Sport lança plano de sócios com acesso livre na Ilha, buscando o público do TCN

Campanha de sócios do Sport em 2016. Crédito: Sport (@sportrecife)

O público-alvo para o Trio de Ferro, em busca de novos sócios, estava concentrado há mais de um ano no cadastro do Todos com a Nota, a campanha com subsídio estatal desativada desde então. Eram 420 mil pessoas no Grande Recife, sendo 207 mil rubro-negros, 124 mil tricolores e 89 mil alvirrubros. Boa parte dessa gente, presente nas camadas populares, acabou afastada dos estádios por causa da volta da cobrança de ingressos (em vez da troca por notas fiscais). Com isso, gerais vazias na Ilha do Retiro (atrás da barra), Arruda (anel superior) e Arena Pernambuco (atrás da barra, anel inferior).

Em maio de 2015 o blog alertou sobre a fonte de receita com a reativação dessa torcida, projetando a adesão de 20% com a mensalidade mínima na elite do futebol nacional, R$ 9,90. A cada mês, proporcionaria R$ 410 mil ao Sport, R$ 246 mil ao Santa e R$ 176 mil ao Náutico. Agora, em julho de 2016, após a análise e estruturação do projeto, o Leão enfim lançou uma campanha de sócios (“São gerações e corações fazendo a história”) voltada para este público.

A iniciativa é diferente daquela sugerida pelo blog. Em vez de R$ 9,90 (plano do Corinthians, que dá preferência na compra de ingressos), um plano de R$ 28,50, mas com livre acesso aos jogos do time, exclusivamente na arquibancada da sede, o nome atual da geral. Abaixo, alguns cenários de associados e receitas imaginados pelo blog. Com o valor estipulado pelo clube, considere 10% de impacto sobre o TCN. Ou seja, 20 mil novos sócios, totalizando 48 mil titulares adimplentes, se aproximando da meta (e obsessão) do Sport, de 50 mil.

Projeção de cenários com os grandes clubes a partir da ideia leonina:

% sobre os 207.174 rubro-negros no TCN x mensalidade (R$ 28,50)
20% (41.434) = R$ 1.180.869
10% (20.717) =  R$ 590.434
5% (10.358) = R$ 295.903

% sobre os 124.372 tricolores no TCN  x mensalidade (R$ 28,50)
20% (24.874) = R$ 708.852
10% (12.437) = R$ 354.426
5% (6.218) = R$ 177.213

% sobre os 89.152 alvirrubros no TCN x mensalidade (R$ 28,50)
20% (17.830) = R$ 508.098
10% (8.915) = R$ 254.049
5% (4.457) = R$ 127.024

“Era um desejo antigo do presidente ter uma categoria de preço acessível e que pudesse dar o benefício do acesso livre também, suprindo, inclusive, a carência deixada com o fim do Todos Com a Nota. Encontramos uma maneira viável.”

Declaração da diretora executiva de marketing do Sport, Melina Amorim.

Como o plano de sócio-torcedor já existia (com o mesmo valor), a vantagem torna-se retroativa aos antigos membros da categoria. Assim, quem pagava meia entrada na geral passa a ter entrada garantida. O acesso aos jogos será feito através do site sportdeverdade.com.br, com um “check-in” a cada partida, até esgotar a lotação do setor. Seriam 6.653 lugares, mas, por questão de segurança, o Corpo de Bombeiros limitou em 4.952 pessoas. Um eventual sucesso do programa poderia gerar uma ampliação do espaço.

A ressalva sobre a campanha está no fato de o sócio-contribuinte (R$ 45,00 por mês) não ter o mesmo direito. À parte de benefícios como voto e dependentes, segue com a meia entrada. Inclusive à geral, liberada para quem paga menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>