A quarta classificação nordestina em 2013

Na 4ª rodada da Copa do Nordeste de 2013 foram anotados 24 gols nos oito jogos realizados entre terça e quinta-feira, com a ótima média de 3 tentos por partida.

Esta foi a primeira rodada com três vitórias pernambucanas, com leoninos e salgueiros jogando no estado e o corais em solo baiano.

A quinta rodada dos locais começará no sábado, com Santa Cruz x Campinense (16h). No domingo, Salgueiro x Vitória (16h) e Confiança x Sport (16h).

Classificação da Copa do Nordeste 2013 após a quarta rodada. Crédito: Superesportes

Habemus asfalto nos caminhos até a arena, também correndo contra o tempo

Arena Pernambuco em janeiro de 2013. Foto: Eduardo Martino/Odebrecht

Os caminhos até a Arena Pernambuco…

À medida que o estádio se aproxima da conclusão, prevista para abril, aumenta a preocupação sobre a infraestrutura viária até o complexo (veja aqui).

No estádio, cuja obra chegou em janeiro a 90% de avanço físico, serão aproximadamente de seis mil vagas disponíveis no estacionamento.

Para chegar lá, dois caminhos vitais, além do metrô. Pelo Ramal da Copa, em um acesso a partir de Camaragibe, e através da rodovia BR-408.

O Ramal foi uma das últimas obras a sair do papel, apesar do caráter prioritário. A assinatura do projeto de R$ 132 milhões foi em 1º de outubro de 2011. Atualmente encontra-se em 65%, com parte da pista asfaltada.

Já na rodovia federal a duplicação está pronta. Falta o viaduto de acesso à arena, cujo contrato é de R$ 24,5 milhões. A construção está em 92%.

A previsão é finalizar os dois caminhos até abril, no limite do estádio.

Você acha que a estrutura de acessibilidade à Arena Pernambuco suportará a demanda de público? A princípio, você iria de metrô, pelo ramal ou pela rodovia?

Arena Pernambuco em janeiro de 2013. Foto: Governo do Estado/divulgação

Pernambucanos derrubaram 72 times e caíram 56 vezes na copa nacional

Troféus oficiais da Copa do Brasil de 1989 a 2012

Os clubes pernambucanos já disputaram 128 confrontos na história da Copa do Brasil, de 1989 a 2012.

Abaixo, o retrospecto completo dos times locais. Sucesso e decepção a cada 180 minutos de bola rolando.

Sport – 18 participações (144 pontos, 53,9%)
89 jogos (140 GPC e 88 GC)
40 vitórias
24 empates
25 derrotas
30 classificações e 17 eliminações (63,8% de aproveitamento nos confrontos)

Título – 2008
Vice – 1989
Semifinal – 1992 e 2003
Quartas de final – 1998
Oitavas de final – 1991, 1993, 2007 e 2010
16 avos de final – 1995, 1997, 1999, 2001, 2002, 2004, 2012
32 avos de final – 2000 e 2011
Eliminações na 1ª fase: 2000 e 2011

Náutico – 17 participações (121 pts, 53,0%)
76 jogos (123 GP e 99 GC)
35 vitórias
16 empates
25 derrotas
23 classificações e 17 eliminações (57,5% de apt. nos confrontos)

Semifinal – 1990
Quartas de final – 2007
Oitavas de final – 1989, 1993, 2003, 2006, 2008, 2009 e 2011
16 avos de final – 1992, 1995, 2000, 2002, 2005, 2010 e 2012
32 avos de final – 2001
Eliminações na 1ª fase: 1992 e 2001

Santa Cruz -19 participações (94 pts, 46,0%)
68 jogos (91 GP e 91 GC)
27 vitórias
13 empates
28 derrotas
17 classificações e 19 eliminações (47,2% de apt. nos confrontos)

Oitavas de final – 1990, 1991, 1994, 1997, 2004, 2005 e 2010
16 avos de final – 1996, 2001, 2002, 2006 e 2011
32 avos de final – 1999, 2000, 2003, 2007, 2008, 2009 e 2012
Eliminações na 1ª fase: 1999, 2003, 2007, 2008, 2009 e 2012

Central - 2 participações (6 pts, 33,3%)
6 jogos (4 GP e 9 GC)
1 vitória
3 empates
2 derrotas
2 classificações e 2 eliminações (50% de apt. nos confrontos)

16 avos de final: 2008 e 2009

Porto – 1 participação (0 pt, 0%)
2 jogos (0 GP e 3 GC)
2 derrotas
1 eliminação e nenhuma classificação (0% de apt. nos confrontos)

32 avos de final: 1999
Eliminações na 1ª fase: 1999

Pernambuco – 57 participações (365 pts, 50,4%)
241 jogos (327 GP e 253 GC)
103 vitórias
56 empates
82 derrotas
72 classificações e 56 eliminações (56,2% de apt. nos confrontos)

Título – 2008
Vice – 1989
Semifinal – 1990, 1992 e 2003
Quartas de final – 1998 e 2007
Oitavas de final – 1989, 1990, 1991 (2), 1993 (2), 1994, 1997, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010 (2) e 2011
16 avos de final – 1992, 1995 (2), 1996, 1997, 1999, 2000, 2001 (2), 2002 (3), 2004, 2005, 2006, 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012 (2)
32 avos de final – 1999 (2), 2000 (2), 2001, 2003, 2007, 2008, 2009, 2011 e 2012
Eliminações na 1ª fase: 1992, 1999 (2), 2000, 2001, 2003, 2007, 2008, 2009, 2011 e 2012

Os caminhos do quarteto pernambucano na Copa do Brasil 2013

Copa do Brasil 2013. Crédito: CBF/divulgação

Pernambuco volta a ter quatro representantes na Copa do Brasil.

A única vez em que esse cenário se desenhou foi em 2008, com Sport, Central, Náutico e Santa Cruz. Desta vez, além do trio da capital, o Salgueiro.

O torneio chega neste ano a 86 participantes. Em 1989, na primeira edição, foram 32. Confira o diagrama completo da competição de 2013 clicando aqui.

Eis os primeiros confrontos do quarteto local no tradicional mata-mata.

Santa Cruz x Guarani de Juazeiro/CE

Nos últimos seis anos, o Tricolor caiu quatro vezes na 1ª fase. No ano passado, chegou a vencer o jogo de ida, em Manaus, mas acabou surpreendido pelo Penarol no Arruda. Se passar pelo Guarani, favor não confundir com o também cearense Guarany de Sobral, deve enfrentar o Internacional na segunda fase.

Sport x Vitória da Conquista/BA

Após vexatória eliminação para o Paysandu, sendo goleado na Ilha, o campeão de 2008 pegou este ano uma tabela “teoricamente” simples até as oitavas de final. Para alcançar a quarta fase, o Sport teria ainda ABC e Goiás no caminho. O Leão chegou nas oitavas pela última vez em 2010.

Salgueiro x Boa Esporte/MG

Em sua estreia na competição, o Carcará deve usar como nunca o Cornélio de Barros para conseguir avançar e ganhar o prêmio por cada etapa pago pela CBF. Uma verba importante para os sertanejos. O Salgueiro repete o feito do interior, que teve Porto em 1999 e Central em 2008 e 2009.

Náutico x Crac/GO

Ao Timbu, o torneio desta temporada será emblemático. Devido a um formato bizarro, o clube alvirrubro precisa ser eliminado no máximo até a terceira fase da Copa do Brasil para garantir o seu lugar na Sul-americana. Na terceira fase, o Náutico poderá enfrentar o Santos. Seria o limite de permanência.

Dois anos de trabalho na Arena Pernambuco em 48 segundos

Projeto do complexo da Arena Pernambuco. Crédito: Consórcio Arena Pernambuco/divulgação

Uma câmera instalada no canteiro de obras da Arena Pernambuco registra, de hora em hora, uma foto da obra, desde o seu ínicio, há mais de dois anos.

A compilação das imagens, desde a fundação até o estágio atual, em 90% de avanço físico, resultou no novo vídeo em time lapse do empreendimento.

O cadastro de imagens vai durar até a inauguração do estádio.

Essa é a terceira versão do time lapse no canteiro. Saiba mais detalhes da construção na série Diário de uma Arena.

A arena multiuso, projetada para receber 46.214 torcedores, está orçada em R$ 532 milhões.

Seleção Brasileira na versão retrô para a Copa das Confederações

Camisa da Seleção Brasileira para 2013, produzida pela Nike. Foto: Nike/divulgação

Uma versão retrô da camisa verde e amarela para buscar o tetra na Copa das Confederações de 2013…

Se em 1990 a Seleção Brasileira fez um péssimo papel na Copa do Mundo, não alcançando sequer as quartas de final, o uniforme pelo visto agradou aos designers da Nike.

O padrão com a gola verde foi, sem dúvida alguma, a fonte de inspiração para a camisa desta tempora.

Na apresentação oficial, o onipresente Neymar, que reveza jogos e eventos publicitários de maneira impressionante.

O que você achou do novo uniforme da Canarinha? Fica a torcida pelo mesmo desempenho no Festival de Campeões de 1997, 2005 e 2009.

Sobre o padrão do Mundial 2014, o modelo apresentado pela Nike, parceira da CBF desde 1996, já teria sido aprovado pela direção da entidade. Seria uma camisa “tradicional”. A conferir.

Camisa da Seleção Brasileira para 2013, produzida pela Nike. Foto: Nike/divulgação