Podcast – A análise do empate do Sport e das derrotas de Santa Cruz e Náutico

Os técnicos Givanildo Oliveira (Santa 1 x 2 Criciúma, Peu Ricardo/DP), Roberto Fernandes (América 1 x 0 Náutico, Juarez Rodrigues/EM/D.A press) e Luxemburgo (Sport 0 x 0 Ponte, Peu Ricardo/DP)

Nenhuma vitória pernambucana na largada do returno das Séries A e B do Brasileiro de 2017. Na segundona, o tricolor perdeu a quarta consecutiva e o alvirrubro caiu diante do líder. Na elite, no domingo, o leão perdeu a chance de fazer gordura no G6, ficando num empate sem gols na Ilha. O 45 minutos comentou os três jogos em gravações exclusivas, nas questões técnica e tática, além de análises individuais. Ao todo, 87 minutos de podcast. Ouça!

08/08 – Santa Cruz 1 x 2 Criciúma (30 min)

11/08 – América-MG 1 x 0 Náutico (22 min)

13/08 – Sport 0 x 0 Ponte Preta (35 min)

Classificação da Série B 2017 – 20ª rodada

A classificação da 10ª rodada da Série B de 2017. Crédito: Superesporte2

Na largada do returno, duas derrotas pernambucanas. Logo no primeiro jogo, na terça-feira, o tricolor perdeu de virada no Arruda, chegando a quatro derrotas consecutivas no Brasileiro. O Santa só não entrou no Z4 porque o Figueira tropeçou em casa, com a angústia durante até os 48 minutos do segundo tempo desta parte, com o atacante catarinense perdendo o gol da virada dentro da pequena área. Na sexta-feiro, um duelo entre líder e lanterna. E deu a lógica. O alvirrubro entrou retrancado, mas perdeu no Independência. Ao timbu, pelo menos a diferença em relação à 16ª colocação, ocupada pelo rival, se manteve em nove pontos.

Resultados da 20ª rodada
Santa Cruz 1 x 2 Criciúma
Luverdense 1 x 0 Juventude
Brasil 1 x 0 Guarani
Vila Nova 1 x 0 Boa
América 1 x 0 Náutico
Ceará 1 x 0 CRB
Internacional 3 x 1 Londrina
Paraná 1 x 0 ABC
Figueirense 1 x 1 Goiás
Oeste 1 x 3 Paysandu 

Balanço da 20ª rodada
7V dos mandantes (12 GP), 1E e 2V dos visitantes (7 GP) 

Agenda da 21ª rodada
15/08 (19h15) – Londrina x Brasil (Estádio do Café)
15/08 (21h30) – Náutico x Figueirense (Arena Pernambuco)
18/08 (19h15) – Juventude x Vila Nova (Alfredo Jaconi)
18/08 (20h30) – Criciúma x Oeste (Heriberto Hulse)
18/08 (21h30) – Goiás x América (Olímpico)
19/08 (16h30) – Guarani x Santa Cruz (Brinco de Ouro)
19/08 (16h30) – CRB x Luverdense (Rei Pelé)
19/08 (16h30) – Boa x Ceará (Dilzon Melo)
19/08 (16h30) – ABC x Internacional (Frasqueirão)
19/08 (19h00) – Paysandu x Paraná (Mangueirão)

Em jogo de poucas chances, o Náutico perde do líder América no Independência

Série B 2017, 20ª rodada: América-MG x Náutico. Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

Em um turno disputado, o líder América e o lanterna Náutico acabaram separados por 22 pontos. Curiosamente, no encontro, logo na abertura do Brasileiro, um empate sem gols na Arena Pernambuco de portões fechados. Largando no returno, agora numa arena mineira, o esvaziado Independência, outro jogo equilibrado, de forma até surpreendente. Não porque o Náutico conseguiu pressionar o mandante ou neutralizar as suas jogadas, mas, na visão do blog, devido a uma atuação pobre do Coelho.

O time mineiro atuou sem aceleração, sem variação de jogadas, embora tenha sido obediente taticamente. Não se expôs, tentando quebrar a defesa timbu em jogadas mais trabalhadas – no número de passes, 375 x 190 segundo o Footstats. Talvez confiante demais, com o resultado de 1 x 0 dando razão no fim das contas. Com duas vitórias seguidas até então, o Náutico encarava a partida como “bônus”, devido à esperada disparidade técnica. Tanto que Roberto Fernandes fechou o time, trabalhando na hipótese de um empate.

Série B 2017, 20ª rodada: América-MG x Náutico. Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

O gol sofrido aos 40 minutos de jogo, com Hugo Almeida concluindo uma boa trama diante de uma zaga povoada, não injetou uma reação no visitante. Num segundo tempo quase sem finalizações, de ambos os lados, o Náutico abusou da bola aérea, com 23 cruzamentos e 49 (!) lançamentos. Sem resultado. Basta dizer que das 6 finalizações ao longo da noite, nenhuma foi efetiva. Se o jogo contra o líder era um “descarte”, na próxima terça, em casa, contra o Figueirense, é decisão. Espera-se mais organização, com a bola no chão…

O lanterna da Série B após 20 rodadas (e a situação após a 38ª)
2006 – 15 pontos, Remo (12º, 46 pts)
2007 – 17 pontos, Ituano (20º, 33 pts)
2008 – 12 pontos, CRB (20º, 24 pts)
2009 – 17 pontos, Campinense (19º, 37 pts)
2010 – 15 pontos, Ipatinga (19º, 41 pts)
2011 – 9 pontos, Duque de Caxias (20º, 17 pts)
2012 – 10 pontos, Barueri (20º, 30 pts)
2013 – 14 pontos, ABC (14º, 46 pts)
2014 – 14 pontos, Vila Nova (19º, 32 pts)
2015 – 17 pontos, Mogi Mirim (20º, 23 pts)
2016 – 14 pontos, Sampaio Corrêa (20º, 27 pts)
2017 – 14 pontos, Náutico

Série B 2017, 20ª rodada: América-MG x Náutico. Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

Classificação da Série B 2017 – 19ª rodada

A classificação da 19ª rodada da Série B de 2017. Crédito: Superesportes

O primeiro turno da Série B só foi encerrado na noite de segunda-feira, data incomum na competição, devido a um ajuste de programação na televisão. Como a “Segunda Campeã”, faixa no Sportv, ficou vaga pela mudança na Série A, o duelo entre Londrina e Vila foi remarcado para o horário.

Os times pernambucanos já haviam entrado em campo bem antes disso. Na sexta-feira, o Náutico venceu a primeira na Arena Pernambuco. Ainda na lanterna, o timbu reduziu em um ponto a distância em relação ao 16º lugar, o primeiro fora do Z4. De 10 para 9 pontos. No sábado, lá no interior gaúcho, o Santa Cruz perdeu a terceira seguida e caiu novamente na tabela, encerrando a 19ª rodada na 16ª colocação, justamente a “atual meta” do rival alvirrubro. O sonho do acesso no Arruda vai dando lugar a uma briga contra o descenso – hoje, encontra-se a oito pontos de distância do G4. Ainda há metade do Campeonato Brasileiro pela frente para mudar esta visão. É possível?

Com América Mineiro e Inter começando a deslanchar, o G4 já virou G2?

Resultados da 19ª rodada
Criciúma 1 x 2 Brasil
Náutico 1 x 0 Luverdense
Goiás 0 x 2 Oeste
CRB 2 x 1 América
ABC 0 x 1 Ceará
Guarani 0 x 2 Internacional
Juventude 2 x 1 Santa Cruz
Boa 2 x 1 Paraná
Paysandu 0 x 1 Figueirense
Londrina 0 x 1 Vila Nova 

Balanço da 19ª rodada
4V dos mandantes (8 GP), nenhum empate e 6V dos visitantes (12 GP)

Agenda da 20ª rodada
08/08 (19h15) – Santa Cruz x Criciúma (Arruda)
08/08 (21h30) – Luverdense x Juventude (Passo das Emas)
11/08 (19h15) – Brasil x Guarani (Bento Freitas)
11/08 (20h30) – Vila Nova x Boa (Serra Dourada)
11/08 (21h30) – América x Náutico (Independência)
12/08 (16h30) – Ceará x CRB (Castelão)
12/08 (16h30) – Paraná x ABC (Durival Britto)
12/08 (16h30) – Internacional x Londrina (Beira-Rio)
12/08 (19h00) – Oeste x Paysandu (Arena Barueri)
12/08 (19h00) – Figueirense x Goiás (Orlando Scarpelli)

Podcast – Empate do Sport e derrotas de Náutico e Santa Cruz no Brasileiro

Na 9ª rodada das Séries A e B, nenhuma vitória do Trio de Ferro. Na terça-feira, duas derrotas. Na Arena, o alvirrubro buscou o empate duas vezes, mas tomou o terceiro gol. No Independência, faltou fome de gol ao tricolor. Na noite seguinte, no mesmo estádio mineiro, um jogo bem mais movimentado, com o primeiro ponto do leão como visitante na elite deste ano. O podcast 45 minutos analisou as três partidas em gravações exclusivas, tanto na questão técnica quanto tática, além de análises individuais. Ouça!

20/06 – Náutico 2 x 3 Goiás (35 min)

20/06 – América-MG 1 x 0 Santa Cruz (26 min)

21/06 – Atlético-MG 2 x 2 Sport (34 min)

Sem ímpeto ofensivo, Santa Cruz perde do América no Independência e sai do G4

Série B 2017, 9ª rodada: América-MG x Santa Cruz. Foto: Juarez Rodrigues/EM

A falta de ímpeto ofensivo custou o G4 ao Santa no Independência. Embora seja preciso ressalvar a sequência da tabela, com Ceará, Inter, América e Figueira, clubes de força nesta Série B, com o tricolor começando bem o roteiro, com quatro pontos. Na capital mineira, o técnico Adriano Teixeira repetiu a formação do sábado. Léo Lima e Primão no meio, reforçando a articulação com o trio de ataque, tendo Pitbull ainda no lugar do vetado Ricardo Bueno. Não bastou. Num jogo parelho, não houve diálogo ofensivo.

O tricolor chegou pouco à frente, com duas finalizações com algum perigo. O empate até seria insuficiente para manter o clube na zona de classificação à elite, mas daria continuidade aos pontos conquistados como visitante. Em uma atuação relativamente tranquila, quase flertando com a apatia, o time acabou penalizado aos 33 minutos do segundo tempo, numa boa jogada individual do jovem camisa 10 do Coelho, Matheuzinho. Passou por um marcador na entrada da área, puxou pra perna boa e mandou no canto de Júlio César.

Numa noite sem inspiração, o tento foi quase a sentença para o resultado final. E se passou perto de mudar algo, foi na própria barra coral, com o América Mineiro explorando os contragolpes. Nem precisou, com o 1 x 0 deixando o clube com os mesmos 13 pontos do Santa Cruz – que term uma vitória a mais, 4 x 3. Sábado, mantendo o embalo de rodadas da Segundona, o time volta a campo na Arena Pernambuco, cumprindo o primeiro dos cinco jogos acertados com o governo do estado e poupando o Arruda. Em BH, o gramado também foi favorável. O time, nem tanto.

Série B 2017, 9ª rodada: América-MG x Santa Cruz. Foto: Juarez Rodrigues/EM

Classificação da Série B 2017 – 4ª rodada

A classificação da 4ª rodada da Série B de 2017. Crédito: Superesportes

Os clubes pernambucanos vivem situações antagônicas no Brasileiro. Apesar de ainda estamos no início da competição, com quatro rodadas disputados, as situações não podem ser tratadas como pontos fora da curva. Em Pelotas, na terça, o Náutico perdeu do Brasil, no terceiro revés consecutivo. No complemento da rodada, com o empate do Criciúma, o timbu acabou ficando com a lanterna. Também no sábado, no Arruda, o Santa venceu o ABC e subiu do 6º para o 2º lugar. A vice-liderança apesar das críticas ao trabalho de Eutrópio, com vitórias no limite. Entretanto, enquanto o alvirrubro perdeu peças importantes para esta Série B, como o meia Marco Antônio, o tricolor se reforçou, com Ricardo Bueno puxando a vila.

Obs. O Papão é o único que não sofreu gols e o Timbu o único que não marcou.

Resultados da 4ª rodada
Paraná 2 x 0 Goiás
Figueirense 0 x 2 Boa
Brasil 2 x 0 Náutico
América 0 x 2 Paysandu
Oeste 2 x 0 CRB
Ceará 1 x 0 Londrina
Santa Cruz 2 x 1 ABC
Vila Nova 3 x 1 Guarani
Luverdense 0 x 0 Criciúma
Internacional 1 x 1 Juventude 

Balanço da 4ª rodada
6V dos mandantes (13 GP), 2E e 2V dos visitantes (7 GP)

Agenda da 5ª rodada
06/06 (19h15) – ABC x Paysandu (Frasqueirão)
06/06 (19h15) – Guarani x Boa (Brinco de Ouro)
06/06 (19h15) – Juventude x Criciúma (Alfredo Jaconi)
06/06 (20h30) – Náutico x Oeste (Arena Pernambuco)
06/06 (20h30) – Figueirense x Internacional (Orlando Scarpelli)
06/06 (20h30) – Goiás x Santa Cruz (Serra Dourada)
06/06 (20h30) – Londrina x Paraná (Estádio do Café)
06/06 (21h30) – América x Ceará (Independência)
06/06 (21h30) – Luverdense x Vila Nova (Arena Pantanal)
06/06 (21h30) – CRB x Brasil (Rei Pelé)

Sem torcida na Arena, Náutico inicia Série B remendado e com empate com América

Série B 2017, 1ª rodada: Náutico 0x0 América-MG. Foto: América-MG/site oficial

O Náutico bateu na trave nos últimos dois anos, terminando a Série B em 5º lugar. A frustração em 2016 passou do ponto, com invasão de campo e a consequente punição do STJD, com a arena de portões fechadas na estreia da nova participação. Numa semana intensa, com troca de técnico e saída de jogadores importantes, o alvirrubro encarou o América Mineiro, rebaixado da elite, mas com superávit de R$ 10 milhões – comparativo importante, uma vez que o time pernambucano vem se afundando em dívidas.

Num cenário tão adverso, com Waldemar Lemos escalando seis jogadores da base, o Náutico empatou em 0 x 0. Por mais que Erick seja o ponto alto do CT, a sua maturidade para resolver está longe. Portanto, um pontinho aceitável nesta primeira rodada, intercalada a outra frente importante, a disputa contra o Santa Cruz pela terceira vaga do estado no Nordestão, já na próxima terça.

A disposição, praticamente a única exigência do novo técnico devido ao tempo escasso e à clara limitação técnica, pode ser um sinal, mas a reestruturação do elenco é necessária – sabe-se lá como, com o caixa vazio. A caminhada do Náutico começou nebulosa, sob poucos olhares… E será longa.

Série B 2017, 1ª rodada: Náutico 0x0 América-MG. Foto: América-MG/site oficial

Náutico acerta renovação de patrocínio com a Caixa, com até R$ 3,7 milhões

Camisa do Náutico com a Caixa em 2017. Foto: Náutico/instagram (@nauticope)

O Náutico passou a estampar a marca da Caixa Econômica Federal na área nobre de seu uniforme em setembro de 2016. Na ocasião, o alvirrubro tornou-se o 17º clube patrocinado pela instituição bancária. Contudo, o contrato foi curto, de apenas quatro meses, com aproximadamente R$ 300 mil mensais. Agora, um novo acordo com a Caixa. Duradouro. O extrato saiu no Diário Oficial da União (abaixo), com aporte de até R$ 3,7 milhões em 2017. Porém, o valor considera possíveis bonificações, como R$ 500 mil pela Série B e Copa do Brasil e R$ 300 mil pelo Nordestão, no novo modelo adotado pelo banco. Logo, 2,4 mi líquidos.

A Caixa deve seguir como a maior patrocinadora do futebol brasileiro. Em 2016 o banco patrocinou 21 clubes, com períodos de 2 a 12 meses. Nesta temporada, ainda que as equipes mantenham a marca “master”, o anúncio oficial vem a conta-gotas. Com as certidões negativas regularizadas (exigência da Caixa), o Náutico é apenas o 9º confirmado, o terceiro nordestino. Também na segundona, o Ceará receberá no máximo R$ 3,4 mi, uma vez que ficou de fora da Lampions.

Contratos já publicados no Diário Oficial: Flamengo (até R$ 30 mi, somando bonificação por títulos), Atlético-MG (até 16 mi), Cruzeiro (até 12,5 mi), Náutico (até 3,7 mi), Ceará (até 3,4 mi), Figueirense (até 3,4 mi), Paysandu (até 3,2 mi), América-MG (até 3,0 mi) e CRB (até 1,5 mi)

Próximos nordestinos na lista: Sport e Vitória

Registro do Diário Oficial da União sobre o patrocínio do Náutico com a Caixa em 2017

Sport empata com América em BH e só no domingo saberá a pressão da 38ª rodada

Série A 2016, 37ª rodada: América-MG 2 x 2 Sport. Foto: Rogério Clemente/EM/D.A Press

Após golear o Grêmio em Porto Alegre, o Sport praticamente assegurou a permanência na Série A. Bastava vencer 1 dos 4 jogos restantes, “simples”. Contra o Cruzeiro, na Ilha, derrota. Contra o Atlético-PR, nada de futebol no campo sintético de Curitiba. Na terceira chance, diante do já rebaixado América, um frustrante empate, que, matematicamente, pouco acrescentou. O resultado, aliás, trouxe o Inter para o jogo. E por este motivo este texto tem uma vida útil curta, dependendo do resultado no Beira-Rio. A peleja entre Inter e Cruzeiro deve terminar por volta das 18h de domingo, no horário recifense. Caso o Colorado tropece, o Leão estará garantido no Brasileirão pela 4ª vez seguida.

Por outro lado, se o Internacional voltar a vencer, o jogo final dos rubro-negros, contra o Figueirense, que figurava como cumprimento de tabela, torna-se uma decisão. Considerando o pior lado – afinal, caso se garanta por antecipação, pouco importará o desempenho na 38ª rodada -, voltemos ao futebol praticado no Independência. Lá, esperava-se um Sport disposto a se impor diante do mandante, já fragilizado. O gol marcado logo aos 11 minutos, com Renê roubando a bola e servindo Rodney Wallace (quase sem ângulo na finalização), foi um disfarce. Afinal, o Coelho já mandara uma no travessão e àquela altura o time pernambucano estava longe de ser soberano. Mas ficou em vantagem e teve o momento favorável para definir logo. Não o fez, seguindo num ritmo muito abaixo para quem ainda briga contra o descenso. No meio-campo, Ronaldo seguiu burocrático e, pior, Rithely foi muito mal (e ele é um termômetro do time)

Atuando com quatro laterais (dois tradicionais e dois pontas), o time também poderia ter usado mais as descidas rápidas, aproveitando o espaço do América, que teria que se expor. Não usou bem a formação. No segundo tempo, tomou a virada em vinte minutos. O Sport só ganhou sobrevida após a expulsão de Makton, aos 23 minutos. Aos 34, empatou com Ronaldo Alves, adiantado no momento do cruzamento de Diego Souza. E a partir daí, com o 2 x 2, não teve mais jogo. O alviverde, inflado ou não por uma mala branca, fez tudo para segurar o resultado, mostrando uma instigação de fazer inveja à torcida leonina presente, que esperava o mesmo do seu time. E que, caso o domingo não ajude, irá cobrar dentro de uma semana, numa decisão não programada…

Série A 2016, 37ª rodada: América-MG 2 x 2 Sport. Foto: Rogério Clemente/EM/D.A Press