A 11ª camisa do Sport lançada pela Adidas, homenageando os 110 anos

Uniforme retrô em homenagem aos 110 anos do Sport. Crédito: Adidas/site oficial

Em pouco mais de um ano de contrato junto o Sport, de 20 abril de 2014 a 27 de agosto de 2015, a Adidas chegou à marca de 11 padrões lançados. Um time inteiro! O levantamento contabiliza os uniformes de jogo, utilizados ou não, e as duas retrôs, inclusive a nova peça divulgada pela fabricante, uma camisa em homenagem aos 110 anos do Leão, da linha Originals, por R$ 199.

No geral, foram quatro na Copa do Mundo, homenageando as seleções do Japão, Alemanha, México e Brasil. Destas, o Leão só não jogou com a azul emulando a nossa Seleção. Mais duas camisas rubro-negras, sendo uma tradicional, com listras horizontais, e outra vertical, com o primeiro escudo do clube. Entre as alternativas, a branca, a laranja e a preta. Em relação aos modelos de algodão, com traços antigos, duas camisas a la 1980.

Supondo que alguém tenha comprado todas os modelos, gastou mais de R$ 2.200. Acredite, o marketing ainda prevê mais um padrão alternativo em 2015, com as cores inspiradas na ligação entre Holanda e Recife.

Confira todas as onze camisas na parceria Sport/Adidas clicando aqui.

E olhe que ainda foram criados uniformes básicos para a linhas oficial, como produtos de treino e para goleiro. Haja mercado consumidor…

Pernambuco x Argentina, do primeiro duelo internacional do estado à Sula

Pernambuco x Argentina

Tudo começou com um buffet em 17 de dezembro de 1936. Fazendo valer o apelido de “boêmio”, o elenco do Atlanta fez uma despedida na calle Humboldt, em Villa Crespo. No dia seguinte, a delegação partiu do porto iniciando uma longa viagem no vapor Monte Pascoal. Destino? Brasil. Pela primeira vez o Clube Atlético Atlanta jogaria no país vizinho. Ao todo, disputaria 13 partidas até março do ano seguinte. Em janeiro, o navio argentino atracou no porto do Recife. Chegou com atração (foto abaixo)

Com a ajuda financeira da Confederação Brasileira de Desportos, a atual CBF, para promover o esporte local, a técnica agremiação portenha enfrentaria adversários pernambucanos. De forma inédita, então, o futebol pernambucano receberia um time do exterior. Foram duas partidas no Campo da Avenida Malaquias, o antigo estádio rubro-negro. Bem superior, o Atlanta começou com um rotundo 10 x 6 sobre o Náutico. Na sequência, 7 x 2 sobre o Sport. O Diario de Pernambuco foi categórico sobre o espetáculo visto na cidade.

“O Recife pode ter assistido a jogo de conjunto superior ao do Atlanta; não nos lembramos, porém, de quando teria acontecido tal fato”.

A história entre pernambucanos e argentinos ganharia força na década de 1950, com a passagem de três clubes tradicionais de Buenos Aires. Vélez, Chacarita e Independiente, que futuramente seria o maior campeão da Libertadores. A primeira vitória local coube ao Santa, sobre o “Chaca” da Villa Maipú, o rival do pioneiro Atlanta. Jogo em pleno Natal de 1952, na Ilha. No acervo do pesquisador Carlos Celso Cordeiro há até o registro até de uma viagem da Seleção Argentina de Novos, atual Sub 20, entre Recife e Caruaru. A classificação do Sport às oitavas da Copa Sul-Americana de 2015 promoveu o reencontro depois de 42 anos. A diferença é que enfim garantiu uma visita à terra dos hermanos, iniciando uma era de confrontos válidos pela Conmebol…

Atualizado até 27 de julho de 2017

Jogos entre clubes (16)
29/01/1937 – Náutico 6 x 10 Atlanta
31/01/1937 – Sport 2 x 7 Atlanta
06/12/1951 – Náutico 2 x 3 Vélez Sarsfield
09/12/1951 – Santa Cruz 1 x 3 Vélez Sarsfield
25/12/1951 – Sport 2 x 3 Vélez Sarsfield
25/12/1952 – Santa Cruz 2 x 1 Chacarita Juniors
28/12/1952 – Náutico 2 x 2 Chacarita Juniors
01/01/1953 – América 1 x 3 Chacarita Juniors
06/01/1953 – Sport 0 x 1 Chacarita Juniors
06/12/1956 – Santa Cruz 1 x 1 Independiente
09/02/1973 – Santa Cruz 2 x 2 Argentinos Juniors
23/09/2015 – Sport 1 x 1 Huracán (Sul-Americana)
30/09/2015 – Huracán 3 x 0 Sport (Sul-Americana)
24/01/2016 – Sport 2 x 0 Argentinos Juniors (Taça Ariano Suassuna)
06/07/2017 – Sport 2 x 0 Arsenal de Sarandí (Sul-Americana)
27/07/2017 – Arsenal de Sarandí 2 x 1 Sport (Sul-Americana)

16 jogos disputados, 3 vitórias de PE, 4 empates, 9 derrotas; 27 GP, 42 GC

Jogos entre clubes e seleções (5)
08/12/1956 – Seleção Pernambucana 1 x 0 Independiente
12/01/1968 – Náutico 2 x 0 Seleção Argentina de Novos
24/01/1968 – Santa Cruz 1 x 2 Seleção Argentina de Novos
28/01/1968 – Sport 2 x 0 Seleção Argentina de Novos
05/02/1968 – Central 2 x 1 Seleção Argentina de Novos

O escrete do Atlanta no Recife, em 1937, iniciando a história PE x ARG…

O time do Atlanta, da Argentina, durante a passagem no Recife em 1937. Crédito: Diario da Manhã/reprodução

Linha de uniformes do Náutico para a temporada 2015/2016, via Umbro

Uniformes do Náutico para a temporada 2015/2016. Crédito: Umbro

A Umbro apresentou a linha de camisas do Náutico para a temporada 2015/2016. Isso mesmo, com o período “europeu”, alinhando a produção dos dois primeiros padrões do Timbu aos grandes clubes patrocinados pela marca inglesa. A campanha de marketing foi denominada como Vermelho de luta, branco de paz, a frase presente no hino oficial do clube. O uniforme segue o conceito “Coração e Alma”, criada pela Umbro para os seus produtos.

Como preza o estilo da fabricante, a camisa é sóbria, com pequenos detalhes, como a frase supracitada gravada. Em relação aos números na camisa, a cor continuará azul, uma tradição da década de 1960, a mais vitoriosa do clube. Compare com a linha anterior do Alvirrubro clicando aqui.

O preço sugerido para os uniformes é de R$ 199, com a estreia do primeiro padrão prevista para Náutico x Boa, na Arena Pernambuco, em 29 de agosto. Um terceiro uniforme desta linha 2015/2016 deve sair no primeiro semestre do próximo ano. Vale lembrar que o contrato atual com a Umbro vai até junho de 2017, o que já garante mais uma linha com três camisas distintas.

Alvirrubro, o que você achou das novas camisas do time?

Na greia entre Painho e Papai da Cidade, capas do Aqui PE repercutem no Sportv

Manchete do Aqui PE no dia 27 de agosto de 2015. Crédito: reprodução Sportv

O jornal Aqui PE é conhecido pela greia nas manchetes, sem poupar ninguém em Pernambuco. A linha editorial é ainda mais instigada quando se fala do futebol local, tanto positiva, quanto negativamente. Nos dias 20 e 27 de agosto, as quintas-feiras seguintes aos jogos entre Sport e Bahia, pela Copa Sul-Americana de 2015, as capas deixaram isso bem claro.

Após o duelo em Salvador, “Painho” ganhou vez na chamada, devido à boa vantagem para estabelecer 7 x 1 em mata-matas no clássico nordestino. Com a reviravolta no Recife, o velho apelido leonino, “Papai da Cidade”, ganhou uma versão curta e direta. As duas capas foram repercutidas no programa Redação Sportv, do canal Sportv, comandado pelo jornalista André Rizek.

Além da repercussão nacional, as duas manchetes rodaram bastante nas ruas de Pernambuco, uma vez que o Aqui PE é o jornal de maior circulação no estado, com 479 mil leitores diários, segundo o instituto Marplan/2014.

Manchete do Aqui PE no dia 20 de agosto de 2015. Crédito: reprodução Sportv

Podcast 45 (165º) – Classificação do Sport e tira-teima entre Grafite e Brocador

O Sport se classificou às oitavas da Copa Sul-Americana ao golear, de forma emocionante, o Bahia. O jogo e as suas consequências pautaram o 45 minutos, com debate sobre a escalação, escolhas de Eduardo Batista e o futuro na Argentina. O programa também fez uma prévia dos jogos de Náutico e Santa na Série B. Para completar, um tira-teima com a opinião de toda a mesa sobre quem está sendo mais decisivo. Grafite, com 3 gols ou 4 jogos, ou Hernane Brocador, com 4 gols em 6 partidas? Sem ficar em cima do muro.

Confira um infográfico com as principais atrações da gravação aqui.

Nesta edição, estive ao lado de Celso Ishigami, Fred Figueiroa, João de Andrade Neto e Rafael Brasileiro. Ouça agora ou quando quiser!