Podcast – Análise do segundo Clássico das Multidões no Pernambucano 2017

Pernambucano 2017, 8ª rodada: Sport 1 x 1 Santa Cruz. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

O segundo confronto entre Sport e Santa nesta temporada, desta vez na Ilha, contou com os titulares rubro-negros e os reservas tricolores. Pela utilização de nove jogadores do time principal, a pressão foi toda no Leão, que mais uma vez cedeu o empate ao rival. O 45 minutos analisou a partida, válida pela 9ª rodada do hexagonal do campeonato estadual, com os destaques dos dois times e a atuação da árbitra Deborah Cecília, uma novidade no duelo. Foi a primeira mulher a apitar o Clássico das Multidões em 24 anos. Estou neste podcast com Fred Figueiroa e Rafael Brasileiro. Ouça!

26/03 – Sport 1 x 1 Santa Cruz (35 minutos)

O caminho até o título do Nordestão 2017

O chaveamento da Copa do Nordeste de 2017. Arte: Cassio Zirpoli/DP

O caminho está traçado até o troféu dourado da Copa do Nordeste de 2017. O chaveamento com os oito classificados foi definido na sede da CBF, no Rio, através de um sorteio dirigido, transmitido na tevê. E Sport e Santa ficaram do mesmo lado, com Bahia e Vitória do outro. Logo, poderemos ter o Clássico das Multidões numa semifinal, como em 2014, e o Ba-Vi na outra. PE x BA na finalíssima? Calma. Para isso, o quarteto precisa confirmar o favoritismo nas quartas, naturalmente. Neste mata-mata, com cinco ex-campeões, o sistema de classificação é o mesmo adotado na Copa do Brasil. Quem fizer mais pontos nos 180 minutos, passa. Em caso de igualdade, vem saldo de gols, maior número de gols na casa do rival e, por último, pênaltis.

Sport x Campinense
Nos dois anos anteriores, o Leão da Ilha investiu mais a partir de abril/maio, visando o Brasileirão. Desta vez, a montagem do elenco foi em janeiro, com direito à aquisição de André por R$ 5,2 milhões, na maior compra do futebol nordestino. O elenco é qualificado, sobretudo ofensivamente, porém, ainda não rendeu o esperado, com atuações irregulares mesmo em uma chave fraca, como a C. Sem espaço para erros, agora encara um velho algoz, o  Campinense, que trocou de técnico logo após a 1ª fase. Nesta volta oficial da Lampions, a Raposa já eliminou o Sport duas vezes, nas quartas em 2013 e na semi em 2016. É o confronto mais difícil.
Datas: 30/03 (Amigão, 21h15) e 02/04 (Ilha do Retiro, 16h)

Santa Cruz x Itabaiana
A reformulação no Arruda foi completa. Do time campeão da Lampions em 2016, apenas o laterais Vítor (direito) e Tiago Costa (esquerdo) seguem no clube. Com Vinícius Eutrópio à frente deste processo, o time surpreendeu, com a terceira melhor campanha na fase de grupos. Sofreu apenas dois gols, mesmo sem a definição de uma dupla de zaga, com Anderson Salles ganhando a oportunidade nas últimas apresentações. Após avançar no grupo da morte, o tricolor acabou pegando a maior surpresa entre os classificados às quartas. É a primeira vez que o Itabaiana chega nesta etapa.
Datas: 29/03 (Etelvino Mendonça, 21h45) e 01/04 (Arruda, 16h)

Vitória x River
Maior campeão, com quatro títulos, o rubro-negro baiano investiu pesado no elenco para reconquistar o Nordestão após sete anos. Apesar disso, o time de Argel enfrentou lesões, como a do meia Dátolo, e a falta de encaixe das principais peças ofensivas, como André Lima. Por pouco ficou de fora do pote 1 no sorteio, mas conseguiu liderar o grupo E após vitórias suadas nas duas últimas rodadas. Nas quartas, terá a viagem mais longa, com 995 km. Pega o River, o primeiro time dos estados integrados em 2015 (PI e MA). O clube de Teresina vem jogando no acanhado Lindolfo Monteiro, em vez do Albertão, dando força ao seu mando de campo.
Datas: 29/03 (Lindolfo Monteiro, 19h15) e 01/04 (Barradão, 18h15)

Bahia x Sergipe
Já são 15 anos sem o título nordestino, mas o Baêa vem tentando. Tanto em 2016 quanto em 2017 fez a melhor campanha na fase de grupos. Neste ano, sequer sofreu gols. A defesa, aliás, vem sendo o foco do técnico Guto Ferreira, até pelo desempenho irregular da equipe como visitante desde a Série B, mesmo com o acesso. Na frente, os destaques são Régis, emprestado pelo Sport, e o Brocador, ambos com 4 gols. Nas quartas, irá reeditar um confronto ocorrido na Copa do Brasil deste ano. Na primeira fase, o Bahia fez 2 x 0 no Sergipe, em pleno Batistão. De lá para cá, o alvirrubro reagiu, tendo hoje o artilheiro do regional, Hiago, com 5 gols.
Datas: 29/03 (Batistão, 21h45) e 02/04 (Fonte Nova, 16h)

A vantagem no mando de campo nas fases seguintes será definida de acordo com a pontuação geral, somando a fase de grupos e os mata-matas. Vale lembrar que o campeão receberá R$ 2,85 milhões, na soma de todas as cotas, além de obter a vaga às oitavas da Copa do Brasil de 2018

Pitacos na semifinal: Sport x Santa Cruz e Bahia x Vitória (alguma surpresa?).

Abaixo, o debate do podcast 45 minutos sobre o chaveamento.

Podcast – Análise da última rodada do Trio de Ferro na fase de grupos do NE

Encerrada a primeira fase da Copa do Nordeste de 2017. Na 6ª rodada, os três pernambucanos jogaram simultaneamente, às 21h45, com destinos distintos. No Ceará, o alvirrubro aplicou a maior goleada da história do torneio, mas acabou eliminado. No Maranhão, o rubro-negro, já classificado, perdeu a chance de terminar com a melhor campanha geral. No Arruda, o tricolor não só conquistou a vaga às quartas como terminou no pote 1 para o sorteio do chaveamento. O 45 minutos analisou os jogos em gravações exclusivas, focando o desempenho e as perspectivas para as próximas apresentações.

Neste podcast, estou com Celso Ishigami, Fred Figueiroa, João de Andrade Neto e Rafael Brasileiro. Ouça!

Uniclinic 0 x 9 Náutico (14 min)

Sampaio Corrêa 2 x 1 Sport (31 min)

Santa Cruz 1 x 0 Campinense (16 min)

Videocast – Qual é o G4 do Nordeste?

No futebol nordestino, quais são os quatro maiores clubes? O debate é histórico na região, que conta com sete times de grande porte nas cidades do Recife, Salvador e Fortaleza e listas (e ordens) diferentes a cada década.

Entrando neste vespeiro, sem direito a ‘muro’, o 45 minutos analisou a formação do “G4 do Nordeste”, em um vídeo de 33 minutos. Para isso, consideramos rankings, da CBF e da Placar, títulos, torcida mensuradas em pesquisas e rivalidades, entre Náutico, Santa e Sport; Bahia e Vitória; Ceará e Fortaleza. Filtrando tudo, chegamos a um veredito. Obviamente, a discussão segue…

Nesta gravação, estou com Celso Ishigami e Fred Figueiroa. Assista!

Podcast – Análise das vitórias de Santa Cruz e Sport e da derrota do Náutico

45 minutos produziu três gravações exclusivas sobre os jogos dos grandes clubes na 7ª rodada do hexagonal do Pernambucano de 2017, com a goleada coral, a vitória magra dos reservas rubro-negros e a derrota alvirrubra no Sertão, com o Salgueiro líder e já classificado à semi. Ao todo, 53 minutos de podcast, comentando desempenhos coletivos e individuais, mudanças dos treinadores, contexto da classificação e a possibilidades de mudanças para as próximas apresentações – na decisiva rodada do Nordestão, quarta-feira.

Neste podcast, estou com Celso Ishigami, Fred Figueiroa, João de Andrade Neto e Rafael Brasileiro. Ouça!

Santa Cruz 5 x 1 Central (16 min)

Salgueiro 2 x 0 Náutico (19 min)

Belo Jardim 0 x 1 Sport (18 min)

Podcast – Entrevista com Milton Cruz

Entrevista de Milton Cruz ao podcast 45 minutos. Foto: Rafael Brasileiro/DP

Perto de completar um mês no comando do Náutico, com quatro partidas disputadas, o técnico Milton Cruz foi entrevistado pelo 45 minutos. Na sala de imprensa do centro de treinamento alvirrubro, na Guabiraba, contou a sua experiência de duas décadas no São Paulo, em diversas funções, e o papel de Muricy Ramalho no acerto com o timbu, no seu primeiro trabalho fora do Morumbi. Claro, comentou a preparação para a reta final dos torneios no primeiro semestre e o início do mapeamento de reforços para a Série B. E ainda relembrou os estágios recentes, de 27 dias ao todo, com Zidane (Real), Luis Henrique (Barça) e Simeone (Atlético de Madri). História pra contar.

Neste podcast, estou com Celso Ishigami, Fred Figueiroa e Rafael Brasileiro

Podcast – Análise da vitória do Náutico no 3º Clássico das Emoções em 2017

Copa do Nordeste 2017, 1ª fase: Náutico 1x0 Santa Cruz. Foto: Ricardo Fernandes/DP

Em 12 jogos oficiais na temporada, o Náutico já disputou 5 clássicos. Nos últimos dois domingos, vitórias alvirrubras sobre Sport e Santa Cruz, ambas na Arena Pernambuco. No triunfo mas recente, válido pelo Nordestão, o timbu foi superior ao rival a tarde inteira. O 45 minutos analisou o terceiro Clássico das Emoções de 2017 destacando os pontos positivos e problemas dos dois times (individuais e coletivos), além da briga pela classificação, agora polarizada no grupo A. Estou neste podcast com Celso Ishigami e Fred Figueiroa. Ouça!

12/03 – Náutico 1 x 0 Santa Cruz (47 minutos)

Podcast – A análise sobre a convocação de Diego Souza para as Eliminatórias

Os convocados do Brasil para as Eliminatórias da Copa 2018 (vs Uruguai e Paraguai, em março/2017). Crédito: P. D. Rocha/twitter (@RochaPD)

A convocação de Diego Souza para as Eliminatórias da Copa 2018 rendeu uma gravação especial do 45 minutos. No podcast, analisamos as funções que podem ser desempenhadas pelo jogador do Sport no esquema de Tite. Afinal, apesar de atuar como meia no leão, ele foi chamado como atacante, ao lado de nomes do Barcelona (Neymar), Bayern de Munique (Douglas Costa) e Liverpool (Firmino). O que representa essa convocação para o futebol nordestino? Quebra de barreira ou casualidade? O fato é que DS87 segue presente na Canarinha.

Estou neste debate (28 min) com Celso Ishigami e João de Andrade Neto. Ouça.

Podcast – Análise do primeiro Clássico dos Clássicos no Pernambucano 2017

Pernambucano 2017, 5ª rodada: Sport 1x1 Náutico. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife (Neto Moura) e Paulo Paiva/DP (Erick)

primeiro confronto entre Sport e Náutico nesta temporada rendeu críticas às atuações dos times. Mesmo com os leoninos usando uma formação reserva e com os alvirrubros, sob novo comando, testando novas peças. O 45 minutos analisou o empate na Ilha, com os desempenhos dos rivais, coletivos e individuais (Erick o melhor? André pressionado?). Também entrou na pauta a atuação da arbitragem, a partir dos lances apresentados na transmissão na televisão. Estou nessa com Celso Ishigami e Fred Figueiroa. Ouça!

01/03 – Sport 1 x 1 Náutico (47 minutos)

Podcast – Análise dos conselhos técnicos das Séries A, B e C do Brasileiro de 2017

Troféus das Séries A, B e C do Campeonato Brasileiro. Fotos: CBF/site oficial

Durante três dias, de 20 a 22 de fevereiro, dirigentes de 60 clubes se reuniram na sede da CBF, no Rio de Janeiro, para debater sobre as formatações do Campeonato Brasileiro. A cada dia, uma divisão, A, B e C. O 45 minutos analisou as principais mudanças (ou não!) em cada competição, com o viés regional. Por sinal, são 16 clubes nordestinos presentes, ou 26% de todos os participantes nos torneios nacionais com calendário completo em 2017.

Neste podcast, de 45 minutos, estou com Fred Figueiroa e Celso Ishigami.

Série A (3 clubes) – Sport, Bahia e Vitória 

Através do voto, a maioria dos clubes (incluindo o trio nordestino) vetou a venda de mando de campo para outros estados. Já a ideia de elencos limitados a 33 profissionais, apoiada pelos times da região, não foi aprovada.

Série B (5 clubes) – Santa Cruz, Náutico, Ceará, CRB e ABC 

Os 18 não cotistas da tevê (à parte de Inter e Goiás) aprovaram uma nova forma de divisão de cota. Agora, os R$ 93 milhões são separados de acordo com a campanha anterior. O Santa foi o nordestino de maior receita, R$ 6,2 mi.

Série C (8 clubes) – Salgueiro, Fortaleza, CSA, ASA, Sampaio Corrêa e Moto Cub, Botafogo-PB e Confiança

Apesar da proposta do Fortaleza para mudar a fase final (dois quadrangulares, em vez de quartas de final), a CBF acabou vetando. O acesso segue no mata-mata, no qual o tricolor alencarino falhou três vezes seguidas no Castelão.