Aprovados no concurso da PMPE 2009 cobram nomeações ao governador

Faz tempo que o grupo de aprovados no último concurso da PMPE espera uma resposta do governo do estado sobre as convocações. Eles esperam estar trabalhando antes da Copa do Mundo.

Aprovados sonham em usar a farda da PM e trabalhar. Foto: Carolina Braga/Esp. DP/D.A Press

Aprovados sonham em usar a farda da PM e trabalhar. Foto: Carolina Braga/Esp. DP/D.A Press

Veja abaixo o texto enviado pela Comissão dos Aprovados 2009

“A Comissão dos Aprovados do concurso da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) do ano de 2009 vem por meio deste cobrar um posicionamento do governo do estado quanto à convocação dos Remanescentes do Concurso da Polícia Militar de Pernambuco e da falta de explicação em não convocar mais aprovados. O estado está com um déficit de policiais militares altíssimo e necessita de novos profissionais na área de segurança devido aos grandes eventos que estão prestes a acontecer, como a Copa do mundo de 2014, além de melhorar o programa Pacto pela Vida. Um total de 3.400 aprovados já foram nomeados, mas cerca de 12.000 ainda aguardam convocação.
O Exmo Sr governador Eduardo Campos em entrevista concedida em outubro de 2012, relatou que se pronunciaria ao final do curso de formação de Soldados PMPE daquele mesmo ano, terminado o curso em 04 de maio 2013, o mesmo falou que se pronunciaria em setembro. Em entrevista realizada este mês o mesmo falou que no início do próximo ano faria a convocação. Queremos ouvir algo de concreto. Vale lembrar que o Pacote de Segurança Pública lançado pelo Governo em 2011, já visando a Copa do Mundo, além de outras medidas, ficou destacado o aumento de Efetivo da Polícia Militar em 30%, por isso da prorrogação do atual concurso.
Vale destacar que nos últimos 4 anos, uma quantidade significativa tem deixado a corporação seja por aposentadoria, invalidez, mortes, e por companheiros que deixaram a instituição por melhores salários, uma prova disso, só no mês de abril de 2013, 300 policiais deixaram a corporação. A estimativa é que até 2014, mas de 3.000 deixarão a corporação pela compulsória.
Gostaríamos de pedir o pronunciamento do Dr. Eduardo Campos e do Dr. Wilson Damásio sobre nossa convocação para as demais etapas do certame, para que possamos dar entrada no Curso de Formação de Soldados PMPE, tendo em vista o pouco tempo que nos falta para a Copa do Mundo, e assim ficar mais próximos do exigido pelos padrões da ONU. Solicitamos dentro da competência que lhe estabelece dar prioridade a esses candidatos aprovados no concurso da PMPE realizado em 2009 cuja homologação foi no dia 18 de fevereiro de 2011, e foi prorrogado no dia 18 de fevereiro de 2013 até 18 de fevereiro de 2015. ”

Sem mas, Comissão dos Aprovados PMPE2009.

Preso em Pernambuco grupo que fraudou Ministério do Trabalho

A Polícia Federal começou a desarticular, em Olinda (PE), uma organização acusada de desviar recursos federais destinados ao pagamento de seguro-desemprego e de benefícios do Bolsa Família. A Operação Fake Work cumpre neste momento nove mandados de busca e apreensão, dois de prisão preventiva, seis de prisão temporária e dois de condução coercitiva, além de mandados de sequestro de bens.

Segundo a PF, já foram bloqueados e apreendidos R$ 4 milhões das contas de investigados. Em nota, o órgão informou que as investigações foram iniciadas há dois meses, após o Ministério do Trabalho e Emprego ter notificado uma “falha no sistema informatizado”, o que acabou permitindo a liberação de benefícios fraudulentos “por meio de registros de números aleatórios de processos trabalhistas inexistentes, com a criação de falsos vínculos empregatícios”.

Os investigadores identificaram que a organização atuava desde janeiro de 2012 manipulando dados do Sistema Nacional de Empregos (Sine), em Olinda. Pelo menos 1.463 benefícios ilegais foram liberados. A fraude desviou aproximadamente R$ 8 milhões.

Ainda segundo a nota, o líder da organização criminosa se apresentava como policial federal, exibindo falsa carteira funcional. Os investigados foram indiciados por corrupção ativa ou passiva, peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Somadas, as penas podem ultrapassar 30 anos de prisão.

Da Agência Brasil

Delegada da Polícia Civil de Pernambuco expõe suas telas no Imperador

Segue até o dia 16 de outubro, no horário das 11h às 15h, no restaurante Imperador, 1ª Exposição Individual da artista plástica pernambucana Anita. O codinome é utilizado pela delegada de Polícia Civil de Pernambuco Ana Sacramento para mergulhar no caminho das artes. “Traços, desenhos, curvas, figuras e cores sempre estiveram presentes em minha alma e pensamentos”, ressalta a delegada.

As telas expõem em sua maioria a figura de mulheres exibidas em tons coloridos fortes. “Desde criança adorava desenhar de tudo, entretanto mulheres sempre me chamaram mais atenção”, conta Anita.

Serviço: 1ª Exposição de Anita
Local: Restaurante Imperador, na Rua do Imperador, 503, bairro de Santo Antônio.
Mais informações: www.anitaartistaplastica.com.br ou através do 8318-9502 e 9987-8632.

 

Entidades querem normas para apuração de mortes causadas por policiais

Representantes de movimentos sociais da periferia de São Paulo pediram ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, que agilize o processo de votação do Projeto de Lei 4471/12, do deputado Paulo Teixeira (PT-SP), que cria regras para a apuração de mortes e lesões corporais decorrentes das ações de agentes do estado, como policiais.

Pela proposta, esses casos deverão ter rito de investigação semelhante ao previsto para os crimes praticados por cidadãos comuns. O texto, que foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) em maio, determina que, sempre que a ação do agente resulte em lesão corporal ou morte, o delegado deverá instaurar imediatamente inquérito para apurar o fato.

Henrique Alves se comprometeu a negociar prioridade para a proposta assim que a pauta do Plenário, trancada por três propostas (PL 3471/12, incluído na Medida Provisória 619/13, aprovada ontem; PL 5740/13; e PL 6053/13) com urgência constitucional, seja liberada. Ele prevê que o 4471/12 possa ser incluído na lista de votações em outubro.

Participaram da reunião o diretor executivo da ONG Educafro, Frei David Santos; Gabriel Medina, representante do secretário municipal de Direitos Humanos de São Paulo; o secretário de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça, Marivaldo Pereira; o diretor da Secretaria de Assuntos Legislativos da mesma pasta, Gabriel de Carvalho Sampaio; e o chefe da Assessoria Parlamentar da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Artur de Araújo, além dos deputados Luiz Alberto (PT-BA), Janete Rocha Pietá (PT-SP), Benedita da Silva (PT-RJ), Vicentinho (PT-SP) e Paulão (PT-AL).

Cai número de crianças e adolescentes que trabalham no Brasil

No Brasil, 3,5 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos trabalhavam no ano passado, indica a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada nessa sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foto: Jaqueline Maia/DP/DA Press

Foto: Jaqueline Maia/DP/D.A. Press

Os dados mostram que houve queda de 0,3 ponto percentual, ou 156 mil pessoas, mantendo a tendência dos anos anteriores. Em 1992, 19,6% das crianças e adolescentes trabalhavam, proporção que caiu para 12,6% em 2002 e para 8,3% em 2012.

Três milhões, a maioria, estavam na faixa de 14 a 17 anos, idade em que o trabalho é permitido na condição de jovem aprendiz. Os dados da Pnad mostram que 24,8% dos adolescentes de 15 a 17 anos trabalhavam no ano passado. Em 2002 eram 31,8%, proporção que chegou a 47% em 1992.

Entre 10 e 13 anos, eram 473 mil pessoas ocupadas. Na faixa de 5 a 9 anos, 81 mil crianças trabalhavam em 2012. Nas três faixas, os homens são maioria. A maior queda ocorreu na faixa de 10 a 13 anos, com 142 mil crianças a menos trabalhando, 23% do total.

Quanto às regiões, o Norte teve a maior queda, passando de 10,8% para 9,7% das crianças e adolescentes ocupados. No Centro-Oeste, houve aumento de 7,4% para 8,5%. O rendimento médio mensal domiciliar por pessoa dos trabalhadores de 5 a 17 anos ficou em R$ 512, enquanto o dos que não trabalham foi R$ 547. Na faixa entre 5 e 13 anos, a principal atividade é na área agrícola, com 60,2%.

Da Agência Brasil

Número de crianças e adolescentes que trabalhavam em 2012:

De 5 a 9 anos 81 mil
De 10 a 13 anos 473 mil
De 14 a 17 anos 2,96 milhões
Total 3,51 milhões

 

Secretários municipais de Segurança da RMR reunidos em Itamaracá

Acontece nesta sexta-feira, na Ilha de Itamaracá, o 1º Encontro dos Secretários Municipais de Segurança da Região Metropolitana. No evento, o gestor da pasta no Recife, Murilo Cavalcanti, realizará palestra sobre o papel dos municípios na questão da violência urbana. O encontro acontece no Iate Clube de Itamaracá.

Foram convidados representantes de todas as cidades que integram a Região Metropolitana, inclusive das que não têm uma pasta específica para cuidar do tema segurança. O secretário-executivo de Defesa Social do estado, Alessandro Carvalho, também participa do evento e fará palestra sobre como as prefeituras podem contribuir para a prevenção da violência.

Policiais civis de Pernambuco em estado de greve

Os policiais civis de Pernambuco deflagraram estado de greve em assembleia realizada na noite dessa quinta-feira. Após 72 horas, eles estão respaldados pela lei a paralisarem as atividades. De acordo com o sindicato da categoria, o Plano de Cargos e Carreiras dos funcionários está congelado há dois anos.

Além disso, os policiais afirmam que estão sem pagamento de horas extras e adicional noturno. “Neste ano, 38% dos policiais civis pediram exoneração”, afirmou o presidente do sindicato, Cláudio Marinho.

Categoria vai fazer mobilizações nas delegacias (ROBERTO RAMOS/DP/D.A PRESS)

Os policiais querem a equiparação da gratificação de risco com os delegados. O benefício dos delegados é de 225%. O dos policiais é de 100%. A partir desta sexta-feira, o sindicato vai fazer mobilizações nas delegacias. No dia 17 de outubro haverá nova assembleia. Até lá, a expectativa é que o governo sinalize quanto à negociação.

O titular da pasta de Defesa Social, Wilson Damázio, afirmou que os policiais civis estao recebendo os reajustes anuais que foram acertados no ultimo acordo com o governo e que para 2014 a categoria receberá um novo reajuste de 14%.

 

 

Novos depoimentos no caso Sérgio Falcão

Três novos depoimentos estão marcados para a próxima semana no inquérito que a apura a morte do empresário da construção civil Sérgio Falcão, 52 anos, que foi encontrado morto dentro do seu apartamento no dia 28 de agosto do ano passado, na Avenida Boa Viagem.

Empresário tinha 52 anos. Foto: Júlio Jacobina/DP/D.A/Press

Empresário tinha 52 anos. Foto: Júlio Jacobina/DP/D.A/Press

Devem ser ouvidos pelo delegado Erivaldo Guerra, da Delegacia de Boa Viagem, a mãe e o sobrinho de Sérgio e outra pessoa que não teve a identidade revelada. Ontem pela manhã, o delegado ouviu o depoimento do chaveiro que teria sido contratado para abrir os cofres do empresário, que ficavam em dois escritórios. A polícia está investigando o suposto furto de um valor de R$ 350 mil que pertenciam a Sérgio Falcão.

Apesar de não poder comentar o teor do interrogatório do chaveiro, o delegado Erivaldo Guerra informou que o depoimento durou aproximadamente uma hora. O rapaz, que não teve o nome revelado, teria sido contratado pela família do empresário para abrir os cofres que ficam no escritório de Falcão e no da mãe dele, ambos localizados na Avenida Domingos Ferreira, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife.

O caso começou a ser investigado depois que a viúva do empresário, Adriana Miranda, formalizou, no mês de julho, uma queixa-crime alegando que, dias após a morte de Falcão, os familiares retiraram o dinheiro do cofre. A família do empresário informou que os cofres foram abertos mas apenas para a retirada de fotografias e documentos de Sérgio Falcão.

Em entrevista ao Diario no ínicio desta semana, o advogado da irmãs do empresário, Ernesto Cavalcanti, declarou acreditar que a queixa feita pela viúva foi uma maneira de prejudicar os familiares que estão disputando a guarda do filho do casal na Justiça. A avó paterna conseguiu o direito de ficar com a criança em fins de semana intercalados e em alguns dias da semana preestabelecidos.

Juízes cantam em banda de pop rock

Quatro juízes do Rio Grande do Sul decidiram formar uma banda de pop rock após se conhecerem num curso de atualização para magistrados. Isso ocorreu em 2008 e desde então os magistrados Emerson Silveira Mota (guitarrista), Clóvis Moacyr Mattana Ramos (baixista), Carlos Fernando Noschang Júnior (baterista), e Ruggiero Rascovetzki Saciloto (vocalista) se apresentam em diversos eventos com a banda Judges.

Magistrados se apresentam em várias festas. Foto: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Magistrados se apresentam em várias festas. Foto: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

A banda já realizou diversos shows em São Paulo, Sergipe, Pará e Goiás, como também em eventos do Judiciário, a convite das associações estaduais e nacionais. Entre as diversas apresentações, a abertura de shows de celebridades como Titãs, Elba Ramalho e Jota Quest. Confira um pedaço da apresentação dos juízes.

Assista ao vídeo:

Livro relata cotidiano dos presídios pelos olhos dos agentes

Quem nunca entrou em uma unidade prisional ou nunca teve um parente encarcerado, não faz ideia do que acontece por trás dos muros altos daqueles lugares. A vida na prisão e algo difícil de encarar e assusta a quem conhece um pouco do que acontece em meio aos prisioneiros.

Depois de 23 anos frequentando cadeias, o escritor Drauzio Varella resolveu botar no papel tudo aquilo que viu e ouviu dos agentes penitenciários com os quais teve contato nesse período. O resultado está no livro Carcereiros, publicado pela Companhia das Letras.

Foto Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Livro revela fatos do interior das cadeias. Foto Wagner Oliveira/DP/D.A Press

No livro, o médico e escritor traz relatos impressionantes dos profissionais que dedicaram anos das suas vidas ao trabalho nas cadeias. Ele revela ainda como funciona o submundo nesses locais, os casos de agressões, os flagrantes e as muitas histórias que escutou em mais de duas decadas.

A leitura e recomendada para quem trabalha no Sistema Penitenciário, para quem gosta do tema e para quem curiosidade de saber um pouco mais da vida no cárcere.