Náutico vence Figueira e pode terminar a rodada fora da lanterna após 15 partidas

Série B 2017, 21ª rodada: Náutico 2 x 0 Figueirense. Foto: Paulo Paiva/DP

Até a 17ª rodada, o Náutico tinha apenas uma vitória no Campeonato Brasileiro, com 15% de aproveitamento. Na lanterna, via o concorrente mais próximo, o ABC, a sete pontos de distância. Sem meias palavras, encaminhava um rebaixamento virtual, que só não seria confirmado em caso de uma recuperação bem fora da curva. Passadas duas semanas, o time vem ensaiando essa reação. De lá pra cá foram três vitórias em quatro jogos, perdendo apenas para o líder da Série B, o América Mineiro.

Com o 2 x 0 sobre o Figueirense de Milton Cruz, num confronto direto importantíssimo dentro do Z4, o alvirrubro finalmente ultrapassou o ABC de Natal. Assim, após 15 longas rodadas, da 6ª até a 20ª, o Náutico saiu da última colocação. E só terminará a rodada na lanterna caso o clube potiguar vença o Internacional no Frasqueirão, sábado. Não parece fácil.

Série B 2017, 21ª rodada: Náutico x Figueirense. Crédito: Premiere/reprodução

Nesta segunda vitória seguida na Arena Pernambuco, o técnico Roberto Fernandes armou o time num 4-3-3 e pôde contar com a volta de Giovanni, fora por lesão há um mês, e com a estreia do centroavante William. Ambos com bom desempenho, sobretudo o meia, com o belo gol de fora da área, pavimentando a vitória, e o passe que deixou Breno em ótima condição, rolando para William, que empurrou a bola pra barra vazia. Dois gols no 1T.

Numa rara boa atuação do time nesta turbulenta temporada, mostrando organização em todos os setores, o prata da casa Erick teve mais condições de se apresentar melhor – algo dito há tempos, com o seu desempenho prejudicado pela má fase da equipe. A possível negociação de Erick para Portugal pode trazer alívio financeiro para o restante da campanha, tendo como contrapartida a perda técnica. Escolha difícil num momento-chave.

Sequência da “retomada”
18ª – Náutico 1 x 0 Vila Nova (Goiânia)

19ª – Náutico 1 x 0 Luverdense (Arena PE)
20ª – Náutico 0 x 1 América (Belo Horizonte)
21ª – Náutico 2 x 0 Figueirense (Arena PE)

Série B 2017, 21ª rodada: Náutico 2 x 0 Figueirense. Foto: Paulo Paiva/DP

A largada do Nordestão 2018 em agosto de 2017, com a recém-criada preliminar

A fase preliminar da Copa do Nordeste 2018. Crédito: CBF/reprodução

Sem alarde, começa a Copa do Nordeste de 2018. Isso mesmo, a primeira partida oficial da 15ª edição será em 15 de agosto de 2017, durante o Campeonato Brasileiro. No Estádio Mão Santa, em Parnaíba, o time da casa abre a recém-criada fase preliminar contra o CSA, envolvido também na Série C. Com a reformulação do Nordestão, o torneio volta a ter 16 clubes na fase de grupos, em vez de 20. Para isso, foi preciso criar esta seletiva, na qual o Náutico enfrentará a Itabaiana, em data a ser detalhada pela confederação.

Definidos em sorteio, com potes divididos pelo Ranking da CBF, os confrontos Náutico x Itabaiana, Treze x Cordino, CSA e Parnahyba e Globo x Flu de Feira vão relacionar os últimos classificados à fase principal da Lampions. A próxima etapa começa em fevereiro, seguindo o fluxo normal do calendário.

Vale lembrar que a lista de participantes foi modificada após a desistência do Sport, influenciando até na distribuição de cotas – inicialmente, o Santa Cruz disputaria a etapa preliminar, mas foi alçado à fase seguinte, já no subgrupo 1 dos cotistas, de porte milionário. Com a vaga aberta, o Náutico entrou na competição na condição de 4º colocado no Estadual, o único neste contexto.

Obs. O sorteio da fase de grupos será em 6 de setembro, em São Luís.

Fase preliminar (8 clubes, passando 4)

Náutico (4º de PE) – 29º lugar no Ranking da CBF
Treze (vice da PB) – 69º
Globo (vice do RN) – 77º
CSA (vice de AL) – 90º
Panahyba (vice do PI) – 100º
Itabaiana (vice de SE) – 117º
Fluminense de Feria (3º na BA) – 131º
Cordino (vice do MA) – s/r

Fase de grupos (16 clubes, com 4 grupos de 4 clubes – abaixo, os potes do sorteio e as respectivas cotas)

Pote 1 (R$ 1 milhão)
Vitória (campeão na BA) – 20º
Bahia (vice na BA) – 21º
Ceará (campeão no CE) – 23º
Santa Cruz (3º de PE) – 26º

Pote 2 (R$ 850 mil)
ABC (campeão no RN) – 31º
Sampaio Corrêa (campeão do MA) – 36º
CRB (campeão em AL) – 37º
Botafogo (campeão na PB) – 46º

Pote 3 (R$ 775 mil)
Salgueiro (vice do PE) – 49º
Confiança (campeão em SE) – 56º
Altos (campeão no PI) – 136º
Ferroviário (vice no CE) – s/r

Pote 4 (R$ 750 mil)
Os quatro classificados da fase preliminar

O regulamento da Copa do Nordeste 2018, já com os critérios para a edição de 2019

O troféu da Copa do Nordeste. Foto: CBF/divulgação

Com o início da Copa do Nordeste de 2018, através da fase preliminar, a CBF divulgou o regulamento oficial. Pelo novo sistema de disputa, a seletiva com oito clubes (Náutico entre eles) irá relacionar quatro para a nova fase de grupos, que já tem doze pré-classificados (Salgueiro e Santa na lista). Assim, a etapa principal será performada por 16 times. O documento de 16 páginas ainda traz o Sport como um dos vinte participantes, embora o rubro-negro já tenha recebido o aval da entidade sobre a desistência do torneio. Já o artigo 26 detalha, em caráter oficial, o critério de classificação ao Nordestão de 2019.

O regional de 2019 adotará o mesmo sistema de 2018, mas só classificará nove times através dos Estaduais, os campeões, claro. Os outros onze virão do Ranking da CBF, na versão que será publicada em dezembro de 2017. Pernambuco seguirá com três vagas, sendo duas na fase de grupos (o campeão estadual e o melhor rankeado) e uma na seletiva (o segundo melhor rankeado). Ou seja, na prática, o Sport já está classificado à fase de grupos do Nordestão de 2019 – hoje, é o 17º lugar no ranking nacional. Caso não queira jogar, o leão terá que protocolar, novamente, um pedido de desistência…

Confira a íntegra do regulamento do Nordestão 2018.

Classificação da Série A 2017 – 20ª rodada

A classificação da 20ª rodada da Série A de 2017. Crédito: Superesportes

Atuando na Ilha do Retiro, o Sport empatou com a Ponte e perdeu uma grande de chance de ganhar fôlego na classificação do Brasileirão, mesmo subindo da 6ª para a 5ª colocação, devido à derrota do Fla. Afinal, os concorrentes ao G6, a zona da Liberta, encostaram, tanto que o leão pode cair até para o 10º lugar em caso de derrota no Mineirão. Pois é, defender a posição será um teste de fogo nas duas próximas rodadas, em Belo Horizonte e Porto Alegre.

Nas últimas cinco partidas pela Série A, o rubro-negro venceu uma. Pressão?

Esta classificação traz apenas nove jogos da 19ª rodada, pois uma partida foi adiada. Com a Chape disputando o título da Copa Suruga, no Japão, a CBF remarcou o jogo contra o líder para o dia 23 de agosto, após a 21ª rodada.

Resultados da 20ª rodada
Atlético-GO 1 x 0 Coritiba
Vitória 0 x 1 Avaí
São Paulo 3 x 2 Cruzeiro
Vasco 1 x 1 Palmeiras
Atlético-MG 2 x 0 Flamengo
Sport 0 x 0 Ponte Preta
Atlético-PR 4 x 1 Bahia
Botafogo 1 x 0 Grêmio
Santos 0 x 0 Fluminense
Chapecoense x Corinthians (a disputar, em 23/08, às 19h30) 

Balanço da 20ª rodada
5V dos mandantes (12 GP), 3E e 1V dos visitantes (5 GP)

Agenda da 21ª rodada
19/08 (16h00) – Corinthians x Vitória (Arena Corinthians)
19/08 (19h00) – Flamengo x Atlético-GO (Luso Brasileiro)
20/08 (11h00) – Grêmio x Atlético-PR (Arena do Grêmio)
20/08 (16h00) – Avaí x São Paulo (Ressacada)
20/08 (16h00) – Bahia x Vasco (Fonte Nova)
20/08 (16h00) – Ponte Preta x Botafogo (Moisés Lucarelli
20/08 (16h00) – Cruzeiro x Sport (Mineirão)
20/08 (19h00) – Palmeiras x Chapecoense (Allianz Parque)
20/08 (19h00) – Coritiba x Santos (Couto Pereira)
21/08 (20h00) – Fluminense x Atlético-MG (Maracanã) 

Histórico de Cruzeiro x Sport em BH, pelo Brasileiro (14 jogos)
2 vitórias leoninas (1978 e 2016), 1 empate e 11 derrotas

Sport, Náutico e Vitória emplacam 10 das 22 convocadas da lista regional do Brasil

Emily Lima durante o primeiro treino da "convocação de observação", com atletas do Sul e Sudeste, em 02/2017. Foto: Kin Saito/CBF

Emiliy Lima assumiu o comando da Seleção Brasileira feminina em 2016, após os Jogos Olímpicos do Rio. Imersa no cenário da modalidade, a treinadora paulista, então com 36 anos, sugeriu à direção da CBF a criação de convocações regionais para a seleção principal para períodos de observação – à parte das poucas estrelas, como Marta e Cristiane. Então, em 2017, o calendário trouxe quatro momentos pontuais de treinamento na Granja Comary, em Teresópolis, com listas distintas em relação aos estados.

Para isso, a comissão avaliou durante quase um ano os 19 campeonatos estaduais em vigor, com 150 times envolvidos, além das Séries A1 e A2 do Brasileiro. Neste caso, com Sport e Acadêmica Vitória na primeira divisão e Náutico na segunda. E o trio, que já disputou o Estadual de 2017, se destacou na segunda convocação regional do ano, com sete estados nordestinos. Eis a divisão dos 22 nomes: PE 10, RN 5, CE 3, BA 2, AL 1 e PB 1.

Do futebol local foram chamadas Lorena (goleira), Bruna (zagueira), Indryd (meia) e Juliana (atacante) do Sport; Débora (zagueira), Mayara (meia) e Ana (atacante) do Náutico; Stefane (goleira), Joyce (lateral) e Paloma (meia) do Vitória. Na visão do blog, a ideia é interessante, pois dialoga com a categoria, ainda semi-amadora, produzindo uma grande peneira nacional.

Da primeira convocação, sete jogadoras tiveram oportunidades em amistosos.

1ª convocação (6 a 10 de fevereiro): ES, MG, PR, RJ, RS, SC e SP

Corinthians (7), Santos (5), Flamengo (3), Rio Preto-SP (3), Kindermann-SC (2), América-MG (1), Ponte Preta (1), Foz Cataratas-PR (1), Vila Nova-ES (1) e 2 atletas sem clube

2ª convocação (21 a 26 de agosto): AL, BA, CE, PB, PE, RN e SE

Sport (4), Náutico (3), Acadêmica Vitória (3), Vitória-BA (2), Cruzeiro-RN (2), Caucaia-CE (2), Alecrim-RN (2), União Desportiva-AL (1), São Gonçalo-CE (1), Botafogo-PB (1) e União-RN (1)

3ª convocação (2 a 7 de outubro): GO, PI, MA, MS, MT e TO

4ª convocação (6 a 11 de novembro): AC, AM, AP, PA, RO e RR

MLS mostra a intensidade do jogo na pele do árbitro, mas foi esperta no áudio…

Vídeo gravado pelo árbitro da MLS

Durante o tour nos Estados Unidos, visando a temporada 2017/2018, Real Madrid enfrentou o “all-star team” da Major League Soccer. Até aí ok, assim como o resultado, com uma vitória merengue nos pênaltis após o 1 x 1.

Ocorre que o árbitro da partida disputada no Soldier Field, em Chicago, utilizou uma microcâmera presa no peito do uniforme. Nove dias após o amistoso, a MLS divulgou um vídeo com a intensidade da disputa na visão do juiz Allen Chapman, mesmo sendo uma peleja de pré-temporada.

Apesar da interessante edição de 3 minutos, o vídeo não traz os diálogos durante a partida, com uma trilha sonora de fundo. E trata-se de uma parte essencial sobre o trabalho da arbitragem, como a história ensina (a seguir).

Voltando 35 anos no tempo, chegamos a um episódio polêmico no futebol brasileiro, quando o árbitro José Roberto Wright entrou em campo com um microfone sem fio escondido em seu padrão. Ele havia topado a ideia de participar de uma reportagem do programa Esporte Espetacular, da Globo. O objetivo era mostrar a pressão sobre o árbitro (ou quase isso).

E não era num jogo qualquer, mas na decisão da Taça Guanabara de 1982. O Flamengo venceu o Vasco por 1 x 0, mas com a repercussão toda voltada sobre os diálogos, pelo uso indevido da imagem e pela suposta perseguição ao meia Giovane, do time cruz-maltino. Relembre e tire as suas conclusões.

Obs. Fica claro o motivo da trilha sonora no vídeo lá em Chicago…

Podcast – A análise do empate do Sport e das derrotas de Santa Cruz e Náutico

Os técnicos Givanildo Oliveira (Santa 1 x 2 Criciúma, Peu Ricardo/DP), Roberto Fernandes (América 1 x 0 Náutico, Juarez Rodrigues/EM/D.A press) e Luxemburgo (Sport 0 x 0 Ponte, Peu Ricardo/DP)

Nenhuma vitória pernambucana na largada do returno das Séries A e B do Brasileiro de 2017. Na segundona, o tricolor perdeu a quarta consecutiva e o alvirrubro caiu diante do líder. Na elite, no domingo, o leão perdeu a chance de fazer gordura no G6, ficando num empate sem gols na Ilha. O 45 minutos comentou os três jogos em gravações exclusivas, nas questões técnica e tática, além de análises individuais. Ao todo, 87 minutos de podcast. Ouça!

08/08 – Santa Cruz 1 x 2 Criciúma (30 min)

11/08 – América-MG 1 x 0 Náutico (22 min)

13/08 – Sport 0 x 0 Ponte Preta (35 min)

Em atuação frustrante, Sport empata com a Ponte e aumenta pressão na sequência

Série A 2017, 20ª rodada: Sport 0 x 0 Ponte Preta. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Historicamente, o returno do Brasileirão é mais complicado. Pelo fim das janelas de transferência, pelo maior encaixe das equipes, pelo afunilamento de torneios paralelos e, também, pela reação da turma de baixo, querendo evitar o descenso. Não por acaso, o Sport já havia terminado quatro vezes entre os dez primeiros colocados do primeiro turno, mas só em uma edição, 2015, se manteve neste patamar até o fim. Nesta temporada, a segunda metade da tabela leonina conta com nove jogos em casa e dez fora. Logo, é bastante clara a necessidade de fazer o dever como mandante, sobretudo em jogos-chaves. Como era este contra a Ponte Preta, desfalcada de algumas peças importantes, com o atacante Emerson Sheik e o meia Renato Cajá.

Embora o 0 x 0 numa Ilha com 13 mil pessoas tenha levado o leão ao 5º lugar, beneficiado pela derrota do Fla, em Minas, a situação a médio prazo ficou complicada. Afinal, o time vai para dois jogos longe do Recife, contra Cruzeiro e Grêmio, num momento em que a disputa pelo G6 tornou-se agrupada, com muitos candidatos. E o Sport vai pressionado por não ter encontrado, em momento algum, uma forma de quebrar as linhas defensivas do adversário.

Série A 2017, 20ª rodada: Sport 0 x 0 Ponte Preta. Foto: Aníbal Monteiro/divulgação (@profanibal)

O Sport teve 66% de posse de bola, segundo o Footstats, num controle de jogo extremamente falso, quase sem assustar o goleiro Aranha – ao contrário de Magrão, se virando bem nos contragolpes. À vera, foram três chances, todas na etapa complementar, num chute cruzado de André após uma jogada fortuita, uma cobrança de falta de Diego Souza na trave (estático na partida, DS foi muito mal) e uma cabeçada de André nos descontos, sem goleiro.

Foi o saldo de um time que cruzou 52 bolas na área. Repetindo: 52! Só acertou 4. E olhe que ainda foram 27 tentativas em lançamentos. De forma surpreendente, o leão jogou desta forma ineficaz desde o primeiro instante. Ou seja, com poucas bolas no chão, pouca criatividade, pouca verticalização e pouca atitude. O empate foi frustrante não pelo desempenho na partida, pois não mereceu mesmo vencer, mas sim pela dura tabela pela frente, que exigia bastante da equipe neste domingo. Não houve resposta efetiva.

Sport x Ponte no Recife, pelo Brasileiro (6 jogos)
4 vitórias do Leão
2 empates

Série A 2017, 20ª rodada: Sport 0 x 0 Ponte Preta. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Classificação da Série B 2017 – 20ª rodada

A classificação da 10ª rodada da Série B de 2017. Crédito: Superesporte2

Na largada do returno, duas derrotas pernambucanas. Logo no primeiro jogo, na terça-feira, o tricolor perdeu de virada no Arruda, chegando a quatro derrotas consecutivas no Brasileiro. O Santa só não entrou no Z4 porque o Figueira tropeçou em casa, com a angústia durante até os 48 minutos do segundo tempo desta parte, com o atacante catarinense perdendo o gol da virada dentro da pequena área. Na sexta-feiro, um duelo entre líder e lanterna. E deu a lógica. O alvirrubro entrou retrancado, mas perdeu no Independência. Ao timbu, pelo menos a diferença em relação à 16ª colocação, ocupada pelo rival, se manteve em nove pontos.

Resultados da 20ª rodada
Santa Cruz 1 x 2 Criciúma
Luverdense 1 x 0 Juventude
Brasil 1 x 0 Guarani
Vila Nova 1 x 0 Boa
América 1 x 0 Náutico
Ceará 1 x 0 CRB
Internacional 3 x 1 Londrina
Paraná 1 x 0 ABC
Figueirense 1 x 1 Goiás
Oeste 1 x 3 Paysandu 

Balanço da 20ª rodada
7V dos mandantes (12 GP), 1E e 2V dos visitantes (7 GP) 

Agenda da 21ª rodada
15/08 (19h15) – Londrina x Brasil (Estádio do Café)
15/08 (21h30) – Náutico x Figueirense (Arena Pernambuco)
18/08 (19h15) – Juventude x Vila Nova (Alfredo Jaconi)
18/08 (20h30) – Criciúma x Oeste (Heriberto Hulse)
18/08 (21h30) – Goiás x América (Olímpico)
19/08 (16h30) – Guarani x Santa Cruz (Brinco de Ouro)
19/08 (16h30) – CRB x Luverdense (Rei Pelé)
19/08 (16h30) – Boa x Ceará (Dilzon Melo)
19/08 (16h30) – ABC x Internacional (Frasqueirão)
19/08 (19h00) – Paysandu x Paraná (Mangueirão)

Em jogo de poucas chances, o Náutico perde do líder América no Independência

Série B 2017, 20ª rodada: América-MG x Náutico. Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

Em um turno disputado, o líder América e o lanterna Náutico acabaram separados por 22 pontos. Curiosamente, no encontro, logo na abertura do Brasileiro, um empate sem gols na Arena Pernambuco de portões fechados. Largando no returno, agora numa arena mineira, o esvaziado Independência, outro jogo equilibrado, de forma até surpreendente. Não porque o Náutico conseguiu pressionar o mandante ou neutralizar as suas jogadas, mas, na visão do blog, devido a uma atuação pobre do Coelho.

O time mineiro atuou sem aceleração, sem variação de jogadas, embora tenha sido obediente taticamente. Não se expôs, tentando quebrar a defesa timbu em jogadas mais trabalhadas – no número de passes, 375 x 190 segundo o Footstats. Talvez confiante demais, com o resultado de 1 x 0 dando razão no fim das contas. Com duas vitórias seguidas até então, o Náutico encarava a partida como “bônus”, devido à esperada disparidade técnica. Tanto que Roberto Fernandes fechou o time, trabalhando na hipótese de um empate.

Série B 2017, 20ª rodada: América-MG x Náutico. Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

O gol sofrido aos 40 minutos de jogo, com Hugo Almeida concluindo uma boa trama diante de uma zaga povoada, não injetou uma reação no visitante. Num segundo tempo quase sem finalizações, de ambos os lados, o Náutico abusou da bola aérea, com 23 cruzamentos e 49 (!) lançamentos. Sem resultado. Basta dizer que das 6 finalizações ao longo da noite, nenhuma foi efetiva. Se o jogo contra o líder era um “descarte”, na próxima terça, em casa, contra o Figueirense, é decisão. Espera-se mais organização, com a bola no chão…

O lanterna da Série B após 20 rodadas (e a situação após a 38ª)
2006 – 15 pontos, Remo (12º, 46 pts)
2007 – 17 pontos, Ituano (20º, 33 pts)
2008 – 12 pontos, CRB (20º, 24 pts)
2009 – 17 pontos, Campinense (19º, 37 pts)
2010 – 15 pontos, Ipatinga (19º, 41 pts)
2011 – 9 pontos, Duque de Caxias (20º, 17 pts)
2012 – 10 pontos, Barueri (20º, 30 pts)
2013 – 14 pontos, ABC (14º, 46 pts)
2014 – 14 pontos, Vila Nova (19º, 32 pts)
2015 – 17 pontos, Mogi Mirim (20º, 23 pts)
2016 – 14 pontos, Sampaio Corrêa (20º, 27 pts)
2017 – 14 pontos, Náutico

Série B 2017, 20ª rodada: América-MG x Náutico. Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press