SDS quer coibir abusos na orla. Apenas na orla

O luau que tirou o sono dos moradores de um trecho da Avenida Boa Viagem, na madrugada de sábado para domingo, devido ao som alto vindo de diversos carros parados ao longo da via, foi apenas um exemplo “extravagante” de uma tendência. Nos últimos meses, jovens do Recife estão usando as redes sociais para organizar festas em áreas públicas. A Secretaria de Defesa Social (SDS) anunciou a abertura de inquérito para apurar o episódio do último fim de semana, além de medidas para coibir novos abusos.

Outra medida para tentar impedir os abusos partiu da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano do Recife. Trata-se de uma notificação, além de multa de R$ 141,48, ao proprietário do Point do Açaí, na frente do qual os jovens se reuniram no último fim de semana, pelo fato de o estabelecimento funcionar 24 horas por dia. Pelo decreto 24.844/2009, ele só poderia estar aberto das 6h às 22h.

Imagens gravadas por morador da orla mostram<br /><br />
viaturas. Mas nada de ações para impedir a festa (ROSA PANDOLFI/DIVULGAÇÃO)
Imagens gravadas por morador mostram viaturas. Mas nada de ações para impedir a festa

Em relação à segurança, o secretário Wilson Damázio afirmou que, a partir do próximo fim de semana, uma equipe de aproximadamente 20 policiais ficará responsável por fazer “rondas” na Zona Sul do Recife. “Vamos lançar uma operação para coibir a perturbação do sossego. Os policiais  vão patrulhar a área em um micro-ônibus. Se perceberem alguma aglomeração, vão descer e resolver eventuais problemas”.

Segundo Damázio, os PMs são orientados para, a princípio, buscar um diálogo com os envolvidos. “Quando a situação chega ao ponto do último sábado, porém, cabem apreensão de equipamentos, revista dos participantes e, em casos extremos, prisão.”

Segundo moradores da Avenida Boa Viagem, no trecho entre as ruas Bruno Veloso e Ribeiro de Brito, os PMs sequer tentaram dissipar o último luau. Essas queixas motivaram a SDS a abrir uma investigação para apurar se houve omissão dos policiais. “Também determinei a instauração de um inquérito pela Delegacia de Polícia do Meio Ambiente , para buscar os responsáveis”, afirmou Damázio.

Da próxima sexta-feira até domingo, fiscais da secretaria vão realizar um plantão noturno, para verificar se outros quiosques da orla estão extrapolando o horário regular de funcionamento. Entre os alvos, está o “Coco Loko”, localizado em frente ao terreno da Aeronáutica no início da Avenida Boa Viagem (Setúbal).

O que chama a atenção é o cuidado das autoridades com a perturbação de sossego apenas na área nobre de Boa Viagem. Naquele mesmo bairro, nas comunidades afastadas da orla, existem inúmeros casos de barulho provocado por carros e festas durante a noite e que não são lembrados pela polícia. E mais. Tal problema não é privilégio apenas de Boa Viagem. Festas com barulho acontecem em várias localidades de Olinda, Jaboatão dos Guararpes e tantas outras do Recife e Região Metropolitana. E cadê a polícia? Cadê a fiscalização?

Com informações do Diario de Pernambuco

 

 

One thought on “SDS quer coibir abusos na orla. Apenas na orla