Diego Souza é reconvocado à Seleção Brasileira, mantendo a disputa à Copa

Diego Souza na Seleção Brasileira em 2017. Fotos: dsoficial.com (reprodução)

O meia Diego Souza voltou a ser lembrado por Tite na Seleção Brasileira em 2017. Artilheiro do Brasileirão da temporada anterior, o jogador havia sido chamado para as cinco primeiras partidas do escrete nacional, atuando quatro vezes. No entanto, após uma queda técnica, simultânea ao imbróglio sobre a quase saída para o Palmeiras, DS87 acabou ficando fora das listas seguintes, para quatro partidas das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

Com o fim da fase classificatória ao Mundial, com o Brasil classificado como líder, o treinador terá quatro amistosos preparatórios. Começa já agora, num giro na Europa, em Lille, na França, diante do Japão, e em Londres, na Inglaterra, contra os donos da casa. Entre os 25 nomes chamados, o do principal jogador do Sport, que ganha mais duas chances, recolocado-se na disputa de forma até surpreendente neste momento – embora tenha voltado a jogar bem. Vale lembrar que, para a Canarinha, Diego Souza vem sendo chamado como “atacante”, numa briga ferranha com Firmino, que, apesar de se destacar no Liverpool, ainda não brilhou com a camisa verde e amarela.

E essa pode ser a última oportunidade para “testes” na visão de Tite, que quer utilizar os dois amistosos de 2018 (Rússia em 22/03 e Alemanha em 27/03) já com o grupo fechado. Ou seja, com a lista final de 23 nomes…

Obs. Em relação à Série A, o jogador poderá desfalcar o leão contra Botafogo (08/11), Atlético-GO (12/11) e Palmeiras (16/11). Aí, depende da logística.

Diego Souza no Sport em 2017
46 jogos
17 gols
8 assistências

Diego Souza na Seleção em 2017
4 jogos
2 gols

Participação de Diego Souza na Seleção Brasileira em 2017
25/01 – Brasil 1 x 0 Colômbia (titular, 64 minutos)
23/03 – Uruguai 1 x 4 Brasil (reserva, 5 minutos)
28/03 – Brasil 3 x 0 Paraguai (reserva, 6 minutos)
09/06 – Brasil 0 x 1 Argentina (reserva, não entrou)
13/06 – Austrália 0 x 4 Brasil (titular, 94 minutos e 2 gols)

31/08 – Brasil 2 x 0 Equador (não foi convocado)
05/09 – Colômbia 1 x 1 Brasil (não foi convocado)
05/10 – Bolívia 0 x 0 Brasil (não foi convocado)
10/10 – Brasil 3 x Chile (não foi convocado)

10/11 – Brasil x Japão (a disputar)
14/11 – Inglaterra x Brasil (a disputar)

O histórico dos 23 convocados para as Eliminatórias, com Diego Souza na lista

O primeiro treino do Brasil visando o jogo contra o Uruguai, no CT do Corinthians. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A CBF divulgou o perfil de todos os jogadores lembrados por Tite para os jogos contra Uruguai e Paraguai, pelas Eliminatórias da Copa 2018. O relatório (abaixo) traz o número de convocações, partidas disputadas, minutos em campo e gols marcados. Considerando os 23 nomes para as rodadas 13 e 14, segundo a diretoria de seleções da entidade, o lateral-direito Daniel Alves é o mais experiente na Canarinha, com 100 apresentações. Já Neymar é o principal artilheiro. Com 25 anos, o atacante do Barcelona já soma 50 gols pelo Brasil – Pelé, o maior goleador da Seleção, tem 77 gols em jogos oficiais.

A lista conta com Diego Souza. Aos 31 anos, o meia do Sport, chamado como atacante, tem apenas três jogos com a camisa verde e amarela, totalizando 128 minutos, metade no último amistoso, o Jogo da Amizade no Engenhão.

23/03/2017 (20h00) – Brasil  x Uruguai (Montevidéu)
28/03/2017 (21h45) – Brasil x Paraguai (Arena Corinthians)

Confira o quadro em uma resolução maior clicando aqui.

Perfil dos 23 convocados do Brasil para as rodadas 13 e 14 das Eliminatórias da Copa 2018. Crédito: CBF/reprodução

Diego Souza, o 3º jogador do Sport a defender a Seleção nas Eliminatórias

Bosco, Leomar e Diego Souza, convocados para as Eliminatórias da Copa diretamente do Sport

Diego Souza voltou a ser convocado para a Seleção Brasileira, desta vez numa lista sem restrição de nomes – o meia havia atuado 64 minutos num amistoso ‘caseiro’ contra a Colômbia. O jogador do Sport foi chamado pelo técnico Tite para duas partidas pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, o que não acontecia no futebol do Nordeste há 16 anos! Desde o ciclo para 2002, também com o rubro-negro envolvido. Agora, já estamos indo para 2018. Mas o hiato acabou.

É mais uma barreira quebrada pelo camisa 87, lembrado como “atacante”, ao lado de Firmino, para disputar a vaga deixada pelo contundido Gabriel Jesus – além do papel tático como pivô, justifica a artilharia da Série A, com 14 gols. DS é o terceiro jogador da história rubro-negra a defender o Brasil nas Eliminatórias. Antes, dois atletas no qualificatório para a Ásia. Primeiro, Bosco. Chamado duas vezes, por treinadores diferentes, Candinho e Emerson Leão. Nas duas oportunidades, foi o reserva de Rogério Ceni. Em 2001 foi a vez de Leomar, titular contra a seleção peruana, lembrado por Leão como “jogador nota 7″.

A região nunca teve um jogador numa Copa. O alvirrubro Nado (1966) e o tricolor Nunes (1978) foram convocados, mas foram cortados antes do torneio.

Voltando às Eliminatórias, já são sete jogadores do Sport lembrados, somando com os gringos em ação na Ilha do Retiro. Nas últimas cinco edições, o clube só não foi representado no ciclo de 2006. Entre os gringos há até outro “brazuca”, Hamilton. Ele se naturalizou togolês apenas para ser chamado. E até foi, mas não entrou em campo porque teve problemas na documentação junto à Fifa.

Jogadores do Sport convocados à Seleção Brasileira para as Eliminatórias…

Copa do Mundo 2002, Coreia do Sul e Japão
Bosco (goleiro)

08/10/2000 – Brasil 6 x 0 Venezuela(Maracaibo)
15/11/2000 – Brasil 1 x 0 Colômbia (Morumbi) 

Leomar (volante)
25/04/2001 – Brasil 1 x 1 Peru (Morumbi) 

Copa do Mundo 2018, Rússia
Diego Souza (meia-atacante)

23/03/2017 – Brasil  x Uruguai (Montevidéu)
28/03/2017 – Brasil x Paraguai (Arena Corinthians)

Jogadores do Sport convocados para as Eliminatórias por outras seleções…

Copa 2010 – Arce (Bolívia, atacante; 2 jogos) e Hamilton (Togo, volante; 1 jogo)
Copa 2014 – Chumacero (Bolívia, volante; 1 jogo)
Copa 2018 – Rodney Wallace (Costa Rica, lateral-esquerdo; 2 jogos)

Faltam 5

Ricardo TeixeiraEm 14 de março de 2007, durante uma visita ao governador de Pernambucano, Eduardo Campos, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, confirmou que o Recife receberá um jogo da Seleção Brasileira nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, que será realizada na África do Sul. Com a confirmação do Engenhão (no Rio de Janeiro) para o jogo de 10 de setembro, contra a Bolívia, restam agora mais cinco partidas da Canarinha em solo brasileiro.

Caso o dirigente máximo da CBF mantenha a decisão, o Brasil poderá jogar aqui contra Chile, Paraguai, Peru, Colômbia ou Venezuela. “Eles até já conseguiram tirar da CBF a certeza de que um jogo dessas eliminatórias será aqui em Pernambuco”, revelou um sorridente Ricardo Teixeira naquele dia (foto acima), durante a entrevista coletiva em um dos salões nobres do Palácio do Campo das Princesas. O evento marcou a apresentação da proposta pernambucana para ser subsede do Mundial de 2014.

O aguardado jogo em Pernambuco deverá ser realizado no Arruda, que precisará passar por uma série de reformas. O mandatário da FPF, Carlos Alberto Oliveira, já revelou que prefere que a partida seja contra o Paraguai, em 9 de junho do ano que vem. A última vez que o Brasil jogou no Recife foi há mais de 13 anos, mais precisamente em 29 de junho de 1995, quando venceu a Polônia por 2 x 1, também no José do Rego Maciel (cujo gramado estava completamente alagado naquela noite).

Lista de jogos do Brasil nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010

17/10/2007 – Brasil 5 x 0 Equador – Maracanã (Rio de Janeiro)
21/11/2007 – Brasil 2 x 1 Uruguai – Morumbi (São Paulo)
18/06/2008 – Brasil 0 x 0 Argentina – Mineirão (Belo Horizonte)
10/09/2008 – Brasil x Bolívia – Engenhão (Rio de Janeiro)
14/10/2008 – Brasil x Colômbia (a definir)
31/03/2009 – Brasil x Peru (a definir)
09/06/2009 – Brasil x Paraguai (a definir)
08/09/2009 – Brasil x Chile (a definir)
13/10/2009 – Brasil x Venezuela (a definir)

Ficha técnica do último jogo no Recife (29/06/1995)

Brasil 2 x 1 Polônia

Brasil 2 x 1 Polônia - 1995Local: Arruda. Juiz: Wilson Souza (PE). Assistentes: Waldomiro Matias e Marcelino Tavares. Gols: Túlio aos 2 do 1º e aos 11 do 2º tempo; Juskowiak aos 25 do 2º. Cartões amarelos: Edmundo, Ronaldo, Zinho, Bukalski, Jakulski, Nowak, Marek Swierczewsky. Público: cerca de 20 mil pessoas

Brasil:
Danrlei; Jorginho, Aldair, Ronaldão e Roberto Carlos; César Sampaio, Dunga, Souza (Sávio) e Zinho; Edmundo (Leonardo) e Túlio. Técnico: Zagallo

Polônia:
Szczesny; Jakulski, Zielinski, Bukalski (Marek Swierczewsky) e Lapinsky; Waldoch, Nowak, Wieszczycky (Cereshevik) e P. Swierczewsky; Juskowiak e Kowalczyk (Dembinski). Técnico: Henryk Apostel

Foto acima: Souza (aquele mesmo que estava até pouco tempo atrás no América/RN) numa disputa de bola com Lapinsky.

Créditos: Arquivo DP