Conmebol divulga calendário das oitavas da Sula, sem o Sport na televisão aberta

Os confrontos das oitavas de final da Copa Sul-Americana 2017. Crédito: Conmebol/site oficial

Atualizado em 15/08, após o novo comunicado da Conmebol

A direção de competições da Conmebol divulgou a agenda completa das oitavas de final da Copa Sul-Americana de 2017 no dia 11 de agosto. Inicialmente, os jogos entre Sport e Ponte Preta entrariam no horário nobre da televisão brasileira, às 21h45, mas acabaram antecipados para as 19h15.

As partidas foram marcadas em duas quartas-feiras, com a ida no Recife, na Ilha do Retiro, e a volta em Campinas, no Moisés Lucarelli. Com o novo horário, divulgado quatro dias após o cronograma original, a exibição ficará por conta da tevê por assinatura, com Fox ou SporTV. Entre os brasileiros, apenas o Corinthians deve ir para a grade da Globo nesta fase.

A agenda do Leão durante a 3ª fase da Sula
10/09 (16h00) – Sport x Avaí (Série A)
13/09 (19h15) – Sport x Ponte Preta (Sul-Americana)
17/09 (16h00) – Flamengo x Sport (Série A)
20/09 (19h15) – Ponte Preta x Sport (Sul-Americana)
25/09 (20h00) – Sport x Vasco (Série A)

As datas das oitavas de final da Copa Sul-Americana 2017. crédito: Conmebol/site oficial

Podcast – Análise da vitória do Sport e dos empates de Náutico e Santa Cruz

Pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, empates na Série B e vitória na Série A. Começou na terça-feira, numa rodada cheia da segundona. Na Arena, o alvirrubro segurou o líder, e em Lucas do Rio Verde, o tricolor buscou a igualdade no finzinho. Na quinta-feira, encerrando a rodada na elite, o rubro-negro venceu a 4ª partida seguida, subindo na classificação. O 45 minutos analisou os três jogos em gravações exclusivas, nas questões técnica e tática, além de análises individuais. Ao todo, 101 minutos. Ouça!

11/07 – Náutico 1 x 1 Juventude (39 min)

11/07 – Luverdense 2 x 2 Santa Cruz (33 min)

13/07 – Sport 3 x 0 Chapecoense (29 min)

Sport goleia a Chape e engata 4 vitórias seguidas no Brasileirão após 17 anos

Série A 2017, 13ª rodada: Sport 3 x 0 Chapecoense. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

O Sport chegou a seis vitórias consecutivas, sem sofrer gols, somando os jogos pela Série A, Sula e Estadual. Focando apenas no Brasileirão, a série chega a quatro vitórias, não menos representativa. E veio numa partida difícil contra a Chapecoense, na qual os rubro-negros não se apresentaram bem na primeira etapa. A reorganização passou pela entrada de Diego Souza no intervalo, completando, enfim, os sete jogos nesta edição – evitando uma transferência no país. Com a referência técnica e um adversário amarelado (oito advertências ao todo!), o time achou espaço e construiu jogadas, com as principais peças justificando na maior competição do país o alto investimento feito. De Everton Felipe para André, que se antecipou ao zagueiro e bateu de chapa, sem firula. De Mena, em mais um cruzamento certeiro, para Diego Souza, que desafogou a peleja aos 46 minutos. Sem pisar no freio, Rogério rolou a bola para André chegar a seis gols na competição. Fluiu, 3 x 0.

As 4 vitórias seguidas em 2000
16/11 – Sport 1 x 0 América-MG
19/11 – Atlético-MG 0 x 6 Sport
22/11 – Remo 1 x 2 Sport
26/11 – Sport 1 x 0 Remo 

Série A 2017, 13ª rodada: Sport 3 x 0 Chapecoense. Foto: Giovanna Batista/twitter (@giibatistaa)

As 4 vitórias seguidas em 2017
24/06 – Santos 0 x 1 Sport
02/07 – Sport 1 x 0 Atlético-PR
10/07 – Coritiba 0 x 3 Sport
13/07 – Sport 3 x 0 Chapecoense 

Com o resultado, os 25.861 torcedores rubro-negros presentes, no primeiro dos cinco jogos programados na Arena Pernambuco, viram a queda de um tabu do clube. Desde 2000, na saudosa campanha de Nildo, Leonardo e Adriano, o leão não chegava a quatro vitórias seguidas na elite – na época, pela Copa João Havelange. Já havia batido na trave algumas vezes, como em 2016, quando teve a chance contra o América, lanterna, na Ilha. Ali, ficou no empate. Diante de outro alviverde, desta vez catarinense, o Sport seguiu uma evolução técnica e tática, com a assinatura de Luxemburgo, que conseguiu extrair da equipe o que dela se esperava – revezamento na zaga, apoio mais eficiente dos laterais, transições rápidas, finalizações e assistências de todos à frente. Com as quatro vitórias, o time saiu do Z4 para a 5ª posição. Seguirá brigando lá em cima? A expectativa é baseada na regularidade.

O recorde de vitórias do clube no Brasileiro? Cinco, em 1985…

Série A 2017, 13ª rodada: Sport 3 x 0 Chapecoense. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

As datas da 2ª fase da Sul-Americana

A Conmebol divulgou a tabela com a programação completa da segunda fase da Copa Sul-Americana de 2017, com seis clubes brasileiros envolvidos: Sport, Flamengo, Corinthians, Fluminense, Chapecoense e Ponte Preta.

O rubro-negro pernambucano jogará em duas quinta-feiras, ambas só com transmissão na tevê por assinatura. Ida em 6 de julho, na Ilha do Retiro, às 21h45, e volta em Sarandí, na Argentina, em 27 de julho, às 19h15.

Transmissões a definir: SporTV ou Fox Sports.

A tabela da 2ª fase da Copa Sul-Americana 2017. Crédito: Conmebol/site oficial

Classificação da Série A 2017 – 3ª rodada

A classificação da 3ª rodada da Série A de 2017. Crédito: Superesportes

Na Arena Condá, na noite de segunda-feira, o duelo catarinense entre Chapecoense e Avaí encerrou a terceira rodada do Brasileirão. Deu Chape, que se aproveitou do saldo e assumiu a liderança da competição, numa ótima e surpreendente arrancada do clube, ainda em reconstrução. Divide a ponta com dois favoritos ao título, Cruzeiro e Corinthians.

No cenário local, o Sport venceu o Grêmio e deu um salto na tabela. Ganhou seis colocações, saindo do 18º para o 12º. A primeira vitória na competição atrelada aos demais resultados na turma da confusão – já utilizando o linguajar de Vanderlei Luxemburgo, o novo técnico leonino – acabou gerando uma boa margem ao clube. Abriu três pontos sobre o Z4, com o mínimo de tranquilidade para os próximos compromissos.

Resultados da 3ª rodada
Vasco 3 x 2 Fluminense
São Paulo 2 x 0 Palmeiras (33.228 pessoas, o maior público)
Vitória 0 x 1 Coritiba
Atlético-MG 2 x 2 Ponte Preta
Santos 0 x 1 Cruzeiro
Atlético-GO 0 x 1 Corinthians
Atlético-PR 1 x 1 Flamengo
Sport 4 x 3 Grêmio
Botafogo 1 x 0 Bahia
Chapecoense 2 x 0 Avaí 

Balanço da 3ª rodada 
5V dos mandantes (15 GP), 2E e 3V dos visitantes (11 GP)

Agenda da 4ª rodada
03/06 (16h00) – Coritiba x Atlético-PR (Couto Pereira)
03/06 (19h00) – Corinthians x Santos (Arena Corinthians)
03/06 (21h00) – Fluminense x Vitória (Maracanã)
04/06 (11h00) – Flamengo x Botafogo (Raulino de Oliveira)
04/06 (11h00) – Avaí x Sport (Ressacada)
04/06 (16h00) – Grêmio x Vasco (Arena do Grêmio)
04/06 (16h00) – Ponte Preta x São Paulo
04/06 (16h00) – Palmeiras x Atlético-MG (Allianz Parque)
04/06 (19h00) – Cruzeiro x Chapecoense (Mineirão)
05/06 (20h00) – Bahia x Atlético-GO (Fonte Nova)

Histórico de Avaí x Sport em Florianópolis, pela elite:
2 jogos e 2 empates, ambos em 2 x 2. Em 2009 e 2015

Chape divulga relatório final de doações, com R$ 2,9 milhões. Na lista, o Sport

As doações às vítimas da Chapecoense. Crédito: Chapecoense/reprodução

A Chapecoense divulgou a contabilidade das doações às vítimas do acidente aéreo com a delegação catarinense, em 29 de novembro de 2016, na viagem para a final da Copa Sul-Americana. Segundo o documento assinado pelo presidente do alviverde, Luiz Antônio Paladoro, e pelo vice administrativo, Ivan Tozzo, o clube recebeu R$ 2.977.360, montante gerado por doze meios.

Entre os doadores nesses três meses, o Sport, que cedeu toda a renda bruta da partida que encerrou a campanha leonina no Brasileirão, na vitória por 2 x 0 sobre o Figueirense – quando garantiu a permanência na elite. Na ocasião, R$ 96.840. No geral, isso correspondeu a 3,2%. Além do Leão, o Palmeiras também se envolveu diretamente, através de um amistoso, marcando a volta da Chape aos gramados, já em janeiro de 2017. Segundo a nota, a maior colaboração foi do Jogo da Amizade, entre Brasil e Colômbia, com 1 milhão, ou 35,2%.

Além de prestar conta, informando o valor líquido de R$ 40.281 para cada família (são 68 ao todo, sendo 64 de vítimas fatais e 4 de sobreviventes), a Chape informa que “só receberá doações desta data em diante destinadas exclusivamente ao clube para sua reconstrução, evitando problemas contáveis e dúvidas a respeito”. Para isso, indica a associação das vítimas. De fato, (mais) uma decisão acertada da Chapecoense, voltando a caminhar só… 

Quanto ao Sport, o ato solidário engradece o próprio clube… Parabéns.

Brasil x Colômbia, no Engenhão, com o maior público da história no borderô? Pela solidariedade, pela Chapecoense

Jogo da Amizade, Brasil x Colômbia. Crédito: CBF

O amistoso entre Brasil e Colômbia, agendado para 25 de janeiro, poderá ter o maior público pagante da história do futebol brasileiro. Ao menos indiretamente. Além dos 41.506 ingressos à disposição da torcida no estádio Engenhão, de R$ 70 a R$ 150, a CBF criou o “ingresso solidário”, a R$ 50. O bilhete não dará acesso ao jogo no Rio de Janeiro, mas ajudará a Chapecoense, que terá direito à toda renda líquida, revertida às famílias das vítimas do acidente aéreo.

Acessível aos torcedores de outros estados, o ingresso especial (segundo o site de venda, são 4 milhões!) será computado no borderô oficial do Jogo da Amizade como “público total”. Quem colaborar com a causa receberá um certificado de participação e agradecimento. Em relação aos ingressos tradicionais, estima-se uma arrecadação acima de R$ 3 milhões.

Até hoje, o recorde de público foi na decisão da Copa do Mundo de 1950, com 173.850 pagantes no duelo entre brasileiros e uruguaios. Naquele dia, ao todo, o Maracanã abrigou quase 200 mil espectadores. A casa do Botafogo não receberá tanta gente assim, mas a tendência é de recorde… Possível?

Links para a compra de ingressos: bilhete tradicional e ingresso solidário.

Os maiores públicos do futebol brasileiro (todos no Maracanã):
199.854 – Brasil 1 x 2 Uruguai (16/07/1950)
195.513 – Brasil 4 x 1 Paraguai (21/03/1954)
194.603 – Fluminense 0 x 0 Flamengo (15/12/1963)
183.341 – Brasil 1 x 0 Paraguai (31/08/1969)
174.770 – Flamengo 3 x 1 Vasco (04/04/1976)

Libertadores e Copa Sul-Americana com jogos de janeiro a dezembro de 2017

Calendários da Taça Libertadores e Copa Sul-Americana de 2017. Crédito: Conmebol/site oficial

A Conmebol divulgou os calendários, fase por fase, da Libertadores e da Sul-Americana de 2017, com jogos já em 23 de janeiro, pela Pré-Libertadores, seguindo até 13 de dezembro, na decisão da Sula. De forma simultânea, os torneios vão ocorrer de fevereiro a novembro, num cenário inédito no continente, com ajustes em todos os países filiados. Pelo cronograma oficial, em cada data das copas continentais o jogo pode ser marcado na terça, quarta ou quinta-feira. Em relação à Liberta, a agenda bate com o calendário da CBF, mas na Sula a versão brasileira é mais apertada. Explico: tanto na primeira quanto na segunda fase, oito semanas foram reservadas, mas a confederação brasileira só liberou duas semanas para times do país em cada fase.

A limitação de datas na temporada nacional se deve à quantidade de torneios oficiais possíveis. Presente na Sula, o Sport, por exemplo, também jogará, no primeiro semestre, o Estadual, o Nordestão e a Copa do Brasil, além da Série A, cujo início está marcado para maio. Por sinal, a Sul-Americana só acabará dez dias após o encerramento do Brasileirão! Haja jogo.

Taça Libertadores da América (8 clubes)
4ª fase (grupos) – Palmeiras, Santos, Flamengo, Atlético-MG, Grêmio e Chapecoense
2ª fase (preliminar) – Botafogo e Atlético-PR

Agenda da Liberta para os brasileiros (20 datas)
2ª fase – 01/02 e 08/02
3ª fase – 15/02 e 22/02
Grupos – 08/03, 15/03, 12/04, 19/04, 26/04, 03/05, 17/05, 24/05
Oitavas – 05/07, 09/08
Quartas – 13/09, 20/09
Semifinal – 25/10, 01/11
Final – 22/11 e 29/12

Copa Sul-Americana (6 clubes)
1ª fase – Corinthians, Ponte Preta, São Paulo, Cruzeiro, Fluminense e Sport

Agenda da Sula para os brasileiros (12 datas)
1ª fase – 06/04 e 10/05
2ª fase – 05/07 e 26/07
Oitavas – 13/09 e 20/09
Quartas – 25/10 e 01/11
Semifinal – 22/11 e 30/11
Final – 06/12 e 13/12 

Calculando as cotas da Série A 2017 a partir do modelo da Premier League

Brasileirão x Premier League. Arte: Cassio Zirpoli/DP

Em 2017, o investimento da televisão no Brasileiro será de R$ 1,297 bilhão. Montante referente às cotas fixas, à parte do crescente pay-per-view. Paralelamente à já tradicional discussão sobre a distorção e distribuição das cotas, a Premier League sempre aparece como modelo ideal. Na elite do futebol inglês, a receita oriunda da tevê é dividida da seguinte forma a cada temporada: 50% em cotas iguais entre os vinte times, 25% pela classificação final no campeonato anterior e 25% pela representatividade de audiência de cada um.

Assim, em vez do atual sistema de (sete) castas no Brasil, com um hiato de R$ 147 milhões entre a maior cota (Flamengo e Corinthians) e a menor (Chape, Ponte, entre outros), a diferença máxima, caso fosse adotado o modelo britânico, seria de R$ 60 milhões, no caso entre Flamengo e Bahia, recém-promovido. Mais equilíbrio, sem dúvida. Vamos a uma projeção de valores considerando o atual contrato da Série A, válido para o triênio 2016-2018.

Projeção de cotas de TV na Série A de 2017 a partir do modelo da Premier League. Quadro: Cassio Zirpoli/DP

No quadro inspirado no campeonato inglês, o blog projetou a cota conferindo os seguintes valores na divisão por classificação: 20x para o campeão (ou seja, 20 x R$ 1.544.047, o valor base), 19x para o vice, 18x para o 3º lugar e assim sucessivamente, até o 4º da Série B, com 1x. Já na coluna de audiência, o valor considerado foi 1/4 da verba que cada clube receberá de fato, pois trata-se da única fonte de informação para definir a atual visibilidade atual de cada um.

Sport no contrato oficial
2017 – R$ 35,0 milhões
2016 – R$ 35,0 milhões

2015 – R$ 27,0 milhões
Total – R$ 97,0 milhões

Sport via Premier League
2017 – R$ 51,9 milhões
2016 – R$ 61,7 milhões

2015 – R$ 40,5 milhões
Total – R$ 154,1 milhões

Após articulação entre clubes brasileiros, concorrência de canais de tevê e até projetos de lei (dois já engavetados, ambos de deputados pernambucanos, em 2011 e 2014), a Rede Globo resolveu incorporar a divisão proporcional, mas com um percentual particular. No caso, a partir do próximo contrato, em 2019, a divisão será 40% de forma igualitária, 30% por colocação e 30% de audiência. No Recife, Náutico, Santa Cruz e Sport já assinaram com a emissora até 2024.

Comparativo entre as cotas fixas das Série A e projeções calculadas via Premier League. Arte: Cassio Zirpoli/DP

As redes sociais dos 35 principais clubes do Brasil e a força da Chape, via Ibope

As redes sociais dos principais clubes brasileiros em 15/12/2016. Crédito: José Colagrossi/Ibope-Repucom

O Ibope atualizou o levantamento com os clubes mais populares do Brasil nas redes sociais, com um enorme crescimento da Chapecoense, que pulou do 24º para o 7º lugar, com milhares de torcedores de outros clubes seguindo o alviverde após a tragédia na Colômbia. Neste contexto, a Chape deixou para trás clubes como Vasco, Cruzeiro e Galo, com torcidas bem maiores – por baixo, 10x mais, segundo pesquisas tradicionais do próprio Ibope.

Com dados colhidos no dia 15 de dezembro, o quadro traz quatro plataformas: facebook (a mais popular entre os clubes de futebol), twitter (a mais usada para notícias), instagram (imagens) e youtube (vídeos). O critério do levantamento, divulgado pelo diretor-executivo do Ibope/Repucom, José Colagrossi, obviamente leva em conta somente as páginas oficiais – que não necessariamente são as mais numerosas. Para a lista de 35 clubes foram incluídos as 20 equipes presentes na Série A de 2016, além dos 15 clubes com as maiores bases digitais nas Séries B e C. Focando no futebol nordestino, o blog listou os clubes com mais torcedores/curtidores em cada plataforma.

Líder na região e agora 13º no país (também ultrapassado pela Chape), o Sport tem 171 mil seguidores a mais que o Bahia, que, por sua vez, ainda lidera no canal principal, o facebook. O rubro-negro aparece à frente no twitter e no instagram, com o tricolor baiano voltando à dianteira no youtube, numa briga apertada, que ainda tem o Santa, via TV Coral. Já o Náutico, apesar da reformulação em suas redes, aparece estagnado, atrás até da dupla de Natal.

Os 10 nordestinos com mais usuários nas redes sociais*
1º) Sport (2.461.815)
2º) Bahia (2.290.381)
3º) Vitória (1.424.038)
4º) Ceará (965.295)
5º) Fortaleza (800.373)
6º) Santa Cruz (790.990)
7º) América-RN (368.339)
8º) ABC (346.894)
9º) Náutico (328.603)
10º) Sampaio Corrêa (222.541)

Top 5 do NE no facebook*
1º) Bahia (1.090.570)
2º) Sport (1.038.921)
3º) Ceará (639.027)
4º) Fortaleza (575.979)
5º) Santa Cruz (562.977)

Top 5 do NE no twitter*
1º) Sport (1.191.359)
2º) Bahia (1.056.789)
3º) Vitória (926.261)
4º) Ceará (191.054)
5º) Fortaleza (118.998)

Top 5 do NE no instagram*
1º) Sport (214.330)
2º) Ceará (125.923)
3º) Bahia (124.098)
4º) Vitória (110.247)
5º) Santa Cruz (100.416)

Top 5 do NE no youtube*
1º) Bahia (18.924)
2º) Sport (17.205)
3º) Santa Cruz (17.125)
4º) Ceará (9.291)
5º) Fortaleza (8.570)

* Uma pessoa pode ter contas em diferentes plataformas, com a lista contando cada uma delas. Inclusive, pode seguir perfis rivais, também contabilizados. 

Confira o levantamento anterior, de 19 de setembro, clicando aqui.