CSA conquista Série C e se torna o 8º clube com título nacional no Nordeste

Final da Série C 2017: CSA 0 x 0 Fortaleza. CSA campeão! Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Após a vitória num Castelão lotado, o CSA administrou a vantagem no Rei Pelé, empatando sem gols com Fortaleza, e finalmente conquistou um título nacional. O tradicional Centro Sportivo Alagoano é o campeão da Série C de 2017, com a taça chegando depois de 5 tentativas, incluindo três vices da Série B (80, 82 e 83) e um da Série D, no ano passado. Mais. Esta foi, também, a primeira conquista nacional do futebol alagoano, que já havia batido na trave com os rivais CRB e ASA na mesma terceirona.

Com a festa azul e branca em Maceió, o CSA voltou a colocar o Nordeste no topo de um torneio nacional depois de quatro temporadas, considerando a elite e as divisões de acesso do Brasileiro. Tornou-se o 8º clube da região a ganhar um campeonato deste porte sob a chancela da CBF, com 13 títulos ao todo. Curiosamente, na última vez havia sido num cenário semelhante, com a final nordestina entre Santa e Sampaio na mesma competição.

Ao CSA, os parabéns pela ótima campanha (12V, 9E e 3D) e pela gradativa reconstrução do clube, centenário e popular. Até bem pouco tempo, o “Azulão do Mutange” chegou a disputar a segunda divisão estadual, duas vezes. Agora, está com a segunda divisão nacional firmada em 2018. Com méritos.

Cronologia dos títulos nacionais do Nordeste:
1º) 10/12/1959 – Bahia* 3 x 1 Santos (Taça Brasil)
2º) 17/12/1972 – Sampaio Corrêa* (5) 1 x 1 (4) Campinense (Série B)
3º) 07/02/1988 – Sport* 1 x 0 Guarani (Série A)
4º) 19/02/1989 – Internacional 0 x 0 Bahia* (Série A)
5º) 16/12/1990 – Sport* 0 x 0 Atlético-PR (Série B)
6º) 30/11/1997 – Sampaio Corrêa* 3 x 1 Francana (Série C)
7º) 11/06/2008 – Sport* 2 x 0 Corinthians (Copa do Brasil)
8º) 14/11/2010 – Guarany de Sobral* 4 x 1 América-AM (Série D)
9º) 20/11/2010 – ABC* 0 x 0 Ituiutaba (Série C)
10º) 21/10/2012 – Sampaio Corrêa* 2 x 0 Crac (Série D)
11º) 03/11/2013 – Botafogo-PB* 2 x 0 Juventude (Série D)
12º) 01/12/2013 – Santa Cruz* 2 x 1 Sampaio Corrêa (Série C)
13º) 21/10/2017 – CSA* 0 x 0 Fortaleza (Série C)
* Campeão

Clubes nordestinos com conquistas nacionais*:
3 – Sport (Série A 1987, Série B 1990 e Copa do Brasil 2008)
3 – Sampaio Corrêa (Série B 1972, Série C 1997 e Série D 2012)
2 – Bahia (Taça Brasil 1959 e Série A 1988)
1 – Guarany de Sobral (Série D 2010)
1 – ABC (Série C 2010)
1 – Botafogo-PB (Série D 2013)
1 – Santa Cruz (Série C 2013)
1 – CSA (Série C 2017)
* Desconsiderando o peso de cada título, com ordem a partir da última taça

Estados nordestinos com conquistas nacionais*:
4 – PE (Série A 1987, Série B 1990, Copa do Brasil 2008 e Série C 2013)
3 – MA (Série B 1972, Série C 1997 e Série D 2012)
2 – BA (Taça Brasil 1959 e Série A 1988)
1 – CE (Série D 2010)
1 – RN (Série C 2010)
1 – PB (Série D 2013)
1 – AL (Série C 2017)
* Desconsiderando o peso de cada título, com ordem a partir da última taça

Observação: Central e Treze ainda tentam junto à CBF a oficialização da segunda divisão nacional de 1986, quando dividiram a conquista do “Torneio Paralelo” com Inter de Limeira e Criciúma.

Final da Série C 2017: CSA 0 x 0 Fortaleza. CSA campeão! Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Com o Sport, o Nordeste volta às quartas de uma copa internacional após 18 anos

Nordeste

Desde 1960, o futebol nordestino teve 29 participações nos torneios da Conmebol, considerando a Taça Libertadores (6), a Copa Conmebol (6) e a Sul-Americana (17). Ao todo, nove clubes da região já tiveram o gostinho, com o Trio de Ferro na lista. Em termos de boas campanhas, porém, o quadro é bem escasso. A classificação do Sport às quartas da Sula é apenas a sexta vez entre os oito melhores, sendo a primeira em quase duas décadas!

Anteriormente, cenários semelhantes já haviam ocorrido duas vezes com o Bahia, na Libertadores, e outras três na extinta Copa Conmebol, incluindo o melhor desempenho de todos, o do CSA, o único finalista internacional da região. Em 1999, o time alagoano estendia às penalidade a disputa com o Talleres até os descontos, quando tomou o gol decisivo, em Córdoba.

Os nordestinos que já chegaram às quartas em copas internacionais:

1960 – Bahia (Libertadores, quartas, 2 jogos; 1v-0e-1d)
- Participou como campeão da Taça Brasil
- Já estreou nas quartas, sendo eliminado pelo San Lorenzo-ARG

1989 – Bahia (Libertadores, quartas, 10 jogos; 5v-4e-1d)
- Participou como campeão da Série A
- Avançou na fase de grupos (Inter-BRA, Táchira-VEN e Maritimo-VEN) e eliminou o Universitario-PER nas oitavas, caindo nas quartas para o Inter-BRA

1997 – Vitória (Copa Conmebol, quartas, 4 jogos; 3v-0e-1d)
- Participou como campeão do Nordestão
- Eliminou o Luqueño-PAR (oitavas) e caiu para o Lanús-ARG (quartas)

1998 – Sampaio Corrêa (Copa Conmebol, semifinal, 6 jogos; 3v-2e-1d)
- Participou como campeão da Copa Norte
- Eliminou América de Natal-BRA (oitavas) e Deportes Quindío-COL (quartas), caindo na semifinal para o Santos-BRA

1999 – CSA (Copa Conmebol, vice-campeão, 8 jogos; 4v-1e-3d)
- Participou como 4º lugar no Nordestão (Vitória, Bahia e Sport desistiram)
- Eliminou Vila Nova-BRA (oitavas), Estudiantes-VEN (quartas) e São Raimundo-BRA (semifinal), perdendo a decisão para o Talleres-ARG

2017 – Sport (Sul-Americana, quartas, 8 jogos; 3v-0e-3d)
- Participou como 14º colocado na Série A
- Eliminou Danubio-URU (32 avos), Arsenal-ARG (16 avos) e Ponte Preta-BRA (oitavas), tendo as quartas a disputar com o Junior-COL

Confira um resumo das 29 participações nordestinas clicando aqui.

O mata-mata do acesso à Série B de 2018, com 4 clubes do Nordeste e 4 do Sudeste

O chaveamento das quartas de final da Série C de 2017. Arte: Cassio Zirpoli/DP

Definidos os confrontos do acesso à segundona de 2018, numa competição à parte, com a glória antes da taça. Após 18 rodadas, com um fim emocionante nos grupos A e B, as quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro de 2017 colocam frente a frente quatro clubes do Nordeste e quatro do Sudeste.

Na última rodada, o Salgueiro chegou a ficar próximo da classificação, mas o rebaixado ASA não conseguiu segurar o empate com o Confiança, que marcou no segundo tempo e obteve a última das oito vagas da primeira fase. Ainda assim, a recuperação do Carcará durante a competição, terminando em 5º lugar, foi importante, pois havia largado mal, na zona de rebaixamento. Quem também passou no último dia foi o Fortaleza, que após três anos não decidirá no Castelão. Após as eliminações em casa, para Macaé, Brasil de Pelotas e Juventude, o tricolor cearense jogará a volta como visitante.

Os confrontos valendo o acesso:
Sampaio Corrêa-MA (1A) x Volta Redonda-RJ (4B)
Tupi-MG (2B) x Fortaleza-CE (3A)
CSA-AL (2A) x Tombense-MG (3B)
São Bento-SP (1B) x Confiança-SE (4A)

Até o troféu são três mata-matas, sempre em ida e volta. Contudo, o primeiro já vale o acesso. Quem fizer mais pontos nos 180 minutos de bola rolando, passa. Em caso de igualdade, vem saldo de gols, maior número de gols na casa do rival e pênaltis. Os quatro semifinalistas, já assegurados na Série B do próximo ano, irão seguir na trilha do título pelo diagrama descrito no post.

Na sua opinião, quais serão os clubes classificados? E o favorito ao título?

Relembre os mata-matas: 2012201320142015 e 2016.

Desempenho nas quartas de final da Série C (2012-2016):

Acessos: SP 3; PA, GO, MG e RS 2; SC, CE, MA, MT, PE, RJ, AL, PR e RN 1 

Eliminações: CE e RJ 4; PB, MG, AL e SP 2; MT, RS, PE e SE 1

Os grupos da Copa do Nordeste de 2018

Os grupos do Nordestão 2018. Foto: CBF/divulgação

A capital maranhense recebeu o sorteio da 15ª edição da Copa do Nordeste. Após quatro anos, o torneio volta a ter 16 clubes na fase de grupos, a etapa principal. Oficialmente, a Lampions League manteve os 20 participantes, mas com doze pré-classificados à segunda fase e oito times disputando um mata-mata preliminar para as últimas quatro vagas. Por isso, duas bolinhas tinham dois nomes, como Náutico/Itabaiana, cujo confronto ocorrerá em janeiro.

Em São Luís, o sorteio poderia colocar os três representantes pernambucanos na mesma chave, mas ficaram todos separados, com o tricolor, cabeça-de-chave, já tendo a garantia de viagens ao sul de Pernambuco (Alagoas e Sergipe). Ainda aguarda a definição da fase preliminar. Já o carcará, atual vice-campeão pernambucano, foi para o grupo D, onde jogará em três capitais (Fortaleza, São Luís e Maceió). Caso confirme o favoritismo na primeira fase, o alvirrubro ficará na chave do atual campeão, o Baêa. Porém, já chegaria como segunda força. Ao todo, o Nordestão 2018 vai distribuir R$ 22,4 milhões.

Regulamento: jogos em turno e returno dentro das chaves, avançando os dois primeiros; sequência com quartas, semifinal e final, sempre em ida e volta.

A seguir, os times, a origem de cada um e as respectivas cotas:

Grupo A
Santa Cruz (3º em PE) – R$ 1 milhão
CRB (1º em AL) – R$ 850 mil
Confiança (1º em SE) – R$ 775 mil
Treze (2º na PB) ou Cordino (2º no MA) – R$ 750 mil

Grupo B
Vitória (1º na BA) – R$ 1 milhão
ABC (1º no RN) – R$ 850 mil
Ferroviário-CE (2º no CE) – R$ 775 mil
Globo-RN (2º no RN) – R$ 750 mil

Grupo C
Bahia (2º na BA) – R$ 1 milhão
Botafogo (1º na PB) – R$ 850 mil
Altos (1º no PI) – R$ 775 mil
Náutico-PE (4º em PE) ou Itabaiana-SE (2º em SE) – R$ 750 mil

Grupo D
Ceará (1º no CE) – R$ 1 milhão
Sampaio Corrêa (1º no MA) – R$ 850 mil
Salgueiro (2º em PE) – R$ 775 mil
CSA-AL (2º em AL) – R$ 750 mil

Confira o ranking histórico do Nordestão clicando aqui.

Obs. O Sport tinha direito à vaga no torneio, mas abdicou oficialmente…

O sorteio da Copa do Nordeste de 2018. Foto: Douglas Lunardi/CBF

A largada do Nordestão 2018 em agosto de 2017, com a recém-criada preliminar

A fase preliminar da Copa do Nordeste 2018. Crédito: CBF/reprodução

Sem alarde, começa a Copa do Nordeste de 2018. Isso mesmo, a primeira partida oficial da 15ª edição será em 15 de agosto de 2017, durante o Campeonato Brasileiro. No Estádio Mão Santa, em Parnaíba, o time da casa abre a recém-criada fase preliminar contra o CSA, envolvido também na Série C. Com a reformulação do Nordestão, o torneio volta a ter 16 clubes na fase de grupos, em vez de 20. Para isso, foi preciso criar esta seletiva, na qual o Náutico enfrentará a Itabaiana, em data a ser detalhada pela confederação.

Definidos em sorteio, com potes divididos pelo Ranking da CBF, os confrontos Náutico x Itabaiana, Treze x Cordino, CSA e Parnahyba e Globo x Flu de Feira vão relacionar os últimos classificados à fase principal da Lampions. A próxima etapa começa em fevereiro, seguindo o fluxo normal do calendário.

Vale lembrar que a lista de participantes foi modificada após a desistência do Sport, influenciando até na distribuição de cotas – inicialmente, o Santa Cruz disputaria a etapa preliminar, mas foi alçado à fase seguinte, já no subgrupo 1 dos cotistas, de porte milionário. Com a vaga aberta, o Náutico entrou na competição na condição de 4º colocado no Estadual, o único neste contexto.

Obs. O sorteio da fase de grupos será em 6 de setembro, em São Luís.

Fase preliminar (8 clubes, passando 4)

Náutico (4º de PE) – 29º lugar no Ranking da CBF
Treze (vice da PB) – 69º
Globo (vice do RN) – 77º
CSA (vice de AL) – 90º
Panahyba (vice do PI) – 100º
Itabaiana (vice de SE) – 117º
Fluminense de Feria (3º na BA) – 131º
Cordino (vice do MA) – s/r

Fase de grupos (16 clubes, com 4 grupos de 4 clubes – abaixo, os potes do sorteio e as respectivas cotas)

Pote 1 (R$ 1 milhão)
Vitória (campeão na BA) – 20º
Bahia (vice na BA) – 21º
Ceará (campeão no CE) – 23º
Santa Cruz (3º de PE) – 26º

Pote 2 (R$ 850 mil)
ABC (campeão no RN) – 31º
Sampaio Corrêa (campeão do MA) – 36º
CRB (campeão em AL) – 37º
Botafogo (campeão na PB) – 46º

Pote 3 (R$ 775 mil)
Salgueiro (vice do PE) – 49º
Confiança (campeão em SE) – 56º
Altos (campeão no PI) – 136º
Ferroviário (vice no CE) – s/r

Pote 4 (R$ 750 mil)
Os quatro classificados da fase preliminar

Definidos os 12 clubes da fase de grupos e os 8 da preliminar do Nordestão de 2018

A divisão dos 20 classificados à Copa do Nordeste de 2017. Arte: Cassio Zirpoli/DP

Com bastante atraso, a Copa do Nordeste de 2018 vai ganhando forma. Só agora, no fim de junho, a divisão dos 20 clubes inscritos foi definida, após o desfecho do campeonato maranhense, o último da região a acabar. Um imbróglio jurídico fez com que a competição conseguisse superar em um dia o torneio pernambucano. O Sampaio ficou com o título e garantiu a vaga na fase de grupos do regional, mandando o Cordino à recém-criada fase preliminar.

Esse “Pré-Nordestão” foi a solução encontrada pela liga para enxugar a fase principal, que agora passa a ter 16 clubes, dos quais 12 já estão assegurados – os nove campeões estaduais e os vices de BA, CE e PE. Portanto, os oito restantes disputam quatro vagas. Neste buruçu encontra-se o Santa, devido à terceira colocação local. O sorteio dos mata-matas será em 3 de julho, na sede da confederação brasileira, no Rio. Pelo regulamento, o Ranking da CBF determina os potes do sorteio, nas fases preliminar e principal.

Na preliminar, o tricolor é o melhor rankeado, 43 posições acima do Treze, o segundo melhor. Assim, a cobra coral poderá enfrentar Parnahyba, Itabaiana (adversário nas quartas da edição de 2017), Flu de Feira de Santana ou Cordino, este sem pontos no ranking nacional. Os jogos devem acontecer no segundo semestre, com o sorteio da fase principal em outubro, em São Luís. Neste, só o pote 1 já está definido. Caso se classifique, o Santa ficaria no 2.

Veja a situação de cada clube na próxima Lampions League…

Fase preliminar (8 clubes, passando 4):

Pote 1
Santa Cruz (3º em PE) – 26º no Ranking da CBF

Treze (vice na PB) – 69º
Globo (vice no RN) – 77º
CSA (vice em AL) – 90º 

Pote 2
Panahyba (vice no PI) – 100º

Itabaiana (vice em SE) – 117º
Fluminense de Feria (3º na BA) – 131º
Cordino (vice no MA) – sem ranking

Fase de grupos (16 clubes, com 4 grupos de 4):

Pote 1
Sport (campeão em PE) – 17º

Vitória (campeão na BA) – 20º
Bahia (vice na BA) – 21º
Ceará (campeão no CE) – 23º 

Demais potes a definir*
ABC (campeão no RN) – 31º
Sampaio Corrêa (campeão no MA) – 36º

CRB (campeão em AL) – 37º
Botafogo (campeão na PB) – 46º
Salgueiro (vice em PE) – 49º
Confiança (campeão em SE) – 56º
Altos (campeão no PI) – 136º
Ferroviário (vice no CE) – sem ranking
* Após a classificação dos 4 clubes na fase Pré

Podcast – Análise da última rodada do Trio de Ferro na fase de grupos do NE

Encerrada a primeira fase da Copa do Nordeste de 2017. Na 6ª rodada, os três pernambucanos jogaram simultaneamente, às 21h45, com destinos distintos. No Ceará, o alvirrubro aplicou a maior goleada da história do torneio, mas acabou eliminado. No Maranhão, o rubro-negro, já classificado, perdeu a chance de terminar com a melhor campanha geral. No Arruda, o tricolor não só conquistou a vaga às quartas como terminou no pote 1 para o sorteio do chaveamento. O 45 minutos analisou os jogos em gravações exclusivas, focando o desempenho e as perspectivas para as próximas apresentações.

Neste podcast, estou com Celso Ishigami, Fred Figueiroa, João de Andrade Neto e Rafael Brasileiro. Ouça!

Uniclinic 0 x 9 Náutico (14 min)

Sampaio Corrêa 2 x 1 Sport (31 min)

Santa Cruz 1 x 0 Campinense (16 min)

Jogando mal, Sport perde do Sampaio e desperdiça o 1º lugar geral no Nordestão

Copa do Nordeste 2017, 1ª fase: Sampaio Corrêa 2x1 Sport. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

O jogo valia bastante ao rubro-negro. Diante do já eliminado Sampaio Corrêa, a vitória renderia ao Sport a melhor campanha da fase de grupos do Nordestão. Por isso, o time titular em campo, embora com dois desfalques de peso, Rithely, poupado, e Diego Souza, servindo à Seleção. Em sua 17ª apresentação oficial na temporada, esperava-se uma equipe mais acertada taticamente e, pelo contexto do jogo em São Luís, mais dedicado. Nada disso. Numa atuação lamentável, marcando muito mal e atacando (pouco) de forma desorganizada, o Leão foi derrotado por 2 x 1. Terminou na liderança do grupo C, no pote 1 para o sorteio das quartas, mas abaixo do Bahia na classificação geral – os mandos na semi e na final consideram todos os pontos somados.

Sobre o jogo no Castelão, o Sport não se impôs. Começou com os setores distantes e jogando mais uma vez em marcha lenta. Apesar da situação no torneio, o Sampaio mostrou disposição e pressionou bastante o visitante nos vinte primeiros minutos, até abrir o placar numa cobrança de falta. Nem assim o Leão acordou, com André e Leandro Pereira pouco eficazes.

No segundo tempo, com apenas oito minutos, num contragolpe, o Sampaio fez o segundo. Àquela altura, o placar era um retrato fiel dos dois times. Apesar de ter diminuído com Rogério, que agora é o artilheiro leonino no ano, com 6 gols, o rubro-negro não melhorou. Só teve uma chance efetiva, com André batendo pra fora. A perda da invencibilidade no regional escancarou os problemas do Sport em 2017.

Sport na fase de grupos
2013 – 12 pontos (3v-3e-0d, 1º)
2014 – 8 pontos (2v-2e-2d, 2º)
2015 – 10 pontos (3v-1e-2d, 1º)
2016 – 11 pontos (3v-2e-1d, 1º)
2017 – 13 pontos (4v-1e-1d, 1º)

Campanhas do Sport na volta do Nordestão (entre parênteses, a premiação)
2013 – Quartas de final (R$ 300 mil)
2014 – Campeão (R$ 1,9 milhão)
2015 – Semifinal (R$ 890 mil)
2016 – Semifinal (R$ 1,385 milhão)
2017 – Mata-mata… (R$ 1,05 milhão até as quartas*)

Total de cotas: R$ 5,525 milhões*

Copa do Nordeste 2017, 1ª fase: Sampaio Corrêa 2x1 Sport. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Série C com acesso nas quartas de final pelo 6º ano. A notícia foi não ter mudança

Quartas de final da Série C. Arte: Cassio Zirpoli/DP

A Série C passou a ter um calendário mais longo em 2012, com 18 rodadas na primeira fase. No ano anterior, por exemplo, foram apenas oito, com os clubes eliminados ficando sem jogos em 18 de setembro. Na reformulação, a etapa foi esticada até o fim de outubro. Entretanto, apesar do longo classificatório, seria preciso avançar em um mata-mata para conquistar o acesso. Ainda que o título seja o bônus, valia mesmo passar das quartas de final. Até hoje.

Após o drama do Fortaleza, com eliminações no Castelão para Macaé, Brasil de Pelotas e Juventude, esperava-se um regulamento priorizando a “regularidade” na fase final, em dois quadrangulares. No conselho técnico do Brasileiro, na sede da CBF, no Rio, a mudança era tida como “certa”. Pois foi um curioso caso no qual a notícia foi a ausência de novidade. A CBF alegou o alto custo do torneio (sem grande receita de TV) e os clubes mantiveram a regra vigente.

Portanto, a terceira divisão terá a mesma fórmula pelo 6º ano seguido, com dois grupos de dez times, com jogos dentro das chaves (ida e volta, 18 ao todo). Os quatro melhores de cada grupo avançam às quartas, com cruzamento olímpico.

Será que o Castelão vai encher de novo?

Relembre os mata-matas: 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016.

Desempenho nas quartas de final (2012-2016)
Acessos – SP 3; PA, GO, MG e RS 2; SC, CE, MA, MT, PE, RJ, AL, PR e RN 1
Eliminações – CE e RJ 4; PB, MG, AL e SP 2; MT, RS, PE e SE 1

Em 2017 são 8 nordestinos (incluindo o Salgueiro), ou 40% do torneio.

Podcast – A análise das estreias de Náutico, Sport e Santa no Nordestão

Os grandes clubes pernambucanos estrearam oficialmente em 2017, com jogos pela Copa do Nordeste. Saldo positivo, com duas vitórias no Recife e um empate em Campina Grande, com o tricolor buscando o mesmo resultado da última decisão regional. Hora de analisar as novas formações, as estreias dos reforços, com destaques e críticas através do podcast 45 minutos. Ao todo, foram 73 minutos em três gravações exclusivas com muito futebol.

Estou nessa com Cabral Neto, Celso Ishigami, Fred Figueiroa, João de Andrade Neto e Rafael Brasileiro. Ouça agora ou quando quiser!

Náutico 4 x 0 Uniclinic (31 min)

Sport 1 x 0 Sampaio Corrêa (23 min)

Campinense 1 x 1 Santa Cruz (19 min)