Decisão da Série C entre CSA e Fortaleza garante título nacional ao NE após 4 anos

CSA x Fortaleza, a final da Série C de 2017. Arte: Cassio Zirpoli/DP

Após quatro temporadas, o futebol nordestino volta a conquistar uma das cinco taças nacionais disputadas anualmente. Um triunfo antecipado, através da final da Série C entre CSA e Fortaleza. Curiosamente, na última vez foi num cenário semelhante, com a final nordestina entre Santa Cruz e Sampaio.

Já classificados à segundona de 2018, os finalistas saíram em vantagem no primeiro jogo da semi. Na volta, o tricolor cearense abriu o placar no Castelão (de São Luís), praticamente assegurando a vaga. Tomou a virada do Sampaio, mas ainda assim avançava. Nos descontos, empatou e festejou. Cobrando um pênalti, o São Bento venceu no Rei Pelé aos 45 do 2º tempo, devolvendo o revés na ida. Porém, o azulão alagoano se garantiu na disputa de pênaltis.

Agora, uma decisão inédita, com a ida em Fortaleza e a volta em Maceió.

O vencedor será o 8º clube da região a conquistar um campeonato nacional, independentemente da divisão. E olhe que os dois já tentaram bastante, com quatro vices para cada um. Chegou a hora de um deles mudar essa história…

Campanhas na Série C de 2017
CSA – 22 jogos; 11V, 8E e 3D; 25 GP e 13 GC
Fortaleza – 22 jogos; 9V, 7E e 6D; 25 GP e 18 GC

Os oito vice-campeonatos nacionais…

Fortaleza
1960 – Taça Brasil (vs Palmeiras-SP)
1968 – Taça Brasil (vs Botafogo-RJ)
2002 – Série B (vs Criciúma-SC)
2004 – Série B (quadrangular)

CSA
1980 – Série B (vs Londrina-PR)
1982 – Série B (vs Campo Grande-RJ)
1983 – Série B (vs Juventus-SP)
2016 – Série D (vs Volta Redonda-RJ)

7 thoughts on “Decisão da Série C entre CSA e Fortaleza garante título nacional ao NE após 4 anos

  1. Dois detalhes, Fortaleza deve vender os 57 mil ingressos de maneira antecipada (Ministério Público do Ceará proibiu a comercialização da carga máxima de 63.903 ingressos por questões de segurança). Atualmente é a torcida do Nordeste mais fiel ao time que se encontra em situação muito delicada e só agora volta para a Série B.

    O outro detalhe é que o título do Sport de 87 foi o da série B. Ganhar título da Justiça e se gabar disso é muito feio. Todo mundo que entende de futebol (tirando o megalomaníacos de Pernambuco) sabe que o Sport ganhou foi a série B em 87. No Nordeste, só o Bahia tem título da série A.

  2. Se o FEC for campeão, será o 5° time nordestino com nacional e regional no currículo (isso claro, indiscriminando divisão e chancela). Os outros: Bahia, Sport, Santa Cruz e Sampaio, estou correto?
    Sendo que o Sampaio tem uma copa norte.

    Nota do blog

    Exato, Anderson. Considerando um torneio regional abrangendo o ‘Nordeste’ (Copa do Nordeste 1994-2017 e/ou Torneio Norte-Nordeste 1968-1970), hoje a lista tem Bahia (2 BR e e 3 NE), Sport (3 BR e 4 NE) e Santa Cruz (1 BR e 1 NE).

  3. O título dividido entre Central, Botafogo-PB e outros dois clubes, na série B de 86, se não me engano.

    Nota do blog

    Nesta conta, embora conheça bastante essa polêmica, as conquistas de 1986 não entraram – inclusive, no post do campeão, CSA ou Fortaleza, detalharei isso melhor.

  4. Normas específicas são direcionadas aos times vencedores da C e/ou D: OBRIGATORIO afixar ESTRELA – no PEITO, COSTAS ou no FUNDILHO do calção, na cor ROSA-CHOQUE, no tamanho minimo de 40 cm.

  5. Complemento do post

    Clubes nordestinos com conquistas nacionais*:
    3 – Sport (Série A 1987, Série B 1990 e Copa do Brasil 2008)
    3 – Sampaio Corrêa (Série B 1972, Série C 1997 e Série D 2012)
    2 – Bahia (Taça Brasil 1959 e Série A 1988)
    1 – Guarany de Sobral (Série D 2010)
    1 – ABC (Série C 2010)
    1 – Botafogo-PB (Série D 2013)
    1 – Santa Cruz (Série C 2013)
    * Desconsiderando o peso de cada título, com ordem a partir da última taça

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>