Conmebol divulga calendário das oitavas da Sula, sem o Sport na televisão aberta

Os confrontos das oitavas de final da Copa Sul-Americana 2017. Crédito: Conmebol/site oficial

Atualizado em 15/08, após o novo comunicado da Conmebol

A direção de competições da Conmebol divulgou a agenda completa das oitavas de final da Copa Sul-Americana de 2017 no dia 11 de agosto. Inicialmente, os jogos entre Sport e Ponte Preta entrariam no horário nobre da televisão brasileira, às 21h45, mas acabaram antecipados para as 19h15.

As partidas foram marcadas em duas quartas-feiras, com a ida no Recife, na Ilha do Retiro, e a volta em Campinas, no Moisés Lucarelli. Com o novo horário, divulgado quatro dias após o cronograma original, a exibição ficará por conta da tevê por assinatura, com Fox ou SporTV. Entre os brasileiros, apenas o Corinthians deve ir para a grade da Globo nesta fase.

A agenda do Leão durante a 3ª fase da Sula
10/09 (16h00) – Sport x Avaí (Série A)
13/09 (19h15) – Sport x Ponte Preta (Sul-Americana)
17/09 (16h00) – Flamengo x Sport (Série A)
20/09 (19h15) – Ponte Preta x Sport (Sul-Americana)
25/09 (20h00) – Sport x Vasco (Série A)

As datas das oitavas de final da Copa Sul-Americana 2017. crédito: Conmebol/site oficial

Classificação da Série A 2017 – 18ª rodada

A classificação da 18ª rodada da Série A de 2017. Crédito: Superesportes

Abrindo a rodada, na Ilha do Retiro, o Sport empatou com o Fluminense e teve que torcer bastante para manter a vantagem no G6 do Brasileirão. Ainda na quarta-feira, contou com as derrotas de Botafogo, Atlético Mineiro e Ponte Preta. Na quinta, no complemento da penúltima rodada do primeiro turno, não teve jeito. O Cruzeiro goleou o Vasco em Volta Redonda, sendo o único com chances de ultrapassar o leão na última rodada. Bastará vencer no Mineirão e torcer para que o Timão siga insuperável em sua arena – caso o Sport empate, o time mineiro precisará vencer por dois gols de vantagem.

Falando em Corinthians, o líder do campeonato foi ao Mineirão nesta rodada e impôs ao Galo a 4ª derrota seguida como mandante. Com isso, o Timão chegou a 18 jogos de invencibilidade na Série A, já estabelecendo a 2ª maior série nos pontos corridos e a 9ª na história geral da competição, desde 1971. Mais: o Corinthians não perde do Sport em casa há 10 anos…

Obs. A classificação tem um jogo a menos porque Ponte x Flu, pela 17ª rodada, foi adiado para o dia 9 de agosto.

Resultados da 18ª rodada
Chapecoense 1 x 1 Bahia
Sport 2 x 2 Fluminense
Vitória 3 x 1 Ponte Preta
Atlético-MG 0 x 2 Corinthians
Santos 3 x 2 Flamengo
Atlético-GO 0 x 1 Grêmio
Botafogo 1 x 2 Palmeiras
São Paulo 1 x 2 Coritiba
Atlético-PR 5 x 0 Avaí
Vasco 0 x 3 Cruzeiro

Balanço da 18ª rodada
3V dos mandantes (16 GP), 2E e 5V dos visitantes (16 GP)

Agenda da 19ª rodada
05/08 (19h00) – Corinthians x Sport (Arena Corinthians)
05/08 (19h00) – Fluminense x Atlético-GO (Maracanã) 
06/08 (11h00) – Flamengo x Vitória (Luso Brasileiro)
06/08 (16h00) – Coritiba x Chapecoense (Couto Pereira)
06/08 (16h00) – Grêmio x Atlético-MG (Arena do Grêmio)
06/08 (16h00) – Bahia x São Paulo (Fonte Nova)
06/08 (16h00) – Cruzeiro x Botafogo (Mineirão)
06/08 (16h00) – Palmeiras x Atlético-PR (Allianz Parque)
06/08 (19h00) – Ponte Preta x Vasco (Moisés Lucarelli)
06/08 (19h00) – Avaí x Santos (Ressacada)

Histórico de Corinthians x Sport em São Paulo, pelo Brasileiro (13 jogos)
3 vitórias leoninas (1994, 1997 e 2007), 4 empates e 6 derrotas

Podcast – A análise da vitória do Náutico, do empate do Sport e da derrota do Santa

Na terça, pela 18ª rodada da Série B, duas vitórias dos visitantes nos jogos envolvendo os pernambucanos. Na Arena, pior para o tricolor, que tomou a virada. No Serra Dourada, melhor para o alvirrubro. Na quarta, defendendo o G6 na elite, o leão começou mal, tomando 2 gols em 13 minutos. Reagiu, mas teve que se contentar com o empate em casa. O 45 minutos comentou os três jogos em gravações exclusivas, nas questões técnica e tática, além de análises individuais. Ao todo, 127 minutos de podcast. Ouça!

01/08 – Vila Nova 0 x 1 Náutico (32 min)

01/08 – Santa Cruz 1 x 2 Paysandu (37 min)

02/08 – Sport 2 x 2 Fluminense (58 min)

Em noite de solidariedade, Sport larga mal, mas consegue empate com o Flu

Série A 2017, 18ª rodada: Sport 2 x 2 Fluminense. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Antes de a bola rolar, a noite foi marcada pela solidariedade da torcida rubro-negra sobre o drama vivido pelo técnico Abel Braga, que perdeu um filho no último sábado. Uma cena emocionante e que levou o comandante do Flu às lágrimas. Em campo, o seu time, completamente focado, justificou a vinda do profissional ao Recife, mesmo de luto. Aproveitando uma sucessão de erros defensivos do Sport, com (mais) uma inversão interceptada de Rithely, um escanteio sem sentido cedido por Durval e um posicionamento errado de Ronaldo Alves, o tricolor abriu dois gols de vantagem em apenas 13 minutos.

Numa Ilha do Retiro com quase 17 mil torcedores, o buraco já estava grande mesmo com pouca disputa. O time pernambucano nem havia começado mal, acelerando o jogo, mas se expôs e falhou muito. Esperava-se, então, uma reorganização, até pelo bom desempenho ofensivo no Brasileirão até aqui – e para isso contou com Lenis, muito bem, até cansar. No Fluminense, o contragolpe seria a maior arma, praticamente abdicando da posse de bola. O Sport chegou a ter 70% de posse, mas terminou com 64%, ainda elevado.

Série A 2017, 18ª rodada: Sport 2 x 2 Fluminense. Imagem: Sportv/reprodução

Assim como aconteceu contra o Palmeiras, também como mandante e também com o 0 x 2 no placar, o Sport abusou das bolas aéreas. Insistiu até o último lance, literalmente. Ao todo, o scout do Footstats aponta 57 x 11 em cruzamentos. Contudo, o time de Luxemburgo acertou apenas 19, um deles no primeiro gol, de André, incendiando a partida ainda na primeira etapa. Até o intervalo, o goleiro do time carioca, Júlio César, apareceria bem.

O time voltou do intervalo com o mesmo ímpeto e enfim chegou ao empate, aos 3 minutos. Patrick carregou a bola, saiu da marcação e encheu o pé, belo gol. Havia tempo de sobra para a virada e depois o cenário ficou mais propício, na expulsão de Orejuela. Só não havia mais gás. A conta da pressão no primeiro tempo chegou, com o time pregado, com uns sete nomes atuando mal, como Diego Souza, Everton, Rithely, os zagueiros etc. Pra completar, as peças acionadas, Oswaldo e Thomás, não ajudaram. A tal ponto de o excesso de cruzamentos, turbinado pela recomposição mal feita, ter deixado o jogo perigoso, com o Flu arrancando no fim e Magrão aparecendo. Embora tenha atuado melhor, o leão também falhou, com o 2 x 2 de bom tamanho.

Sport x Fluminense no Recife, pelo Brasileiro (17 jogos)
7 vitórias do Leão
7 empates
3 vitórias do Tricolor

Série A 2017, 18ª rodada: Sport 2 x 2 Fluminense. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Classificação da Série A 2017 – 17ª rodada

A classificação da 17ª rodada da Série A de 2017. Crédito: Superesportes

O leão marcou posição no G6 do Brasileirão, numa rodada em que os resultados ajudaram. No sábado, no Rio, o Botafogo vencia por 3 x 1 até os 39 do segundo tempo, mas tomou uma virada incrível do São Paulo. No domingo, no Mineirão, o Cruzeiro ficou num empate sem gols com o Vitória, que vinha de quatro derrotas seguidas. Na “Segunda Campeã”, o Vasco também tropeçou como mandante. E o próprio time pernambucano se ajudou. O Sport venceu o Bahia e derrubou um tabu de 28 anos na Fonte Nova.

A 17ª rodada só não foi finalizada na noite de segunda-feira devido a uma fatalidade, com a morte do filho do treinador do Fluminense, Abel Braga. Com isso, corretamente, a direção da CBF adiou Ponte x Flu, já remarcado para 9 de agosto, no mesmo local, o estádio Moisés Lucarelli.

Resultados da 17ª rodada
Botafogo 3 x 4 São Paulo
Palmeiras 2 x 0 Avaí
Chapecoense 1 x 2 Atlético-GO
Corinthians 1 x 1 Flamengo
Coritiba 0 x 2 Atlético-MG
Bahia 1 x 3 Sport
Ponte Preta x Fluminense (adiado)
Cruzeiro 0 x 0 Vitória
Grêmio 1 x 1 Santos
Vasco 0 x 1 Atlético-PR 

Balanço da 17ª rodada
1V dos mandantes (9 GP), 3E e 5V dos visitantes (14 GP)

Agenda da 18ª rodada
02/08 (19h30) – Sport x Fluminense (Ilha do Retiro)
02/08 (19h30) – Chapecoense x Bahia (Arena Condá)
02/08 (21h00) – Atlético-MG x Corinthians (Mineirão)
02/08 (21h00) – Vitória x Ponte Preta (Barradão)
02/08 (21h45) – Botafogo x Palmeiras (Nilton Santos)
02/08 (21h45) – Santos x Flamengo (Pacaembu)
02/08 (21h45) – Atlético-GO x Grêmio (Olímpico)
03/08 (19h30) – São Paulo x Coritiba (Morumbi)
03/08 (19h30) – Atlético-PR x Avaí (Arena da Baixada)
03/08 (20h00) – Vasco x Cruzeiro (Raulino de Oliveira) 

Histórico de Sport x Flu no Recife, pelo Brasileiro (16 jogos)
7 vitórias leoninas, 6 empates e 3 derrotas

As datas da 2ª fase da Sul-Americana

A Conmebol divulgou a tabela com a programação completa da segunda fase da Copa Sul-Americana de 2017, com seis clubes brasileiros envolvidos: Sport, Flamengo, Corinthians, Fluminense, Chapecoense e Ponte Preta.

O rubro-negro pernambucano jogará em duas quinta-feiras, ambas só com transmissão na tevê por assinatura. Ida em 6 de julho, na Ilha do Retiro, às 21h45, e volta em Sarandí, na Argentina, em 27 de julho, às 19h15.

Transmissões a definir: SporTV ou Fox Sports.

A tabela da 2ª fase da Copa Sul-Americana 2017. Crédito: Conmebol/site oficial

Sport x Arsenal na 2ª fase da Sula, com a definição no estádio de Julio Grondona

Sport x Arsenal de Sarandí, o confronto pela 2ª fase da Sul-Americana 2017. Arte: Cassio Zirpoli/DP

Dois anos após a partida no El Palacio, quando acabou eliminado pelo Huracán, o Sport volta à Argentina. No sorteio para a segunda fase da Copa Sul-Americana de 2017, o rubro-negro ficou na chave “O10″, onde enfrentará o Arsenal Fútbol Club. O clube é sediado em Sarandí, cidade de 60 mil habitantes no sul da região metropolitana de Buenos Aires. Com 60 anos de história, o clube conquistou as suas principais glórias nos últimos dez anos, com um título argentino (2012), uma Copa Argentina (2013) e uma Copa Sul-Americana. Isso mesmo. Em 2007, na segunda de suas seis participações, eliminou clubes como San Lorenzo e River Plate e ficou com a taça.

Hoje, o Arsenal vive um momento turbulento. Num campeonato nacional com 30 times, ocupa da 28ª posição a três rodadas do fim. Apesar da colocação, no país vizinho o rebaixamento é definido pelo “promedio”, com uma média de pontos nas últimas quatro temporadas. Nesta lista, o Arsenal está em 24º lugar, três posições acima do Z4. Na Sula, passou sem trabalho. Enquanto o leão só tirou o Danubio do Uruguai nos pênaltis, o Arsenal venceu os peruanos do Juan Aurich lá e lô, 2 x 0 e 6 x 1. Para conseguir avançar às oitavas, o Sport terá que buscar a vaga como visitante, no acanhado estádio Julio Grondona, sem o mesmo peso histórico da primeira viagem. Embora tenha capacidade oficial para 18 mil pessoas, aparenta nem a metade.

O nome da cancha é uma homenagem ao controverso ex-presidente da AFA (a CBF dos hermanos), fundador e primeiro presidente do Arsenal. Ficou lá 19 anos, até 1976. Pouco depois, assumiu a Asociación del Fútbol Argentino, por longos 35 anos, até a sua morte, em 2014, aos 83 anos.

Atualização: jogos em 06/07 (Recife, 21h45) e 27/07 (Sarandí, 19h15)

Estádio Julio Grondona, do Arsenal. Foto: Arsenal/site oficial

Pela participação em duas fases, o leão já soma 550 mil dólares em cotas, ou R$ 1,74 milhão. A vaga no próximo mata-mata vale mais US$ 375 mil (R$ 1,2 mi). Caso se classifique, todos os possíveis confrontos estão abaixo…

Até hoje, o Sport chegou no máximo às oitavas de final, em 2013 e 2015.

Obs. Na composição do chaveamento, cada duelo foi sorteado de O1 até O16. Os vencedores “levam” a numeração até a decisão, com o menor número em cada chave definindo a vantagem do mando de campo.

Confrontos da segunda fase da Sula (time à direita define em casa):

O1 – Racing x Independiente Medellín
O2 – Deportivo Cali x Junior
O3 – Palestino x Flamengo
O4 – Nacional Potosí x Estudiantes
O5 – Independiente x Deportes Iquique
O6 – Bolivar x LDU
O7 – Ponte Preta x Sol de América
O8 – Fuerza Amarilla x Santa Fe
O9 – Huracán x Libertad
O10 – Sport x Arsenal
O11 – Fluminense x Universidade Católica
O12 – Oriente Petrolero x Atlético Tucumán
O13 – Nacional x Olimpia
O14 – Defensa y Justicia x Chapecoense
O15 – Cerro Porteño x Boston River
O16 – Patriotas x Corinthians

Possíveis adversários do Sport na Copa Sul-Americana 2017:

2ª fase – Arsenal (ARG) 

Oitavas – Ponte Preta ou Sol de América (PAR) 

Quartas – Deportivo Cali (COL), Junior (COL), Cerro Porteño* (PAR) ou Boston River* (URU) 

Semifinal – Defensa y Justicia* (ARG), Chape*, Palestino (CHI), Flamengo, Fluminense*, Universidad Católica* (EQU), Bolívar (BOL) ou LDU (EQU) 

Final – Patriotas* (COL), Corinthians*, Racing (ARG), Independiente Medellín (COL), Huracán (ARG), Libertad (PAR), Fuerza Amarilla (EQU), Santa Fe (COL), Nacional* (PAR), Olimpia* (PAR), Nacional Potosí (BOL), Estudiantes (ARG), Oriente Petroleto* (BOL), Atlético Tucumán* (ARG), Independiente (ARG) ou Deportes Iquique (CHI) 

* O Sport jogaria a volta do confronto no Recife

Sorteio da 2ª fase da Copa Sul-Americana. Foto: Conmebol/site oficial

Sorteio da Sul-Americana com 2 potes dividindo 32 clubes. Fórmula secreta

Os 2 potes do sorteio ad Copa Sul-Americana de 2017. Crédito: Conmebol/divulgação

Faltando 24 horas para o sorteio da segunda fase da Copa Sul-Americana, em Luque, finalmente a Conmebol detalhou o formato, através do diretor de competições, Hugo Figueredo. Ao contrário da Libertadores, não havia qualquer critério no regulamento oficial da Sula 2017, conforme observado no blog. Pra variar, pois na primeira fase ocorreu o mesmo. Ou seja, a tal renovação na entidade é mais na embalagem que no conteúdo.

Dos 32 clubes, 22 se classificaram na 1ª fase, incluindo o Sport, e 10 vieram da Libertadores, com os terceiros colocados da fase de grupos e os melhores entre os eliminados na fase Pré. Para a formação do chaveamento definitivo do torneio, com cinco fases até a decisão, foram criados dois potes. No primeiro, os times da Liberta e os seis de melhor campanha no primeiro mata-mata da própria Sul-Americana. No segundo, os 16 restantes da Sula.

Aí, entra um problema grave sobre a não divulgação. O Sport, por exemplo, atuou em Montevidéu com um time reserva, imaginando a administração do 3 x 0 aplicado na Ilha. No sufoco, passou nos pênaltis. Contudo, ninguém sabia que uma eventual vitória lá (com Ronaldo Alves, Rithely e Diego Souza poupados) deixaria o time no pote 1. Fica o recado para 2018…

Pote 1
Estudiantes, Tucumán, Flamengo, Chapecoense, Iquique, Independiente Medellín, Santa Fe, Junior, Libertad, Olimpia, Sol de América, Arsenal, Universidad Católica (Equador), Corinthians, Boston River e LDU

Pote 2
Cerro Porteño, Racing, Independiente, Oriente Petrolero, Potosí, Huracán, Fluminense, Fuerza Amarilla, Sport, Nacional (Paraguai), Deportivo Cali, Bolívar, Palestino, Patriotas, Ponte Preta e Defensa y Justicia.

Os clubes dos pote 1 definem o confronto em casa nesta fase. No entanto, no sorteio dos 16 confrontos serão definidas as nomenclaturas de cada duelo, de O1 até 016. Os vencedores irão “levar” a numeração até a decisão, pois o menor número em cada chave definirá a vantagem do mando de campo.

Ex. Embora na 2ª fase já seja certo que o Sport jogará a volta como visitante, o Sport poderia ser “O1″ e definir as fases seguintes sempre em casa.

Com Fla-Flu na TV aberta em vez do Trio de Ferro, Ibope no Recife cai do 1º ao 12º

Carioca 2017, final: Fluminense 0 x 1 Flamengo. Crédito: Rede Globo/reprodução

Em um revezamento entre Estadual, Nordestão e Copa do Brasil, o futebol pernambucano vinha sendo quase onipresente na Globo Nordeste. Saiu da grade apenas em casos excepcionais, como na tarde de 30 de abril. Com os direitos de exibição só do jogo de volta da semifinal entre Santa e Sport, pela Lampions, a emissora acabou transmitindo o Fla-Flu no domingo. E o primeiro jogo da final carioca registrou 17,8 pontos na tevê aberta no Grande Recife, segundo o Kantar Ibope Media.

Com esse dado, a capital pernambucana ficou apenas na 12ª colocação entre as 14 regiões metropolitanas mensuradas pelo instituto entre as que exibiram competições estaduais. E ainda vale a ressalva que Remo x Paysandu, em Belém, passou na TV Cultura, concorrência que não existiu no Recife, com apenas um jogo ao vivo em sinal aberto. Pois é. O modesto cenário se torna pior numa comparação com o desempenho recifense nos dois domingos anteriores, quando as semifinais do Campeonato Pernambucano lideraram no país em termos de audiência média por minuto, com dois clássicos entre Sport e Náutico (32,4 e 33,4 pontos).

Em números absolutos, a quantidade de telespectadores na capital caiu de 811 mil para 432 mil pessoas sintonizadas, ou 46,7% a menos em uma semana, considerando jogos no mesmo horário – aliás, entre os dados revelados, foi o pior índice na cidade em 2017. Ah, quatro dias antes do clássico carioca, Botafogo 2 x 1 Sport, direto do Engenhão, teve 32,2 pontos. Nota-se que o interesse local é uma “ilha de resistência” no país…

As audiências (TV aberta) do futebol nas regiões metropolitanas em 30/04
36,2 – Ponte Preta 0 x 3 Corinthians (Campinas)
33,6 – Fluminense 0 x 1 Flamengo (Rio de Janeiro)
30,7 – Cruzeiro 0 x 0 Atlético-MG (Belo Horizonte)
29,0 – Internacional 2 x 2 Novo Hamburgo (Porto Alegre)
29,0 – Fluminense 0 x 1 Flamengo (Manaus)
26,7 – Ponte Preta 0 x 3 Corinthians (São Paulo)
23,8 – Vila Nova 0 x 3 Goiás (Goiânia)
23,6 – Avaí 0 x 1 Chapecoense (Florianópolis)
23,6 – Ferroviário 0 x 1 Ceará (Fortaleza)
22,1 – Fluminense 0 x 1 Flamengo (Vitória)
18,9 – Ponte Preta 0 x 3 Corinthians (Curitiba)
17,8 – Fluminense 0 x 1 Flamengo (Recife)
15,6 – Fluminense 0 x 1 Flamengo (Brasília)
13,6 – Fluminense 0 x 1 Flamengo (Belém)

As maiores audiências do Recife nos fins de semana em 2017* (até 30/04)
33,4 – Náutico 1 x 1 Sport (Estadual, 23/04)
33,0 – Sport 1 x 1 Santa Cruz (Estadual, 26/03)
32,4 – Sport 3 x 2 Náutico (Estadual, 16/04)
31,0 – Santa Cruz 1 x 1 Sport (Estadual, 18/02)**
26,2 – Náutico 1 x 0 Santa Cruz (Nordestão, 12/03)
23,6 – Salgueiro 0 x 1 Santa Cruz (Estadual, 05/03)
23,5 – Central 1 x 3 Sport (Estadual, 09/04)
17,8 – Fluminense 0 x 1 Flamengo (Carioca, 30/04)

* Entre os jogos divulgados pelo Ibope e pela Globo
** Único jogo disputado no sábado, por causa do carnaval

As finais dos campeonatos estaduais de 2017, com clubes de 0 a 53 títulos

Campeonatos estaduais de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul; Paraná, Pernambuco, Bahia, Ceará e

Os principais campeonatos estaduais do país estão chegando ao fim, com as finais já definidas de norte a sul. De acordo com o calendário oficial da CBF, os torneios devem terminar até 7 de maio, com algumas exceções, como o campeonato amapaense, que só começa no segundo semestre devido ao tempo chuvoso no início do ano, inviabilizando o futebol. 

Em 2017, alguns clássicos tradicionais se repetem, como o Fla-Flu, o Ba-Vi e o Atletiba, mas também houve espaço para surpresas, como o Novo Hamburgo, time de melhor campanha na primeira fase gaúcha. Na semi, eliminou o Grêmio. O clube jamais foi campeão, somando quatro vices, o último há 65 anos! Em Pernambuco, o Salgueiro viveu roteiro semelhante, despachando o Santa Cruz no mata-mata e chegando pela segunda vez à decisão, em busca da taça ainda inédita no interior.

Abaixo, as 18 finais já consolidadas. Sete clubes jamais ergueram o troféu, incluindo a Ponte Preta, de 117 anos. No futebol capixaba a final já garante um campeão inédito. Naturalmente, há quem tenha bastante experiência em triunfos locais, como ABC, Bahia e Paysandu, os três maiores campeões estaduais. No Pará, aliás, está a final de maior concentração, com 90 taças.

Palpite para os campeões? No fim do post, os pitacos do blog…

As finais estaduais (entre parênteses, o nº de títulos):
AL – CSA (37) x (29) CRB
BA – Vitória (28) x (46) Bahia
CE – Ceará (43) x (9) Ferroviário
DF – Brasiliense (8) x (2) Ceilândia
ES – Atlético-ES (0) x (0) Doze
MG – Atlético-MG (43) x (37) Cruzeiro
MT – Sinop (3) x (6) Cuiabá
MS – Novo (0) x (1) Corumbaense
PA – Remo (44) x (46) Paysandu
PB – Botafogo (27) x (15) Treze
PE – Salgueiro (0) x (40) Sport
PR – Coritiba (37) x (23) Atlético-PR
RJ – Flamengo (33) x (31) Fluminense
RN – ABC (53) x (0) Globo
RS – Novo Hamburgo (0) x (45) Internacional
SC – Chapecoense (5) x (16) Avaí
SE – Itabaiana (10) x (20) Confiança
SP – Corinthians (27) x (0) Ponte Preta

Pitaco: CSA, Vitória, Ceará, Brasiliense, Doze, Cruzeiro, Sinop, Novo, Paysandu, Botafogo, Sport, Atlético-PR, Flamengo, ABC, Internacional, Chapecoense, Itabaiana e Ponte Preta.

Confira a lista com os 71 maiores campeões estaduais do país aqui.