Santa e Sport refazem Sub 23 e estreiam no Campeonato Brasileiro de Aspirantes

O troféu do Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Foto:  Lucas Figueiredo/CBF

O campeonato de aspirantes foi, durante muito tempo, a preliminar dos jogos do Campeonato Pernambucano. Não era necessariamente uma ‘categoria de base’, mas um time formado por novos profissionais costumeiramente reservas, reforçados por algumas atletas do time principal – ou por suspensão na competição principal ou por  reinicio de atividades. No estado, o aspirante, hoje conhecido como Sub 23, acabou em 1995. Em 2017, a CBF resolveu criar um campeonato nacional para jogadores desta idade. Após uma edição enxuta, vencida pelo Inter, o torneio foi ampliado de 10 para 16, incorporando equipes do Nordeste. De saída, quatro: Bahia, Santa, Sport e Vitória.

O torneio deve ser de tiro curto, como foi o primeiro, que variou de 4 (eliminados na 1ª fase) a 8 jogos (finalistas). Programado para o segundo semestre, com transmissão pelo Esporte Interativo, mantém a regra de inscrição, desta vez para nascidos a partir de 1995. Entretanto. No entanto, deve ser mantido o seguinte artigo do regulamento sobre exceções:

“Será permitida a utilização de até um (1) goleiro e três (3) atletas de linha com idade superior a 23 anos”

Em tese, um medalhão da equipes principal pode ser acionado – norma semelhante aos torneios mais antigos. Quais jogadores acima do limite de idade do rubro-negro e do tricolores poderiam ser testados neste formado?

Os 10 participantes em 2017
Atlético-MG, Atlético-PR, Botafogo, Coritiba, Cruzeiro, Figueirense, Grêmio, Internacional, Santos e São Paulo

Os 16 participantes em 2018
América-MG, Atlético-GO, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Chapecoense, Coritiba, Figueirense, Goiás, Grêmio, Internacional, Santa Cruz, Santos, São Paulo, Sport e Vitória

Em Pernambuco, o campeonato de aspirantes começou de forma paralela ao Estadual já em sua primeira edição, em 1915. Porém, o blog não encontrou registros sobre o vencedor. Por sinal, existem outras lacunas ao longo dos anos, com a dificuldade tanto no acervo dos jornais quanto no arquivo da FPF.

Portanto, considerando a ressalva, 59 edições locais tiveram campeões conhecidos. É importante destacar a mudança nas nomenclaturas, indo de 2ª classe, 2º team ou 2º quadro de 1915 a 1938, seguindo de campeonato amador de 1939 a 1952 e, a partir de 1953, campeonato de aspirantes, que passou a ser intermitente no fim da década de 70. Nos anos 90, o campeonato de juniores, atual Sub 20, passou a ter mais importância, resultando na extinção do torneio de aspirantes. Até esta volta do Brasileiro…

Campeões pernambucanos de aspirantes*
24 – Santa Cruz
17 – Náutico
7 – Sport
3 – América
2 – Torre e Tramways
1 – Ferroviário do Recife, Auto Esporte, Paulistano e Moinho Recife
* As edições com campeões conhecidos