Calendário 2017 mantém Nordestão com 12 datas e até 5 torneios no 1º semestre

Calendário oficial do futebol brasileiro em 2017, com ajuste na Copa do Nordeste e nos Estaduais

A Sul-Americana começará durante a fase final do Campeonato Pernambucano, o Nordestão acabará com o Brasileiro já em andamento e um time da região poderá jogar até CINCO competições oficiais no primeiro semestre.Pelo calendário oficial, um clube nordestino poderá jogar, de janeiro a maio, até 37 partidas, somando Estadual (12), Nordestão (12), Copa do Brasil (8), Brasileiro (3) e Sula (2). Podendo chegar até 39 considerando o “regulamento pernambucano” (detalhes a seguir). Quem estaria neste contexto? Hoje, o Santa Cruz. Sport, Náutico, Bahia, Vitória e Fortaleza jogarão ao menos quatro – e olhe que o Leão da Ilha também pode chegar a cinco. Complicado?

De fato, o calendário do futebol brasileiro em 2017 promete bastante.

Calendário mínimo (janeiro-maio)
22 jogos, Santa – PE (10), NE (6), Brasileiro (3), Sula (2) e Copa do Brasil (1)
20 jogos, Sport – PE (10), NE (6), Brasileiro (3), Copa do Brasil (1)
20 jogos, Náutico – PE (10), NE (6), Brasileiro (3), Copa do Brasil (1)

Após o anúncio do novo calendário, a CBF divulgou os ajustes no Nordeste, tanto no regional quanto nos estaduais (acima, a agenda completa). Nesse buruçu, há um ponto positivo: apesar da redução da Lampions League  anunciada na versão original do documento, com quatro datas a menos, foi mantida a estrutura dos últimos anos, com doze datas. Assim, teremos a fase de grupos* (6 jogos), quartas de final (2 jogos), semifinal (2 jogos) e final (2 jogos). Partidas entrelaçadas no calendário. Das quartas à semi, por exemplo, quase um mês de distância. Por sinal, trabalhar o “foco” das equipes será essencial.

*As chaves do Nordestão 2017
A – Náutico, Santa Cruz, Campinense e o 2º representante do Ceará (a definir)
B – Bahia, Fortaleza, Moto Club e Altos-PI
C – Sport, Sampaio Corrêa, River e Juazeirense-BA
D – ABC, CRB, CSA e Itabaiana
E – Vitória, América de Natal, Botafogo e Sergipe

A diretoria de competições da confederação brasileira, ressaltando o “caráter transitório” do novo calendário (modificado após as mudanças da Conmebol, que ampliou a Libertadores e a Sul-Americana), já traz a solução para a tradicional rodada de carnaval. Que no Nordeste, sobretudo no Recife e em Salvador, não costuma ocorrer por motivos de segurança, com a polícia militar ocupada nas festas populares. O torneio será adequado às datas vagas na Copa do Brasil (a segunda fase desta será em jogo único, mas como conta com jogos em duas semanas, poderia abrir mão de uma). Nota-se que o calendário será “orgânico”, ganhando forma à medida em que os clubes avançam de fase, com mata-matas em quatro dos cinco torneios presentes no semestre.

Para os estaduais da região, a CBF liberou 12 datas para os estaduais, ao contrário das 18 para os certames das outras regiões. Ocorre que em Pernambuco a FPF realizou o conselho arbitral com 14 datas na fase principal (hexagonal, com dez, semifinal e final, ambas em ida e volta). Como opção, respeitando o período de férias e pré-temporada, o calendário nacional ainda dispões de três datas extras entre os dias 15 e 22 de janeiro. Entretanto, o início da fase principal do Campeonato Pernambucano de 2017 está marcado para 29 de janeiro, com o clássico entre Náutico e Santa Cruz, na Arena Pernambuco. Vamos, então, a algumas possibilidades.

Situações hipotéticas para a formatação do Pernambucano
1) A FPF anteciparia o hexagonal, o que causaria desgaste com o Trio de Ferro
2) A FPF utilizaria outras brechas no calendário (Copa do Brasil e Sula) para realizar o torneio com 14 datas e no período da CBF. Mas quase sem folgas
3) A FPF teria que mudar o regulamento, o que parece bem improvável… 

Para ficar claro como será complicado, basta dizer que o dia 3 de maio, uma data extra dada pela CBF, poderá ser utilizada no Estadual desde que o clube envolvido na reta final do torneio não esteja envolvido simultaneamente nas oitavas de final da Copa do Brasil e na primeira fase da Sul-Americana… Como controlar esse desempenho? No cenário local, isso poderia ocorrer de forma dupla, com Santa e Sport. E boa sorte à FPF para encontrar a solução.

As alterações possíveis na Copa do Nordeste, segundo a CBF

Calendário oficial do futebol brasileiro em 2017, com ajuste na Copa do Nordeste e nos Estaduais

As alterações possíveis no Campeonato Pernambucano, segundo a CBF

Calendário oficial do futebol brasileiro em 2017, com ajuste na Copa do Nordeste e nos Estaduais

2 thoughts on “Calendário 2017 mantém Nordestão com 12 datas e até 5 torneios no 1º semestre

  1. Aproveita e tira também a decisão por penaltis.
    Se empatar nos pontos e no saldo, vantagem para a melhor campanha no hexagonal.

  2. SOLUÇÃO: PERNAMBUCANO COM 12 DATAS.

    É só eliminar a fase semifinal e fazer direto a final com o primeiro e segundo lugar. O terceiro e quarto disputariam a 3a vaga da Copa Nordeste.

    Assim, valorizaria todo o hexagonal, pois hoje só interessa não estar nos dois últimos lugares entre apenas seis times. Sem sentido, dez jogos e uma perda de tempo. Os clássicos seriam muito mais disputados, pois sempre haveria muita coisa em jogo. Com o regulamento atual, quase viraram amistosos. Se a FPF não mudar, os clubes vão colocar times reservas, pois hexagonal com quatro se classificando não tem sentido. Piada!

    Fica a dica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>