Com gol de falta de Anderson Salles, Santa vence em Itabaiana pelas quartas

Nordestão 2017, quartas de final: Itabaiana 0 x 1 Santa Cruz. Foto: Rodrigo Baltar/Santa Cruz

O Santa Cruz traz ao Recife a vantagem do empate para avançar à semifinal da Copa do Nordeste de 2017. Em busca do bi, os corais venceram a Itabaiana no interior sergipano por 1 x 0. Três dias após o clássico na Ilha, quando atuou com os reservas, a força máxima, exceção feita ao machucado Léo Costa. No entanto, a proposta foi semelhante. O futebol segue focado na marcação, tentando esticar bolas a Pitbull, isolado e obrigado à disputa física. Ainda que tenha tentado controlar o jogo, o tricolor criou muito pouco. Então, entrou em ação uma arma (calibrada) em mata-matas, a bola parada.

Com o zagueiro Anderson Salles mostrando uma precisão incrível, a falta sofrida por Tiago Costa aos 19 minutos, na entrada da área, já animou a torcida coral, diante da tevê e presente no estádio Etelvino Mendonça, incluindo Carlinhos Bala. Salles justificou a expectativa e mandou no ângulo direito do goleiro. Foi o 3º gol de falta do jogador desde a sua chegada – acertando ainda duas bolas no travessão nesta passagem.

Nordestão 2017, quartas de final: Itabaiana 0 x 1 Santa Cruz. Crédito: Esporte Interativo/reprodução

É verdade que a Itabaiana quase empatou no minuto seguinte, com André Beleza exigindo uma ótima defesa de Júlio César. Depois, apenas bolas alçadas e finalizações de longe, sem tanto perigo. Após o intervalo, sem mudanças, o mandante se lançou bastante ao ataque. Camisa 10, André Beleza apareceu outra vez logo na retomada, acertando a trave. Bastou para o técnico Vinícius Eutrópio reforçar ainda mais a contenção, com a entrada do volante Wellington Cézar no lugar do atacante Éverton Santos.

Àquela altura, 15 minutos, a Itabaiana havia finalizado muito mais (10 x 4). Porém, aquela troca faria o tricolor dar campo ao adversário. Em tese. Errando bastante e já com sinais de cansaço, o clube sergipano acabou caindo na armadilha, com o jogo travado. Quanto ao Santa, satisfeito, apenas um contragolpe. Um chute do lateral Vítor, raspando a trave. Para quem praticamente abdicou do ataque, a vitória foi excelente. Agora, é confirmar a vaga no Arruda, às 18h15 de sábado. Saindo para o jogo ou precavido?

Nordestão 2017, quartas de final: Itabaiana 0 x 1 Santa Cruz. Foto: Wendell Rezende/Itabaiana/instagram (@wendellrezende e @itabaianaoficial)

Clássico das Multidões na Ilha tem maior audiência do Ibope em 26/03: 33 pontos

Pernambucano 2017, 8ª rodada: Sport 1 x 1 Santa Cruz. Foto: Rede Globo/reprodução

O empate em 1 x 1 entre Sport e Santa Cruz, na Ilha do Retiro, registrou a maior audiência média do Brasil em 26 de março. O horário das 16h no domingo foi reservado aos campeonatos estaduais país afora, em todos os casos através da Rede Globo e suas afiliadas. Segundo dados do Kantar Ibope, que mensura a audiência televisiva nas 15 principais regiões metropolitanas, incluindo Recife, Salvador e Fortaleza, o Clássico das Multidões teve 33 pontos. Isso corresponde a 801.570 telespectadores.

Foi a maior audiência do Campeonato Pernambucano de 2017, superando justamente o primeiro confronto entre rubro-negros e tricolores, no Arruda, com 31 pontos e 753 mil pessoas sintonizadas na partida. Em termos absolutos, naturalmente a audiência do clássico paulista foi superior. Afinal, a Grande São Paulo tem uma população cinco vezes maior que a do Grande Recife (20 mi x 4 mi). Ou seja, foram mais de 4 milhões de telespectadores.

Porém, a medição clássica na televisão aponta o duelo pernambucano à frente nos dez jogos exibidos entre os mercados estudados pelo instituto.

E o jogo, esvaziado, não valia quase nada em termos de classificação…

Pontos no Ibope por Região Metropolitana em 26/03
33,0 – Sport 1 x 1 Santa Cruz (Recife)
27,4 – São José 1 x 2 Internacional (Porto Alegre)
25,7 – São Paulo 1 x 1 Corinthians (São Paulo)
24,0 – Atlético-MG 2 x 0 URT (Belo Horizonte)
20,9 – Chapecoense 2 x 0 Avaí (Florianópolis)
20,5 – Vila Nova 0 x 0 Goiás (Goiânia)
20,0 – Bangu 0 x 2 Botafogo (Rio de Janeiro)
19,2 – Flamengo-BA 0 x 0 Bahia (Salvador)
16,8 – Horizonte (2) 1 x 1 (4) Ferroviário (Fortaleza)
14,4 – Toledo 0 x 5 Paraná (Curitiba)

Maiores audiências do futebol pernambucano em 2017 (até 26/03)
33,0 – Sport 1 x 1 Santa Cruz (Estadual, 26/03)
31,0 – Santa Cruz 1 x 1 Sport (Estadual, 18/02)
27,6 – Boavista 0 x 3 Sport (Copa do Brasil, 08/03)
26,4 – Sport 1 x 0 Boavista (Copa do Brasil, 15/03)
26,2 – Náutico 1 x 0 Santa Cruz (Nordestão, 12/03)
23,6 – Salgueiro 0 x 1 Santa Cruz (Estadual, 05/03)
21,4 – Sport 1 x 1 Náutico (Estadual, 01/03)

Diego Souza como Embaixador do Sport na Seleção, com a ajuda de Neymar

Diego Souza na concentração da Seleção Brasileira. Foto: Diego Souza/twitter (@DiegoSouzaDS87)

Convocado para dois jogos pelas Eliminatórias da Copa de 2018, Diego Souza entrou em campo nas duas partidas, mas em apenas onze minutos. À parte disto, esteve com a força máxima do Brasil, exceção feita ao lesionado Gabriel Jesus. Na concentração, na resenha com astros de Barça e Real, o meia do Sport (centroavante para Tite) seguiu o papel de “Embaixador de 87″.

Além de um vídeo exclusivo gravado para os torcedores rubro-negros da embaixada Leões de Sampa, ainda distribuiu camisas oficiais do Leão, enviadas pelo clube, aos colegas mais próximos na Seleção Brasileira. Na publicação em seu perfil no twitter, posou ao lado de Thiago Silva (PSG), Neymar (Barcelona), Paulinho (Guangzhou Evergrande) e Marcelo (Real Madrid), com o número “87″ bem visível através do camisa 10 da canarinha.

Na legenda: “Voltando pro Recife com novos reforços pro meu Leão”

Há dois dias, o blog havia postado sobre a visibilidade de Diego Souza, a partir do rendimento técnico na Seleção. Porém, esta nova visibilidade, em termos de marketing propriamente dito, segue grande, com o atleta alinhado ao Sport. Tal representatividade é importante. Daí, o Embaixador