Detentos de Pernambuco em dieta balanceada

 

Eles são quase 25 mil em todo o estado. Passam o dia atrás de muros e grades que os separam da vida social que optaram por não ter. Escolheram como companhia o mundo do crime. Os detentos de Pernambuco, que custam ao governo do estado muito mais que o valor médio mensal gasto com um aluno da rede estadual de ensino, recebem nesta terça-feira a notícia de que terão um novo cardápio em todas as unidades prisionais. O novo menu será apresentado em coletiva de imprensa nesta tarde, no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP), em Itamaracá.

Preocupada com a saúde e boa forma dos presos, a Secretaria de Ressocialização do estado (Seres) disse que o cardápio, a partir de agora, será diferenciado, pois irá contemplar “alimentos ricos em nutrientes, relevantes no tratamento de diabetes e hipertensão.” Ainda segundo a Seres, a alimentação oferecida aos apenados terá baixo teor de sal e açucar. A comida também será especial para as mulheres gestantes e as que ainda estão amamentando os filhos. Se muitos dos presos que estão nas unidades prisionais já não se importam em trabalhar para ganhar um dinheiro extra e diminuir o tempo de pena, imagine agora que irão receber uma alimentação um pouco melhor. E o que é melhor: de graça.

O que a secretaria também anuncia como “novidade” é a entrada de frutas e sucos nas refeições diárias dos presos. O que parece ser um luxo dentro das unidades carcerárias superlotadas do estado. Um fato curioso e que levanta uma dúvida. Quer dizer que até agora os presos não tomavam suco nem comiam frutas dentro dos presídios, a não ser que a família levasse? Outra dúvia. Essa alteração vai gerar mais gastos para o estado? Se a resposta for sim, quem vai arcar com a despesa?

Lembro-me que no dia 11 de setembro de 2001, dia do atentado contra as torres gêmeas dos Estados Unidos, estava fazendo uma matéria no Presídio de Caruaru enquanto estagiário da extinta Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc). De onde assistimos incrédulos àquelas imagens que chocaram o mundo. Assite, inclusive de dentro da cela de um preso. Como acabamos passando mais tempo que o previsto, almoçamos por lá mesmo. O lá que eu digo é dentro do presídio. Naquele dia estava acompanhado de algumas pessoas da diretoria e recordo que no cardápio havia sudo de maracujá e melancia. Será que foi apenas para impressionar os visitantes?
 

3 thoughts on “Detentos de Pernambuco em dieta balanceada

  1. Realmente é muito dificil comentar a materia exposta aqui. São muitos pontos a serem exclarecidos. Primeiramente, sim, entendi, um novo cardapio. É ruin isso? é mais caro? Sinceramente não acredito ser mais caro, e duvido ser prazeroso, afinal, o q faz mal, nós gostamos kkkkkkk, e sem sombra de duvida diminuir problemas de saude dentro das unidades é necessario. Basta os motins e rebeliões. Depois, como as refeições são tercerizadas, o cardapio fica por conta da empresa, o q torna o suco ou a fruta variações indefnidas para todos dentro da unidade por muitas vezes. Vc teve sorte em setembro de 2001, q bom. Normalmente pode ser uma alternativa, ou suco, ou fruta ou algum tipo de doce apos a refeição. Quando vem suco, não tem fruta, normalmente vem um doce, e assim vai a mudança no cardapio. Fico feliz em saber da exposição na midia sobre o assunto, assim, em rebelião qualquer, ninguem vai dizer q é por motivo de falta de alimetação.

  2. E a saúde do Professor? Do médico? Do Policial? Do enfermeiro? Dos Bombeiros? Com cargas horarias pesadas!
    Os profissionais que formam o país e o estado estão sendo tratatos como lixo pelo sr° Governador Eduardo Campos.

  3. Boa noite.
    Isso incentiva a impunidade. Porque não deixar a cargo dos familiares a alimentação?
    esse é um reino injusto; o reino justo é o do Senhor Jesus Cristo, com seus filhos reinando. Esses impios com essas politicas demoníacas, reinando isso vai findar-se. DEUS É BOM