O balanço do primeiro trimestre da Cobra Coral, a marca própria do Santa Cruz

Balanço da marca Cobra Coral, do Santa Cruz. Foto: Santa Cruz/twitter (@SantaCruzFC)

A direção de marketing do Santa Cruz divulgou o balanço oficial em relação à produção e venda dos produtos da “Cobra Coral”. Desde o lançamento da primeira linha de uniformes, em 12 de maio, até o fim de julho, a marca criada e administrada pelo clube faturou 772 mil reais, considerando a operação nas duas lojas oficiais e no varejo, com cerca de 13 mil peças comercializadas.

Em apresentação ao conselho deliberativo, através do diretor Denis Victor, o clube teve 296 mil reais de custo nos primeiros 90 dias da Cobra Coral. Assim, chega-se a uma receita líquida de R$ 158.710/mês. Projetando em um ano, o montante chegaria a R$ 1,9 milhão. O primeiro passo nesta receita é alocar R$ 230 mil para a compra das 6 mil peças necessárias para o departamento de futebol (camisas de jogo e treino, calções, meiões etc), profissional e base.

Segundo o tricolor, a venda já superou o último ano de receitas através da Penalty, a antiga fornecedora. No ritmo atual, numa estimativa do blog, a marca terminaria o primeiro ano com 40 mil peças vendidas. No modelo atual, os produtos da Cobra Coral são feitos pela empresa cearense Bomache, a mesma da “Lobo”, a marca particular do Paysandu, pioneiro no negócio.

Faturamento da Cobra Coral*
R$ 470.794 – Loja oficial
R$ 302.066 – Varejo
R$ 772.860 – Total 

Custo da marca*
R$ 296.730 – Fabricação e comercialização

Receita líquida do Santa Cruz*
R$ 476.130

* De maio a julho de 2017

O terceiro uniforme do Sport para a temporada 2017/2018, via Adidas

O 3º uniforme do Sport do Sport para a temporada 2017/2018. Crédito: Adidas/site oficial

Num possível erro de programação, coube à própria Adidas a antecipação do terceiro e último uniforme do Sport para a temporada 2017/2018. A camisa tem como cor-base o vinho, com as mangas pretas e detalhes dourados.

A previsão de lançamento era, de fato, em agosto, mas a camisa foi divulgada no site oficial da Adidas como “venda iniciada”. Ocorre que ao clicar na chamada, o usuário é direcionado ao link de produtos do Sport, junto à marca alemã, cujo padrão mais recente, à venda, é segundo (registros abaixo).

O preço deve ser o mesmo aplicado nas duas primeiras camisas do ano, R$ 249. Por sinal, em relação à atual linha rubro-negra, relembre o modelo I, em homenagem aos 30 anos do título brasileiro, e o modelo II, em homenagem aos 80 anos da Ilha do Retiro. Esta é a 4ª linha através da fabricante, cujo contrato com o clube se encerra em 2018 – ainda sem detalhes de renovação.

Rubro-negro, o que você achou da nova camisa do Sport?

Chamada no site da Adidas

Camisas do Sport à venda no site da Adidas. Crédito: reprodução

O 5º uniforme oficial do Santa Cruz, feito por um torcedor para o Nordestão 2017

O Manto das Multidões, o uniforme escolhido pela torcida coral para o Nordestão 2017. Crédito: Penalty/facebook

Eleito o “Manto das Multidões”. Após mais de 200 sugestões enviadas pelos torcedores, no concurso promovido pela Penalty, o Santa Cruz definiu o modelo escolhido, que corresponde ao 5º uniforme oficial da linha 2016/2017. A camisa foi criada pelo estudante recifense (e tricolor) Matheus Ventura.

O curioso é que as imagens correram tanto na web que o padrão desenhado por Matheus acabou copiado e cadastrado por outro torcedor. Após ser selecionada pela fabricante, a camisa foi anunciada como finalista com o autor errado. Posteriormente, após reclamações (no facebook da marca) e provas de cadastro pioneiro, a empresa corrigiu o anúncio, creditando Matheus. Em relação ao inédito concurso no Nordeste, a camisa superou quatro modelos na votação aberta aos sócios, através de um hotsite. Esta fase final durou onze dias, entre 4 e 14 de outubro, com o anúncio oficial quatro meses depois.

A camisa será usada na Copa do Nordeste de 2017, onde o tricolor defende o título – por sinal o mapa da região está presente no modelo. A produção ficou pronta na 4ª rodada, para o jogo contra o Uniclinic, no Ceará, em 25 de fevereiro.

O valor deve ser o mesmo sugerido inicialmente aos demais padrões: R$ 199.

Abaixo, os cinco modelos finalistas do concurso promovido pela fabricante.

Finalistas do concurso Manto das Multidões, do Santa Cruz. Crédito: Penalty/facebook

Camisa retrô sobre o cinquentenário do Sport, com o leão fora do escudo

Uniforme do Sport no cinquentenário, em 1955, em 2016, com edição comemorativa. Fotos: Arquivo/DP e Adidas/divulgação

A nova camisa retrô do Sport remete a um dos principais anos da história leonina, 1955. Quando o clube completou 50 anos, festejando a data durante um mês, incluindo a reabertura da Ilha do Retiro, após dois anos de reforma, e culminando com o título estadual. Sob o comando do técnico Gentil Cardoso, o time teve uma linha de frente formada por Traçaia (maior artilheiro leonino, com 202 gols), Naninho (quinto maior goleador, com 105 gols), Gringo, Soca e Geo.

Através da linha Adidas Originals, a camisa de poliéster tem como grande destaque o distintivo singular, com o leão fora do escudo. Na nova versão, um leão menor, até por uma questão de estética, uma vez que o uniforme original do cinquentenário trazia um leão enorme. Por fim, o número 50 nas costas.

Veja os detalhes da nova camisa clicando aqui.

Mesmo sem ser uniforme de jogo em 2016, a camisa chega por R$ 199…

A linha especial também apresenta um boné com o mesmo leão estilizado.

Boné da linha Adidas Originals relembrando o cinquentenário do Sport, em 1955

Padrão vermelho e camisa retrô da Umbro completam a linha 2015/2016 do Náutico

Novas camisas do Náutico para a temporada 2015/2016. Crédito: Náutico/twitter

A Umbro completou a linha 2015/2016 de uniformes do Náutico. Após o lançamento dos dois primeiros padrões em 27 de agosto, a marca produziu uma terceira camisa toda vermelha, lembrando o modelo de 2004, ano do último título estadual dos alvirrubros. A diferença (e trata-se de uma bonita camisa) está na presença de linhas verticais com dois tons de vermelho. Paralelamente ao uniforme alternativo, a fornecedora inglesa também criou uma camisa branca retrô. Uma homenagem ao título pernambucano de 1974, quando evitou o hexa do Santa com o timaço de Jorge Mendonça, Juca Show e Vasconcelos. Ali surgiu o bordão “Hexa é Luxo”. Foi, também, a última taça nos Aflitos.

Nos últimos dias, a Umbro havia apresentado detalhes das camisas com a frase “Passado e presente sempre jogam juntos”. Como já aconteceu anteriormente no Náutico, as duas camisas estão à venda num pacote na Timbushop (R$ 340). Um pouco salgado, não? Apenas a vermelha pode ser comprada separadamente (R$ 200). Saiba mais detalhes aqui.

Vale lembrar que o contrato atual do clube com a Umbro vai até junho de 2017, o que já garante mais uma linha com três camisas oficiais distintas.

O uniforme reserva do Sport em 2015

Camisa reserva do Sport em 2015. Crédito: divulgação

“Inspirado pela moda e as últimas tendências de estilo de vida. Com uma base preta combinando com laranja e cinza, traz o Leão para o seu habitat natural – o campo de futebol”.

Esta é a descrição do segundo uniforme do Sport para esta temporada, de acordo com o catálogo da Adidas, vazado na imprensa em dezembro 2014. A nova camisa, para os jogos fora de casa, circulou nas redes sociais antes do anúncio oficial do clube devido ao “trabalho” meticuloso de torcedores rubro-negros, vasculhando a web. O padrão listrado horizontalmente, em preto e cinza, traz a frase “uma razão para viver” nas costas.

Confira as versões masculina e feminina.

Ainda na manhã deste 1º de julho começaram a ser postadas imagens da camisa em lojas do Recife, confirmando o design. Já o o preço deve ser equiparado ao dos padrões recentes do Sport, de R$ 229.

Em relação ao catálogo da fabricante alemã, o texto apontava três novas camisas em 2015. Uma maio, o padrão em homenagem aos 110 anos do Sport; uma em julho, agora conhecida; e uma em setembro, misturando as cores azul, branco e vermelho, num “visual futurista”, segundo o catálogo.

Torcedor rubro-negro, o que você achou da nova camisa reserva?