. Ainda assim, um hiato confortável para o alvinegro paulista.

Resultados da 14ª rodada
Corinthians 2 x 2 Atlético-PR
Palmeiras 4 x 2 Vitória
Cruzeiro 1 x 1 Flamengo
Chapecoense 2 x 0 São Paulo
Vasco 0 x 0 Santos
Atlético-GO 1 x 2 Atlético-MG
Grêmio 3 x 1 Ponte Preta
Bahia 1 x 1 Avaí
Coritiba 1 x 2 Fluminense
Botafogo 2 x 1 Sport 

Balanço da 14ª rodada
4V dos mandantes (17 GP), 4E e 2V dos visitantes (12 GP)

Agenda da 15ª rodada
19/07 (19h30) – Vitória x Grêmio (Barradão)
19/07 (19h30) – Santos x Chapecoense (Vila Belmiro)
19/07 (21h00) – Avaí x Corinthians (Ressacada)
19/07 (21h00) – Ponte Preta x Coritiba (Moisés Lucarelli)
19/07 (21h45) – Flamengo x Palmeiras (Luso Brasileiro)
19/07 (21h45) – São Paulo x Vasco (Morumbi)
19/07 (21h45) – Atlético-MG x Bahia (Independência)
20/07 (19h30) – Fluminense x Cruzeiro (Giulite Coutinho)
20/07 (20h00) – Sport x Atlético-GO (Ilha do Retiro)
20/07 (21h00) – Atlético-PR x Botafogo (Arena da Baixada) 

Histórico de Sport x Atlético-GO no Recife, pelo Brasileiro
1 jogo e 1 empate (0 x 0 em 2012)

Sport perde do Botafogo no Rio, pela 2ª vez em 2017, e cai para 8º lugar na Série A

Série A 2017, 14ª rodada: Sport 2 x 1 Botafogo. Foto: Luciano Belford/AGIF/Estadão conteúdo

Nas oitavas de final da Copa do Brasil, no Rio, o Sport jogou melhor a maior parte do tempo. Abriu o placar e o adversário ainda teve um jogador expulso. Porém, diante de um time tarimbado nos contragolpes, o leão conseguiu perder de virada em dois lances do tipo. Ficou o aprendizado, com o resultado não revertido no Recife, justamente na estreia de Vanderlei Luxemburgo.

É verdade que, 47 dias depois, qualquer estratégia caiu com 1 minuto, com o gol de Lindoso após cobrança da falta – cometida irresponsavelmente por Samuel Xavier, aos 9 segundos. À parte de discussões acerca de legalidade, pois Roger, que participou do lance, estava impedido, o Sport empatou rapidamente, aos 8 minutos, com Rithely pegando um rebote de Jefferson. Com a igualdade, o leão trabalhou bem a bola no primeiro tempo. Teve mais posse (57%), mas não se expôs. Rodou bastante o jogo, sem pressa para tentar a virada – afinal, o empate já mantinha o clube no G6. E teve uma grande chance, bem construída, com Everton Felipe cruzando rasteiro, Diego Souza fazendo o corta-luz e André batendo firme, rente à trave.

Série A 2017, 14ª rodada: Sport 2 x 1 Botafogo. Foto: Rafael Teixeira‏/twitter (@rafaelwteixeira)

No intervalo, talvez animado pelo bom desempenho, Luxa acionou Lenis no lugar de Mena, outra vez como ponta. Buscava mais profundidade. A princípio, pareceu arriscado, por mexer na estrutura e pela escolha, uma vez que Rogério entrara bem no jogo passado. E o colombiano, de histórico irregular, foi muito mal. Nem deu sequência ofensiva e comprometeu na recomposição. Acabou, como consequência, isolando André, com DS87 com marcação dobrada e os volantes (Rithely e Patrick) errando bastante na saída de bola.

Ainda assim, repito, o empate era interessante. Num confronto direto pela zona da Liberta, ao menos nesta rodada, cabia ao Sport fechar o espaço e tentar controlar o ritmo, mas o time voltou abaixo e sem jogar por baixo. Esticou demais. E acabou tomando o segundo aos 27, num trama rápida do Bota, com Roger fazendo bem o pivô e rolando para Guilherme. Algoz na copa nacional, quando marcou duas vezes, no mesmo Nilton Santos, o jogador bateu cruzado, com Agenor mal posicionado. Fogão 2 x 1, de novo. Quebrou a sequência de quatro vitórias na Série A e derrubou o leão para a 8ª posição.

Botafogo x Sport no Rio de Janeiro, pelo Brasileiro
8 vitórias do Fogão
3 empates
1 vitória do Leão (em 1994)

Série A 2017, 14ª rodada: Sport 2 x 1 Botafogo. Foto: Botafogo/twitter (@BotafogoOficial)

Classificação da Série A 2017 – 13ª rodada

A classificação da 13ª rodada da Série A de 2017. Crédito: Superesportes

Desde a formatação da Série A com 20 clubes e pontos corridos, em 2006, a 13ª rodada de 2017 foi a que registrou o maior número de visitas indigestas. Dos dez jogos, oito terminaram com três pontos para os visitantes. Apenas um venceu, justamente em São Lourenço, com o Sport goleando a Chapecoense. Com o resultado, o time pernambucano subiu mais um degrau na tabela, passando do 6º para o 5º lugar. Ascensão meteórica através das quatro vitórias consecutivas (maior marca desde 2000), saindo do Z4 para o G6.

Na ponta, o Corinthians segue ampliando a vantagem. Ao ganhar no Allianz Parque, repleto só por palmeirenses, o Timão abriu dez (!) pontos sobre o vice-líder, graças ao confronto entre Fla e Grêmio. Quem vai impedir o hepta?

Resultados da 13ª rodada
Atlético-MG 0 x 1 Santos
Ponte Preta 0 x 3 Bahia
Fluminense 0 x 1 Botafogo
Vitória 1 x 4 Vasco
Atlético-PR 0 x 2 Cruzeiro
Palmeiras 0 x 2 Corinthians
Flamengo 0 x 1 Grêmio
São Paulo 2 x 2 Atlético-GO
Sport 3 x 0 Chapecoense
Avaí 1 x 4 Coritiba 

Balanço da 13ª rodada
1V dos mandantes (7 GP), 1E e 8V dos visitantes (20 GP)

Agenda da 14ª rodada
15/07 (19h00) – Corinthians x Atlético-PR (Arena Corinthians)
16/07 (11h00) – Palmeiras x Vitória (Allianz Parque)
16/07 (16h00) – Cruzeiro x Flamengo (Mineirão)
16/07 (16h00) – Chapecoense x São Paulo (Arena Condá)
16/07 (16h00) – Vasco x Santos (Nilton Santos)
16/07 (16h00) – Atlético-GO x Atlético-MG (Olímpico)
16/07 (16h00) – Grêmio x Ponte Preta (Arena do Grêmio)
16/07 (19h00) – Bahia x Avaí (Pituaçu)
16/07 (19h00) – Coritiba x Fluminense (Couto Pereira)
17/07 (20h00) – Botafogo x Sport (Nilton Santos) 

Histórico de Botafogo x Sport no Rio*, pelo Brasileiro (11 jogos)
1 vitória leonina (em 1994), 3 empates e 7 derrotas
* Um jogo com mando carioca, contabilizado, ocorreu em Juiz de Fora-MG

O racha entre os 16 fundadores da Liga do Nordeste, exposto via notas oficiais

O racha entre os fundadores da Luga do Nordeste. Arte: Cassio Zirpoli/DP

No dia seguinte à desfiliação de Sport e Náutico da Liga do Nordeste, 11 fundadores se manifestaram a favor da associação, mantendo o formato deliberado para a Copa do Nordeste de 2018, com fase preliminar, 16 clubes na fase principal e os recursos originais de participação. Anúncios feitos através das notas oficiais de Bahia, que divulgou o entendimento de outros nove times, e Vitória. Entretanto, três clubes não se manifestaram. Dois deles, Sergipe e Fortaleza, sequer se classificaram à próxima edição do regional, num indício de agendas livres, sujeitas a convites. Já o terceiro clube pode ser o personagem realmente decisivo neste imbróglio, na visão do blog.

Assegurado na pré, o Santa pode herdar a vaga na fase de grupos com a desistência leonina. Por outro lado, caso também saia da liga – e a decisão coral será tomada no Conselho Deliberativo – , o Nordestão perderia o mercado pernambucano, concentrado no Grande Recife, cenário das maiores audiências na tevê aberta. Em 2017, três jogos passaram de 1 milhão de telespectadores, as duas finais e a volta do Clássico das Multidões pela semi.

Obviamente, nenhum patrocinador (nem detentor dos direitos de TV) relevaria a saída dos clubes mais populares do estado. E o exemplo vem de uma das maiores fontes de captação. No sinal aberto, os jogos são sublicenciados pelo Esporte Interativo à Rede Globo. Sem o Recife, essa verba ficaria em xeque – e parece claro o duelo entre os dos canais, cujos clubes à frente já têm contratos assinados no Brasileiro 2019, Sport (Globo) e Bahia (EI). Até que saia a escolha coral, o quebra-cabeças está formado na Associação dos Clubes de Futebol do Nordeste (ACFN), fundada em 30 de outubro de 2000. Com 16 fundadores, a liga mais tradicional do país vive o seu maior racha…

Atualização em 05/07: o Fortaleza também emitiu nota de apoio à liga.

Fundadores favoráveis à continuidade da Copa do Nordeste*
ABC, Bahia, Botafogo-PB, Ceará, Confiança, CRB, CSA, Fluminense de Feira, Treze e Vitória, América-RN e Fortaleza (este, dois dias depois)
* Seguindo a decisão da assembleia geral, ocorrida em 24 de março

Fundadores que se desfiliaram da Liga do Nordeste
Náutico e Sport

Fundadores que ainda não se posicionaram
Sergipe e Santa Cruz

Os demais clubes da região com histórico na Lampions, como Campinense (campeão em 2013), Sampaio Corrêa e Salgueiro (vice estadual e classificado para 2018), são considerados “ouvintes” nas reuniões da liga. Neste embate, devem virar alvos dos subgrupos. Tendo que optar entre a consolidação do Nordestão e a promessa de mais receita a curto prazo em outro torneio.

Qual deveria ser a posição do seu clube? Opine.

Cota absoluta de participação no Nordestão
2013 – R$ 5,6 milhões
2014 – R$ 10,0 milhões (+78%)
2015 – R$ 11,1 milhões (+11%)
2016 – R$ 14,8 milhões (+33%)
2017 – R$ 18,5 milhões (+25%)
2018 – R$ 23,0 milhões* (+24%)
* Previsão

Os 20 clubes da Copa do Nordeste 2018, com 11 já garantidos na fase de grupos

Os 20 clubes da Copa do Nordeste de 2018. Arte: Cassio Zirpoli/DP

A composição da Copa do Nordeste de 2018 está quase pronta. Ao menos, já saíram os nomes dos 20 clubes classificados. Uma pendenga na justiça atrasou o campeonato maranhense, que só agora definiu os seus finalistas, Sampaio e Cordino. Como cada clube ganhou um turno, ambos asseguraram vaga na 15ª edição do torneio regional. Entretanto, com a reformulação da Lampions, ainda não é possível dizer para qual etapa cada um se classificou.

O próximo Nordestão terá a mesma quantidade de participantes estabelecida em 2015, vinte, mas agora terá uma fase preliminar envolvendo oito times, com os vencedores dos quatro mata-matas avançando à fase de grupos, com doze já assegurados. Ou seja, apenas o campeão maranhense tem vaga nesta segunda fase, com o vice tendo que largar no “Pré-Nordestão”. A decisão no Maranhão está marcada para os dias 15 e 21 de junho. E essa definição tem relação direta com o Santa, que disputará a primeira fase nordestina, uma vez que os oito clubes serão divididos em dois potes no sorteio, de acordo com o Ranking da CBF – no pote 1, o tricolor enfrentará um time do 2. Se o Cordino for campeão estadual, o pote 2 teria CSA, Parnahyba, Itabaiana e Fluminense de Feira de Santana. Caso o Sampaio fique com a taça, o pote 2 teria Parnahyba, Itabaiana, Flu e Cordino.

Devido ao ranking nacional vigente, divulgado em dezembro de 2016, Sport, Vitória, Bahia e Ceará já estão assegurados como cabeças de chave no sorteio dos grupos. Caso passe da etapa preliminar, o Santa Cruz ficaria no pote 2 do novo sorteio, junto a ABC, CRB, já confirmados neste patamar. Os demais dependem dos classificados do “pré”. A premiação da próxima Copa do Nordeste deve chegar a R$ 23 milhões, num aumento de 24% em relação a edição de 2017, vencida pelo Baêa. Os estreantes da vez são Parnahyba e Cordino – até hoje, 53 clubes já participaram do regional.

Fase preliminar (8 clubes, passando 4)
Santa Cruz (3º de PE) – 26º no Ranking da CBF
Treze (vice da PB) – 69º
Globo (vice do RN) – 77º
CSA (vice de AL) – 90º
Panahyba (vice do PI) – 100º
Itabaiana (vice de SE) – 117º
Fluminense de Feria (3º na BA) – 131º
Vice do MA (indefinido)

Fase de grupos (16 clubes, com 4 grupos de 4)
Sport (finalista do PE) – 17º
Vitória (campeão na BA) – 20º
Bahia (vice na BA) – 21º
Ceará (campeão no CE) – 23º
ABC (campeão no RN) – 31º
CRB (campeão em AL) – 37º
Botafogo (campeão na PB) – 46º
Salgueiro (finalista do PE) – 49º
Confiança (campeão em SE) – 56º
Altos (campeão no PI) – 136º
Ferroviário (vice no CE) – s/r
Campeão do MA (indefinido)

A definir (fase de grupos, campeão estadual; fase pré, vice)
Sampaio Corrêa (finalista do MA) – 36º
Cordino (finalista do MA) – s/r

Dados dos participantes da Copa do Nordeste 2018:

Alagoas
CRB (campeão alagoano): 13 participações, com 1 vice
CSA (vice): 11 participações, com 2 semifinais 

Bahia
Vitória (campeão baiano): 13 participações, com 4 títulos, 3 vices e 2 semis
Bahia (vice): 13 participações, com 3 títulos, 3 vices e 3 semifinais
Fluminense de Feira (3º lugar): 6 participações, com 1 vice 

Ceará
Ceará (campeão cearense): 12 participações, com 1 título, 1 vice e 2 semis
Ferroviário (vice): 2 participações, com 2 fases de grupos 

Maranhão
Sampaio Corrêa (finalista estadual): 3 participações, com 3 fases de grupos
Cordino (finalista estadual): estreante

Paraíba
Botafogo (campeão paraibano): 13 participações, com 1 semifinal
Treze (vice): 7 participações, com 1 semifinal 

Pernambuco
Sport (finalista estadual): 12 participações, com 3 títulos, 2 vices e 4 semis
Salgueiro (finalista estadual): 3 participações, com 2 quartas de final
Santa Cruz (3º lugar): 11 participações, com 1 título e 3 semifinais 

Piauí
Altos (campeão piauiense): 1 participação, com 1 fase de grupos
Parnahyba (vice): estreante 

Rio Grande do Norte
ABC (campeão potiguar): 12 participações, com 1 vice e 1 semifinal
Globo (vice): 1 participação, com 1 fase de grupos 

Sergipe
Confiança (campeão sergipano): 9 participações, com 9 fases de grupos
Itabaiana (vice): 2 participações, com 1 quartas de final

O chaveamento da Copa do Brasil 2017, das quartas de final até a 29ª decisão

Chaveamento da Copa do brasil 2017. Crédito: Copa do Brasil/twitter (@CopadoBrasil)

A CBF sorteou o chaveamento definitivo da 29ª edição da Copa do Brasil. Além dos confrontos das quartas de final, com bons duelos, o caminho até o título de 2017. De cara, quatro duelos com história no torneio, com destaque para Palmeiras x Cruzeiro, que já decidiram o título em duas oportunidades.

As datas-base para os confrontos são as seguintes: ida em 28 de junho e 5 de julho, volta em 26 julho e 9 de agosto. A CBF só vai confirmar as datas a partir dos emparelhamentos (confrontos e tabela) da Liberta e da Sula, nas quais apenas o Cruzeiro está ausente entre os oito restantes na copa nacional. Por sinal, o sorteio sul-americano está agendado para 14 de junho, no Paraguai.

Em termos de premiação na Copa do Brasil, a vaga à semifinal vale R$ 1,5 milhão. Até aqui, Galo, Fogão, Fla, Peixe, Verdão, Furacão e o Tricolor Gaúcho arrecadaram R$ 2,245 milhões cada, pois estrearam apenas nas oitavas. Já o Cruzeiro, com cotas de seis fases, soma R$ 5,3 milhões,

Quem é o maior favorito nas quartas de final? E o maior candidato à zebra?

Atlético-MG 0 x 3 Botafogo
2007 – Botafogo (quartas)
2008 – Botafogo (quartas)
2013 – Botafogo (oitavas)

Mando de campo: Independência (ida) e Nilton Santos (volta)

Flamengo 0 x 1 Santos
2000 – Santos (quartas)

Mando de campo: Maracanã/Luso Brasileiro (ida) e Vila Belmiro (volta)

Grêmio 2 x 1 Atlético-PR
1996 – Grêmio (oitavas)
2013 – Atlético-PR (semifinal)
2016 – Grêmio (oitavas)

Mando de campo: Arena do Grêmio (ida) e Arena da Baixada (volta)

Palmeiras 2 x 1 Cruzeiro
1996 – Cruzeiro (final)
1998 – Palmeiras (final)
2015 – Palmeiras (oitavas)

Mando de campo: Allianz Parque (ida) e Mineirão (volta)

Número de classificações à semifinal
12 – Grêmio (5 títulos)
11 – Flamengo (3 títulos)
8 – Cruzeiro (4 títulos)
7 – Palmeiras (3 títulos)
5 – Santos (1 título)
4 – Atlético-MG (1 título)
3 – Botafogo (1 vice)
1 – Atlético-PR (1 vice)

Pitaco do blog na semifinal: Atlético-MG x Flamengo e Grêmio x Cruzeiro.

Na estreia de Luxa, Sport empata com o Botafogo e é eliminado da Copa do Brasil

Copa do Brasil 2017, oitavas de final: Sport 1x1 Botafogo. Foto: Ricardo Fernandes/DP

Com problemas defensivos crônicos e com Rogério expulso mais uma vez, a reação do Sport acabou sendo insuficiente. Num campo pesadíssimo na Ilha, o rubro-negro até conseguiu igualar o marcador, com Durval, mas não saiu disso. O empate em 1 x 1 com Botafogo resultou na eliminação na Copa do Brasil. À vera, o leão perdeu a vaga no jogo de ida, no Rio, quando tomou a virada com um jogador mais, com Diego Souza desperdiçando um pênalti.

No Recife, uma vitória simples bastaria, mas com onze minutos o clube carioca já havia aberto o marcador – numa cena recorrente nos últimos jogos na Ilha, com o time tendo sistematicamente que buscar uma reversão. E vale o registro que foi um golaço. Durval saiu jogando muito mal, entregando a bola nos pés do adversário. Ex-Santa e muito bem no Fogão, João Paulo recuperou deu um ótimo passe, por cima, para Roger, ex-Sport. O atacante deu um corte humilhante em Matheus Ferraz e tocou por cima de Magrão. A partir dali, só a virada, para ao menos levar a disputa aos pênaltis – no que teria sido um interessante duelo Gatito x Magrão. Com 62% de posse de bola, o leão lutou e até criou algumas chances na primeira etapa, mas seguiu desorganizado – e ainda viu o Bota ter um gol muito mal anulado. Estreante na noite, o técnico Vanderlei Luxemburgo fez a sua primeira mudança aos 30 minutos. Colocou Lenis no lugar de Everton Felipe, para explorar a ponta. Acertou no substituto, mas errou o alvo. Rogério já estava mal em campo.

Aos 13 da segunda etapa, o atacante receberia o vermelho. Foi a segunda expulsão seguida em um jogo decisivo, na sequência da final regional na Fonte Nova. Acredite, o Sport melhorou depois. Chegou ao empate com o capitão, após escanteio cobrado Fabrício, e pressionou bastante na bola área (27 x 4!), sobretudo após a entrada de Marquinhos. Efetivamente, porém, não teve uma grande chance. Uma sucessão de erros recorrentes, em 2017, definiu a queda nas oitavas, num confronto cujo início foi até animador…

Copa do Brasil 2017, oitavas de final: Sport 1x1 Botafogo. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife