A simples dúvida entre Arena e Arruda para Brasil x Uruguai já expõe os problemas do empreendimento

Seleção Brasileira entre Arena Pernambuco e Arruda. Arte: Cassio Zirpoli, com fotos de Ana Araújo-Faquini/ Portal da Copa (Arena) e mapio.net (Arruda)

As seleções de Brasil e Uruguai vão se enfrentar no Recife em 24 de março, pela quinta rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. O palco natural da disputa entre Neymar e Luis Suárez seria a Arena Pernambuco, a parceria público-privada idealizada para abrigar a Copa das Confederações e o Mundial, atendendo inteiramente à versão mais recente do caderno de encargos da Fifa. Um empreendimento moderno, mas cercado de problemas. Na licitação, na construção e na operação. Até hoje não se sabe o valor oficial da obra, que pode chegar a R$ 743 milhões, num número ainda em discussão na justiça.

Erguido em São Lourenço, o estádio foi apontado já em sua concepção como a nova casa da Seleção. Não por acaso, o amistoso Brasil 8 x 0 China, em 2012, foi celebrado como a despedida do Arruda. Com a confirmação do jogo em 2015, o nome no ingresso seria praxe. Seria. A dois meses do clássico, a CBF ainda não chegou a um acordo com a administração da arena. No Rio de Janeiro, o repórter Wellington Campos, que cobre o dia a dia da confederação, informou que se a pedida for muito alta, o jogo será transferido para o Arruda.

O Mundão já abrigou dois jogos pelas Eliminatórias, contra Bolívia (1993) e Paraguai (2009), com o recorde de público (96.990) no histórico 6 x 0 na arrancada do Tetra. A casa do Santa segue com capacidade ampla – apesar da redução para 60 mil – e estrutura adequada aos atletas. Porém, a não realização de um jogo deste porte na Arena seria uma desmoralização do projeto, tão criticado pelo recorrente déficit e pela mobilidade complicada. O presidente da FPF, Evandro Carvalho, considera mínima a possibilidade de mudança (eu também). Mas só a dúvida já coloca o governo do estado em xeque…

Esta será a terceira partida seguida da Canarinha no Nordeste. Nas duas apresentações anteriores, duas arenas foram utilizadas.

Castelão
13/10/2015 – Brasil 3 x 1 Venezuela (38.970 pessoas, R$ 2.722.220)

Fonte Nova
17/11/2015 – Brasil 3 x 0 Peru (45.558 pessoas, R$ 4.186.790)

7 thoughts on “A simples dúvida entre Arena e Arruda para Brasil x Uruguai já expõe os problemas do empreendimento

  1. E a obrigatoriedade da seleção da seleção só jogra em estádios com capacidade de 60.000 espectadores ou mais, deixou de existir?

    Nota do blog

    Essa ressalva foi durante a Copa do Mundo. Até porque a Fonte Nova, palco do último jogo, tem 45 mil lugares.

  2. Concordei muito com a construção da arena, porém não nas condições que foi construída. Quanto aos amigos tricolores pedindo a reforma do Arruda… parem que tá feio. Ô mania de pedir benesses do governo.

  3. Cássio, eu não julgo tão mínima essa possibilidade… Não se surpreenda se o Arruda for escolhido.

    Nota do blog

    Acho pequena a possibilidade, mas existe. E só o fato de existir já é um duro golpe à Arena… Ao Santa Cruz, naturalmente, ótimo.

  4. só corrigindo o amigo, o estadio do cortinthians foi erguido do zero e não reformado, mas também concordo que seria válido a reforma do arruda em detrimento da contrução da arena em s. lourenço

  5. Olha ai, Teria sido melhor que eles ao invés de fazer a arena, Reformasse o Arruda Como fizeram no estadio do Corinthians e outros estádios. Mas não preferiram fazer outro só pra comer metade do dinheiro que foi imposto para a construção desse estadio,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>