Por qual razão o Sport acerta ao preferir a Sul-Americana em vez da Copa do Brasil

Copa Sul-Americana e Copa do Brasil

O critério de classificação à Copa Sul-Americana atrelado a uma eliminação precoce na Copa do Brasil recebe críticas do blog desde a divulgação da CBF, em 3 de agosto de 2012. Sobretudo pelo interesse local, com participações pernambucanas desde 2013, com Sport (3) e Náutico (1). Porém, a discussão demorou a ganhar amplitude na imprensa nacional, fazendo com o que o modelo antidesportivo passasse quase à margem. Em 2015, pela primeira vez houve a discussão para mudança, que poderia resultar na escolha prévia. Afinal, nenhum clube, que tenha o interesse de jogar a Sula, aceita a ideia de perder na Copa do Brasil, inclusive para rivais bem inferiores tecnicamente.

Por uma questão de calendário no segundo semestre, consequência de uma briga entre emissoras de tevê (Fox e Globo), os torneios acabaram com datas simultâneas a partir das oitavas de final. Era preciso que algum clube se posicionasse oficialmente contra o critério. Escalar reservas, por mais óbvio que fosse o objetivo, já não era suficiente. Por isso, a postura do Sport merece elogios. O Leão emitiu uma nota oficial escolhendo a Sul-Americana, se indignando contra o sistema vigente e deixando claro como irá encarar a Copa do Brasil, com uma equipe Sub 20. Em itálico, destaco alguns pontos.

“Diante de um regulamento arcaico, que obriga os clubes a em determinado momento optar entre a permanência nessa competição brasileira ou a participação na Copa Sul-Americana, a Diretoria do Leão vem a público anunciar que irá priorizar a busca pelo título internacional.”

Na visão do blog, decisão leonina foi acertada. Os leitores que acompanham o blog há algum tempo já devem ter visto postagens do tipo, algumas com hiperlinks neste texto. A última delas, em 2015, você pode acessar aqui.

“Tal decisão baseou-se no planejamento estratégico do Clube para 2016 que, além de ter como meta prioritária o Campeonato Brasileiro Série A, visa ainda a conquista de um título internacional. É importante ressaltar que a opção pelo torneio sul-americano não causará mudança no planejamento financeiro, já que a Copa do Brasil e a Sul-Americana se equivalem neste quesito.”

A Copa do Brasil tem um peso enorme na história rubro-negra, com a segunda estrela dourada oriunda da taça de 2008. Justamente por ter esse título, um troféu num contexto internacional inédito (para todo o Nordeste) seria essencial para um novo patamar – dando quatro vagas em 2016: Sula, Libertadores, Recopa e Suruga. Quanto à premiação, o blog já comprovou isso, uma vez que a Sula paga em dólar. Levando em conta as cifras quando os torneios se “juntam”, a premiação da Sula pagou US$ 2,235 milhões ao campeão em 2015, ou R$ 8 milhões (cotação de R$ 3,61) – a Conmebol já confirmou que haverá aumento em 2016. O mata-mata nacional paga R$ 9 milhões.

A grande questão é a receita nas três primeiras fases do torneio nacional, com o Sport podendo acumular até R$ 1,56 milhão. Já ganhou R$ 420 mil, podendo arrecadar mais R$ 480 mil (2ª) e R$ 660 mil (3ª). Ou seja, uma campanha apenas financeira, pois tecnicamente o caminho já está traçado.

“O Sport ressalta que, na reunião do Conselho Técnico da CBF do ano de 2015, propôs que a opção fosse exercida de maneira clara em prazo anterior às duas competições, proposta acatada pela unanimidade dos clubes da série A e, em tese, então aceita pela CBF. Para surpresa de todos, porém, a CBF manteve, em 2016, a regra antidesportiva e antiética de eliminação da Sul-Americana do clube que ultrapassar a 3ª. Fase da Copa do Brasil.”

Até 16 de março de 2016 havia a dúvida sobre o critério, mas a CBF acabou mantendo o esdrúxulo formato após a divulgação do regulamento da Série A, a base para as vagas internacionais. A desvalorização da Copa do Brasil, até as oitavas, será proporcional à quantidade de clubes com posições semelhantes a do Sport. Ou seja, até oito, abrindo caminho para times sem muita visibilidade, estendendo o prejuízo a quem investe, a própria tevê, com jogos de menor porte.

Ao escolher em abril a Sul-Americana, o Sport evita o desgaste na prévia do torneio, como a possibilidade de escalações mistas, gerando, inclusive, um desinteresse da própria torcida sobre a campanha. A causa foi abraçada de vez.

Você concorda com a posição adotada pelo Sport? Debate aberto.

10 thoughts on “Por qual razão o Sport acerta ao preferir a Sul-Americana em vez da Copa do Brasil

  1. O Sport como sempre saindo na frente para combater o que está errado. Sempre se antecipando em se posicionar do lado da ética. Será que a CBF tem sempre que se submeter aos desmandos das emissoras, em especial a do plim plim? Será que ninguém na CBF é capaz de criar uma fórmula que impeça esse absurdo antiético? Parabéns ao Sport que tem sempre saído na frente em questões sociais, éticas e de direito, se consolidando não só como uma das maiores estruturas do país, mas também como uma instituição pensante que prima pela verdade e pela ética.

  2. O Sport está fazendo o certo,pois existe o desgaste natural da condição física do elenco e também o fator financeiro que também é importante,enfim vamos pra frente glorioso SPORT, pois a torcida chega junto e apoia e vamos fazer uma boa série A,e sula-americana !
    PST.

  3. Isso só acontece no Brasil. Ai por exemplo o Sport o qualquer outro time tem a oportunidade de passar de fase e até de ser campeão da Copa do Brasil e tem que escolher se continua ou se perde de propósito para poder participar da Sulamericana. O correto seria não haver escolha poder participar dos dois e caso alguma equipe achasse ruim por causa da quantidade de jogos pediria para sair dando lugar a outra equipe.

  4. Sport esta certíssimo, possui valores jovens de boa qualidade técnica e precisa coloca-los em ação para que os mesmos adquiram experiencia. Além do mais, essa diretoria é bastante coerente com as medidas que tomam. E com certeza raça não irá faltar, já que a chance para eles é sensacional. Mais uma vez levantamos uma bandeira no Brasil contra este absurdo que se chama CBF. Já brigamos com federação pernambucana,Cbf, Rede Globo, TORCIDAS ORGANIZADAS e por aí vai, sempre com muita COERÊNCIA, razão prevalecendo e isso nos torna sempre fortes, amados por muitos e infelizmente invejados por outros inclusive grande parte da imprensa Pernambucana. Estão todos de butuca para que as coisas deem errados derrotas é claro, para meter o pau na diretoria. Mas a torcida do Sport já sabe de tudo.

  5. Por mim o Sport pode até ser eliminado pelo Aparecidense, a CDB já não me interessa como torcedor desde 2014, a disputa de um titulo internacional dará mais visibilidade do que um torneio nacional, talvez agora a CBF arrume esse esdrúxulo regulamento, se não, como você disse, as 3 primeiras fases de Copa do Brasil serão um show de anti-desportividade bem justificada.

  6. A diretoria agiu de maneira correta, alguém precisava acabar com esta pouca vergonha !!!
    Os 7 x 1 da Alemanha não foram por acaso !!

  7. Domingos, Falcão terá o mesmo tempo pra treinar, mesmo com o jogo de volta. Afinal não usará titulares e nem o mesmo participará da comissão técnica nesses jogos. E tendo jogo de volta tem o lado positivo de dar experiência aos meninos da base, oportunidade para observa-los e manter os reservas em ritmo para qualquer eventualidade futura.

  8. Nota 10 para essa diretoria e é por isso que mesmo longe de Recife( moro em Petrolina) pago minhas mensalidades de sócio em dia, porque acredito no trabalho que vem sendo feito no sport há muito tempo. A CBF é uma piada.

  9. Mesmo assim é bom que o SPORT enfie uns 2 ou 3 no aparecidense para evitar o jogo da volta, e assim, ter mais tempo para o Dr. Falcão treinar. Percebo que já tem gente reclamando dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>