As cotas da Copa do Brasil de 2017, com até R$ 11,685 milhões para o campeão

Evolução das cotas da Copa do Brasil, de 2012 a 2017. Arte: Cassio Zirpoli/DP

Em 2017, no último ano do atual contrato entre CBF e Rede Globo, a premiação ao campeão da Copa do Brasil subiu para R$ 11,685 milhões. Em relação à edição anterior, um aumento de 8,7% – em 2018, num novo acordo comercial, a premiação será de R$ 68 milhões (!). O montante corresponde à soma das cotas de participação nas oito fases do mata-mata, da fase preliminar ao título – acima, os valores absolutos em campanhas finais a partir das oitavas. Nesta temporada, no embalo da ampliação da Libertadores, o torneio nacional foi reformulado, ganhando mais quatro participantes (chegando a 91 clubes) e mais uma fase preliminar. Ou seja, para alcançar as oitavas de final, agora será preciso passar por quatro fases, sendo as duas primeiras em jogos únicos.

Campanha máxima para o título:
2012 – R$ 4,20 milhões (6 fases)
2013 – R$ 6,00 milhões (7 fases)
2014 – R$ 6,19 milhões (7 fases)
2015 – R$ 7,95 milhões (7 fases)
2016 – R$ 10,74 milhões (7 fases)
2017 – R$ 11,68 milhões (7 fases)
2018 – R$ 68,70 milhões (8 fases)

A reformulação na 29ª edição modificou, consequentemente, a distribuição da premiação do torneio, que terá novamente quatro clubes pernambucanos. Sport (08/02), Náutico (15/02) e Salgueiro (15/02) largam normalmente, na primeira fase. Já o Santa Cruz, como benesse do título nordestino, após a perda da vaga na Sul-Americana numa canetada, irá estrear somente nas oitavas de final.

Abaixo, o quadro com todas as cotas da Copa do Brasil, fase por fase, de 2012 a 2017 – os dados deste ano foram apurados por Wellington Campos, da Rádio Itatiaia. O período foi marcado pela subdivisão de cotas nas duas primeiras fases, com três grupos, variando de acordo com a evolução da copa, com 16 e 32 avos de final em 2012, 32 e 64 avos de 2013 a 2016 e, agora, 64 e 128 avos. Nesta temporada os grupos foram divididos da seguinte forma, tendo como base o Ranking de Clubes da CBF, atualizado em 12 de dezembro de 2016:

Grupo 1 – Os 15 primeiros no Ranking da CBF (Corinthians 4º, Cruzeiro 6º, Inte 7º, São Paulo 8º, Fluminense 10º, Vasco 13º, Coritiba 14º e Ponte Preta 15º) 

Grupo 2 – Os demais clubes presentes na Série A de 2017 (Sport 17º, Vitoria 20º, Bahia 21º e Avaí 25º)

Grupo 3 – Os 68 clubes inscritos na 1ª fase que estão fora da elite em 2017

Pré-classificados às oitavas – Santa, Paysandu, Atléticos MG, Atlético-PR, Atlético-GO, Chapecoense, Palmeiras, Santos, Flamengo, Botafogo e Grêmio

Sobre a rentabilidade da participação local, o quarteto ganhará R$ 1,82 milhão só com o primeiro mata-mata de cada rum. Largando das oitavas, o Santa tem a garantia de R$ 880 mil. Porém, não tem direito às cotas das quatro fases anteriores (que corresponderiam R$ 1,995 mi). Em caso de título, o Sport ganharia R$ 10,5 milhões, o maior valor absoluto no estado. Náutico e Salgueiro chegariam a R$ 10,125 milhões, com o Santa recebendo até R$ 9,13 mi.

As cotas da Copa do Brasil de 2012 a 2017. Arte: Cassio Zirpoli/DP

4 thoughts on “As cotas da Copa do Brasil de 2017, com até R$ 11,685 milhões para o campeão

  1. Pelamordedeus! Q premiação ridícula! Ah, merda! Quartas de final só 1 milhão? Rapaz! Trabalho análogo ao de escravo. CBFoda tem de se mancar e parar de segurar a grana dos outros. Infelizmente nossos clubes são tão desunidos q jogam por um PF servido em rodoviária. Deplorável. Premiação de Série B mesmo. Pesquisem premiação da Copa do Rei e da Inglaterra. Só em naming rights ela lucrará 30 mihões de libras esterlinas em 3 anos.

    http://fastfut.blogosfera.uol.com.br/2015/04/30/emirates-cup-por-30-mi-a-copa-da-inglaterra-tera-novo-nome-em-2016/

  2. Complemento do post

    Premiação de 2017
    1ª fase (128 avos) – R$ 500 mil (1) / R$ 440 mil (2) / R$ 250 mil (3)
    2ª fase (64 avos) – R$ 625 mil (1) / R$ 500 mil (2) / R$ 315 mil (3)
    3ª fase (32 avos) – R$ 680 mil
    4ª fase (16 avos) – R$ 750 mil
    Oitavas de final* – R$ 880 mil
    Quartas de final – R$ 1 milhão
    Semifinal – R$ 1,25 milhão
    Vice-campeão – R$ 2 milhões
    Campeão – R$ 6 milhões

    * Começam nas oitavas: Santa, Paysandu, Atléticos MG, Atlético-PR, Atlético-GO, Chapecoense, Palmeiras, Santos, Flamengo, Botafogo e Grêmio

    Cota máxima do campeão: R$ 11,685 milhões
    Grupos dos pernambucanos 2 – Sport; 3 – Náutico e Salgueiro

    Premiação de 2016
    1ª fase (64 avos) – R$ 480 mil (grupo 1) / R$ 420 mil (2) / R$ 240 mil (3)
    2ª fase (32 avos) – R$ 600 mil (grupo 1) / R$ 480 mil (2) / R$ 300 mil (3)
    3ª fase (16 avos) – R$ 660 mil
    Oitavas de final – R$ 840 mil
    Quartas de final – R$ 960 mil
    Semifinal – R$ 1,2 milhão
    Vice-campeão – R$ 2 milhões
    Campeão – R$ 6 milhões

    Cota máxima do campeão: R$ 10,74 milhões (Grêmio, com R$ 9 mi)
    Grupos dos pernambucanos: 2 – Sport e Santa Cruz; 3 – Náutico e Salgueiro
    Cotas: Santa R$ 1,56 milhão, Sport R$ 420 mil, Náutico e Salgueiro R$ 240 mil

    Premiação de 2015
    1ª fase (64 avos) – R$ 400 mil (grupo 1) / R$ 350 mil (2) / R$ 200 mil (3)
    2ª fase (32 avos) – R$ 480 mil (grupo 1) / R$ 420 mil (2) / R$ 240 mil (3)
    3ª fase (16 avos) – R$ 560 mil
    Oitavas de final – R$ 690 mil
    Quartas de final – R$ 820 mil
    Semifinal – R$ 1 milhão
    Vice-campeão – R$ 2 milhões
    Campeão – R$ 4 milhões

    Cota máxima do campeão: R$ 7,95 milhões (Palmeiras)
    Grupos dos pernambucanos: 2 – Sport; 3 – Náutico e Salgueiro
    Cotas: Sport R$ 1,33 milhão, Náutico R$ 1 milhão, Salgueiro R$ 440 mil

    Premiação de 2014
    1ª fase (64 avos) – R$ 320 mil (grupo 1) / R$ 280 mil (2) / R$ 160 mil (3)
    2ª fase (32 avos) – R$ 320 mil (grupo 1) / R$ 280 mil (2) / R$ 160 mil (3)
    3ª fase (16 avos) – R$ 430 mil
    Oitavas de final – R$ 530 mil
    Quartas de final – R$ 740 mil
    Semifinal – R$ 850 mil
    Vice-campeão – R$ 1,8 milhão
    Campeão – R$ 3 milhões

    Cota máxima do campeão: R$ 6,19 milhões (Atlético-MG, com R$ 5,12 mi)
    Grupos dos pernambucanos: 2 – Sport; 3 – Náutico e Santa Cruz
    Cotas: Santa R$ 750 mil, Sport R$ 560 mil, Náutico R$ 320 mil

    Premiação de 2013
    1ª fase (64 avos) – R$ 300 mil (grupo 1) / R$ 265 mil (2) / R$ 150 mil (3)
    2ª fase (32 avos) – R$ 300 mil (grupo 1) / R$ 265 mil (2) / R$ 150 mil (3)
    3ª fase (16 avos) – R$ 400 mil
    Oitavas de final – R$ 500 mil
    Quartas de final – R$ 700 mil
    Semifinal – R$ 800 mil
    Vice-campeão – R$ 1,8 milhão
    Campeão – R$ 3 milhões

    Cota máxima do campeão: R$ 6,0 milhões (Flamengo)
    Grupos dos pernambucanos: 2 – Náutico; 3 – Santa Cruz, Sport e Salgueiro
    Cotas: Salgueiro R$ 1,2 milhão, Santa R$ 300 mil, Sport R$ 300 mil, Náutico R$ 265 mil

    Premiação de 2012
    1ª fase (32 avos) – R$ 250 mil (grupo 1) / R$ 220 mil (2) / R$ 120 mil (3)
    2ª fase (16 avos) – R$ 250 mil (grupo 1) / R$ 220 mil (2) / R$ 120 mil (3)
    Oitavas de final – R$ 300 mil
    Quartas de final – R$ 400 mil
    Semifinal – R$ 500 mil
    Vice-campeão – R$ 1,5 milhão
    Campeão – R$ 2,5 milhões

    Cota máxima do campeão: R$ 4,2 milhões (Palmeiras)
    Grupos dos pernambucanos: 2 – Náutico e Sport; 3 – Santa Cruz
    Cotas: Náutico R$ 440 mil, Sport R$ 440 mil, Santa R$ 120 mil

  3. A partir de que posição, um time é considerado do Grupo 3?

    Nota do blog

    Grupo 1 (15 primeiros no Ranking da CBF): Corinthians (4º), Cruzeiro (6º), Internacional (7º), São Paulo (8º), Fluminense (10º), Vasco (13º), Coritiba (14º) e Ponte Preta (15º)

    Grupo 2 (demais clubes na Série A, abaixo do 15º lugar no Ranking da CBF): Sport (17º), Vitoria (20º), Bahia (21º), Avaí (25º)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>