O calendário do futebol pernambucano até 31/05, com 25 jogos em 6 torneios

Fórmula

Com o Sport disputando quatro torneios oficiais simultaneamente, o calendário de 2017 foi asfixiado. E olhe que o rubro-negro está na verdade em cinco torneios, com o Brasileirão começando após o fim do Estadual. Obviamente, tamanha agenda não é culpa do clube, que conquistou as classificações no campo. Entretanto, o desempenho mostrou a fragilidade da agenda programada pela FPF e pela CBF, sem datas vagas para casos do tipo.

Por isso, a tabela das oitavas de final da Copa do Brasil acabou refletindo nas fases decisivas da Copa do Nordeste e do Campeonato Pernambucano, com mudanças de datas e consequências inclusive nos rivais. A semifinal das multidões no regional, que começaria em 26 de abril, foi adiada para o sábado, com a data original sendo preenchida por Botafogo x Sport. A volta? Até a publicação deste post, seguia sem data, mas Constantino Júnior, vice-presidente coral, adiantou a terça-feira como dia possível. Ou seja, ida e volta em horários alternativos, sem tevê aberta e com públicos comprometidos.

O blog compilou todas as datas marcadas (e anunciadas). Analisando com cuidado, é difícil imaginar que a tabela não seja flexibilizada até junho.

A seguir, a tabela geral, com jogos separados em intervalos de 48 horas ou até menos. Lembrando que isso já aconteceu nesta temporada, com o Sport jogando duas partidas em menos de 26 horas, com o Nordestão no domingo e o Estadual na segunda. Caso aquele cenário não tivesse ocorrido (com o Sub 20 atuando no torneio local), a bola de neve estaria ainda maior…

Agenda atualizada em 24/04

Tabela geral (25 jogos)
22/04 – Santa Cruz x Salgueiro (Estadual, semifinal, volta)
23/04 – Náutico x Sport (Estadual, semifinal, volta)
26/04 – Botafogo x Sport (Copa do Brasil, oitavas, ida)
29/04 – Sport x Santa Cruz (Nordestão, semifinal, ida)
03/05 – Santa Cruz x Sport (Nordestão, semifinal, volta)
05/05 – Final do Estadual/Decisão do 3º lugar (Estadual, ida)*
09/05 – Final do Estadual/Decisão do 3º lugar (Estadual, volta)*
10/05 – Santa Cruz x Atlético-PR (Copa do Brasil, oitavas, ida)*
11/05 – Danubio x Sport (Sul-Americana, 1ª fase, volta)
12/05 – Náutico x América (Série B, 1ª rodada)
13/05 – Criciúma x Santa Cruz (Série B, 1ª rodada)
14/05 – Ponte Preta x Sport (Série A, 1ª rodada)
17/05 – Final do Nordestão (ida)
20/05 – Santa Cruz x Guarani e Figueirense x Náutico (Série B, 2ª rodada)
21/05 – Sport x Cruzeiro (Série A, 2ª rodada)
23/05 – CRB x Santa Cruz (Série B, 3ª rodada)
24/05 – Final do Nordestão (volta)
27/05 – Náutico x Ceará (Série B, 3ª rodada)
29/05 – Sport x Grêmio (Série A, 3ª rodada)
30/05 – Brasil x Náutico (Série B, 4ª rodada)*

31/05 – Sport x Botafogo* e Atlético-PR x Santa (Copa do Brasil, oitavas, volta)
* Datas sob revisão

Agenda do Sport (de 11 a 13 jogos em 39 dias)
23/04 – Náutico x Sport (Estadual, semifinal, volta)
26/04 – Botafogo x Sport (Copa do Brasil, oitavas, ida)
29/04 – Sport x Santa Cruz (Nordestão, semifinal, ida)
03/05 – Santa Cruz x Sport (Nordestão, semifinal, volta)
05/05 – Final do Estadual/Decisão do 3º lugar (Estadual, ida)
09/05 – Final do Estadual/Decisão do 3º lugar (Estadual, volta)
11/05 – Danubio x Sport (Sul-Americana, 1ª fase, volta)
14/05 – Ponte Preta x Sport (Série A, 1ª rodada)
17/05 – Final do Nordestão (ida)*
21/05 – Sport x Cruzeiro (Série A, 2ª rodada)
24/05 – Final do Nordestão (volta)*
29/05 – Sport x Grêmio (Série A, 3ª rodada)
31/05 – Sport x Botafogo (Copa do Brasil, oitavas, volta)
* A definir

Agenda do Santa Cruz (de 9 a 11 jogos em 40 dias)
22/04 – Santa Cruz x Salgueiro (Estadual, semifinal, volta)
29/04 – Sport x Santa Cruz (Nordestão, semifinal, ida)
03/05 – Santa Cruz x Sport (Nordestão, semifinal, volta)
05/05 – Final do Estadual/Decisão do 3º lugar (Estadual, ida)
09/05 – Final do Estadual/Decisão do 3º lugar (Estadual, volta)
10/05 – Santa Cruz x Atlético-PR (Copa do Brasil, oitavas, ida)
13/05 – Criciúma x Santa Cruz (Série B, 1ª rodada)
17/05 – Final do Nordestão (ida)*
20/05 – Santa Cruz x Guarani (Série B, 2ª rodada)
23/05 – CRB x Santa Cruz (Série B, 3ª rodada)
24/05 – Final do Nordestão (volta)*
31/05 – Atlético-PR x Santa Cruz (Copa do Brasil, oitavas, volta)
* A definir

Agenda do Náutico (7 jogos em 39 dias)
23/04 – Náutico x Sport (Estadual, semifinal, volta)
05/05 – Final do Estadual/Decisão do 3º lugar (Estadual, ida)
09/05 – Final do Estadual/Decisão do 3º lugar (Estadual, volta)
12/05 – Náutico x América (Série B, 1ª rodada)
20/05 – Figueirense x Náutico (Série B, 2ª rodada)
27/05 – Náutico x Ceará (Série B, 3ª rodada)
30/05 – Brasil x Náutico (Série B, 4ª rodada)

Oitavas da Copa do Brasil de 2017 com Atlético-PR x Santa e Botafogo x Sport

Oitavas de final da Copa do Brasil de 2017. Crédito: CBF/facebook

A CBF sorteou os oito confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil de 2017, com nove campeões entre os 16 participantes. Por sinal, finalmente ocorreu a estreia dos 11 pré-classificados, incluindo o tricolor, somados aos cinco clubes oriundos das quatro fases anteriores, entre eles o rubro-negro. No Rio, as bolinhas determinaram Atlético-PR x Santa e Botafogo x Sport.

O sorteio foi dirigido, com a divisão de dois potes, com os times presentes na Libertadores no pote A e os demais, incluindo os dois pernambucanos, no pote B. Logo, apenas duelos A x B. No viés local, saíram duelos inéditos.

A última participação do estado nas oitavas havia sido em 2013, com o Salgueiro. Já uma dupla presença não ocorria desde 2010, justamente com os rivais das multidões. Indo além disso no torneio é preciso voltar a 2008, quando o leão caminhou bastante, até o título nacional. Ao todo, o futebol pernambucano já chegou sete vezes às quartas, com Sport (5) e Náutico (2).

Qual é a chance de repetir a classificação às quartas em 2017?

Quem estreia na 5ª fase, o caso coral, recebe R$ 1,05 milhão, sem direito às cotas anteriores. O Sport, que eliminou por CSA, Sete de Dourados, Boavista e Joinville, já soma R$ 3,88 milhões. A classificação às quartas vale R$ 1,195 milhão. Na próxima fase haverá um novo (e definitivo) sorteio, com pote único.

Mando de campo nos confrontos:
Santa Cruz (ida, 10/05, 21h45)  x Atlético-PR (volta, 31/05, 19h30)
Grêmio (ida, 17/05, 21h45) x Fluminense (volta, 31/05, 19h30)
Flamengo (ida, 10/05, 19h30) x Atlético-GO (volta, 24/05, 21h45)
Palmeiras (ida, 17/05, 21h45) x Internacional (volta, 31/05, 21h45)
Botafogo (ida, 26/04, 21h45) x Sport (volta, 31/05, 21h45)
Santos (ida, 26/04, 19h30) x Paysandu (volta, 10/05, 21h45)
Cruzeiro (ida, 03/05, 21h45) x Chapecoense (volta, 31/05, 21h45)
Paraná (ida, 10/05, 21h45) x Atlético-MG (volta, 24/05, 21h45)

Nos pênaltis, Sport chega às oitavas e já soma R$ 3,8 milhões na Copa do Brasil

Copa do Brasil 2017, 4ª fase: Joinville (3) 2 x 1 (4) Sport. Foto: Carlos Jr./Futura Press/Estadão conteúdo

O Sport jogou sem cinco titulares em Joinville. Além de Ronaldo Alves, machucado, a comissão técnica poupou Rithely, Diego Souza, Rogério e André, todos com CK alto segundo o clube. Assim, um time esfacelado num jogo importantíssimo, em termos financeiro (R$ 1 milhão) e desportivo (vaga nas oitavas, onde não chegava desde 2010). Não por acaso, o rubro-negro correu risco no interior catarinense, arrancando a vaga sem jogar bem.

No primeiro tempo, Magrão fez duas boas defesas e o time pernambucano ainda escapou de uma penalidade, numa infração de Mena, não marcada. Não havia transição ofensiva. Com o time travado e mal posicionado em campo (Lenis na esquerda? Leandro Pereira na ponta?), Ney Franco promoveu uma mudança, com Everton Felipe no lugar de Thallyson. Assim, abriu mão de um dos três volantes para tentar reter mais a bola na frente, com criatividade. Melhorou, ao menos equilibrando a partida. Aos 27, num corta-luz inteligente de Everton Felipe, Leandro Pereira (reposicionado) avançou sozinho e marcou. Vaga quase sacramentada, mas a vantagem durou apenas quatro minutos, com o empate através de Bruno Rodrigues. Depois, quinze minutos de sufoco, consequência da formação em campo. E aos 44, com a zaga pregada, Marlyson escorou um cruzamento e virou, 2 x 1. Nos pênaltis, Magrão (sempre ele) salvou, pegando dois e chegando a 28 defesas no clube.

Encerrada a 4ª fase, o Leão chegou a R$ 3,88 milhões em cotas, já somando o novo repasse e a ampliação das cotas anunciada pela CBF. Já supera, e muito, a premiação absoluta pelo título do Nordestão, de R$ 2,85 milhões. Nas oitavas, cujo sorteio será no dia seguinte, o rubro-negro terá como adversário um dos oito brasileiros presentes na Taça Libertadores. Todos na Série A.

Cotas do Sport na Copa do Brasil
1ª fase – R$ 525 mil (vs CSA, 4 x 1)
2ª fase – R$ 595 mil (vs Sete de Setembro, 3 x 0)
3ª fase – R$ 810 mil (vs Boavista, 3 x 0 e 1 x 0)
4ª fase – R$ 900 mil (vs Joinville, 2 x 1 e 1 x 2, com 4 x 3 nos pênaltis)
Oitavas – R$ 1,05 milhão (a definir)
Quartas – R$ 1,195 milhão?

Copa do Brasil 2017, 4ª fase: Joinville (3) 2 x 1 (4) Sport. Foto: Carlos Jr./Futura Press/Estadão conteúdo

Videocast – Prévia de Santa x Sport no NE

Os clássicos com os clubes mais populares do estado valendo uma vaga na final da Copa do Nordeste acontecem nos dias 26 (Ilha do Retiro) e 30 de abril (Arruda). Imediatamente ao desfecho da semifinal estadual. O 45 minutos debateu o Clássico das Multidões, numa prévia do aguardado confronto, cujo vencedor pegará um rival baiano. Ao todo, a gravação durou 29 minutos, analisando as equipes e o retrospecto, além de pitacos sobre o classificado…

Nesta gravação, estou com Rafael Brasileiro e João de Andrade Neto. Assista!

Clássico dos Clássicos na Ilha tem maior audiência do Ibope em 16/04: 32 pontos

Pernambucano 2017, semifinal: Sport 3 x 2 Náutico. Crédito: Rede Globo/reprodução

A vitória do Sport sobre o Náutico por 3 x 2, na Ilha do Retiro, registrou a maior audiência média do Brasil em 16 de abril. O horário das 16h no domingo foi reservado às fases decisivas dos campeonatos estaduais, em todos os casos através da Rede Globo e suas afiliadas. Segundo dados do Kantar Ibope, que mensura a audiência televisiva nas 15 principais regiões metropolitanas, incluindo Recife, Salvador e Fortaleza, o Clássico dos Clássicos teve 32 pontos. Isso corresponde a 786.996 telespectadores.

Foi a segunda maior audiência do Campeonato Pernambucano de 2017, superada apenas pelo segundo clássico entre Sport e Santa, também na Ilha, com 33 pontos e 801 mil pessoas sintonizadas na partida. Em termos absolutos, naturalmente a audiência da semifinal paulista foi superior. Afinal, a Grande São Paulo tem uma população cinco vezes maior que a do Grande Recife (20 mi x 4 mi). Ou seja, foram quase 4 milhões de telespectadores.

Porém, a medição clássica na televisão aponta o duelo pernambucano à frente entre os oito exibidos nos mercados estudados pelo instituto.

E foi apenas o primeiro jogo do mata-mata local, finalmente valendo algo…

Pontos no Ibope por Região Metropolitana em 16/04
32,4 – Sport 3 x 2 Náutico (Recife)
29,2 – Grêmio 1 x 1 Novo Hamburgo (Porto Alegre)
25,7 – Ponte Preta 3 x 0 Palmeiras (Campinas)
25,5 – Vasco 2 x 0 Botafogo (Manaus)
23,8 – Ceará 2 x 0 Guarani (Fortaleza)
23,5 – Vasco 2 x 0 Botafogo (Belém)
23,2 – Vasco 2 x 0 Botafogo (Rio de Janeiro)
21,9 – América 1 x 1 Cruzeiro (Belo Horizonte)
21,7 – Ponte Preta 3 x 0 Palmeiras (São Paulo)
19,6 – Atlético-GO 1 x 2 Goiás (Goiânia)
17,6 – Vitória da Conquista 1 x 1 Vitória (Salvador)
17,2 – Vasco 2 x 0 Botafogo (Florianópolis)
15,5 – Vasco 2 x 0 Botafogo (Vitória)
14,6 – Vasco 2 x 0 Botafogo (Brasília)
13,5 – Ponte Preta 3 x 0 Palmeiras (Curitiba)

As 10 maiores audiências do futebol pernambucano em 2017* (até 16/04)
33,0 – Sport 1 x 1 Santa Cruz (Estadual, 26/03)
32,4 – Sport 3 x 2 Náutico (Estadual, 16/04)
31,0 – Santa Cruz 1 x 1 Sport (Estadual, 18/02)
30,1 – Sport 2 x 1 Joinville (Copa do Brasil, 12/04)

27,6 – Boavista 0 x 3 Sport (Copa do Brasil, 08/03)
26,4 – Sport 1 x 0 Boavista (Copa do Brasil, 15/03)
26,2 – Náutico 1 x 0 Santa Cruz (Nordestão, 12/03)
23,6 – Salgueiro 0 x 1 Santa Cruz (Estadual, 05/03)
23,5 – Central 1 x 3 Sport (Estadual, 09/04)

21,4 – Sport 1 x 1 Náutico (Estadual, 01/03)
* Entre os jogos divulgados pelo Ibope e pela Globo

STF derruba último recurso do Flamengo e título de 1987 segue exclusivo do Sport

Ribamar, meia do Sport em 1987, com a taça das bolinhas pelo título brasileiro. Foto: Ribamar/Arquivo pessoal

Após o gol de cabeça de Marco Antônio, na Ilha, o Sport já comemorou o título brasileiro de 1987 outras sete vezes, todas na justiça. A última trinta anos depois. Os ministros Marco Aurélio Mello, Rosa Weber, Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, finalmente votaram o agravo regimental do recurso extraordinário do Flamengo. Era um “juízo de admissibilidade de prequestionamento e repercussão geral” do processo de nº 881864. Somente com a aprovação da Primeira Turma a decisão da CBF seria julgada na mais alta instância do poder judiciário do país – em 2011, a entidade declarou dois campeões em 87. Apenas um ministro não votou, Luiz Fux, que se absteve por ser pai do advogado do Fla.

Assim como aconteceu há mais de um ano, no primeiro recurso do clube carioca junto ao Supremo, em decisão monocrática de Marco Aurélio Mello, foi negado o seguimento do caso – encerrado no Superior Tribunal de Justiça em abril de 2014. No STJ, vitória leonina  por 4 x 1. No STF, 3 x 1, com Barroso, que havia pedido vista há oito meses, sendo o único contrário.

Nos dois casos valeu a prerrogativa do Sport, cujo título vencido no campo foi confirmado de maneira exclusiva após o caso original transitar em julgado há 16 anos. Agora, tentava-se julgar um novo caso, a partir de uma decisão da confederação brasileira que ignorou por completo a sentença original – o Fla, presente no Módulo Verde, integrou o campeonato vencido pelo Sport, segundo esta ação, o que inviabilizaria a leitura de dois campeões paralelos.

Um resumo cronológico do Brasileirão, ainda exclusivo do Leão da Ilha:

Andamento do Campeonato Brasileiro de 1987
08/09/1987 – Reunião na CBF, com o Clube dos 13, define quadrangular

11/09/1987 – Início do Módulo Verde, com 16 times (e o Clube dos 13)
13/09/1987 – Início do Módulo Amarelo, com 15 times (América desistiu)
13/12/1987 – Flamengo campeão do Módulo Verde (1 x 0 no Inter)
13/12/1987 – Sport e Guarani dividem o Amarelo (11 x 11 nos pênaltis)

14/01/1988 – Justiça exige unanimidade no Conselho para mudar fórmula
15/01/1988 – Conselho Arbitral extraordinário não consegue unanimidade
24/01/1988 – Inter não comparece ao jogo na Ilha. Sport vence por W.O.

27/01/1988 – Fla não comparece ao jogo na Ilha. Sport vence por W.O.
07/02/1988 – Sport 1 x 0 Guarani, a final do Campeonato Brasileiro

Andamento do caso original, na Justiça Federal
10/02/1988 – Sport entra com ação pedindo o reconhecimento do título

02/05/1994 – Decisão da 10ª Vara da Justiça Federal a favor do Sport
24/04/1997 – TRF nega a apelação requerida pela União
23/03/1999 – STJ aceita a sentença original a favor do Sport
16/04/2001 – Fim do prazo à ação rescisória. Caso transitado em julgado

Andamento do segundo caso, após a divisão da CBF
21/02/2011 – Decisão administrativa da CBF declara dois campeões em 1987

27/05/2011 – Justiça Federal derruba ato da CBF, valendo a sentença de 1994
08/04/2014 – STJ também mantém a sentença original
04/03/2016 – STF nega recurso do Flamengo, em decisão monocrática
18/04/2017 – STF nega recurso do Flamengo, em decisão da Primeira Turma

Fim? O Fla pretende ir à Corte Arbitral do Esporte (CAS, em inglês), na Suíça.

Série A 1987, final: Sport 1 x 0 Guarani. Foto: Ribamar/arquivo pessoal

As redes sociais dos 40 principais clubes do Brasil até abril de 2017, via Ibope

As redes sociais dos principais clubes do Brasil em 17/04/2017. Crédito: Ibope-Repucom

O Ibope publicou a nova atualização das bases digitais dos clubes do país, somando os perfis oficiais nas redes sociais mais utilizadas no futebol. O levantamento de abril traz os 20 clubes da Série A e mais 20 clubes com os maiores quadros nas Séries B, C e D. Ao todo, são onze nordestinos presentes, sendo o Sport o melhor no âmbito nacional. Das quatro redes quantificadas nos últimos 30 dias, o rubro-negro foi o time da região que mais somou torcedores em três, e hoje só não lidera no face – são 39 mil pessoas de diferença em relação o Bahia, o vice nas demais redes. Se no quadro nacional o Trio de Ferro aparece com o Sport em 13º, Santa em 22º e Náutico em 31º, no ranking regional as colocações são 1º, 5º e 9º, respectivamente.

Na briga pelo topo brasileiro, o Corinthians lidera, sendo o único já na casa de 18 milhões, mas o Flamengo vem reduzindo a diferença mês a mês. Na sequência, o São Paulo completa o patamar acima de 10 milhões.

Diferença entre Corinthians (1º) e Flamengo (2º)
01/2017 – 1.008.259 pessoas
02/2017 – 879.730 pessoas (-12,7%)
03/2017 – 775.363 pessoas (-11,8%)
04/2017 – 704.300 pessoas (-10,0%)

Voltando ao Nordeste, o Santa começa a se consolidar em 5º lugar, abrindo 9,5 mil pessoas sobre o Fortaleza na soma das plataformas, depois de meses numa disputa ferrenha. Já o Vitória manteve o maior crescimento mensal no facebook após revitalização de seu perfil oficial. Ainda assim, tem apenas a 6ª torcida nesta rede. No geral, segundo o levantamento, o leão baiano teve o 5º maior crescimento no quadro combinado, com 9,96% – lista liderada pelo Atlético-GO, com 14,64%. A seguir, a evolução dos times da região a partir da lista divulgada por José Colagrossi, diretor do Ibope-Repucom.

Os nordestinos com mais usuários nas redes e a evolução mensal
1º) Sport (2.621.394 seguidores) +47.011 (maior evolução no mês)
2º) Bahia (2.401.988) +32.417
3º) Vitória (1.532.134) +28.110
4º) Ceará (1.010.189) +8.088
5º) Santa Cruz (843.853) +14.631
6º) Fortaleza (834.353) +5.206
7º) América-RN (381.241) +2.717
8º) ABC (369.839) +6.066
9º) Náutico (354.629) +5.560
10º) CRB (227.263) +4.349
11º) Sampaio Corrêa (186.456) -46.777 (saída do perfil oficial no twitter)

Ranking do NE no facebook
1º) Bahia (1.094.509 curtidores) +297
2º) Sport (1.055.328) +5.768
3º) Ceará (644.225) +475
4º) Fortaleza (582.230) +455
5º) Santa Cruz (570.843) +1.960
6º) Vitória (410.167) +8.950 (maior evolução no mês)
7º) América-RN (245.312) -13
8º) ABC (222.104) +898
9º) Náutico (210.504) +808
10º) Sampaio Corrêa (142.255) +395
11º) CRB (133.607) +489

Ranking do NE no twitter*
1º) Sport (1.299.657 seguidores) +28.579 (maior evolução no mês)
2º) Bahia (1.144.366) +26.471
3º) Vitória (985.773) +13.736
4º) Ceará (217.091) +3.817
5º) Santa Cruz (144.613) +8.676
6º) Fortaleza (136.053) +2.135
7º) Náutico (101.588) +3.247
8º) ABC (98.019) +3.310
9º) América-RN (80.493) +1.564
10º) CRB (44.812) +1.909
* O Sampaio Corrêa não possui perfil oficial

Ranking do NE no instagram
1º) Sport (240.468 seguidores) +10.833 (maior evolução no mês)
2º) Bahia (141.348) +4.948
3º) Ceará (136.714) +3.262

4º) Vitória (128.734) +5.149
5º) Santa Cruz (108.106) +2.810
6º) Fortaleza (107.066) +2.508
7º) América-RN (52.763) +1.061
8º) ABC (47.120) +1.864
9º) CRB (45.357) +1.892
10º) Sampaio Corrêa (42.850) +996
11º) Náutico (42.537) +1.505

Ranking do NE no youtube*
1º) Sport (25.941 inscritos) +1.831 (maior evolução no mês)
2º) Bahia (21.765) +701

3º) Santa Cruz (20.291) +1.185
4º) Ceará (12.159) +534
5º) Fortaleza (9.004) +108
6º) Vitória (7.460) +275
7º) CRB (3.487) +59
8º) América-RN (2.673) +105
9º) ABC (2.596) +94
10º) Sampaio Corrêa (1.351) +65
* O Náutico não possui perfil oficial

Obs. Uma pessoa pode ter contas em diferentes plataformas, com a lista contando cada uma delas. E pode seguir perfis rivais, também contabilizados. 

Confira o levantamento anterior clicando aqui.

Podcast – Análise da segunda semifinal do Estadual, com Sport 3 x 2 Náutico

Pernambucano 2017, semifinal: Sport 3 x 2 Náutico. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

O primeiro Clássico dos Clássicos pela semifinal estadual foi dominado pelo Sport, com três gols marcados, duas bolas na trave e quatro defesas difíceis de Tiago Cardoso. Ainda assim, perdia na Ilha até o fim do segundo tempo, com a proposta timbu até então superando a pressão. A virada leonina veio com a estrela de Juninho. Neste jogo quente, com direito a gol mal anulado do alvirrubro, o 45 minutos fez uma análise completa, coletiva e individual, dos dois times. Estou nessa com Celso Ishigami e Fred Figueiroa. Ouça!

16/04 – Sport 3 x 2 Náutico (43 min)

Juninho marca duas vezes no finzinho e Sport vence o Náutico de virada na Ilha

Pernambucano 2017, semifinal: Sport 3 x 2 Náutico. Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

O quadro se repetiu, com o prata da casa Juninho sendo acionado no lugar de André no segundo tempo. Com a milionária contratação passando em banco – desperdiçou três chances incríveis, mas foi útil no esquema – o atacante de 18 anos foi chamado por Ney Franco. Contra o Campinense, marcou o único e importante gol leonino no primeiro jogo do confronto, contra o Joinville, recebeu ótimo passe de Rithely e finalizou quase sem espaço, e agora contra o Náutico foi ainda mais avassalador. O Sport perdia o clássico até os 45 minutos do segundo tempo, no jogo de ida da semifinal do Estadual.

Em plena Ilha, a torcida alvirrubra celebrava o silêncio do público mandante. Apesar do 2 x 1, os leoninos haviam dominado, finalizando bastante contra a meta de Tiago Cardoso – com ótima atuação até então, mostrando o porquê de sua contratação. Após disputar algumas jogadas longe da área, uma vez que também atua como meia, Juninho acabou sendo orientado a ficar na área. No primeiro lance, iniciado por Everton Felipe (que também entrou no decorrer), a jogada prosseguiu com Rogério, num cruzamento na medida. De cabeça, com força, o empate. Na pressão do estádio, numa festa já invertida, o rubro-negro manteve o rival alvirrubro em seu campo, trocando passes nos descontos, buscando espaço para a última tentativa.

Pernambucano 2017, semifinal: Sport 3 x 2 Náutico. Foto: Rafael Martins/DP

Após o escanteio conquistado por Lenis, Everton Felipe cobrou baixo, como de costume, mas Juninho se antecipou a João Ananias, girou e finalizou. Em menos de dois minutos, da derrota à vitória, 3 x 2. Juninho chegou a 5 gols em 14 jogos como profissional. Começo promissor, pressionando André, com os mesmos 5 gols nesta volta. Sobre o resultado, o leão, que ganhou o primeiro clássico no ano, tem o empate a seu favor, num momento em que vem ganhando casca em mata-matas. Entretanto, terá que corrigir os problemas defensivos. De posicionamento, de rebotes e até mesmo de escalação – caso Ronaldo Alves siga fora. Em quatro jogos seguidos na Ilha (Campinense, Danubio, Joinville e Náutico), só não tomou gol em um.

Quanto ao alvirrubro, fica a lamentação após jogar com muita disposição defensiva. A zaga cortou cruzamentos, dividiu jogadas, rasgou, os volantes ocuparam os espaços no meio e os atacantes tentaram prender a bola. Foi a tática de Milton Cruz. Teve poucas chances, mas construía uma vitória justa. Sem contar o gol anulado de Everton Páscoa, quando estava 1 x 1. Embora torcedores e parte da imprensa considerem que a partida teria chegado aos 3 x 1, pois o gol de Anselmo saiu dois minutos depois, não me parece correta a leitura de que o lance seguiria da mesma forma caso o primeiro o gol tivesse sido valido. De toda forma, a queixa é justa, pois foi o lance capital da partida, mal assinalado. E o jogo na Arena promete…

Pernambucano 2017, semifinal: Sport 3 x 2 Náutico. Foto: Rafael Martins/DP

Podcast – Análise da primeira semifinal do Estadual, com Santa 1 x 0 Salgueiro

Pernambucano 2017, semifinal: Santa Cruz 1 x 0 Salgueiro. Foto: Peu Ricardo/DP

O jogo de ida da semifinal local entre Santa Cruz e Salgueiro foi truncado. Sem muita criatividade, os dois times bateram cabeça no ataque. Ainda assim, o tricolor conseguiu arrancar a vitória, num pênalti convertido por Salles. O 45 minutos analisou o desempenho dos times, os principais destaques individuais do mandante (Thomás?) e os pontos críticos (Everton Santos?). Também comentamos a arbitragem de Deborah Cecília, com o lance capital da noite. Estou nessa com Rafael Brasileiro e Fred Figueiroa. Ouça!

15/04 – Santa Cruz 1 x 0 Salgueiro (36 min)