Com dois gols de André, um modificado Sport vence o lanterna Pesqueira na Ilha

Pernambucano 2018, 4ª rodada: Sport x Pesqueira. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Após o atropelo na arena, Nelsinho Baptista resolveu mexer no time do Sport. Mexeu na zaga (Ronaldo Alves por Henríquez), no meio (Pedro Castro por Thallyson) e no ataque (Rogério, machucado, por Neto Moura). Embora a mudança na defesa deva ser mais ampla, ao menos no meio optou por um nome distinto, à parte de Pedro Castro, que já chegou como uma contratação questionável.

Não que o Pesqueira fosse oferecer perigo – afinal, era o lanterna, posição que manteve. Mas o time precisava dar uma resposta sobre o papel de protagonista que ocupa, no embalo da maior disparidade financeira já vista na competição local. Na marcação, segue sem ser tão combativo, numa dispersão já duradoura. Já à frente, houve, sim, uma maior efetividade. Além de André, o nome da vazia noite na Ilha, vale destacar Neto Moura. Com um histórico de críticas no blog – justamente pela falta de combatividade, que o levou a ser emprestado em 2017 -, o jogador apareceu no meio, revezando a posição Marlone (meia/ponta-esquerda).

Pernambucano 2018, 4ª rodada: Sport x Pesqueira. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Neto foi mais ágil que de costume e conseguiu uma bela assistência para o camisa 90, que marcou o seu primeiro gol na temporada, aos 7/1T. Na etapa complementar, aos 11, André marcou novamente. Avançou na intermediária, driblou um defensor e bateu colocado, de fora da área, 2 x 0. Pelo Sport, André chegou a 43 gols em 105 partidas (média 0,40). Contra o Náutico foi desfalque devido às dores no joelho. Precisava mesmo ficar de molho. Sobretudo se a resposta técnica se mantiver nesse nível, num time ainda aquém.

Os confrontos oficiais pelo Estadual
06/03/2013 – Sport 1 x 1 Pesqueira (9.423 pessoas)
29/01/2018 – Sport 2 x 0 Pesqueira (3.724 pessoas)

Pernambucano 2018, 4ª rodada: Sport x Pesqueira. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife