Pacto pela vida: Pernambuco tem um déficit de 250 delegados

De um total de 700 cargos para delegados de polícia civil, em Pernambuco, pelo menos 250 estão desocupados. A afirmação é da Associação dos Delegados de Pernambuco (ADEPPE), que aponta essa como uma maiores reclamações dos delegados do estado. De acordo com a diretoria da associação, o último concurso para delegados em Pernambuco foi realizado no ano de 2008. Já para os cargos de agente e escrivão, a última seleção aconteceu em 2006. Até hoje existem pessoas aprovadas esperando nomeações.

De lá para cá, a instituição, segundo a ADEPPE, só tem perdido servidores para outros concursos e ainda aqueles que chegam ao tempo da aposentadoria. O déficit no quadro da Polícia Civil, segundo os servidores, vai exatamente de encontro ao que prega o Pacto pela Vida, que é o recompletamento da força policial. “Como não existe um plano de cargos e carreiras na Polícia Civil, a instituição acaba virando um trampolim para outros empregos públicos. E com isso, o quadri vai ficando defasado”, disse um delegado em reserva.

Leia mais sobre o assunto em:

Pacto pela Vida: 2 pesos e 2 medidas

2 thoughts on “Pacto pela vida: Pernambuco tem um déficit de 250 delegados

  1. Prezado Wagner Oliveira,

    Tenho lido suas matérias sobre os problemas da segurança no estado de Pernambuco, em especial as notas sobre a falta de efetivo na polícia militar e civil.
    Infelizmente faço parte dos que ainda espera do governo uma oportunidade para ingressar no quadro da PCPE, falo isso porque fui aprovado para o cargo de escrivão, e ainda espero a oportunidade de participar do curso de formação.
    Conforme já foi dito , existe vaga tanto para delegado como também para os demais cargos da polícia civil, mas não se sabe por qual motivo o governo não convoca os aprovados do último concurso para compor o quadro da polícia civil e militar.
    O próprio projeto do governo “Pacto pela Vida” contempla essas convocações.
    A pergunta é: porque o governo não cumpre o que diz a LEI (pacto pela vida) que ele próprio criou?
    Somos pais de família, ralamos muito para passar em todas as etapas do concurso, foram dias difíceis, mais vencemos todas as fases da 1ª etapa, agora só falta o curso de formação para ingressarmos na PCPE, e o governo não nos dá essa oportunidade.
    Peço a você Wagner, que continue nós ajudando, porque quanto mais pessoas se unirem na busca pela melhoria da segurança em nosso estado, provavelmente o governo do DR Eduardo Campos se sensibilize e convoque mais uma turma para o curso de formação, uma vez que estamos todos aptos para contribuir com a segurança em nosso estado.

  2. o defict começa pelos salarios dos servidores,começando pela area da saude,não desqualificando a função dos garis,mais essa categoria,recebe mais que auxiliares da saude.