No Rei Pelé, Náutico fica em vantagem duas vezes, mas cede empate ao CRB

Série B 2017, 30ª rodada: CRB 2 x 2 Náutico. Foto: Léo Lemos/Náutico/comunicação

O Náutico esteve muito próximo da vitória em Maceió. O empate em 2 x 2 pode ter quebrado algumas estatísticas negativas do time sob o comando de Roberto Fernandes na condição de visitante, como os primeiros gols e o primeiro ponto, mas é inegável a frustração sobre reação brecada no finzinho.

No primeiro tempo, o CRB foi bem melhor, pressionando bastante, forçando a bola aérea. Jefferson se mostrava atento mais uma vez, com outros lances raspando a trave. Mesmo esfacelado na escalação, o visitante foi organizado. E numa rara chegada do inconstante Suelinton saiu o primeiro gol. Bateu de fora da área, sem tanta força, mas o goleiro Edson Koll, ex-Santa, falhou bisonhamente. Àquela altura, o timbu ultrapassava o rival tricolor, que perdia no Arruda. Seria a noite perfeita. Contudo, antes do intervalo, João Paulo empatou num golaço. Trabalhar o empate ou se arriscar? Nesta dúvida, some a pressão sobre o mandante, também ameaçado (apesar de bem menos).

Série B 2017, 30ª rodada: CRB 2 x 2 Náutico. Crédito: Premiere/reprodução

Daí, a conclusão sobre uma troca de passe mais apurada para chegar à frente. E o Náutico conseguiu bastante, fazendo um jogo bem melhor na segunda etapa, atuando no campo do CRB. Até conseguiu marcar de novo, com Bruno Mota escorando um cruzamento – segundo jogo seguido com o meia balançando as redes. Na ocasião, o cronômetro já marcava 36 minutos, com o time pernambucano suportando bem a pressão. Até a fatalidade.

Aos 40, numa cobrança de lateral, Jefferson saiu muito mal e a bola escapou. Eram seis jogadores de linha na área, mas a bola sobrou para Neto Baiano. O time parecia tão focado na vitória que depois disso ainda teve duas chances, uma delas num gol (corretamente) anulado. Numa campanha regular, o resultado estaria de bom tamanho. Para quem precisa, a todo custo, vencer ao menos um jogo fora, foi uma baita chance desperdiçada…

Timbu como visitante com Roberto Fernandes (0V, 1E e 5D, com 5%)
11/08 – (20ª) Náutico 0 x 1 América (Independência, MG)
25/08 – (22ª) Náutico 0 x 1 Ceará (Presidente Vargas, CE)
16/09 – (24ª) Náutico 0 x 1 Oeste (Arena Barueri, SP)
26/09 – (26ª) Náutico 0 x 3 Paraná (Durival Britto, PR)
06/10 – (28ª) Náutico 0 x 2 Goiás (Serra Dourada, GO)
17/10 – (30ª) Náutico 2 x 2 CRB (Rei Pelé, AL)

Série B 2017, 30ª rodada: CRB 2 x 2 Náutico. Foto: Léo Lemos/Náutico/comunicação

2 thoughts on “No Rei Pelé, Náutico fica em vantagem duas vezes, mas cede empate ao CRB

  1. Louve-se o espírito de luta do time. Roberto Pardal MAIS UMA VEZ mesmo com poucas opções armou o time errado para sair jogando. Esse tal de Renan Paulino não joga nada, sumiu do jogo. Ele poderia ter entrado com Jerônimo ou Lenílson mais como sempre a cagança que lhe é peculiar optou pelos 2 volantes que são sem dúvidas a sua marca registrada que lhe asseguram o prêmio de técnico mais perdedor do país. No segundo tempo percebendo que o time do CRB é uma desgraça completa na defesa modificou o time e por falta de sorte empatou um jogo ganho. Bruno Mota mais uma vez mostrou que categoria e boa colocação são fundamentais para um ótimo jogador por pouco não fica fora do jogo e só entrou por falta de opções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>