Pernambucano passa de 100 mil pessoas nas arquibancadas após 68% dos jogos

Pernambucano 2016, 5ª rodada: Sport 2 x 0 Náutico. Crédito: Premiere/reprodução

O Campeonato Pernambucano precisou realizar 68% dos 92 jogos previstos em 2016 para ultrapassar a básica barreira de 100 mil torcedores contabilizados. Nas últimas rodadas, a média geral teve uma tímida evolução, com 1.392, 1.587 e 1.651. O salto deve ocorrer mesmo no mata-mata. Até lá, por mais que o hexagonal do título tente colaborar, o outro hexagonal, o da permanência, joga contra. Nesta atualização do levantamento de público e renda, feito pelo blog, foram somados seis jogos da fase que irá rebaixar dois clubes, com apenas 1.298 espectadores. O índice foi de 216 testemunhas! Inviável.

Sobre o ranking de público total, o Sport conseguiu alcançar a média de 10 mil. No entanto, o clube já disputou os seus dois clássicos na fase classificatória, ambos com 14 mil torcedores. O Náutico ainda jogará um, enquanto o Santa – atual “campeão das arquibancadas” – terá dois clássicos no Arruda. Já em relação à arrecadação, com R$ 1,6 milhão, a FPF já recolheu R$ 132.923, fazendo valer a taxa de 8% sobre todas as bilheterias.

Dados atualizados até 1º de março, com a 5ª rodada do hexagonal do título e a 8ª rodada do hexagonal da permanência.

1º) Sport (3 jogos como mandante, na Ilha do Retiro)
Público: 31.889 torcedores
Média de 10.633
Taxa de ocupação: 38.75%
Renda: R$ 679.217
Média: R$ 226.405
Presença contra intermediários (1 jogo): T: 2.786 / M: 2.786

2º) Náutico (2 jogos como mandante, na Arena)
Público: 12.189 torcedores
Média de 6.094
Taxa de ocupação: 13,29%
Renda: R$ 305.385
Média de R$ 152.692
Presença contra intermediários (1 jogo): T: 2.893 / M: 2.893

3º) Santa Cruz (2 jogos como mandante, no Arruda)
Público: 11.625 torcedores
Média de 5.812
Taxa de ocupação: 11,49%
Renda: R$ 116.800
Média de R$ 58.400
Presença contra intermediários (2 jogos): T: 11.625 / M: 5.812

4º) Salgueiro (2 jogos como mandante, no Cornélio de Barros)
Público: 7.295 torcedores
Média de 3.647
Taxa de ocupação: 30,21%
Renda: R$ 27.537
Média: R$ 13.768

5º) Central (6 jogos como mandante, no Lacerdão)
Público: 17.017 torcedores
Média de 2.836
Taxa de ocupação: 14,18%
Renda: R$ 333.675
Média de R$ 55.612

6º) América (5 jogos como mandante, sendo 3 no Ademir, 1 na Ilha e 1 no Arruda*)
Público: 4.581 torcedores
Média de 916

Taxa de ocupação: 3,96%
Renda: R$ 80.290
Média de R$ 16.058 
* Ainda houve mais um jogo de portões fechados

Geral – 62 jogos (1ª fase, hexagonais do título e da permanência e mata-mata)*
Público total: 102.363
Média: 1.651 pessoas
Arrecadação: R$ 1.661.549
Média: R$ 26.799
* Foram realizadas 63 partidas, mas 1 jogo ocorreu de portões fechados.

Fase principal – 15 jogos (hexagonal do título e mata-mata)
Público total: 77.115
Média: 5.141 pessoas
Arrecadação: R$ 1.444.414
Média: R$ 96.294

As médias das fases principais anteriores (hexagonal do título e mata-mata):
2015 – 10.122 pessoas (38 jogos)
2014 – 11.859 pessoas (38 jogos)

Pernambucano 2016, 5ª rodada: Central 0x1 Santa Cruz. Crédito: Rede Globo/reprodução

One thought on “Pernambucano passa de 100 mil pessoas nas arquibancadas após 68% dos jogos

  1. Cássio, se possível depois faz um levantamento somando os jogos MANDANTE + VISITANTE, dos clubes, é um dado não convencional mas, interessante, já vi em outros sites….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>