Santa Cruz vira cotista da Globo no Campeonato Brasileiro a partir de 2019

Santa Cruz fechando com a Globo, de 2019 a 2022. Arte: Cassio Zirpoli/DP

Desde 1999, uma casta detém um contrato diferenciado em relação à transmissão do Campeonato Brasileiros. Os 18 clubes (*) possuem um acerto com a Rede Globo garantindo uma cota robusta mesmo em caso de ausência na elite. Não mudou nem com o fim do Clube dos 13, em 2011, com a mudança da negociação em bloco para o individual. Agora, com a concorrência entre as televisões, o cenário mudou. Em 2019, quando começará a vigorar um novo contrato, o Santa Cruz passará, finalmente, a ser “cotista”. Em entrevista ao podcast 45 minutos, o vice-presidente coral, Constantino Júnior, deu mais detalhes sobre o novo contrato com a emissora, que já havia sido revelado pelo mandatário Alírio Moraes em 16 de abril.

Na ocasião, foi confirmado o acerto de 2019 a 2024, com projeção de até R$ 45 milhões/ano, somando tvs aberta e fechada, ppv, internet e internacional. Mas ficou a dúvida sobre o valor caso o Tricolor não dispute a Série A em algum ano. Seria no modelo do Sport, integrante da casta desde 1997, ou no modelo do Náutico, que também assinou com o canal, mas sem validade na Série B? Valeu a primeira opção, num modelo essencial para o planejamento estratégico.

Constantino adiantou que o valor não será integral – como ocorre no contrato atual da casta, de 2015 a 2018. Ou seja, seria semelhante ao modelo da década passada, com queda de 50% no primeiro ano fora do Brasileirão e 25% a partir do segundo. Ainda assim, uma cota muito maior que a verba da Segundona.

Um comparativo com as cifras atuais calculadas com a fórmula do passado:

Ato 1
Série A 2016 - R$ 26 milhões (piso na elite)

Série B 2016 - R$ 5 milhões (receita de clubes “não cotistas”)

Ato 2
Em caso de rebaixamento, em 2017, o clube, sem contrato de proteção de mercado, receberia R$ 5 milhões na Série B.

Em caso de rebaixamento, em 2017, o clube, com contrato de proteção de mercado, receberia R$ 13 milhões, o que corresponde a 50% da cota original.

Ato 3
Permanecendo na Série B, em 2018, o clube, sem contrato de proteção de mercado, receberia novamente R$ 5 milhões.

Permanecendo na Série B, o clube, com contrato de proteção de mercado, passaria a receber R$ 6,5 milhões, o que corresponde a 25% da cota original.

Resumo: em dois anos pós-rebaixamento, o cotista ganharia R$ 19,5 milhões, enquanto o não cotista, na mesma competição, receberia R$ 10 milhões. 

Lembrando que esse cenário ainda não cabe, pois o Santa só deve ter direito à “proteção de mercado” a partir do futuro contrato, em 2019 – precisa resolver, também, a rescisão com Esporte Interativo. Até lá, segundo Tininho, o clube segue negociando ano a ano, sem qualquer amparo em caso de queda. 

* Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos, Flamengo, Vasco, Fluminense, Botafogo, Grêmio, Inter, Cruzeiro, Atlético-MG, Bahia, Vitória, Sport, Atlético-PR, Coritiba e Goiás

5 thoughts on “Santa Cruz vira cotista da Globo no Campeonato Brasileiro a partir de 2019

  1. Nao vamos esquecer que o Anta-Cruiss é ajudado pela FPF nesse campeonatozinho mediocre, de Pernambuco
    UMa Vergonha! aquela Roubalheira que fizeram contra o SPORT fica manchado o titulo espurio desses mediocres.
    ““A falha cometida no jogo de ida da final do Pernambucano, no Arruda – quando validou um gol irregular de Lelê, do Santa Cruz, sobre o Sport – deve deixar o assistente José Daniel Torres de fora das partidas de futebol em 2016. Torres, que também teve divulgada uma foto em que aparece com uma bandeira do Tricolor, não será selecionado pela CBF para apitar os jogos de âmbito nacional, ao contrário do ano passado, por exemplo. E como o Estadual já acabou, ele fica impossibilitado de exercer sua função nesta temporada.”

    Palhaçada, roubalheira, um campeonato Bosta ,sem nenhum atratativo,deve ser Encerrado!!
    O Sport tem 40 titulos,se ganhar mais outros 40 nao ganhara nem um centavo com estas Porcarias!!!
    Pernamabucano deve servir so para clubes do Interior se classificar p serie C e serie D (serie B tambem ai nao sei)
    Palhacada da FPF!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Obs:a CBF suspendeu o Ladrão idiota,nao so pelo Roubo feito,mas pq é proibido fazer fotos com bandeira de clubes,
    Esse tipo de gatunagem é que contribui para o Brasil nao ser mais um seleção temida no mundo culminando a goleada da Alemanha dentro de casa! por 7X1 (eu estou mentindo?)Repito essa roubalheira que as federações(FPF) permitem so fazem sujar o nome do nosso País.
    Fim de Papo!!
    Durante o Ano de 2016 sempre lembrarei essa Patifaria do “Anta-pus”!!!

  2. Na época veremos o contato “se for mostrado”, porque não dá pra acreditar em um EMO Presidente que vive delirando. É muita droga pelas bandas do pinicão do Arruda, e não é” Tiquinho” não o vice também gosta, desde a inferno Coral mas ninguém gosta mais do Delírio, kkkkkkkk

  3. Amigo, você está dando notícia errada. O santa fechou o mesmo contrato do Náutico. Exatamente o mesmo para a Série A. Na Série B, não há nenhuma garantia como Tininho confirma até 2019. Em 2019, o contrato da B já terá chegado em 8-9 Milhões. E o que se tenta é conseguir algo a mais do que isso, mas a tendência é que nem o Sport receba mais sequer 50% da cota da Série A na Série B. A tendência é que todos joguem a Série B no patamar próximo do contrato da Série B. Isso está fechado na Globo. A diferença que era de mais de 10/1 vai cair para, no máximo, 2/1, inclusive em relação ao Sport. Informe-se!

    Nota do blog

    Roberto, a informação foi repassada (e gravada) pelo vice-presidente do clube, Constantino Júnior. Se não acredita, paciência.

  4. Este cálculo está errado, se no primeiro ano perde 25% a cota baixa para R$19.000.000,00 e no segundo ano 50% a cota é de R$13.000.000,00

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>