Islândia na Copa do Mundo, mesmo com população menor que Olinda, Caruaru…

Islândia vence o Kosovo e se classifica para a Copa do Mundo de 2018. Foto: Fifa/site oficial

O território da Islândia é quase do mesmo tamanho de Pernambuco, com 103.001 km² x 98.149 km². Demograficamente, porém, há uma enorme diferença, com 9,4 milhões de habitantes no estado e apenas 334 mil no país insular, espalhados em cidades pequenas no litoral, bem afastadas da Europa. Lá, num cenário frio e quase deserto, o futebol vive. Apesar da população menor que 5 municípios locais (Olinda tem 56 mil pessoas a mais!) ou abaixo de 79 cidades brasileiras, a ilha é capaz de formar uma seleção competitiva, que fez história na Eurocopa 2016 e fará história na Copa do Mundo de 2018.

Indo contra qualquer lógica, o país se classificou ao torneio europeu e ainda eliminou a Inglaterra nas oitavas de final. Do exótico ao resultado prático. Em nova disputa nas Eliminatórias, agora ao Mundial, a seleção islandesa garantiu a 1ª colocação no Grupo I, vencendo o Kosovo por 2 x 0 na capital Reykjavik. Conseguiu a vaga direta para o Mundial da Rússia, na sua estreia no maior torneio do futebol. Será, sem surpresa, o país menos populoso a disputar a Copa em todos os tempos. Na Islândia, segundo a federação nacional de futebol, a “Knattspyrnusamband Islands” (KSI), fundada em 1947, existem apenas três mil adultos jogando bola, com 100 profissionais!

Islândia vence o Kosovo e se classifica para a Copa do Mundo de 2018. Foto: Fifa/site oficial

Fazendo uma relação entre a população masculina, com cerca de 167 mil islandeses, e os 23 convocados da seleção, 1 em cada 7,2 mil será chamado para a Copa do Mundo. No estado, essa conta ficaria em torno de 1 em 198 mil. Mesmo na relação municipal, considerando o top 5, o material humano local seria, em tese, mais factível na montagem de um time competitivo. Pois é, absolutamente tudo sobre a Islândia parece ficção, incluindo a sua torcida. Na Euro realizada na França, 5% do país esteve nas arquibancadas. Ou seja, o envolvimento para o sucesso é geral… Mesmo num território escasso.

As 10 cidades pernambucanas mais populosas x Islândia
1.633.697 – Recife (IBGE, estimativa de 2017)

695.956 – Jaboatão
390.771 – Olinda
356.128 – Caruaru
343.219 – Petrolina

334.252 – Islândia

328.353 – Paulista
204.653 – Cabo
156.361 – Camaragibe
138.642 – Garanhuns
137.578 – Vitória

A classificação final do Grupo I das Eliminatórias da Uefa para o Mundial de 2018. Crédito: Fifa/site oficial

Público regular na Sul-americana, antes da Ilha do Retiro e da Arena Pernambuco

Média de público na 1ª fase da Copa Sul-americana. Crédito: Conmebol

Apenas 11 dos 32 clubes que disputaram a primeira fase da Sul-americana levaram mais de dez mil torcedores aos jogos do torneio. Apesar da eliminação, o Peñarol estabeleceu o maior público, com 30 mil pessoas no Centenário.

Enquanto isso, quatro clubes não chegaram sequer a dois mil pagantes: Montevideo Wanderers, Itagüí, River Plate do Uruguai e La Equidad. E olhe que os três últimos ainda conseguiram avançar na competição…

Ao todo foram 297.726 torcedores (“hinchas”) em 32 jogos, com média de 9.303.

Possíveis adversários do representante pernambucano nas oitavas de final, Mineros e Libertad leveram 15.304 e 5.541 pessoas em casa.

Qual é a sua expectativa para os públicos de Náutico e Sport, na Arena Pernambuco e na Ilha do Retiro, respectivamente?

Na Sul-americana não haverá ingressos promocionais do Todos com a Nota.

O mesmo país, a mesma capa, mas sem o mesmo destino

Revista Realidade de 1966, com Pelé, e Veja de 2012, com Neymar

Em abril de 1966, Pelé estampou a capa da primeira edição da revista Realidade. A publicação nacional circularia durante uma década. Na primeira, uma imagem marcante.

Bicampeão mundial, o Brasil partia para mais uma Copa do Mundo, agora a Inglaterra, em busca do tri, da posse definitiva da Taça Jules Rimet.

Na capa, um dos símbolos da coroa britânica, com o chapéu felpudo da guarda real.

Como se sabe, a Seleção não foi bem na terra do football e o tri só viria no México.

Agora, 46 anos depois, a revista Veja encampa a mesma ideia para a edição especial para a Olimpíada de Londres, destacando o futebol e o craque-mor, Neymar.

Que pelo menos o desfecho seja diferente…

Fifa sobre o Recife: “Capital do Nordeste”

Copa do Mundo de 2014

Lançado nesta quinta, pela Fifa, um especial com as 17 cidades candidatas a subsede da Copa do Mundo de 2014. O anúncio deve ser em maio, em um congresso nas Bahamas. Abaixo, a tradução do texto sobre a candidatura pernambucana (veja aqui).

O Recife é a capital do estado de Pernambuco, no Nordeste do Brasil, e centro da 4ª maior área metropolitana – uma aglomeração de mais 13 cidades, incluindo Olinda, com uma população de 3,7 milhões de pessoas. Devido à sua importância econômica para a região, a cidade é muitas vezes chamada de “Capital do Nordeste“.

A história do Recife e Olinda  se confundem uma com a outra. Durante vários anos, Recife existiam essencialmente como o porto que ligavam a aldeia de Olinda para o Atlântico. O crescimento do Recife foi profundamente potencializado pela presença dos holandeses no Nordeste do Brasil.

Após a West India Company dominar a região, Maurício de Nassau desembarcou em Recife em 1637 e ordenou a construção das pontes, canais e levees do então chamado Mauritsstad (Cidade Maurícia), que foi a capital da colônia holandesa nas Américas. Maurício de Nassau durou até 1644, Recife, mas o Recife herdou o seu patrimônio arquitetônico que finalmente conduziu à alcunha “Veneza Brasileira”.

Praia de Boa ViagemAlgumas das praias mais impressionantes ao redor da capital do estado são Boa Viagem, uma das mais famosas praias urbanas da região, e Porto de Galinhas, que fica entre os principais destinos turísticos do país, situada cerca de 70 Km de Recife.

No entanto, devido à presença holandesa e as outros fatores, além do clima tropical e as praias espetaculares que são comuns ao nordeste da costa do Brasil, a região de Recife também é rica em atributos históricos, tais como o Forte Orange e a própria cidade de Olinda, que foi declarada Património Mundial da Humanidade pela Unesco em 1982.

Não há melhor época para verificar as tradições do Recife e Olinda do que no carnaval, quando o ritmo de frevo e maracatu assumem completamente as cidades, como o Galo da Madrugada, que reúne dois milhões de pessoas nas ruas a cada ano.

Futebol – Você dificilmente vai encontrar outra cidade no Brasil com loucos por futebol como no Recife. É uma tarefa ingrata para determinar qual dos três principais clubes do estado de Pernambuctem mais fãs apaixonados: Sport Club do Recife, Santa Cruz Futebol Clube e Clube Náutico Capibaribe.

Todas as três equipes tiveram momentos gloriosos no futebol brasileiro, embora ligeiramente o Sport esteja além dos seus concorrentes, graças a dois grandes títulos: o Campeonato Brasileiro em 1987 e a Copa do Brasil em 2008. Os três times têm os seus próprios estádios – Ilha do Retiro, Aflitos e “Arrudão” -, mas o governo estadual de Pernambuco tem planos para construir uma nova arena.

1817

Alto da Sé

Essa sexta-feira, 6 de março, marca o feriado da Data Magna de Pernambuco. O dia da Revolução Constitucionalista de 1817, quando foi proclamada a república no estado, que chegou a ficar 74 dias independente de Portugal, antes do fim da revolução. Cinco anos depois haveria o grito absoluto de independência de Dom Pedro I.

Mas falando do futebol do estado de uma maneira geral, como estamos nacionalmente?

É complicado dizer isso na manhã seguinte à eliminação do Santa Cruz na Copa do Brasil, mais uma vez diante de um clube menor. Mas o Tricolor está se reconstruindo. O time, que estava na elite nacional em 2006, agora quer uma vaga na Série D. Está muito perto disso, e pela organização demonstrada na gestão FBC, deve entrar como favorito na 4ª divisão. Torcida jamais faltará. Agora vamos aos rivais.

O Sport é o atual campeão da Copa do Brasil e único time brasileiro com 100% de aproveitamento na atual Taça Libertadores. Uma liderança no chamado ‘grupo da morte’. Novo CT, megastore, elenco valorizado, torcida revigorada… Ok.

Já o Náutico segue vencendo a sua luta de ficar na Série A. Algo essencial para qualquer grande clube do país. O reflexo dessa permanência é visto no cofre timbu. Que recebeu R$ 3 milhões pelo Brasileiro de 2007, e que agora irá ganhar R$ 7 milhões. Valor abaixo dos integrantes do Clube dos 13. Mas se fosse um estreante, estaria recebendo metade disso. Então, ok. Novos contratos, mais receita. É o caminho.

Então… Acho que posso concluir que o momento é muito bom, com 2 times na Série A. Para ficar ótimo, basta seguir torcendo para a retomada coral. E eu acredito nisso.

Obs. Caso Pernambuco fosse um “país” (nada de separatismo, galera. Foi só uma curiosidade! :-D ), o estado (nação?) teria três vagas na Taça Libertadores todos os anos…

Blogueiros querem a Cidade da Copa

Cidade da Copa

Estamos a apenas 19 dias do anúncio oficial da Fifa sobre as 12 cidades que irão receber os jogos da Copa do Mundo de 2014. O projeto pernambucano “Cidade da Copa” está bem cotado entre os blogueiros.

Tanto que 81% dos 392 votos responderam “sim” na última enquete do blog sobre a chance de Pernambuco ser escolhido como subsede do Mundial. O resultado irá sair em 20 de março. Falta pouco… 8-)

Você acha que Pernambuco será escolhido como subsede da Copa de 2014 no próximo dia 20 de março?

  • Sim – 81% (317 votos)
  • Não – 19% (75 votos)

Interior x Capital

Fiz um levantamento sobre os títulos conquistados pelos times do interior no Nordeste. O estado que mais se aproxima de Pernambuco em relação à “concentração de títulos” é o Ceará, onde Ceará Sporting (39), Fortaleza (37) e Ferroviário (9) têm juntos 85 taças… Apenas o Icasa conseguiu vencer o campeonato para o interior. Uma vez… Em 1992… E dividindo a conquista com outros 3 times (veja AQUI)! 8-O Mas venceu!

Por outro lado, na Paraíba quem sofre é a capital. No estado vizinho, o Botafogo de João Pessoa até é o maior vencedor (25 títulos), mas a concorrência de Campina Grande faz estrago, pois os rivais Campinense e Treze têm 30 conquistas. Confira abaixo os números dos outros estados da região. Vale lembrar que em Pernambuco nenhum time do interior foi campeão (veja AQUI) desde a primeira edição, em 1915.

Alagoas, desde 1927
Último título do interior: 2007 (Coruripe)
5 títulos – ASA (Arapiraca)
3 – Capelense (Capela)
2 – Coruripe (Coruripe)

Bahia – 1905
Último título do interior: 2006 (Colo-Colo)
2 – Fluminense (Feira de Santana)
1 – Palmeiras Nordeste (Feira de Santana) e Colo-Colo (Ilhéus)

Ceará – 1914
Único título do interior: 1992, com o Icasa (Juazeiro do Norte)

Maranhão – 1918
Último título do interior: 2005 (Imperatriz)
1 – Bacabal (Bacabal) e Imperatriz (Imperatriz) 8-O

Paraíba – 1919
Último título do interior: 2008 (Campinense)
17 – Campinense (Campina Grande)
13 – Treze (Campina Grande)
2 – Santa Cruz (Santa Rita)
1 – Confiança (Sapé), Atlético Cajazeirense (Cajazeiras), Nacional (Patos) e Sousa (Sousa)

Piauí - 1916
Último título do interior: 2008 (Barras)
11 – Parnahyba (Paranaíba)
4 – Picos (Picos) e Flamengo (Parnaíba)
2 – 4 de Julho (Piripiri), Fluminense (Parnaíba) e Intenacional (Parnaíba)
1 – Artístico (Parnaíba), Cori-Sabbá (Floriano) e Barras (Barras)

Rio Grande do Norte – 1919
Último título do interior: 2006 (Baraúnas)
1 – Coríntians (Caicó), Potiguar (Mossoró) e Baraúnas (Mossoró)

Sergipe – 1918
Último título do interior: 2007 (América)
9 – Itabaiana (Itabaiana)
5 – Santa Cruz (Estância)
3 – Olímpico (Pirambu)
2 – América (Propriá) e Ipiranga (Maruim)
1 – Lagartense (Lagarto)

Viagem chefiada

O governador Eduardo Campos será convidado, nesta quarta-feira, para chefiar a delegação do Sport no jogo contra o Palmeiras, marcado para o dia 15 de abril, pela Taça Libertadores. O evento está marcado na agenda oficial do governador do estado (um alvirrubro convicto) para as 11h, no Palácio do Campo das Princesas.

Milton Bivar recebe uma homenagem do governo do estado pelo título da Copa do Brasil de 2008No entanto, Campos receberá também um convite para acompanhar a delegação rubro-negra na estreia do Leão na maior competição das Américas, contra o Colo Colo, em Santiago, no Chile.

Nesta primeira partida, a função de “chefe da delegação” (que na prática vale apenas pelo status) será do mandatário da FPF, Carlos Alberto Oliveira.

Abaixo, o discurso do governador na entrega da medalha Ordem do Mérito dos Guararapes (a mais alta do estado) ao Sport, no dia 16 de junho de 2008, cinco dias após o título da decisão da Copa do Brasil.

“O Sport foi Pernambuco de chuteiras. O título fez muito bem a Pernambuco, pois as novas gerações continuarão torcendo pelos times da terra. Isso mantém a identidade de nosso povo, assim como foi feito na Batalha dos Guararapes, que ajudou na construção de uma imagem nacional”. 8-)

9 pessoas e 1 segredo

Cidade da CopaA candidatura pernambucana para a Copa do Mundo de 2014 será finalmente inspecionada nesta sexta-feira, no penúltimo dia de visitas dos técnicos da Fifa nas 17 cidades que disputam as 12 subsedes do Mundial que será realizado em solo brasileiro após 64 anos.

Será a única visita tripla em um dia. Portanto, a comitiva ficará no Recife por apenas três horas. Tempo suficiente para sobrevoar o terreno em São Lourenço da Mata.

A chegada está prevista para as 12h, após apresentação de Salvador, que começará às 8h. Por volta das 16h, começará a inspeção dos técnicos em Natal. Abaixo, os 9 nomes que irão avaliar se Pernambuco tem mesmo condições para ser subsede. Os três primeiros, obviamente, serão decisivos na escolha.

Comitiva da Fifa

  • Thierry Weil, diretor de marketing. O francês já foi diretor de marketing da Adidas (parceira da Fifa) e tem uma relação estreita com o presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter.
  • Dick Wiles, vice-presidente da empresa suíça Match. O norte-americano atua numa empresa de planejamento contratada pela Fifa para elaborar um sistema de venda de ingressos. Também está à frente dos serviços de tecnologia das competições organizadas pela entidade. O contrato já vale para a Copa das Confederações de 2013 e para o Mundial de 2014, ambos no Brasil.
  • Fúlvio Danilas, gerente da Fifa e responsável pelo projeto Copa do Mundo de 2014. Único brasileiro no comitê da Federação Internacional de Futebol, Danilas já coordenou os Mundias de Beach Soccer realizados no país.

Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014

  • Ricardo Teixeira, presidente da CBF. Ele completou 20 anos como mandatário da entidade máxima do futebol brasileiro no último dia 16 de janeiro. Teixeira conseguiu sobreviver a duas CPIs e denúncias de arbitragem na Série A. O dirigente de 61 anos tem o mérito de ter criado a Copa do Brasil, em 1989. Com ele, a Seleção ganhou as Copas de 1994 e 2002.
  • Joana Havelange, secretária-administrativa. Filha de… Ricardo Teixeira. Joana, de 31 anos e formada em administração, tem a função de centralizar as informações da Copa de 2014.
  • Rodrigo Paiva, assessor de imprensa. Durante anos, ele também foi o assessor de Ronaldo Fenômeno. Paiva também atua como assessor de imprensa da CBF, sendo o jornalista responsável pelo site da entidade.
  • Mário Rosa, secretário de Relações Institucionais. O consultor de imagem já trabalhou com Duda Mendonça.
  • Carlos Geraldo Langoni, diretor financeiro. PhD em economia pela Universidade de Chicado, Langoni foi o presidente do Banco Central do Brasil entre 1980 e 1983. Atualmente, aos 64 anos, é um dos diretores da Fundação Getúlio Vargas.
  • Carlos de La Corte, consultor de estádios. O doutor em arquitetura de 36 anos é integrante da Associação Internacional para Instalações Esportivas e Recreativas (IAKS) desde 1995. Atuou como consultor do Ministério dos Esportes em 2002.

Leia mais sobre a Cidade da Copa clicando AQUI.

O segredo será revelado em 20 de março, quando serão anunciadas as 12 cidades. 8-)

50% x 50%

Cidade da Copa e Arena Recife-Olinda

O projeto da Cidade da Copa pode ser grandioso, mas, para os blogueiros, a Arena Recife-Olinda ainda está no páreo. A enquete desta semana tinha o objetivo de apontar o projeto preferido pelos internautas para a Copa do Mundo de 2014. E tivemos um empate… 50% x 50%. 8-O O último voto, que foi para a Cidade da Copa, saiu na manhã deste domingo, pouco antes do encerramento da enquete. Veremos em 31 de março se um deles estará mesmo entre as 12 subsedes do Mundial do Brasil.

Resultado da enquete:

Qual é o melhor projeto pernambucano para a Copa do Mundo de 2014?

  • Arena Recife-Olinda (50%, 51 votos)
  • Cidade da Copa (50%, 51 votos)

Total de votos: 102